História Jogue os Dados - Capítulo 46


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Aposta, Colegial, Drama, Férias, J-hope, Jimin, Jungkook, Menção Yoonjin, Namjin, Namjoon, Romance, Seokjin, Taehyung, Yoongi
Visualizações 154
Palavras 1.279
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oii Gente!!

Eu sei que demorei mas não foi por querer, eu tô meio perdida com alguns projetos novos e meio sem tempo também, espero que entendam!

Boa Leitura!!!

Capítulo 46 - Capítulo 46


Fanfic / Fanfiction Jogue os Dados - Capítulo 46 - Capítulo 46

Capítulo 46 - Jogue Os Dados 

- Não foi isso que eu quis dizer... - Eu sussurrei. Ele se levantou, de costas para mim, mas eu sabia que ele agora estava alerto. - Estou perguntando se você está apaixonado por mim.

 Jin permaneceu com a geladeira aberta por uns longos minutos, antes de fechá-la e colocar a caneca com leite no microondas e programá-lo para um minuto. Virou-se, então, de frente para mim, e ele não exibia mais sua expressão despreocupado e brincalhão; estava compenetradamente sério.

- Sim. - Respondeu, simplesmente. - Algum problema pra você?

Algum problema para mim?

Tinha algum problema para mim?

Eu fiquei encarando o nada, pensando no ponto inicial, que me incitou a fazer aquela pergunta. Alguma coisa mudava?

E se eu sentisse o mesmo?

Respirei fundo, os pensamentos estão embaralhados em minha mente. JungKook havia dito a ela eu estava caído por ele e ele previra que eu não iria me satisfazer somente com o que eu tinha em mente. Você vai topar qualquer coisa com ele e por ele, ele havia me dito.

Eu nunca havia me apaixonado antes, mas também nunca tinha ficado tão obcecado por um garoto como estava por Jin. Nunca tinha sentido aquelas sensações malucas quando alguém me beijava e eu sentia com ele.

E se eu estivesse mesmo apaixonado?

- Não. - Eu respondi para ele, que parecia quase me engolir com o olhar, esperando pela resposta.

O problema é que eu acho que eu sinto o mesmo e não sei o que fazer com isso.

O microondas apitou e ele virou-se para tirar o leite, mas voltou-se para mim rapidamente, franzindo as sobrancelhas.

- O que você disse? - Perguntou.

Quê? Eu tinha dito aquilo em voz alta?

- Ah... Nada. - Eu disfarcei. Ele colocou a cabeça no balcão e começou a procurar o açúcar e o achocolatado. - E isso foi... Tipo assim... Agora?

Ele riu, colocando uma colher cheia de açúcar na caneca. Parecia não estar nem um pouco emocionado em falar sobre os próprios sentimentos e era mais um ponto que eu admirava nele. Eu não conseguiria.

- Você quer saber desde quando? - Ele perguntou, olhando-me por cima do ombro. Concordei com a cabeça. - Ah, bom, basicamente... Desde que a gente se conheceu.

Deixei meu queixo cair e ele riu começou a rir, aquela risada engraçada que só ele tinha, voltando sua atenção ao seu leite.

- Sério? - Perguntei, impressionado. Ele concordou com a cabeça. - Por que você demorou tanto tempo para deixar eu te foder, então?

Ele soltou um suspiro, deixando a colher que ele usou para mexer o leite no balcão. Virando-se para mim, segurando a caneca com cuidado.

- Porque você é um idiota. - Ele repetiu seu xingamento favorito para me definir, caminhando de volta para o banquinho ao meu lado. - E eu ainda não acredito que eu aceitei um relacionamento com data de validade com você, então vale sua boca antes que eu mude de ideia.

- Desculpe. - Eu disse, imediatamente.

Ele riu, despreocupado, e só então eu percebi que ele estava brincando com a minha cara. Passei meu braço olá cintura dele e apoiei-o no banco, puxando-o para mais perto, enquanto ele ria e apoiava a caneca no balcão para não derramar.

Grudei meus lábios nos dele; eu precisava sentir aquele beijo com aquela nova informação, notar, em mim, o que mudava.

O que mudava era que meu coração batia mais nervoso e o meu ventre implorava para gozar dentro dele.

- Posso tomar café agora? - Ele perguntou encerrando o beijo e rindo. Concordei, girando no banquinho, eu mesmo colocando-o virado para o balcão. - Então, já que estamos fazendo perguntas pessoais e sendo sinceros... - Ele passou geleia na torrada. - Me diga, é desse tipo de coisa pesada que você gosta? - Perguntou, mordendo a torrada.

Coisas pesadas...?

- Ãhn? - Questionei. - Que tipo de coisas pesadas você quer dizer?

Ele virou os olhos e vi suas bochechas ganhando cor enquanto ele terminava de mastigar; antes mesmo de ele falar, eu já estava sorrindo, suntuoso, sabendo que o assunto estava de volta na área que eu dominava.

- Bom, você me amarrou e... - Ele levantou um dedo e foi seguindo, como se estivesse contando. - Tentou me enlouquecer sem me deixar gozar, quase me arrancou os cabelos, e me pegou pelo pescoço... Está bom, ou quer mais informações?

Eu estava rindo porque, embora sua voz estivesse deliciosamente sexy ao relembrar aqueles momentos, um leve rubor ainda era presente em suas bochechas.

- Me parece um ótimo plano para fazermos hoje. - Eu disse. Ele riu e meu deu um tapa na coxa, mais um sorriso idiota saindo de seus lábios. - Sim. - Eu pontuei. - Algum problema para você?

Ele sorriu de forma ladina, e suspirou, revirando os olhos. Meu braço estava ao redor de seu corpo e eu coloquei minha mão em sua coxa, acariciando-a levemente, tentando encaixá-la entre suas pernas.

- Não é isso. - Ele disse. - Isso até pode se tornar interessante... - Ele riu levemente.

Deixei um sorriso malicioso se moldar em meus lábios, os levando até sua orelha. Ele se remexeu sentindo minha respiração ali. Levei minha mão até a sua bunda apertando-a.

- Interessante como? - Perguntei sussurrando, passando a mão novamente em sua bunda.

- Digamos que... - Ele começou a falar revirando os olhos. - Você não é o único que quer comandar essa relação. - Ele disse dando de ombros.

Demorou alguns segundos para que eu pudesse perceber o que o mais velho estava falando. Ele queria ser o ativo. Em meu rosto, era possível ver a surpresa devido sua disfarçada proposta; em nenhum momento tinha passado pela minha cabeça que Jin fosse querer tal coisa. Mas, eu já tinha me relacionado com outros homens antes, e é uma coisa normal os parceiros trocarem de posição na hora do sexo.

Eu só não pensava que o loiro tinha esse pensamento, ele sempre me pareceu tão... Entregue.

Engoli em seco ao olhar nas orbes do mais velho e ver toda a seriedade que ali tinha. Eu sabia que não iria adiantar muito tentar tripudiar a cabeça de Jin.

- Você quer dizer... Revezar? - Perguntei, somente para confirmar a sua ideia.

- Sim. - Ele disse abruptamente sem nem ao menos pensar.

Caras limpas. Jin gostava de caras limpas e cartas na mesa, sem enrolação. E eu não podia deixar de pensar que o fato de Jin ser tão direto, era realmente excitante.

Minha mão escorregou para longe da sua bunda, se direcionando até a sua cintura e, engolindo em seco pensando um pouco sobre a ideia, suspirando, decidi expor minha resposta.

- Tudo bem. - Disse ainda um pouco incerto e o loiro o olhou surpreso.

- Está falando sério? - Jin perguntou, sem conseguir deixar um sorriso aparecer e só por ver aquele sorriso, eu me sentia um pouco confiante com a ideia.

- Eu não tenho problemas com isso. - Disse soltando um suspiro. - Mas eu preciso de alguns dias...

Ele riu, passeando a mão pelos cabelos da minha nuca e foi descendo pelo meu pescoço, fazendo um carinho ali, e me puxando para um beijo na sua velocidade, o qual eu deixei ser guiado com muita facilidade.

- Eu acho que posso ajudar com o seu nervosismo. - Ele sussurou afundando o rosto em meu pescoço e iniciava leves selares e mordidas me fazendo arfar.

- Ah é, e como você faria isso, Hyung? - Apoiei minha cabeça em seu pescoço, deixando minha respiração se esvair.

- Já que está nervoso, vamos começar com algo mais simples. - Ele se afastou o que fez com que eu me afastasse também, olhei em seus olhos e pude perceber toda a luxúria que ali existia, fazendo meu corpo se revirar com aquela ideia maluca. - Eu tenho alguns brinquedos na minha mala...


Notas Finais


E vai ter Jin ativo sim!! Uhuuu!! 😂🎉🎉

O que vocês esperam, acharam que o Namjoon está mesmo apaixonado pelo seu Hyung? Ele vai aceitar até o fim, ou dar o fora antes que cheguem nos finalmente?!! 😉😂😂

Desculpa se houver algum erro ortográfico!! Eu escrevi na correria!!

Até o Próximo!!!
Beijos!!!😘😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...