História Jonah Beck e Cyrus Goodman - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Andi Mack
Personagens Cyrus Goodman, Jonah Beck, Marty, Personagens Originais
Tags Adolescente, Andi Mack, Cyrus Goodman, Esporte, Jonah Beck, Jyrus, Romance, Yaoi
Visualizações 8
Palavras 2.252
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Ficção Adolescente, LGBT, Literatura Feminina, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - James


Fanfic / Fanfiction Jonah Beck e Cyrus Goodman - Capítulo 2 - James

2. James

CYRUS 

Hoje pela manhã, o James me convidou pra ir na casa dele, dizendo que tinha uma coisa importante pra dizer. Ele e eu já tínhamos ido jogar vídeo game, no cinema, no parque, juntos. Ele era bem legal até. 

*Casa do James: 

James - Oi Cyrus (sorriso) 

Cyrus - Oi James - Vem, vamos subir 

Cyrus - Hum, ok 

 *Quarto do James: 

James - Cyrus…Eu gosto…de você 

E aí ele me beijou. Eu continuei, pois eu gostava do James…Mas aí eu vejo um celular com a câmera apontada pra nós dois. 

Cyrus - James para…o que é aquilo ali?! 

James - Achava mesmo que eu gostava de você? (risos) Só te beijei mesmo porque você é rico e ainda assim isso me dá arrepios! Sua mãe vai adorar ver isso né Cyrus

Minha mãe não sabia que eu era gay. Nunca contei porque acho que ela vai ficar muito decepcionada. 

Cyrus - James…por que tá fazendo isso?! 

Eu já tava quase chorando. 

James - Bom…você pode evitar que sua mãe veja isso me arranjando uns mil dólares (risada) 

Cyrus - Eu não vou te arranjar nada!! 

Saí correndo dali. Minha vida tava desmoronando. Aquele aproveitador tinha me enganado. Caí. Como um pato. A aula começaria um pouquinho mais tarde hoje. Mesmo com o que aconteceu na casa do James eu vou pra escola. Sou o melhor aluno em muitas matérias. 

 

JONAH 

Saí da minha terceira aula de hoje e me deparei com o menino que eu machuquei ontem, o Cyrus, chorando muito sentado na escada. 

Jonah - CYRUS! Por que tá chorando? 

Fiquei com pena e enxuguei as lágrimas dele com a mão. 

Cyrus - Por que tá aqui comigo? Não tem medo que fiquem dizendo por aí que estamos namorando, sabendo que eu sou gay? Você é Jonah Beck, tem uma imagem a zelar 

 Jonah - Eu nem ligo pro que falam de mim. E daí que você é gay? Gay também é humano! 

Cyrus - Um cara chamado James me enganou dizendo que gostava de mim e eu até tava gostando dele também. Mas era só uma farsa. Agora ele tem um vídeo do nosso beijo e ameaçou mostrar pra minha mãe se eu não der o dinheiro que aquele chantagista quer. Ela não sabe sobre mim. Tenho medo dela ficar brava 

Jonah - Acho melhor ela saber por você do que por um idiota igual essa cara. Ela não vai ficar brava. Tenho certeza que ela vai continuar gostando de você. 

Levei ele pro banheiro e lá ele lavou o rosto, depois seguiu pro resto de aulas do dia. Tomara que eu tenha ajudado o Cyrus. 

 

 CYRUS 

Assisti algumas aulas, mas depois não aguentei e me larguei em choro. O Jonah conversou comigo e ele ajudou bastante. Vou dizer a verdade pra minha mãe. O Jonah me encorajou a isso. Aulas terminadas, peguei minha bike e fui direto pra casa. Minha mãe tava na cozinha, concluindo o almoço. Olhei sério nos olhos dela. Meu olhos já brilhavam de lágrimas. A primeira delas escorreu. 

Cyrus - Mãe…Mãe… 

Mariah - Filho.. 

Cyrus - Tenho uma coisa…pra dizer. Você não vai…ficar chateada?

Eu gaguejava muito, aquilo não era nada fácil. 

Mariah - Cyrus, você é um ótimo menino, como poderia ficar chateada com você? 

Cyrus - Me sinto culpado, mãe…Acho que você vai…ficar triste 

Mariah - Diga Cyrus. Fique calmo Ela acariciava meu cabelo. 

Cyrus - Mãe…Eu gosto de meninos. Eu não queria ser assim. Queria ser normal, igual…os outros 

Mariah - Cyrus, você é meu filho acima de tudo. Não importa se você gosta de menino ou menina. Seja você mesmo e não se importe com a opinião dos outros. Faça um favor ao mundo e seja você. Porque o Cyrus é incrível. 

Minha mãe me abraçou e aí mesmo que desabei em choro. Ela também chorava. Jantei rápido e fui dormi, já tava exausto e não suportava mais. 

 *Dia seguinte 

Mais uma vez fui pedalando pra escola e lá coloquei minha bicicleta no cadeado. Mas aí aquele demônio do James aparece. 

James - Viadinho, cadê minha grana heim?! 

Cyrus - Vai embora 

Eu só susurrei. Tava com muito medo. 

James - O que você disse? 

James me deu um soco no rosto e eu começava a chorar baixo. Depois outros 2 na barriga. Uma gotinha de sangue saiu do meu nariz e sujou minha camisa. 

Jonah - POR QUE NÃO SE METE COM ALGUÉM DO SEU TAMANHO, BABACA? 

Jonah apareceu de repente e empurrou o James. 

James - Ora ora… o namoradinho apareceu pra defender sua garotinha! 

James tentou socar o Jonah, mas ele segurou o braço do James e deu soco forte no rosto dele. Depois outro na barriga e colocou aquele bandido pra correr. 

Jonah - Você tá legal? 

Assenti com a cabeça. 

Jonah - Melhor você não ficar na escola hoje. Vou te levar pra casa. 

Cyrus - Mas você também tem aula 

Jonah - Depois eu me resolvo com a professora. Sua mãe pode cuidar de você 

Cyrus - Ela tá trabalhando em Riverton. Só volta pra cidade daqui alguns dias 

Jonah - Vamos mesmo assim. Lá eu te ajudo 

 Jonah meio que tinha sido meu Guarda costas nessa manhã. Fomos pra minha casa. E meu rosto latejava do soco que o James me deu. Entramos e eu fui logo me sentar porque tava tonto pra caramba. Jonah olhava em volta com uma cara séria. 

Jonah - Cyrus, você não tem algum remédio ou pomada? 

Cyrus - Tem uma na segunda gaveta a esquerda lá na cozinha. 

Jonah - Achei! 

 

 JONAH

 O babaca do James tava perseguindo o Cyrus de novo, dei um soco no idiota e ajudei o Cyrus. Mas ele já tinha apanhado, coitado. Levei meu amigo pra casa dele, a mãe nem tava lá. Consegui uma pomada pra ver se passava a dor do Cyrus. 

 Jonah - Tira a sua camisa 

Cyrus - O que? 

Jonah - Tira a camisa, ela tá suja de sangue. Não tá com vergonha né, eu sou um cara também 

 O Cyrus levou um soco no nariz e a camisa dele tava suja de sangue. Depois que ele foi desabotoando a blusa deu pra ver que tinha ematomas também na barriga e que tava bem dolorido. Quando ficou sem camisa…É...bom, eu fiquei meio tonto, longe, meio paralisado. Sei lá. Senti algo estranho. Comecei a passar a pomada no nariz dele. E depois na barriga. 

 Cyrus - uh 

 Cyrus resmungou porque o ematoma doía quando tocava. Mais era apenas um pequeno preço a se pagar pela salvação. Ouvi isso no filme dos Vingadores! O importante era que ele ia ficar bem. Ajudei ele a deitar, era bom descansar um pouco até ver se a gente consegue resolver essa questão de vez. Cyrus tá sendo vítima de um absurdo! Vou fazer de tudo pra defender e proteger ele! 

 Cyrus - Tô todo dolorido depois desses socos. Vou ficar entediado. 

Ele fazia uma cara tão triste. Fiquei com tanta pena. 

 Jonah - Olha…a gente pode ver Príncipe de Peoria. Essa série é boa pra burro! 

 Cyrus riu quando eu disse isso, o que mostra que tô me saindo bem em divertir ele! Liguei logo a TV do quarto dele, era muito grande e de última geração. O Cyrus era bem rico. A minha família não tinha muitas condições de comprar uma daquela. 

 PRÍNCIPE DE PEORIA

Emil - Eu percebi que não precisamos do Fedorento e do Deryl como exemplo pra nossa amizade. Não quero que você seja o Fedorento do meu Deryl. Quero que seja o Teddy do meu Emil. 

Teddy - ( sorriso ) 

 Emil e Teddy eram muitos amigos igual Fedorento e Deryl de um showzinho da internet. Mas esses malucos da web brigaram e Emil tinha medo de também perder o seu melhor amigo Teddy. A cena foi tão boa. Gosto da série, é de comédia. O importate mesmo era que o Cyrus tava se divertindo. A cada piada ele olhava pra mim e ria. Cyrus 

- Ai 

Jonah - O que foi? 

Cyrus - Não posso ri 

Aí nós dois rimos! É muito divertido tá com esse Cyrus! 

CYRUS

Jonah tá me dando tanta atenção, ele até tratou meus ferimentos. Pediu pra eu tirar a minha camisa, fiquei um pouco com vergonha, mas tirei. Depois eu deitei e começamos a assistir uma série bem engraçada. O Jonah ficou sentado mesmo. 

 Jonah - Acho melhor você dar uma ligada pra sua mãe, Cyrus 

 Cyrus - Beleza Jonah pegou o meu celular e liguei. 

 Cyrus - Oi, mãe. Eu caí de bicicleta hoje de manhã e não pude ir a escola. Eu vou ficar bem, não foi nada 

 Mariah - Aah filho…tem certeza? 

Cyrus - Sim, mãe. Não se preocupe! 

Mariah - Hum, tá bom então. Se cuida 

Desliguei. 

Jonah - Sério? Você mentiu. 

Cyrus - Vou resolver isso 

Jonah fez uma cara feia. 

Jonah - Vou correr atrás de um almoço pra você 

Ele saiu, comprou comida pronta num restaurante pequeno perto dali. E a gente comeu. 

 Jonah - Cyrus, vou lavar logo sua camisa, se não o sangue vai segurar 

 Cyrus - Jonah, não precisa 

Jonah - Relaxa, não é nada. Minha mãe me ensinou a lavar minhas roupas há muito tempo 

Jonah foi em direção a área de serviço e começou. 

Cyrus - Sério? Você que lava suas roupas? 

Jonah - Sim, minha mãe diz que temos que aprender desde cedo há ser independentes 

Cyrus - Nossa…Minha mãe não deixa eu nem arrumar o meu quarto! 

Jonah - Bebezinho da mamãe! 

De início, pensei que era pejorativo mas depois percebi que era só uma brincadeira. 

Jonah - Prontinho! Novo em Folha! 

Cyrus - haha muito bom! Valeu mesmo Jonah 

Jonah - De nada. Não tenho culpa se eu sou um Mestre da Remoção de Manchas! 

Cyrus - Tá parecendo um comercial de Sabão em Pó 

Aí nós dois rimos! É muito divertido tá com esse Jonah Beck! Durante o resto da tarde, Jonah foi pra casa dele. Foi contar pra mãe o que tinha acontecido. Ela já devia tá até preocupada com ele e tomara que não fique brava pelo Jonah ter faltado na aula. E por minha causa, eu ficaria mal por ele. Já no início da noite, ele voltou pra minha casa.  

Jonah - Oi, vim passar a noite aqui porque minha mãe me expulsou de casa porque matei aula hoje. Tudo sua culpa. 

Eu gelei. Não sabia nem o que dizer. 

Cyrus - Jonah…eu sinto muito. Foi mal mesmo 

Jonah - Tô só te zoando, cara! Minha mãe nem ficou brava! Até me elogiou por isso e também quer conhecer você! Ela deixou eu dormir aqui até sua mãe voltar pra você não dormir sozinho. 

Caraca…que doidera! 

Cyrus - Ah…ok 

Subimos pro meu quarto. 

Cyrus - Os outros quartos estão trancados e só minha mãe tem as chaves. Então a gente vai ter que dormir aqui. 

Jonah - Tudo bem, eu durmo em qualquer lugar. 

 Ele é muito humilde! Adoro isso! Entramos no quarto, deitei na cama, abri o cobertor e me agasalhei. Tava frio. Jonah ia se deitando no chão ao lado da cama. 

 Cyrus - Você vai dormir aí? No chão? 

Jonah assentiu com a cabeça. 

Cyrus - Vem pra cama por favor. Vai ser muito desconfortável dormir no chão 

 Jonah então subiu. 

Cyrus - Pega esse travesseiro aqui 

Jonah deitou e pós sua cabeça no travesseiro. 

Jonah - Mas só tem um, você vai ficar sem 

Cyrus - Não tem problema 

Jonah - Vem cá, você pode colocar a cabeça no meu peito, assim você não fica sem 

 Então eu deitei e pôs a bochecha nele. Dava até dava pra ouvir os batimentos cardíacos dele, além de sentir o perfume. Logo depois o Jonah colocou a mão no meu cabelo. 

Cyrus - Dá pra sentir seu coração batendo (risos) 

Jonah riu em seguida. 

Cyrus - Quer cobertor? 

Jonah - Por favor, tá muito frio Eu mesmo o cobri. 

Jonah - Boa Noite, Cyrus. 

Cyrus - Boa Noite, Jonah. 

Minutos depois, ele apoiou a cabeça na minha e dava pra sentir a respiração dele. Acho que ele deve ter dormido. Me sinto tão seguro com o Jonah, e ele fez tanto por mim em dois dias. Que amigo que eu fiz (sorriso). Coloquei minha mão sobre a barriga do Jonah e o abracei. Ele retribuiu, deve ser por causa do frio que faz hoje a noite. 

 

JONAH 

Não queria deixar o Cyrus dormir sozinho, vai que o James aparece de novo. Mas só tinha uma cama disponível e ele foi gentil e deixou eu dormi com ele. Também só tinha um travesseiro, ele até cedeu pra mim. Mas fiquei com pena e medo dele ficar com torcicolo. Então pedi pro Cyrus por a cabeça no meu peito. Tomara que ele tenha ficado confortável. Peguei no cabelo dele, tão macio e liso. E cheiroso também, porque eu escorei meu rosto nele e pude perceber. Logo depois, ele me abraçou, o que foi muito bom porque tava tão frio e eu também abracei ele. 

 *No meio da noite: Meu braço meio que tava doendo e eu tava desconfortável. 

Jonah - Cyrus…Cyrus…Podemos trocar? Meu braço tá doendo. 

Então eu deitei no ombro do Cyrus e ficou bem melhor. Minha boca ficou encostada no pescoço dele. Caramba, essa pele dele é tão macia. Não é possível. Pude voltar a dormir bem. Amanhã a gente tem que ir pra escola, mas não sei se o Cyrus já vai poder ir. Vamos ver. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...