História Jogo e Amor, Lado a Lado - Capítulo 32


Escrita por: ~

Postado
Categorias Saga Crepúsculo, The Vampire Diaries
Personagens Damon Salvatore, Elena Gilbert
Tags Beward, Delena
Visualizações 270
Palavras 1.205
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Quem tiver wattpad passa no meu perfil MDuarte86 pois li um livro que amei e adaptei ele para Delena

Bjs

Capítulo 32 - Caí nos meus jogos de sedução


Damon não queria se preocupar com Elena, mas parecia inevitável isso acontecer e Ric percebeu isso pela expressão do amigo. Os dois entraram na sala do moreno e beberam o café que tinha comprado antes de irem para a empresa.

Damon: Será que Elena teve problemas por conta do incidente de ontem? Edward saiu arrastando ela praticamente.

Ric: Para quem diz que não sente nada por ela além de um puto tesão você se importa demais. – Damon revirou os olhos

Damon: Só estou preocupado com a precursão que a discussão de pai e filha vai trazer para a empresa. Caso não lembre sou um dos sócios daqui. – Ric riu e levantou para ir embora

Ric: Vou fingir que é isso mesmo amigo. A propósito sua namorada deve estar furiosa já que a deixou na mão duas noites seguidas. O Damon Júnior está com problemas em levantar? – Perguntou debochado e Damon atirou-lhe com uma caneta enquanto Ric saia gargalhando de sua sala

Edward trancou a porta da sala em que sempre conversava com Elena e só depois a soltou. A morena sentou em uma cadeira e nada disse até o amigo quebrar o silêncio.

Edward: Será que dá para explicar o que se passa na sua cabeça? – Ela não disse nada – Ontem apareceu naquele estado de embriaguez na frente de seus pais e hoje seus irmãos me ligam dizendo que você sujou sua imagem com eles literalmente. O que aconteceu? – Sentou em cima da mesa

Elena: Estou cansada. – Disse em voz baixa e ele esperou ela continuar – Porque eu tenho de fingir ser uma pessoa que não sou? John e Isobel são meus pais e deveriam aceitar-me do jeito que sou assim como a meus irmãos. Sempre fiz tudo que eles pediam para poder trabalhar nesta empresa e de que adiantou?

Edward: Deixa ver se entendi. Você não vai mais fazer-se de puritana perante eles?

Elena: Exatamente. Quero ser como meus irmãos, feliz e isso nunca vai acontecer de verdade se continuar sendo duas pessoas diferentes por isso acho bom que todos se acostumem com a verdadeira Elena, a “El Diaba”.

Edward: Está consciente que seu pai pode colocar você para correr aqui da empresa né? – Ela confirmou – Essa decisão tem alguma coisa a ver com o Damon? – A morena se mexeu desconfortável na cadeira. – Pode confiar em mim, Lena.

Elena: A verdade é que talvez eu tenha caído em meus jogos de sedução. Percebi que o que sinto por ele não é o mesmo que sentia por outros homens com quem já fiquei e isso me deixa frustrada e sem saber o que fazer. Nunca esteve em meus planos me apaixonar um dia ou até mesmo ter um relacionamento de verdade, mas quando vejo ele com aquela sem sal da namorada fico com raiva e queria ser eu no lugar dela.

Edward percebeu que ela estava apaixonada e que não estava a saber lidar com o que sentia por isso abraçou-a passando-lhe força e dizendo que sempre estaria do seu lado e viu algo inédito. Elena estava a chorar pela primeira vez na frente dele. Quando a morena se acalmou os dois decidiram ir trabalhar e ao entrar na sua sala ela chamou a atenção de Damon que a olhou sério. Ele viu que os olhos dela estavam vermelhos o que indicava que ela esteve a chorar e queria saber os motivos, mas não foi capaz de perguntar nada. Esperou a manhã toda pelas habituais provocações e ao ver que elas não chegavam ficou confuso e percebeu que Elena apenas estava naquela sala em corpo pois o seu pensamento parecia estar longe.

Katherine encontrou com Enzo e conversou com ele sobre Caroline dizendo que a loira estava indecisa, mas que ele não devia de desistir de a conquistar mais uma vez mesmo tendo Klaus no caminho.

Kath: Temos de admitir que você tem um concorrente de peso, mas um dia a Car já te amou e acho que isso te deixa em vantagem.

Enzo: E como vai ficar minha amizade com Klaus?

Kath: Na minha opinião os dois deviam sentar e colocar as cartas na mesa. Conte a ele que quer a barbie de volta e se ele disser que não vai facilitar as coisas para o seu lado proponha uma competição justa pelo coração dela.

Enzo: Queria poder aconselhar você nos assuntos do coração como faz comigo. – Ela deu de ombros – Elijah é um idiota por estar deixando uma mulher que nem você escapar.

Kath: Acho que já estou me convencendo que ele nunca vai olhar para mim com outros olhos, ele me considera uma vadia indigna de fazer parte da vida dele. – Disse triste

Enzo: Isso porque ele não conhece verdadeiramente a noiva dele, mais vadia que ela não sei se há. – Os dois sorriram

Elena estava tão distraída que nem percebeu que Damon saiu mais cedo do trabalho naquele dia. Agora a morena estava focada numa forma de fazer Tanya pagar por se intrometer no casamento de Edward e Bella.

Damon saiu direto da empresa para o apartamento de Bonnie, estava a dias sem sexo e depois dos últimos acontecimentos precisava relaxar. Assim que ela abriu a porta ele atacou logo os lábios dela que sorriu em meio do beijo, os dois foram em direção ao quarto e começaram a livrar-se rapidamente das roupas. Damon beijava-a de uma forma nada carinhosa e quando Bonnie gemeu o seu nome ficou frustrado pois não era aquela voz que ele queria escutar, imediatamente as imagens dele transando com Elena lhe vieram a memória. Ele não estava a conseguir concentrar-se e saiu de cima da namorada pois sabia que não conseguiria seguir com aquilo, mas ela foi mais rápida e virou-os na cama encaixando-se no membro dele e começando a cavalgar. Damon não sentia nada, olhava para ela e queria Elena no seu lugar, e para não ser rude com Bonnie deixou-a continuar em cima dele até ela gozar e só depois se levantou e começou a vestir-se.

Bonnie: O que diabos acabou de acontecer aqui? – Perguntou brava

Damon: Acho que você sabe muito bem e não precisa que te explique.

Bonnie: A gente sempre se deu bem na cama. O que foi que mudou para você nem se animar? – Ele bagunçou os cabelos

Damon: Não sei direito. Apenas sei que o desejo que um dia senti por você não é mais o mesmo. Acho que iniciar este namoro foi um erro. – Ela ficou alarmada e se jogou nos braços dele

Bonnie: Não diz uma coisa dessas Damon. O que acontece é que você deve estar stressado com os problemas da empresa e isso afetou sua performance sexual. Tenho certeza que logo tudo voltará a ser como antes. - O moreno não tinha essa certeza, mas como não estava a fim de discutir apenas concordou e depois de lhe dar um selinho rápido saiu em direção a sua casa. Assim que ficou sozinha Bonnie começou a jogar tudo que via pela frente contra a parede pois agora sabia que Tanya estava certa. Estava quase a perder Damon e a culpa possivelmente era de Elena, se antes simpatizava com ela agora a odiava com todas as forças e para não perder o namorado estava disposta a tudo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...