1. Spirit Fanfics >
  2. Jovens Para Sempre >
  3. A festa!

História Jovens Para Sempre - Capítulo 5


Escrita por:


Capítulo 5 - A festa!


Fanfic / Fanfiction Jovens Para Sempre - Capítulo 5 - A festa!

Acabei me atrasando por culpa de Dong que precisou de ajuda para organizar uns papéis na recepção do prédio, fiquei com pena de vê-lo sozinho organizando todos aqueles papéis e acabei perdendo meu horário. Dirigi o mais rápido possível, permitido pela lei e consegui chegar 15 minutos antes das 8 horas. Corri para a sala do Sr. Bang e acabei entrando no meio de uma conversa dele.

─ Sr. Bang, eu... ─ Comecei, mas parei ao notar que uma mulher americana na sala ─ Desculpe, só queria avisar que já cheguei.

─ Está tudo bem, entre ─ Ele disse quando eu estava prestes a sair.

─ Não quero atrapalhar... ─ Comecei.

─ Não está atrapalhando precisava que você chegasse logo para falar com Karen ─ Ele disse apontando para a mulher de óculos escuros que estava sentada à frente dele ─ Ela é a responsável pelas roupas e acessórios dos meninos.

─ Olá, eu sou a Maria Alice ─ Falei nervosa e ela me olhou de cima a baixo.

─ Oi, Alice ─ Levantou e olhou para o Sr. Bang ─ Oppa, eu vou subir com a Alice e depois falo com você.

─ Ainda não terminamos a conversa Karen ─ Ele disse retirando os óculos.

─ Depois eu volto ─ Ela disse manhosa e o Sr. Bang suspirou cansado.

─ Preciso bater meu ponto ─ Avisei quando ela começou a me arrastar para fora da sala.

─ Ele pode fazer isso para você, não é Oppa? ─ Perguntou rindo.

─ Sim ─ Ele disse e revirou os olhos.

─ Vamos, vamos ─ Ela me empurrou para fora da sala e me arrastou até o elevador ─ Nem acredito que já voltei, achei que ficaria bem, mas eu estava morrendo de saudades do meu trabalho ─ Riu.

─ Trabalhar com o que ama faz isso com você ─ Falei rindo.

─ Com certeza, não me arrependo de nada ─ Ela disse nostálgica e me bateu um desconforto.

Assim que saímos do elevador Karen praticamente correu até a sala de prática, percebi sua fama logo de início já que a maioria das estilistas correram até ela fazendo perguntas sobre a viagem. Ela rapidamente se livrou de todos e se aproximou de Sunny a abraçando e pulando e notei a proximidade delas.

─ Eu terminei as coisas o mais rápido possível só para não perder sua festa bonequinha ─ Karen disse e Sunny riu ─ Onde estão as outras?

─ Bem ali ─ Sunny começou a puxar Karen pelo braço e a mim também.

Elas fizeram uma mini festinha de reencontro enquanto eu me sentia excluída ao lado de Sunny e começaram a discutir o planejamento da festa.

─ Chamei a Mary também para a gente conhecê-la melhor ─ Sunny disse e Karen passou um braço pelos meus ombros rindo.

─ Você não vai se arrepender, nós sempre temos as melhores festas ─ Karen disse animada e Hana gargalhou.

─ Você convidou algum dos meninos? ─ Karen perguntou em um sussurro.

─ Não, nós não somos tão próximos assim Kaká ─ Sunny disse envergonhada.

─ Nem o Park Delicia Jimin? ─ Riu.

─ Kaká! ─ Nana repreendeu.

─ Que foi? Eu não estou mentindo ─ Karen riu e logo desfez o sorriso ─ Eles estão vindo aqui.

─ Qual é a da reunião? ─ Jimin perguntou abraçando Karen.

─ Eu estava falando de você ─ Ela disse se afastando dele para abraçar os outros meninos.

─ Sobre minha beleza? ─ Perguntou colocando os cabelos para trás e JK revirou os olhos.

─ Exatamente ─ Ela disse e ele riu. Eles dois pareciam bastante próximos e Jimin parecia não perceber o quando de sinceridade estava posta nas palavras de Karen que sorriu.

Eles conversaram com ela por mais um tempo e Karen nos contou algumas curiosidades sobre a sua viajem.

•••

O dia passou rápido e encerramos nossas tarefas o mais rápido possível. Às 18 horas em ponto começamos a nos arrumar para conseguir aproveitar a noite, já que o bar era bem perto do meu prédio eu decidi não dirigir naquele dia. As únicas dirigindo seriam Karen e Sunny, e planejávamos pedir motoristas no fim da noite.

─ Vamos começar a festa meninas? ─ Rosé pronta e exibindo sua roupa chamativa.

─ Vamos, só preciso terminar a minha maquiagem ─ Karen disse mexendo na maleta de maquiagem.

─ Para onde vocês vão? ─ Jimin perguntou enquanto terminava de amarrar o tênis para ir embora.

─ Por que estão saindo? Ainda é cedo ─ Tae perguntou entrando com a camisa na metade do corpo.

─ Tem alguma emergência acontecendo? ─ Suga perguntou preocupado ele estava pronto e nos observava a algum tempo.

─ Mas ou menos isso é que... ─ Sunny começou.

─ Hoje faz um ano que a Sunny começou a trabalhar aqui, então nós vamos comemorar ─ Rosé falou animada.

─ Sério, podemos ir? ─ Jimin perguntou animado.

─ É que... ─ Hana começou sem saber o que dizer.

─ Não, hoje é a noite das meninas ─ Eu disse sorrindo.

─ Isso aí, vamos aproveitar a noite de hoje ─ Kaká disse sorrindo e empurrou Hana com o cotovelo e piscou para Sunny que entrou em combustão pelo constrangimento.

─ Tomem cuidado, as ruas são perigosas a noite ─ Jin disse preocupado.

─ Eu vou estar lá com elas não precisam se preocupar ─ Nana disse sorrindo.

─ Fico mais tranquilo que você vá junto ─ Jin riu.

─ Vamos logo antes que eu desista ─ Hana disse.

Conheci Duda e descobri que ela era irmã adotiva de Yoongi. Ela se mostrou muito legal e ironicamente seu senso de humor era muito parecido com o do irmão, nós fizemos amizade rapidamente e conversamos o caminho inteiro. Chegamos ao bar que mais parecia um restaurante chique e as pessoas nos encaravam e eu tentava me convencer de que não era pelas estrangeiras ali.

─ O que desejam? ─ O garçom de mais ou menos 30 anos veio nos atender.

─ Traga sete copos grandes de cerveja e duas fornadas de frango empanado e duas de frango apimentado ─ Kaká disse sorrindo.

─ Você sabe que eu não aguento beber muito ─ Sunny falou preocupada.

─ Vamos aproveitar só hoje ─ Rosé falou.

─ Claro, mas com moderação, né? ─ Nana disse tentando nos controlar.

─ Sim, com certeza ─ Kaká disse debochando.

|Três horas depois|

─ Melhor... Festa de... Todas... ─ Karen disse extremamente bêbada ela era a única que ainda bebia ao contrario dela e eu, Nana e Duda paramos nos primeiros copos ─ Mais três garrafas.

─ Você está louca? ─ Nana perguntou incrédula.

─ Gente, acho que vou ao banheiro ─ Sunny disse feliz.

─ Eu vou com você ─ Hana disse e se levantou para ir com a Sunny.

─ Moço pode levar de volta ─ Nana disse quando o garçom voltou com mais um copo grande de chopp.

─ Você não manda em mim ─ Kaká disse meio revoltada.

─ Eu só estou tentando ajudar ─ Nana disse e soltou o pulso dela.

─ Gente, se acalmem ─ Eu disse.

─ Isso aí relaxem ─ Duda tentou me ajudar.

─ De que lado vocês estão? ─ Kaká gritou irritada e acabou esbarrando no garçom que derrubou as bebidas em três garotas da mesa ao lado.

─ Ya! ─ Uma garota com roupa de colegial gritou ao ser atingida por uma parte da bebida.

─ Me desculpe ─ O garçom disse em desespero ─ Foi um acidente.

─ Você sabe quanto custa esse casaco? ─ A garota com roupa de colegial gritou se levantando.

─ A culpa foi minha, pode deixar que eu resolvo ─ Kaká disse empurrando o garçom para o lado ─ Se quiser posso pagar a lavagem ou um casaco novo ─ Retirou a carteira e começou a tirar dinheiro ─ E aí, como vai ser?

─ Só podia ser uma vadia estrangeira, conheço gente do seu tipo, seu dinheiro com certeza deve ser sujo, pode ficar com ele ─ A garota que parecia a mais velha das três levantou e bateu nas mãos de Kaká derrubando a carteira no chão.

─ Garota, você está louca? ─ Rosé perguntou se levantando.

─ Olha só quem quer entrar na briga ─ A outra garota disse rindo.

─ O que quer dizer com isso? ─ Hana perguntou irritada.

─ Você sabe o que ela quis... ─ A garota mais velha começou a falar, mas Sunny desferiu um soco na mesma fazendo a cair no chão.

Em alguns segundos, a briga havia tomado proporções gigantescas apenas eu e Nana tentávamos separar a briga enquanto as outras trocavam tapas, socos e chutes com as meninas de uniforme.

─ Meu Deus, o que eu faço? ─ Nana perguntou desesperada.

─ Liga para alguém, agora ─ Gritei antes de levar um soco e quase entrei na briga.

─ Para quem? ─ Nana perguntou confusa.

─ Só dá um jeito caramba ─ Gritei perdendo a calma e ela começou a digitar um número no telefone de Sunny.

─ Yoon? É a Nana ─ Nana começou a falar e eu lutava para continuar separando as garota enquanto as outras pessoas só observavam de longe e o garçom filmava ─ Precisamos de ajuda, tivemos um probleminha aqui e...

─ Me dá isso ─ Fui até ela e tomei o celular de suas mãos ─ Yoongi é o seguinte, a gente entrou em uma briga e estamos perdendo, vem aqui agora antes que alguém perca a consciência ─ Gritei.

─ Estou chegando ─ Desligou. 

 


Notas Finais


Obrigada por ler


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...