1. Spirit Fanfics >
  2. Jotakak ; sentimentos confusos >
  3. Three;

História Jotakak ; sentimentos confusos - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


meu deus nn acho q ficou bom
mas, isso vai do gosto de vocês

posso dar uma sumida de vez em quando para pensar mais sobre o roteiro e etc então não estranhe

ps : vou voltar sempre que puder e não revisei o texto okay

boa leitura, xuxu

Capítulo 3 - Three;


Fanfic / Fanfiction Jotakak ; sentimentos confusos - Capítulo 3 - Three;




Manhã, 9:00 AM



Jotaro e Kakyoin levantaram para tomar café, mesmo que a preguiça não deixasse, tinham a escola para ir

O moreno está um pouco preocupado com Mai-mai, ela pode dizer coisas que afaste o casal, isso faz ele ficar tremendo de medo

Não poder sentir nem o cheiro de Noriaki, toda vez que pensa em uma possibilidade dessas, sente vontade de morrer





◞♡ Kakyoin On


Saio de casa e fecho a porta, guardando a chave em minha mochila, o clima está bom hoje

Jotaro parece sempre estar atento, mas não entendo o por quê

Segurou minha mão, depois de a segurar, deu uma acalmada e respirou fundo

Andamos até chegar na esquina do colégio, consegui ver Mai encostada na parede

Quando a garota me notou correu até mim e pulou em meu pescoço, abraçando fraco

Jotaro não disse nada, sua cara de tédio havia sido colocada ali agora, percebi que ele estava incomodado

- Podemos conversar depois? é algo importante - Encarou Jotaro sem nem disfarçar

- Claro, na troca de aula nós conversamos - Ela me soltou dando um sorriso fofo e Jotaro agarrou minha mão em seguida

- Err..vou indo! até mais, Kak - Deu uma risada meio artificial, falsa

- Também já vou indo, no intervalo a gente se vê Nori - Pegou o mesmo caminho de Mai, não entendi nada, ele costuma ir pra sua sala mais tarde

Mas tudo bem, Jotaro deve estar sendo mais pontual, melhor ainda

Deixo os dois irem seguindo seu caminho e vou conversar com outros amigos meus

Espero que no futuro, Jotaro e Mai se deêm bem...Torço para que isso aconteça




◞♡ Mai On


Percebo Jotaro me seguindo, nunca passei por isso, sinto minha cabeça doer

Merda merda merda

Qual caminho? qual caminho eu pego??

O corredor está vazio e poucas pessoas nas salas, a maioria ainda está lá fora conversando ou parados em frente ao portão brincando de coisas que sinceramente não me importo

Corri para o banheiro feminino e fiquei em cima do vaso para ele não ver meus pés em baixo

Senti minha respiração ficando mais rápida quando alguém que provavelmente seja ele, abriu a porta do banheiro devagar

Ele sabe do que eu vou falar para Kakyoin e pretende me silenciar aqui mesmo, no banheiro feminino

Isso é doentio...matar pessoas desse jeito, ainda mais garotas, que não conseguem se defender na maioria das vezes

Estava quase tendo um ataque de pânico mas repeti para mim mesma que tudo irá ficar bem

- Mai, vamos conversar - Sua voz ecoou por todo o banheiro - Vai falar o que a Kakyoin?

Senti minha cabeça girar, estava tudo acontecendo muito rápido, minhas pernas ficaram bambas

- Ninguém vai te ajudar agora, o corredor está todo vazio, apenas me conte - Chutou a porta de uma das divisórias - Que tipo de conversa vocês vão ter

Minhas pernas ainda estavam bambas então fiz um pequeno desvio do vaso, emitindo um som que não era nada silencioso

- Ah! onde você está, Mai? - Seus passos estavam vindo em minha direção, estou por um fio de gritar socorro - Está perto?

Ele parou de andar, pois não ouvi mais nada

Só conseguia escutar minha respiração agoniada

- Vamos ter uma conversa - Abriu a porta da divisória sanitária em que eu estava e me puxou pela camisa, jogando com força bruta no chão - Talvez seja a sua última conversa, então pense bem no que vai falar - Olhava para mim com desprezo

- Ele é um garoto de bom coração e você uma pessoa doente, não se aproveite disso

- Ela precisava sumir - Não entendi de primeira, mas logo tudo veio à tona

- Ouse tocar no nome dela seu desgraçado

- Oops - Colocou um dedinho em minha boca - Cuidado com as palavras

- Cuidado? vá se foder, doente - Bati em seu dedo com um tapa

Em um piscar de olhos senti meu pescoço ser apanhado, era uma situação em que eu não ia conseguir ganhar

- Foi assim que eu dei um fim em sua amiga, lembra? a de olhos verdes

A raiva subiu à minha cabeça, essa mistura de medo e pavor, ela teve que passar por isso até morrer?

Se aproveitou de sua fragilidade e a matou pegando pelo pescoço

Ela tinha sonhos, formar uma linda família, viver sendo feliz até o último suspiro

E é assim que tudo aconteceu? seus últimos suspiros foram de puro sofrimento, pensou que a vida era feita de rosas e descobriu a verdade do pior jeito

Sim, existem pessoas desse tipo pelo mundo, egoístas pra caralho

Preparei meu punho, concentrando a força que ainda me restava

Dei um soco em sua barriga com precisão para fazer sua dor ser enorme, ele me largou, xingando vários nomes se referindo à minha pessoa

Estava fraca para andar, gastei tudo no soco que dei, ele vai ficar atordoado por no máximo cinco minutos ou menos

Segui meu caminho me apoiando na parede do banheiro para conseguir sair

Atravessei a porta e corri até o quanto aguentei

- Querendo matar aula, que feio - Sou sortuda demais, Kakyoin estava perambulando por esse corredor. Eu mal conseguia ficar em pé direito sem cair pros lados - Mai?

- Só me leva pra longe daqui - Segurei em seu ombro, botando meu peso em cima

- Aconteceu algo? você tá bem?

- Ótima, só vamos ir embora logo por favor - Kakyoin me segurou, descendo as escadas comigo

Consegui ver Jotaro escorado na parede de longe, me olhando fixamente

Eu dei sorte, mas se ele me pegar sozinha em algum canto, pode ser meu fim





◞♡ Jotaro On


Sai mais cedo da escola, não estou passando mal nem nada, apenas com vontade de ficar sozinho

Agora me encontro bebendo diversos copos de bebidas diferentes

Eu jurei que tinha abandonado esse meu lado que prefiro esconder, nunca que irá me aceitar assim

Agi por impulso, pelo medo de perder Kakyoin, medo de ele souber as coisas que fiz antigamente

Meu quarto está um horror, não permiti que minha mãe entrasse aqui

- Kakyoin quer te ver - Falou através da porta - Vou abrir para ele

- Ok. Abra.

Um silêncio se formou no ambiente, logo o mesmo fora quebrado por Kakyoin abrindo a porta sem nem perguntar se podia entrar

- Qual o significado disso? - Eu permaneci de cabeça baixa, fingindo que não ouvia nada - Vou descobrir nem que seja a força

Levantou meu rosto deixando bem próximo ao seu

- Jotaro, você está com cheiro de bebida - Fez uma cara brava - Exagerou de novo, nós já conversamos sobre..

Brinquei com seu cabelo, deixando sair algumas lágrimas que não paravam de cair

- Jotaro? - Enxugou todas elas e apertou minhas bochechas

Estava doendo porque ele aperta forte minhas bochechas, mas ignorei toda a dor, se isso faz ele feliz então devo deixar

Talvez ele esteja apertando muito forte agora, então é, vou ter de dar um fim

- Ok ok, parou - Afastei suas mãos de minhas bochechas, pode ser que estejam vermelhas mas não importa - Por que veio aqui?

- Mai me disse que você saiu cedo, então decidi ver se estava tudo bem - O medo e a insegurança voltaram - Inclusive, ela me acompanhou até aqui! Maaai

A garota entra pela porta do quarto me olhando com desconfiança, meu coração começou a bater mais rápido apenas de ver ela ali, na minha frente, podendo contar a qualquer hora sobre mim para Kakyoin

- Oi, Jotaro - Sua voz saiu com uma mistura de frieza e, um pouco rouca, colocando a mão na cabeça

- Kak, não me sinto bem e vou ir para casa, nos vemos amanhã - Se despediu rápido dele e pelo visto foi embora, ela sabe bem que pode acabar com minha vida em um só passo e ainda sair sem nenhuma preocupação

Se bem que, ele irá acreditar nela?

Chamo para um abraço puxando seus braços, Noriaki caiu em meu colo e tratei de abraçar bem apertado

- Fique comigo sempre

- Pra que isso do nada? - Acariciou meu cabelo - Está sendo carinhoso demais

Um nó se formou em minha garganta, mentir para ele me deixa com um peso na consciência, mas é necessário

- Nada, apenas quero sentir.. - Fico cheirando seus cabelos, logo descendo para o pescoço - Seu cheiro

- Ok..

- Você não gostou?

- Não é isso, acontece que...

- A mai te contou, não é? me diga tudo que ela falou

- Como assim?

Percebi que acabei, por minha vez, falando demais

Ele não é bobo, percebeu em como eu falei, dando a entender que é bem importante com a intenção de não deixar ele sabendo

- Me responda, Jotaro, estou falando com você - Sua personalidade mudou para algo mais sério e ameaçador, me olhando com a cara fechada

- Eu sei, ok? bom, não é nada demais de qualquer jeito - Desviei minha atenção para qualquer outro canto sem ter que enfrentar ele olhando diretamente em seu rosto, pois me deixa vulnerável

- Então você quer bancar o difícil - Em um movimento brusco, se moveu sentando em minha cama, cruzando as pernas - Essa brincadeira idiota, quer brincar justo agora?

Fiquei perplexo com o quanto ele pode me deixar em desvantagem quando bem quiser, sem eu ter quase nenhuma opção

- Erro meu, falei errado - Kakyoin esperou eu terminar de falar, arqueando uma de suas sobrancelhas - Não precisa ser exagerado

- Exagerado? - Descruzou as pernas - Você realmente disse isso?

- Pare de tentar me intimidar - Levantei, parando em frente as suas pernas

- Eu estou tentando intimidar? pare VOCÊ de tentar se fingir de vítima - Ergueu a voz por um instante

- ...Melhor nós conversarmos depois.

- Tem razão - Segurou minha camisa, aproximando meu corpo, também deixando bem próximo a sua boca

Me preparei para o certo beijo que ele está propondo, cedeu tão rápido assim, pensei que seria mais difícil

Senti por um segundo seus lábios, está perto, mais um pouco...

Virou meu rosto para o lado e falou baixo em meu ouvido, mas em bom som

- Fale, ou eu descubro por conta própria.

Deu um pequeno empurrão em mim, abrindo caminho para sair de meu quarto

Mas que porra?

Bateu a porta com uma certa força, sendo o bastante para fazer ela soltar um som alto



◞♡ Kakyoin On


Conversei com a senhorita Holly, avisando que estava de saída

- Jotaro te fez algo? - Seus olhos cheios de pureza faziam ter a vontade de querer colocar ela em um potinho, para livrar de todo o mal desse mundo

- Ele não fez nada, amanhã estarei de volta

- Assim espero - Acenou para mim, observando com seus olhos esmeralda eu fechar o portão

Droga Jotaro, por que tão complicado?

Tenho que ver essas dicas que os dois deixaram escapar, primeiro irei esfriar a cabeça para pensar com calma

Um banho deve resolver

As palavras de Jotaro ficam rodeando em minha mente, é impossível não ficar curioso pra saber o motivo de querer esconder de mim, somos melhores amigos...pelo menos esperava que fossemos

Dizia ele que confiava mais em mim do que em sua mãe, mas depois de acontecer tudo isso agora pouco, me deixou frustrado

Encaro o céu que, como sempre, está perfeito

Me lembra os olhos dele, vibrantes e atraentes

...

Oh..



Notas Finais


kak putasso, adoro
como eu disse no começo, é capaz de eu dar uma sumida
mas não falei o motivo

bom, aqui vai :
esta semana estão passando provas, preciso me focar nisso
claro que não vou deixar vcs sem cap novo mas caso acontecer, me perdoem

bjx, totosos ♥️🍒


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...