História Jori - Amor (implicância) - Capítulo 43


Escrita por:

Postado
Categorias Victorious
Personagens André Harris, Beck Oliver, Cat Valentine, Jade West, Robbie Shappiro, Sam Puckett, Tori Vega
Tags Jori
Visualizações 235
Palavras 1.061
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem!! Desculpem a minha demora!!

Capítulo 43 - Sam e Jade


Jade

 

Qual é o problema das pessoas? Primeiro a bosta daquele moleque, Henrique encosta na Victoria. Agora esse idiota tenta fazer algo contra a vontade de Cat? Sinto ódio correr pelas minhas veias, acumulando o ódio pelo Henrique. O problema é, eu só posso conversar, porque eu falei que só faria isso. Sam está dirigindo até o bar, eu coloco uma blusa e um casaco pretos por cima da minha regata. Assim que a Sam para, saímos do carro. Andamos “calmamente” até a entrada do bar. Alguma coisa me diz que a Sam só não espancou esse idiota por conta da Cat.

- Cadê o Travis? – Sam pergunta com uma voz ameaçadora, porem baixa. O amigo de Travis vira para a Sam e acaba recebendo dois olhares mortais em sua direção, ele desvia o olhar.

- Minha irmã fez uma pergunta – Falo com ódio, todos no bar nos olhavam.... digamos que tínhamos uma pequena fama aqui

- Desculpa Sam... não sabia que você viria Jade... – Ele diz e eu sorrio falsamente e ele percebe, se encolhendo - Ele estava nos fundos da última vez que eu o vi... – Ele diz sem olhar diretamente para nós. Mas ele finalmente toma coragem e nos olha – Por favor... ele já entendeu... não precisa...

- Nós fazemos o que quisermos. Não compre a briga de outra pessoa, é idiotice... até para você – Digo brava e ele concorda com a cabeça, desviando o olhar novamente. Vamos andando até o fundo do bar e encontramos ele na parte de fora, encostado na parede, com o olho esquerdo roxo, o rosto sangrando, sua mão estava em sua costela, provavelmente quebrada.

- Olá, Travis – Sam fala calma e ele estremece – Falei que voltaria para conversar com você

- Sam.... me desculpa mesmo.... eu não sabia que ela era sua namorada – Ele diz e eu olho para ela discretamente, ela fala um “depois” sem voz e eu concordo silenciosamente. Ele levanta a cabeça para olhar para Sam e se surpreende ao me ver. – Jade....

- Travis... deixa eu te contar a história de como Sam conheceu sua namorada – Eu digo batendo em seu braço, não um tapa forte, mas um tapa que faria ele se mexer, deu certo, ele recua e dente a dor de alguns ossos quebrados. – Cat é minha melhor amiga... – Digo com pausa e vejo seu olho brilhar de medo – Eu a apresentei a Sam.

- Jade... Sam... e-eu juro que eu não sabia que ela era próxima de vocês – Ele diz com medo

- Ah... eu imagino. – Digo e dou um passo à frente, pisando em sua mão. Ele se encolhe e segura o som da dor– Você só faria com outras garotas né

- N..não... e-eu quis dizer que não me... me aproximaria dela se soubesse – Ele diz com dor na voz e eu piso com mais força – Por favor....– Recuo minha perna e ele suspira agradecido.

- Levanta para falar com a gente – Sam diz em um tom ameaçador. Ele nos olha assustado e mesmo com dor e alguns ossos quebrados, ele se levanta. – Assim é melhor.

- Olha, me desculpa, é que ela é muito gostosa... - Sem me segurar muito dou um soco forte nele, ele cai para trás

- Queria deixar parecido com o outro. – Digo gentilmente e Sam o pega pela camisa o levantando de novo e o jogando contra a parede, ele solta um barulho de dor

- Eu não sei se você é burro ou só gosta de apanhar. Eu te mando ficar de pé e você cai e quando vai pedir desculpa por quase estuprar minha namorada, você a chama de gostosa? – Sam diz com ódio a exalando.

- De... desculpa...

- Você não tem noção o autocontrole que eu estou tendo agora – Sam diz próxima a ele, eu coloco a mão em seu ombro para a acalmar. Ela se afasta dele – Tira a mão da costela e levanta a blusa – Ele a obedece, mostrando um hematoma muito escuro e mais preocupante do que o meu

– Eu espero que você não faça isso nunca mais isso, com nenhuma garota. - Eu falo com a voz baixa e ameaçadora e me aproximo dele - Se não eu juro, que vai ser a última garota que você vai encostar

- Não vou, eu... eu juro – Ele diz ainda com medo

- Ótimo – Digo mais alto – Vamos, Sam?

- Vamos. Vê se cuida dessa costela – Ela diz e dá dois tapas na costela dele, mesmo não sendo tão forte, ele se encolhe com a dor – Estou falando sério, está feio, vá a um hospital – Ela diz sorrindo e se vira, eu me junto a ela. Quando já estamos perto do carro eu falo baixo:

- Namorada? – A vejo corar e seguro um sorriso

- Er... sobre isso... Eu só falei para assustar o cara... mas...

- Relaxa Sam, mesmo que eu te ache péssima, eu percebi que gosta da Cat e ela parece gostar de você. – Digo tentando soar ao máximo calma, na verdade a ideia delas duas juntas, me deixa meio... não sei, Cat é minha protegida e Sam é minha irmã...

- Na verdade... Jady... eu e ela ficamos... e quase aconteceu mais coisa.... – Não consigo reagir aos fatos, Sam me olha preocupada... – Jade?

- Oi, desculpa, ela não quis? – Pergunto tentando raciocinar, será que a Cat se arrependeu? Não quero ver a Sam triste....

- Não... – A Sam diz receosa – Na verdade eu que parei... – Eu olho com espanto e ela cora e sorri divertida. Provavelmente eu estaria do mesmo jeito...

- O que? – Minha única reação. Meu Deus

- A Cat é especial Jady... não queria nem quero pegar ela como se fosse qualquer uma...

- Quem é você? – Pergunto divertida e ela revira os olhos sorrindo

- Cala a boca... bom... queria fazer algo especial hoje... ou você acha muito cedo?

- Bom... a Cat queria... queria... Você sabe...? – Falo evitando palavras a mais, pelo amor de Deus... era a Cat! Sam ri, mas fica nervosa e cora... Meu Deus

- Er... sim...

- Ah... Sam... não sei, acho melhor esperar um pouco, fazer uma coisa realmente especial...

- Pode ser... mas você me ajuda?

- Sim, né. Fazer o que?

- Obrigada Jady – Ela diz e eu sorrio concordando

- Mas você já sabe né? Se a magoar...

- Sim, sim, sei disso, relaxa. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...