História Jogo Traiçoeiro - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bts, Jimin, Yoongi, Yoonmin
Visualizações 107
Palavras 1.455
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Mistério, Policial, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Capítulo com música!
Deem play em Castle - Halsey quando eu pedir.
Playlist no Spotify nas notas finais.
Caso não tenha o app, deixarei o link do Youtube também.

Boa leitura.

Capítulo 6 - Castle


Arranhei a garganta ao avistá-lo de longe, assim engolindo em seco e coçando levemente minha nuca, em pura ansiedade. Provavelmente ele já tenha se dado conta de que eu roubei um de seus melhores fornecedores, coisa que obviamente não o deixou feliz. Sua cara evidentemente mostra de que não está nada satisfeito enquanto anda em minha direção. Seus dois companheiros encontravam-se atrás dele, com o semblante fechado, mas não tanto como o do próprio.

O vi aproximar-se lentamente, com sua roupa de grife quase que completamente preta se não fosse pela blusa verde escuro. Suas calças sociais nem tão coladas ou frouxas balançavam lentamente aos meus olhos, que parecia que tudo ao meu redor havia parado completamente. Suas mãos no bolço da calça, o cabelo perfeitamente penteado com uma pequena fresta na testa, que só o deixa mais charmoso.

[Ligue a música Castle, Halsey]

Seu ar imponente usual transmite para tudo que é lugar, qualquer um que esteja no seu campo de visão pode sentir, pois até mesmo seu modo de andar irradia sua imponência. Não separei meu olhar do seu um segundo sequer, mostrando que havia o visto e que não tinha nenhum medo do que ele é capaz de fazer.

Quando sua aproximação se fez suficiente, ele fechou o próprio paletó perfeitamente trajado nele.

-Muita coragem a sua aparecer aqui. - Ditou, botando as mãos de volta nos bolsos da calça social preta. Levantei uma de minhas sobrancelhas, o fitando curioso.

-Você sabe que coragem é o que não me falta. - Abri um pequeno sorrisinho para ele, inclinando um pouco da minha cabeça para o lado.

-O que não te falta é vergonha na cara. - Involuntariamente meu sorriso expandiu-se, mostrando ter achado um pouquinho de graça com sua fala.

-E o que falta em você - Apontei o indicador para ele, que fitou meu dedo. - é firmeza. - Seu cenho franziu no exato momento que minha frase ecoou pelos seus ouvidos. - Você é um medroso, Min Yoongi.

Vi uma veia na sua testa pulsar arduamente, quando ele rapidamente tirou as mãos do bolso e pôs sobre a gola de minha blusa social, pegando-me de surpresa e fazendo com que Taehyung e Jungkook, meus seguranças, prepararem-se para tirá-lo de perto de mim, assim levantei minha mão em sinal de que não fizessem nada. Obedeceram-me e assim fui arrastado para fora da sala movimentada.

Senti uma forte pancada em minhas costas, me fazendo fazer careta de dor, da qual fora desfeita no momento que senti algo macio em meus lábios. Meus braços foram apertados contra a parede, ao lado do meu tronco completamente imprensado entre a parede e seu corpo. Uma de suas mãos passou a apertar fortemente minha cintura após eu ter conseguido livrar um de meus braços, rodeando sua cintura e colando mais ainda seu corpo ao meu. Enquanto a outra segurava um de meus braços, o senti morder meu lábio com força, sentindo o gosto de sangue, me fazendo grunhir de dor. Sua língua invadiu minha boca e entrelaçou a minha, soltando meu outro braço e bagunçando meu cabelo por completo. Levantei uma de minhas pernas, da qual ele segurou para manter levantada ao redor de sua cintura. Senti seu tronco oscilar levemente para frente e para trás, me fazendo suspirar ao sentir seu volume de sua calça encostar no meu, também já rígido.

Sua boca desceu para meu pescoço ainda com uma das mãos nos meus cabelos, puxando-os com força, me dando mais excitação ainda. Quando separou os próprios lábios de minha pele, olhou-me nos olhos, com ódio. Pude sentir seu rancor através de suas orbes negras, fazendo-me estremecer e sorrir traiçoeiramente. Vi as narinas do mais velho inflarem, respirando raivosamente porém, assim como eu, descompassadamente, assim ele escancarou meu paletó preto, tendo a visão completa de minha blusa social branca. Vi dois dos vários botões de meu paletó pularem para qualquer lugar longe de nós.

Colou novamente nossos corpos, em seguida arrodeou minha cintura por debaixo do paletó, apertando minha bunda. Gemi baixo e arrastado em seu ouvido, logo senti seus dentes morderem o lóbulo de minha orelha esquerda.

-Eu fico puto porque mesmo depois de todos esses anos e toda a merda que você me causou, eu ainda tenho uma vontade enorme de te foder. - Sussurrou ameaçadoramente, o que fez meu ponto pulsante latejar mais ainda.

-Então está esperando o quê ? - Suspirei, o rebatendo.

Afastou seu rosto do meu enquanto apertava a própria mandíbula, completamente irritado porém com os olhos carregados de desejo. Novamente ele atacou meu pescoço, o mordendo com força, o que me fez gemer um pouco mais alto do que deveria. Quando ouvi passos aproximarem-se de nossa direção, só então percebi onde nós estávamos. Na área aberta do salão, só que em um lugar mais afastado e escuro. Olhei rapidamente para direção dos passos, assim avistei Kim Seokjin com mais alguém que estava de costas para mim e Yoongi. Meu sócio viu-me e arregalou os olhos ao ver com quem eu me encontrava "agarrado".

-Vem, vamos para um quarto. - Yoongi sussurrou novamente, tirando-me de minha surpresa ao ver de quem meu amigo estava acompanhado. Puxou-me pela cintura, me guiando para algum quarto qualquer dessa casa exageradamente grande.

 

Kim Seokjin

-O que foi ? - Perguntou curioso, olhando para trás, encontrando absolutamente nada após os dois saírem.

-Não, nada. - Tentei disfarçar minha surpresa, voltando a o olhar nos olhos. Abri um sorriso ladino e arranhei a garganta. - Eu nunca vi você na MinDubê, é novato ?

-O quê ? - Perguntou rindo, inacreditado. - Não, não. - Sorriu, fitando o chão timidamente enquanto mantinha as mãos no bolso da calça social cinza. - Trabalho com o Yoongi há seis anos.

-Oh... Desde que...

-Sim. - Cortou-me, voltando a olhar-me nos olhos.

-Lamento. - Falei sincero.

-Não se preocupe, eu só não gosto de falar sobre isso. Me sinto mal por ele, sabe ? - Cerrou os olhos, assim assenti prontamente. - Mas como nós nunca nos esbarramos antes ? - Seu tom saiu engraçado, porém curioso.

-Eu não faço a menor ideia. - Respondi rindo, achando engraçada toda a ironia do destino nunca ter feito nos encontrarmos uma vez sequer, apesar das duas empresas serem vizinhas uma da outra.

-Bom, apesar de você ser sócio do "meu" rival - Fez aspas divertidamente com os próprios dedos, fazendo-me rir anasaladamente. -, você é legal.

-Penso o mesmo de você, Kim Namjoon. - Manti meu pequenino sorriso no canto dos lábios.

-Bom saber, Kim Seokjin. - Sorriu sem mostrar os dentes, satisfeito.

 

Jung Hoseok

Quatro de nós sete antes presentes no mesmo lugar, sumiram. Seitei-me ao lado dos dois seguranças de Park no balcão onde os barman's atendiam seus clientes. Pedi uma bebida quente para acalmar meu nervosismo por estar em um local consideravelmente cheio, pois tenho claustrofobia. Os dois estavam mais calados que uma pedra, nem sequer trocavam olhares, a não ser se Jeon não parasse de olhar a parede, com a cara completamente fechada. Kim, por outro lado, o fitava, provavelmente preocupado enquanto mantinha os cotovelos sobre o balcão.

-Você deveria esquecer isso. - Ouvi uma voz grave e suave sair da boca de Kim, que tirou o outro dos próprios devaneios, o olhando.

-Você sabe que seria impossível. - Ouvi Jeon bufar, de costas para mim.

-Não sei porque ainda gosta dele, mesmo sabendo que não tem a menor chance. - Sua frase afiada ecoou pelos meus ouvidos, fazendo-me franzir o cenho, confuso.

-E eu não sei porque eu continuo nesse trabalho do qual meu parceiro é um tagarela que não me deixa em paz. - Ri anasalado após sua fala, coisa que chamou atenção do mesmo. Ele virou-se e me fitou, com uma das sobrancelhas erguidas. - Estava ouvindo o que falávamos ?

-Uh ? - Virei meu rosto para ele, fazendo-me de desentendido. - E por que diabos eu ouviria ? - O garoto deu de ombros enquanto eu sentia o olhar do outro pesar sobre mim, apenas observando tudo. - Vocês até podem ser da Park Bonvivance, mas só porque trabalho com o Min, não significa que os considero meus inimigos. - Dei o primeiro gole em minha bebida após instantes do barman ter colocado o copo cheio em minha frente.

-Hm. - O garoto resmungou e virou-se novamente, ignorando-me por completo, coisa que passei a fazer o mesmo após esse quase pequeno flagra.

Podem não ser meus inimigos, entretanto o chefão da empresa de vocês com certeza é. Eu não fui ameaçado à toa. E uma hora ou outra eu vou tomar coragem o suficiente para expor toda a verdade de tudo que vi nas câmeras da MinDubê há seis anos atrás.

 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...