1. Spirit Fanfics >
  2. JoMaz - Love's Story >
  3. Capítulo 4 - Lembranças do passado

História JoMaz - Love's Story - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Fui ver aqui. Demorei demais pra postar um capítulo novo né? Meu Deus, preguiçoso demais eu.

Capítulo novo aqui pra vocês (Finalmente).

Capítulo 4 - Capítulo 4 - Lembranças do passado


Fanfic / Fanfiction JoMaz - Love's Story - Capítulo 4 - Capítulo 4 - Lembranças do passado

POV Thomaz Costa

Fiquei um pouco empolgado com o que João disse sobre mim. Não sei explicar direito... é como se tivesse despertado algum sentimento em mim que nunca senti antes. Ficamos em silêncio, parados cada um em seu lugar. Um clima estranho se instalou no local. João estava encostado na mesa da carteira, olhando para o chão, aparentemente tímido. Já eu, estava sentado na mesa da professora.

-Por que esse Lucas implica tanto com você, cara? -perguntou João, quebrando aquele silêncio insuportável.

-Já fomos amigos, na verdade. -respondi, dando risada ao lembrar dos velhos tempos. 

-Sério? -perguntou ele, um pouco surpreso. -Me conta porque vocês pararam de se falar? -pediu, curiosamente. 

*FlashBack On*

Eu conheci Lucas quando eu tinha 10 anos de idade. Eramos colegas de sala desde pequenos, como também eramos inseparáveis. Basicamente, não tínhamos muitos amigos, já que sempre estávamos na presença um do outro. Um dia estávamos na sala de aula, e a professora estava ensinando multiplicação, quando eu cutuquei as costas de Lucas, que ficava em minha frente, e ele virou para ver o que ele queria. 

-Oi? -perguntou, olhando para trás. 

-Você viu a menina nova? Bonitinha ela né? -perguntei, meio tímido.

-Não, nem olhei muito pra ela. -ele respondeu, um pouco chateado.

-O que foi? -perguntei na hora, estranhando sua sequidão.

-Nada. Olha o que a professora tá ensinando, esquece essa menina. -falou ele, já olhando para o quadro.

No momento fiquei sem entender muito porque Lucas ficou tão chateado quando falei da garota. 

Quatro anos se passaram, e eu estava fazendo meu décimo quarto aniversário. Já era um pouco popular no colégio, já que eu era um dos melhores jogadores de futebol da sala, e tinha convidado todos da minha sala, e de outras salas do mesmo ano. A garota que eu havia falado para Lucas estava lá, linda com seu vestido azul, e um sapato rasteira branco. Acontece que, mesmo tão novo, eu havia me apaixonado por aquela garota. Eramos melhores amigos, até que, depois de bater os parabéns, eu a chamei para um lugar isolado. 

-O que foi, Lucas? -ela perguntou, envergonhada, e eu fui andando em sua direção, até fazer com que ela encostasse suas costas na parede. Estava me inspirando em uma cena de filme romântico que eu havia assistido.

-Posso fazer uma coisa? -pedi, e ela confirmou com a cabeça. Me aproximei mais dela, e selei nossos lábios, dando assim, o meu primeiro beijo. 

No momento me senti muito bem ao fazer aquilo, e aparentemente, Duda havia gostado de nosso beijo. 

-Por que você fez isso? -ela perguntou, entrelaçando seus braços em minha nuca. 

-Eu sempre gostei de você, Duda. E só agora decidi tomar uma iniciativa para te dar um beijo... -respondi, envergonhado. -E quando nos tornamos melhores amigos, me apaixonei por você. -coloquei a mão no bolso de minha bermuda, puxando um anel simples que eu havia comprado. -Por isso eu quero te pedir uma coisa, Duda...

-O quê, Tho? -ela perguntou, sorrindo ao ver o anel que eu tirei de meu bolso.

-Você aceita ser minha namorada? -perguntei, suando frio de nervoso.

-Ahhhh, aceito! -ela gritou animada, me dando mais um beijo.

Desde que eu comecei a namorar com a Duda, o Lucas se afastou de mim. Por mais que eu tentasse manter nossa amizade, ele não queria mais me ver, não queria mais olhar em minha cara, e quando me respondia, me tratava com frieza. Isso doeu no início, mas depois me acostumei com a falta que ele fazia. Meu namoro com a Duda durou quase 2 anos, e um mês antes de eu fazer 16 anos, eu terminei com ela, pois descobri que ela me traiu com um antigo amigo meu, Gustavo Paz. Eles namoram até hoje, e eu nunca mais olhei na cara do Gustavo Paz.

*FlahBack Off*

-​É essa minha história com o Lucas. -concluí- Acho que ele não aceitou bem o meu namoro com a Duda, e se distanciou com o tempo. 

-Nossa... é triste perder um amigo assim... -João disse, meio cabisbaixo. -Tive que me distanciar de todos meus amigos quando me mudei. Não que fossem muitos, mas eu confiaria minha vida a eles...

-Entendo como é. -falei, indo até ele e lhe dando um abraço para tentar consolá-lo. -Agora tá aí. O Lucas está perdido, sendo esse cara frio e ignorante. Tenho pena dele... -falei, me separando do abraço que eu dei em João.

-Por que você não tenta falar com ele? Talvez seja o que ele mais quer. Aposto que ele apenas está querendo chamar sua atenção, Tho. -sugeriu João, dando um bom argumentado.

-Pode até ser, Gui. Mas não sei se quero voltar a falar com ele, não depois do que ele tem feito. -respondi, ajeitando minha mochila nas costas. -Vamos lá pra casa, cansei de ficar na escola. 

Seguimos para nosso prédio, e quando chegamos, Gui disse que iria tomar um banho e deixar suas coisas lá, e eu fui fazer o mesmo, já que estava todo suado. 

Passou-se uma hora e meia e Guilherme bateu em minha porta. Entramos e fomos para o meu quarto. 

-Pensei que tinha morrido no banheiro. Demorou. -Comentei e ele deu risada.

-Saudade que fala né? -ele brincou, dando uma risada e depois um murro fraco no ombro. 

-Mais é claro! Não aguento ficar muito tempo longe de você. -falei, soando sério, e João corou. -hahaha, brincadeira, Gui Gui. -sorri também, lhe abraçando de lado. 

Notei que eu me sentia bem perto de Guilherme, mesmo falando que era brincadeira. O tempo parece que demora mais a passar quando estou longe dele. Ter ele ao meu lado me passa confiança, me sinto confortável em saber que estou perto dele. Sentimentos estranhos estão se tornando parte de mim, e parte do que eu sinto pelo JoJo. 

Estávamos sentados na minha cama, mexendo em nossos celulares enquanto jogávamos papo fora.   

-Gui... -o chamei, fazendo com que ele olhasse pra mim. 

-O que foi, Tho? -perguntou ele, tirando a atenção de seu celular, e me encarando. 

Fiquei observando seu rosto por algum tempo, e parei pra pensar que ele é lindo. Nunca havia reparado isso em um garoto, mas João Guilherme foi o primeiro. 

-Eu... -pensei em falar o que eu sentia, mas mudei de ideia quando parei pra pensar em sua reação. E se isso estragasse nossa amizade? -Eu.. estou super empolgado para a quarta temporada de Stranger Things! 

POV João Guilherme

Estava sentado na cama de Thomaz ao lado dele quando ele me chamou. Sua seriedade no olhar me gelou o coração, pensei que ele fosse falar algo do tipo "Gosto de você, Gui", mas não foi muito bem isso que aconteceu. O fato de ser uma pessoa esperançosa me machuca, mesmo que não seja muito, mas doí.

-Ah, eu também. -respondi, meio desanimado.

-O que foi, Gui? -perguntou ele, percebendo que eu fiquei meio triste. 

-Nada não... eu já vou indo tá? -me levantei, e indo até sua porta, quando Thomaz segurou minha mão, fazendo meu corpo se arrepiar com seu toque. 

-Antes de você ir, preciso fazer uma coisa. -ele me puxou, selando nossos lábios carinhosamente, colocando sua mão em minha cintura, me puxando para mais perto dele.

 


Notas Finais


Eithan. Thomaz tomou uma atitude!

Eai, gostaram do capítulo?

Obrigado a todos vocês que estão comentando nos meus capítulos, não sabem como isso me motiva!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...