História Jogo perigoso - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Hora de Aventura
Personagens Marceline, Princesa Jujuba
Tags Bubbline, Marcy X Bonnie, Yuri
Visualizações 51
Palavras 1.257
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), FemmeSlash, LGBT
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Sex Girl


Fanfic / Fanfiction Jogo perigoso - Capítulo 1 - Sex Girl

O quão doce pode ser o desejo de possuir o demônio de lábios roséos com um corpo tentador?

Entre as luzes em neon que alternavam os tons de azul, rosa ao violeta, um corpo esbelto com curvas invejável dançava aos olhos obsessivos dos homens com cadillac nas ruas, correntes pesadas no pescoço e esbanjando grana com álcool e prostitutas de luxo.

A mulher de lingerie preto rendado preso a cinta liga e com longos fios róseos que desmanchava-se sobre a pele leitosa, lentamente roçando o corpo contra a barra de ferro conforme rebolava movendo o quadril em câmera lenta, arrancando suspiros eloquente dos espectadores que jogavam notas altas de cem nela só para ter mais atenção da dançarina que retribuía com um sorriso travesso em teus lábios finos rosados assim como pétalas de rosas rubro, de longe podia ouvir eles pronunciando seu nome de um jeito tão obsceno.

Bonnibel Bubblegum.

O demônio com um olhar intenso de luxuria abençoada pela Deusa da beleza, como sempre  sentei no sofá vinho de couro de frente para a stripper que não desviava atenção sobre mim nem por um minuto sequer enquanto a mesma com as costas encostada na barra descia sensualmente abrindo lentamente as pernas, deslizando com as pontas dos dedos na coxa inferior até a intimidade o pressionando com um dos dígitos que internamente eu desejei que fosse os meus, deixando escapar um gemido provocando todos especialmente em mim o que me deixou extremamente puta por não ser a única querer a foder ali mesmo e não poder possui-la.

Sei que sou o tipo de mulher que faz de tudo para ter o que quer, uma baixista reconhecia pelo país inteiro que é uma puta de uma milionaria que se acaba nas boates mais famosas dos E.U.A com bebibas das mais caras e strippers.

A voz masculina e rouca preenchia o cômodo quente com um aroma forte de drogas, sexo e alcool, deixando meu corpo em extase com uma temperatura extremamente alto, ficando cada vez pior por causa dela.

Ela é o mais belo e intenso prazer, eu sou uma vampira com o copo de vodka em uma das mãos, sentada no banco de couro do bar com todos os tipos de bebidas para encher um coração vazio de amor.

- Ficar só a desejando com o olhar não irá mudar nada.

Surpreendi ao ver meu irmão gêmeo parado ao meu lado com os braços apoiados sob o balcão, encarando-me com um sorriso sarcástico exibindo suas presas superior afiadas como navalha, em seu moletom escuro manchando com alguns pequenos borrões de sangue e calça jeans rasgados nos joelhos.

- E o que isso tem a ver com você? Num tom indiferente ao mesmo que pedia um drinque para o barman chamado Jake que não passava de um jovem adolescente, com os cabelos castanhos claros raspado nas laterais e com vestes de skatista.

- Tirando o fato de que sou  o dono desta boate e que aquela meretriz trabalha pra mim. Ele parou por um momento com uma expressão pensativa só para provocar e me irritar mais ainda. - Sim. É do meu interesse, porque a Bonnie é minha. Sua voz soou frio e tão obcessivo que pensei em agredi-lo ali mesmo.

Antes que pudesse reagir meu olhar se perdeu na dançarina saindo do palco, caminhando calmamente ao seu camarin onde tinha dois seguranças um de cada lado da porta rosa com um coração violeta em neon.

Marshal entendeu que iria segui-la e agarrou meu pulso puxando para si fazendo nossos olhares intimidadores se encontrarem.

- Se você for atrás dela fique ciente que tudo não será somente um jogo para Bonnibel.

Um sorriso malicioso se formou em meus lábios rubros o deixando confuso.

- Então irá ser um jogo bem interessante.

- Eu não sei como você conseguiu passar pelos seguranças, mas com certeza deve ter os pagado mais do que o Senhor Lee. Diz com um sorriso traveso.

Dei de ombros indiferente.

- Ter dinheiro pra mim não é um dos meus problemas.

Por ter uma banda de rock famosa e um pai bilionário dono de uma empresa de gestão nacional, realmente não tenho com o que me preocupar. Na realidade estou pouco me fodendo em esbanjar toda essa grana com motos Harley ou em acompanhantes das mais caras, o que as tornava raras por motivos que quase ninguém tinha o libido e o bel-prazer de ter uma noite intensa, entre elas a Senhorita Bubblegum era a mais destacada e desejada por todos tipos de homens e mulheres, o que me deixava com certa revolta.

Encostada de costas na prateleira a mulher somente com sua lingerie rendando a deixando extremamente sexy, analisando qualquer ato ou expressão minha em silencio com seu olhar indecifrável que atravessava o castanhos escuros do meu conforme calmamente  se aproximava com um jeito misterioso e fodidamente sensual.

- E o que seria problema pra você? Sussurrou baixo roçando os lábios finos em meu ouvido, dando um suspiro provocador que se eu não fosse tão contra a mim já tinha caido fora...

- At the moment you are my problem...

Forcei a fechar os olhos tentando me controlar conforme segurava em sua cintura delicada como a de uma boneca, a envolvendo nas minhas mãos frias causando arrepios em seu corpo tão quente, a colando contra o meu ficando cada vez mais excitada pelo seus dedos  me acariciando com malicia.

- Então somos duas amor. Respondeu num tom rouco de tirar o juízo, deixando selares molhados sobre o pescoço pálido junto com a ponta dos dedos deslizando por debaixo da minha camisa alcançando um dos seios, o apertando possessiva que mordi com força o lábio inferior por tal prazer.

- Ver você toda noite bebendo com o Marshall Lee e a vadia da Cake, desejando meu corpo sem nenhuma decência me deixa seriamente puta com você.

Seus olhos azuis intensos se fixaram minuciosos no profundo dos meus que pareciam a de um lobo negro.

- Ciúmes? Sorri sacana prenssionando o polegar com vontade no inferior da coxa bem perto do intimo dela arrancando suspiros abafados da mesma, encaixando meu quadril entre suas pernas, sentindo duas pequenas mãos apertando firmente meus ombros fazendo me trazer mais para si.

- Não seja idiota! Retrucou brava. - Como poderia sentir algo por alguém que nem conheço e muito menos sei o nome.

Esse game é mais complexo do que julguei ser...

- Saber disso é tão importante assim? Arqueei uma das sombracelhas inexpressiva que ela fez que sim fiz com um bico manhoso nos lábios róseos.

- Okay. Vamos jogar um jogo. Lancei o olhar malicioso para a dançarina.

- Que tipo de jogo? Diz num tom fingindo desetendida que silenciosamente tirava sua calcinha de renda pra baixo a deixando cair ao chão.

- Meu nome é... Marceline abadeer. Se atrever o dizer enquanto tiver a fodendo irei parar e nunca mais irá me ver.

Desci a mão esquerda em seu intimo molhado e pulsante de tesão.

- Porra Bonnie você é tão quentinha aqui embaixo, acho que irei acabar enloquecendo.

Com um dos digitos forcei a entrada sentindo seu interior se contrair, a estocando com vontade que cada vez que ousava pronunciar meu nome aumentava a velocidade a penetrando mais fundo, fazendo o quarto se preencher  com gemidos manhosos dela  que arranhava minhas costas ao ponto de arder dolorosamente, puxando meus cabelos pretos causando prazer em ambas.

- Marcy... Ahn.. Oh Marceline...

Mesmo perdendo este jogo, quando olhava dentro dos meus olhos ela soube que nunca iria deixá-la.

 


Notas Finais


Oyasumi minna!! Bjos no core~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...