1. Spirit Fanfics >
  2. (J.Depp) Minha Annie >
  3. É importante pra mim, por favor

História (J.Depp) Minha Annie - Capítulo 9


Escrita por: Cupcake020Selvagem

Capítulo 9 - É importante pra mim, por favor


Fanfic / Fanfiction (J.Depp) Minha Annie - Capítulo 9 - É importante pra mim, por favor

JANEIRO

Ano Novo... que esse 2020 seja mais incrível e que eu possa conseguir concluir minha lista de promessas e realizar os meus sonhos. Estou bastante otimista e quero sim que seja inesquecível. Eu desejo por isso.

De férias!!! ADORO. Quem não gosta? Resolvi tirar os primeiros dias do ano, só pra mim. No caso cuidar de mim.


Com tudo que aconteceu no ano passado, produzindo vários conteúdos direto, ensaiando com instrumentos para não errar uma nota e desenvolvendo desenhos um atrás do outro, fora que ainda tinhas milhares de trabalhos da faculdade, mais os estágios e horas complementares (arfo de exaustão) Céus só de pensar já me envelhece cem anos.


Comprei alguns cremes tanto para minha pele quanto para os meus cabelos e me hidratei por completo em casa mesmo. My God... como eu precisava disso. Unhas feitas, mascara facial, até pedi para minha mãe ajustar um pouco as pontas do meu cabelo ainda os deixando grande só que alinhado.


Meu plano é o seguinte... Nada. E apenas ficar nisso, aproveitar tudo que não consegui como por exemplo: maratonar alguns filmes e séries que lançaram e acabaram ficando pendentes.


Bom... pelo menos esse ERA o meu plano até...


Depois de umas três semanas, praticamente passei Janeiro inteiro pondo em prática tudo que planejei, até que... do nada em uma Tarde de Sábado eu recebi um convite de uma empresa da Galeria de Arte em Londres - Inglaterra, como uma espécie de passeio ou turismo. Eu fui uma das convidadas a fazer um Tour pelo Museu. Mano eu resolvi pesquisar a fundo isso, porque é obvio a primeira coisa a se pensar é reconhecer que aquilo era um vírus.


Com a pesquisa vi que realmente está acontecendo esse evento, e de fato existe esse tal Tour pela Galeria, mais o ingresso... menina é um roubo, incluindo hospedagem então... (não consigo não rir disso porque se eu for chorar vai ser pior) Vi alguns vlogs comentando sobre essa recepção e tals... Porém, o mais estranho pra mim é COMO e PORQUE eu recebi um fucking convite desses? Como esse povo sabe que eu existo. Nem os famosos que vivem aqui no Brasil sabem da minha existência. E será mesmo que esse convite é pra valer? Melhor deixar quieto.


Não apaguei a mensagem apenas a deixei lá. Eu ainda tô impactada, não acreditando que seja verdade, a quantidade de Fakes News pela internet...


[...]


Passado uma semana depois, inicio de Fevereiro, eu estava almoçando enquanto jogava The Sims 4 no PC quando aparece uma pequena notificação do meu Email. Pauso o jogo e abro e é mais uma vez o convite para a tal exposição. Eu não podia acreditar que aquilo era real, eles me pediam algumas informações pessoais e minha mente já ia logo direto “é fake ou ataque de hacker” decidi ligar para minha irmã e falar com ela sobre o que estava acontecendo.


Ligação ON

- Você viu se tem algum tipo de contato ou algo parecido... – Valéria perguntou e ela estava com a Jessica ao seu lado.


- Deixa eu ver... Sim... Tem sim.


- Porque não experimenta ligar para lá...


- Tá curtindo com a minha cara não é? – ela riu.


- Não mana... Mas eu estou igual você achando que isso é uma piada. E ligar para lá é o ato “pelo menos” mais inteligente do que sair dando de mão beijada as nossas informações.


- Pois tá certo vou fazer isso... – dei uma pausa pensando. – Espera! O que eu falo?


- KkkkkK...


[...]


Cliquei no link do Site que tava no meu e-mail e ela caiu direto na pagina do Museu e lá tinha todas as informações do lugar, como ir para lá, contratar um guia turístico, preços extras, bilheteria etc... Vi que tinha um Chat de Fale Conosco e comparei com telefone que recebi do Email e era o mesmo. Como eu não faço ideia de como vai ser cobrado minha tarifa telefônica resolvi mandar um direct no Instagram Oficial deles e mandei um print dessa mensagem como resposta para o Email que recebi, se forem eles de fato irão me responder por lá também, e assim saberei que não é um golpe ou algo parecido.


Dito e feito depois de 24hs lá estava minha resposta tanto no Email como no Insta. Eu não acreditei que esse tipo de coisa aconteceria comigo, hoje era Quarta Feira e a viagem seria para esse Domingo e eu passaria cinco dias lá para ver toda a exposição, com passagem de avião incluído, hospedagem em um grande hotel, guia e tudo. Céus... eu quase surtei de felicidade e nervosismo, mais ai me bateu uma puta dúvida e agora estou em completa agonia.


Como é que eu vou embarcar nesse bendito avião? Eu vou literalmente atravessar o oceano! Posso ser sim maior de idade, mais meus pais não iriam deixar NUNCA eu ir. Falo sério. Imagina só... “Mãe, Pai fui convidada para prestigiar um Museu de Arte na Inglaterra... Sim mãe na terra da Rainha e vou passar uma semana lá sozinha ok? Tchau...” eu não posso simplesmente dizer isso, eles iriam ficar falando tanto, mais tanto, que eu desistiria por cansaço e raiva, sem contar a Karine que encheria a cabeça da minha mãe para não me liberar só por poder ser perigoso e eu “não saberia me cuidar sozinha”, bom isso se ela não ri da minha cara espalhando que estou inventando essa viagem para chamar atenção. Preciso realmente de uma solução rápida e eficaz. Preciso de uma ideia. Eu quero ir.


[...]


Socorro, há dias estou tentando pensar em algo, o convite de cincos dias já é nessa Segunda Feira e hoje é Madrugada de Sexta para Sábado. Eu já confirmei minha presença e está tudo pronto, mais não posso simplesmente arrumar minhas malas e me mudar sem ninguém perceber, eu não tenho o poder de controlar a mente como os Salvatore... espera.


Espera ai... Ai Meu Deus eu sou BRILHANTE. Peguei o telefone.


Ligação ON

- Finalmente né Valéria. – disse totalmente no pique da minha ansiedade.


- O que é que tu quer criatura? Eu tava dormindo. – Ela diz sonolenta e provavelmente com indícios psicopatas para minha pessoa.


- Pois pode se preparar para acordar meu bem eu preciso da tua ajuda.


Contei a ideia que eu tive para fazer a viagem até Londres, simplesmente diria aos meus pais que iria visitar a casa dela e passaria dias ou até uma semana lá. E como resposta.


- Cê tá ficando maluca? – Opa, acho que tirei o sono dela. kkkkK


- Não... Talvez... Tá um pouco, mais se põe no meu lugarr...


- Annie isso é loucura. Você não pode simplesmente ir para outro lado do mundo sozinha.


- Não vou estar sozinha, terei um guia comigo eles me confirmaram.


- Não sei, se algo acontecer com você e se esse “guia” não for confiável... Annie a culpa vai ser minha...


- Valéria você mesmo viu. Eu te mostrei que é oficial. Eu posso passar ai amanhã pra você checar mais uma vez, fale pra Jessica também, para ela verificar junto. Escuta, eu não sou a primeira pessoa que faz isso, eles convidam muita gente amadora, de preferência celebridades.


Ela respirou por alguns segundos sabendo que eu não ia desistir fácil.


- É importante pra mim, por favor irmã.


Ela bufou se dando por vencida.


- Vem aqui em casa amanhã e traga tudo que você tem sobre essas coisas.


- Ok... – não pude conter um sorriso grande. – Eu te amo!


[...]


Sábado de Manhã, lógico que eu não dormir e nem tinha como, só dei um cochilo rápido, minha ansiedade estava ligada direto deste que eu tive essa ideia, tô começando a pensar que é realmente loucura e uma baita burrice. Mais mesmo assim fui de manha na casa delas. E mostrei tudo, absolutamente todas as informações, fiz a Valéria e a Jessica me prometerem não contar nada.


Elas checaram para mim e como havia dito, era oficial. Agora só precisava elas aceitarem o meu plano... Com muito custo prometendo que manteria contato direto consegui fazer elas dizerem sim e logo voltei para casa. Como combinado disse aos meus pais que passaria uns dias com minha irmã Valéria e a amiga dela, como eu estou de férias e ainda estar nas primeiras semanas de Fevereiro seria bom visita-las. As aulas da minha nova faculdade só começam em Março mesmo.


Passei o dia arrumando minha mala, e uma mochila jeans com necessário para ficar com ela direto no avião. Pedi um uber para me deixar na outra casa. Chegando lá iria dar 22hs da Noite, tomei um banho, jantei e fui tentar relaxar, eu mal dormir essa noite fiquei ligada o dia todo e agora que eu parei deitada na cama do quarto de hospedes pensando sobre tudo isso, praticamente senti que desmaiei quando fechei os olhos.


[...]


Acordei com uma leve sensação de morte e isso é incrível. Me sinto tão regenerada, dormi direto sem acordar com nada e isso é muito bom. Me sentei na cama me esticando e espreguiçando, peguei o celular mais antes de ligar ele a porta do quarto é aberta pela Valéria.


- Finalmente né! Não vai viajar hoje não? Desistiu foi? – ela concluiu com um mini sorriso sugestivo, de braços cruzados se escorando.


- Claro que não, eu vou sim... Mas é só a noite doida. – voltei a deitar me esticando com um sorriso visível pensando em tudo isso que vai dar certo.


- E você acha que horas já são? Quem dormiu o dia todo foi você.


Com isso arregalei os olhos me levantando no pulo, não pode dar errado meu Deus tô surtando procurando meu celular por toda a cama e só depois vi que estava segurando ele. Liguei e vi que ainda era 14hs da Tarde.


- Idiota. – a olhei com a cara fechada quase puta pois todo aquele sentimento que eu achava que estava atrasada foi embora. E ela continuava rindo e rendeu as mãos.


- Foi mal, mais escuta é melhor você ir logo almoçar, o voo é às 18hs não quer deixar tudo em cima da hora né?


- Ok já tô indo.


Nossa que pegadinha de mau gosto. Respirei fundo me sentindo renovada, realmente esse sono foi divino. Tomei um longo banho e logo fui para sala de estar almoçar enquanto elas estavam entre o celular e na TV. Valéria me olhou de relance fazendo discretamente um sinal de hora tocando em seu pulso e eu retribui com o dedo no meio me dirigindo ao fogão.


- Então você vai com que roupa? – Jessica me perguntou.


- Eu peguei umas coisas, ta lá na mala.


Ela foi, mais logo voltou com uma cara de duvida.


- Você sabe qual é o clima que está lá?


- Na verdade eu não faço ideia. – respondi erguendo colher com a comida em direção a boca.


- Vou pesquisar.


Jessica foi ao PC e descobrimos que estão no fim do Inverno, já começando a Primavera. Como eu nunca viajei a nenhum lugar frio elas me emprestaram alguns casacos para vestir se precisar, e algumas roupas mais “bonitas” já que eu iria a um local bastante chique.


[...]


17hs da Tarde e eu já estava pronta, as duas iriam me deixar no aeroporto. Chegando lá, compramos algumas coisinhas pra mim e para elas e sentamos na praça de alimentação perto da área de embarque, esperando o voo ser anunciado, faltando 15 minutos.


- Annie você sabe como chegar lá... – Valéria perguntou devagar me dando espaço e eu completei.


- No hotel? – ela confirmou com a cabeça. – Bom me certificaram que eu teria um guia ao meu lado. Então... – encarei minhas mãos pra disfarçar meu medo. – Acredito que ele vai estar lá me esperando quando o avião pousar.


- Com uma plaquinha na mão e tudo? – Jessica disse com uma expressão engraçada e amigável.


Ri com a indireta dos filmes americanos.


- Sim... exatamente assim.


Meu voo foi chamado e me despedi delas, passei pela revista da segurança e peguei minha mochila.


- Mantenha sempre contato. – Valeria disse perto de mim mais do outro lado da revista. Confirmei com a cabeça e segui rumo ao corredor do avião.


Simplesmente congelei. Eu nunca na vida tinha entrado em um avião. E ainda por cima sozinha. Não pânico, não me ataque agora. Ouvi vozes de pessoas se aproximando atrás e voltei a andar lentamente para sair do meio da passagem sentindo minhas mãos gelarem. Eu segui um grupo de pessoas que estavam indo a uma direção no avião e entrei na área achando as poltronas azuis. Aquilo era grande demais não queria me perder.


Passando por todas as cadeiras percebi que tinha um erro. Não estava achando a minha. Aiii meu Deus isso tá errado PORQUE COMIGO... calma. Respira fundo e pensa rápido. Tá todo mundo se sentando e eu aqui em pé perdida.


Olhei para uma aeromoça, tinha um pouco do meu tamanho e morena, criei coragem e pedi ajuda a ela.


- Com licença moça... Eu não estou encontrando meu assento. – tentei não parecer desesperada.


Ela olhou minha passagem na mão e foi logo foi me indicando.


- Seu assento não pertence a essa área, vá por favor por esse corredor, e continue seguindo em frente até encontrar o código do ingresso. – ela esticou o braço para uma cortina azul que cobria a passagem.


Agradeci e com muita cautela passei pelo corredor do avião me aproximando da cortina e dei espaço para passar pelo pano, nitidamente percebi a mudança de local. Diferente de lá de trás, aqui tinha poucas cadeiras, pouquíssimas pessoas e as poltronas são cor bege (como café com leite).


Será essa a 1° classe?  Tenho quase certeza que sim, pois cada poltrona tem sua própria mesa e até tem um pequeno bar no canto. Uau, caralho é a 1° classe! Coloquei minha mochila no meu assento e voltei de onde eu vinha parando no meio do corredor, tirei uma foto do pessoal de lá e voltei para o meu assento tirando outra foto. Claro que com total disfarce. E mandei uma mensagem pra minha irmã.


WhatsApp: Annie

“Olha isso. Quase que eu me perco, fui sentar e não encontrei o código da minha poltrona, quando pedi ajuda a moça, ela me orientou aqui. Primeira classe acredita? Eu não tô acreditando. É muito luxo... Jesus. Não da não.”


Como esperado elas riram (tenho quase certeza que deram um berro) e me chamaram de sortuda. Conversamos mais um pouco e logo o avião começou a decolar. A mesma moça veio até mim me orientando se eu tinha fechado o cinto e essas coisas. E me perguntou se estava com fome ou sede. Pedi um suco e um pacote de amendoim, pois vi que outra pessoa pediu e não foi cobrado nada. Então...


[...]


São dez horas de voo, como tinha carregado meu celular, aproveitei o off-line para ler algumas fanfics. Sim. Sou adulta. Solteira. Formada e leio fanfic.


Passei outro tempo para tirar minis cochilos para recarregar um pouco a energia, comia e voltava a ler mais... o voo teve pequenas turbulências mais nada para se preocupar, parei pra pensar sobre meu medo de voar pela primeira vez. Não achei tão ruim, mais acredito que seja por causa do conforto dessa poltrona, quase não sinto nada, realmente parece que estou sentada no puro macio.


Pra mim isso é ótimo a última coisa que eu quero ter é mal-estar. Sem contar a bela vista, nossa como são tão bonitas as nuvens alaranjadas praticamente do meu lado misturado com esse céu da noite tão perto das estrelas.


Já era 3hs da Madrugada quando o avião pousou, estava ansiosa e ler fanfic realmente faz as horas passarem voando. Peguei minha mochila e mandei um Zap para minha irmã, lá era 23hs da Noite.


WhatsApp: Annie

“Cheguei e vou agora para a recepção, pegar minha mala e tentar acha meu guia.”


Deus tomara que ele ou ela esteja lá, está de noite, estou com frio na barriga e com medo. Era primeira vez que faria algo tão louco e errado na vida. Não era pra eu estar aqui.


Passei pelo corredor assim como todo mundo e parei olhando para todos os lados a procura de alguém. Notei que havia algumas pessoas paradas atrás de uma faixa, ali era as pessoas esperando seus conhecidos. Me aproximei e comecei a caçar meu nome pelas placas das pessoas ali, até meu olhar ser puxado para um homem de terno. Ele estava com óculos escuros, olhei para placa dele e vi meu nome. Annie Sales Drummond.


O alivio que eu senti nessa hora, céus era como se eu tivesse soltado um ar que a muito tempo estava preso. Mais ao visualizá-lo me deu um pouco de receio me aproximar dele. E quando fiz isso ele me deu um sorriso tirando os óculos escuros e minha expressão de receio se trocou pela curiosidade... Eu já não conhecia aquele homem?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...