História Jogo De Cartas - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Aventura, Magia, Sobrenatural
Visualizações 2
Palavras 1.073
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Aventura, Magia, Mistério, Sobrenatural, Suspense

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


As cartas conversam entre si?

Capítulo 1 - A Surpresa Das Cartas


Fanfic / Fanfiction Jogo De Cartas - Capítulo 1 - A Surpresa Das Cartas

             🌹❯────「🌹」────❮🌹

Os dias andam ocupados, o relógio corre e o vento acelera, os dias passam voando sem nos avisar o que irá acontecer pela manhã. Não aguentava mais os meus estudos, estava terminando a escola, mas apesar de ser meu último ano, parece que terei mais alguns 50 pela frente. Me levanto e vou em direção a saída da escola, era o fim das aulas de uma sexta-feira, pelo menos teria sábado e domingo para aproveitar, mas mesmo assim, era muito pouco tempo, eu necessitava entregar os trabalhos urgentemente, eu sempre deixava tudo para a última hora, e isso nunca ajudava. Ao pisar fora da escola, notei a chuva caindo sobre meus cabelos e escorregando para minha pele, me aproximei de uma arquibancada não muito distante dali, coloquei minha bolsa em cima da mesma e a abri procurando meu guarda-chuva, peguei uma sacola e a abri logo vendo o lindo guarda-chuva pintado de rosa e verde claro, ele era o meu favorito! O abri e sai andando, quando menos esperei estava em um ponto não muito longe da escola, era perto de um mercado. Respirei fundo fechando meus olhos apenas ouvindo o barulho da chuva cair sobre meu guarda-chuva, os abri para admirar a lua cheia. Enquanto admirava a beleza dela pude ouvir um barulho de um carro se aproximar da calçada, fecho meu guarda-chuva logo entrando no mesmo sentando no banco do passageiro, meu irmão me buscava todos os dias para ir para casa. Assim que ele começou a dirigir novamente pude notar o silêncio devorar aquele carro, respirei fundo tentando arrumar algum argumento em minha mente, mas eu nunca conseguia, era impossível! Meu relacionamento com meu irmão sempre foi frio, nunca fomos muito próximos. Enquanto falava em meus pensamentos ouvi o mesmo dizer algo, talvez fosse importante e por isso decidi prestar atenção.


        ◎━━━━━━◎.💗.◎━━━━━━◎

- ♧♤♧  - Nós recebemos uma encomenda em casa quando você estava fora, é uma caixa gigante e pesada.

- ♤♧♤  - Encomenda? Mas eu não pedi nada, tem o nome de alguém escrito na caixa?

- ♧♤♧  - Hum? Não, nada, mas se você quiser dar uma pequena olhada quando chegarmos em casa, a vontade, afinal, é para você mesmo. Apenas está escrito que é para ti, nada mais.

         ◎━━━━━━◎.💗.◎━━━━━◎


Isso realmente está estranho, como alguém pode deixar uma encomenda sem os detalhes de quem a deixou? Ou uma cartinha acompanhando?  Não faz sentido algum! Estava ansiosa para quando chegasse em casa já ir rasgando aquela encomenda.

22:45- Quarto 

Já estava em meu quarto, observei aquela encomenda, ela era realmente grande e pesada! O que será que tem dentro dela? Enquanto eu comia e tomava banho apenas pude pensar nela. Peguei uma faca e com a ponta arranquei o plástico e as fitas enroladas na mesma, assim que que terminei vi que era várias coisas, havia um pequeno espelho, cartas de copa,  uma taça vermelha e branca, e... peças de um guarda - roupas? Aquilo era estapafúrdio. Procurei ao redor da caixa para ver se achava algum papel, até que, na borda da mesmo vi um pequeno papel, peguei o mesmo e comecei a ler:


●♤● "Querida? Estamos esperando por você aqui, venha logo, temos assuntos a serem tratados, apenas junte todas as peças e vai" ●♤●

- Irmã Charlotte


Deixei a carta cair e observando aquelas coisas em cima da cama, "Irmã Charlotte" ? Mas ela havia morrido à 5 anos atrás, como ela poderia me mandar algo estando morta?  As lembranças invadem minha mente me fazendo lembrar de nossos momentos juntas, meu irmão era super apegado a ela, depois de seu acidente de avião ele havia ficado totalmente frio, não fala com ninguém até hoje, realmente mudou muito! Se eu mostrasse está carta e ele obviamente iria enlouquecer. Fiquei lendo e relendo aquela carta até surgir algo em minha mente, peguei um simples caderno de anotações e uma caneta começando a pensar. Deixa quieto! Pensar da trabalho demais, peguei a carta junto com tudo que viera juntamente a ela e guardei em baixo da cama, não poderia deixar ninguém ver aquilo. Já estava tarde, olhei o relógio logo suspirando, amanhã tentaria fazer algo com tudo aquilo. Sai de meu quarto logo indo a cozinha preparar algo para me alimentar, comecei a preparar cupcake, era meu doce favorito! Na cozinha havia uma pequena televisão grudada na parede, então eu a liguei e enquanto eu preparava meus cupcakes eu iria assistir algum programa, estava passando desenho, não era muito fã de desenhos animados, mas era a única coisa que prestava, observei que no desenho havia um francês com algumas cartas de copa na mão,  que saco! Por que onde eu vou tem algo relacionado com cartas? Assim que meus bolinhos ficaram prontos desliguei a TV e fui em direção ao sofá logo começando a come-los, fiquei pensando na carta, ser a que era para eu uni tudo aquilo? Mas não iria acontecer nada! Era alguma piada? Ou será que o carteiro errou o endereço? Observei que meu irmão estava em meu lado com a cabeça encostada nas costas do sofá pensando em algo, peguei um bolinho, o último que havia sobrado e o ofereci, ele olhou para mim pensando e depois recusou, o que ele tinha? Peguei o queixo dele com força e coloquei a cabeça dele em meu colo logo o obrigando a comer enfiando o bolinho inteiro na boca dele


       ◎━━━━━━◎.💗.◎━━━━━◎

 - ♧♤♧ - O que você está fazendo? Ficou louca?

- ♧♡♧ - Você recusou algo meu, isso nunca aconteceu, agora você será obrigado a comer.

      ◎━━━━━━◎.💗.◎━━━━━◎


Ele acabou comendo, sua boca estava suja por inteira, ele me olhou com uma cara séria, parecia que queria me matar, pulei em cima dele o abraçando, ele era lindo demais para ficar com o rosto triste toda hora, notei que suas bochechas estavam coradas, era por que eu estava muito perto? Mas nós sempre fomos assim, tudo bem que as vezes a gente nem se olhava, mas nós somos irmãos. Me levantei depois de um tempo beijando a bochecha dele e o abraçando, ele estava com a boca suja de bolo e o rosto cheio de batom, ele olhou para mim, e sorriu, foi o sorriso mais sincero que eu já vi, meu coração pulou de alegria. Subi para o banheiro logo escovando meus dentes, enquanto escovava notei que algo estava escrito no espelho, na parte inferior: 


- As coisas nunca mais serão as mesmas


          🌹❯────「🌹」────❮🌹




Notas Finais


- Não deixe que ela arranque seus olhos antes da 00:00

- Se vocês querem outro capítulo me avisem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...