História Jovens Titãs - Capítulo 25


Escrita por:

Postado
Categorias Novos Titãs (Teen Titans)
Personagens Ciborgue, Estelar, Garth (Aqualad / Tempest), Mutano, Personagens Originais, Ravena, Terra, Timothy "Tim" Drake (Robin)
Tags Ação, Aventura, Romance
Visualizações 74
Palavras 742
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção Adolescente, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 25 - Capítulo 25 - será que devo?


Fanfic / Fanfiction Jovens Titãs - Capítulo 25 - Capítulo 25 - será que devo?

Continuação... 2:31 AM

Robin: AS DUAS PAREM AGORA! - Gritou

Ravena: Robin não vai adiantar, a Estelar vem guardando mágua da irmã dês de que nasceram, ela precisa soltar essa raiva!

O braço de Estelar começou a sangrar após o corte, a mesma parou e olhou para a irmã boquiaberta, Estrela Negra pensou que esse seria o fim desta luta, mas Estelar foi fechando sua boca bem de vagar e quando a fechou por completo olhou para Estrela com um olhar de ódio profundo.

Estrela: Estelar, por favor, já chega!

Estelar: Não, eu não quero mais você falando coisas que me deixam mal!

Estrela: Não Estelar, eu vou embora se for assim, me perdoa

Estelar se aproximou de Estrela Negra, a irmã pensou que iria receber o abraço e o perdão que havia pedido, mas ao invés disso Estelar lhe deu um gancho de direita que fez Estrela Desmaiar na hora, Estelar assistiu a irmã caindo dos céus onde estavam lutando, e então refletiu que matar a irmã não era o que ela queria, não era de seu feitio fazer o mal com as pessoas. Estelar foi rapidamente pegar a irmã e a levou para a torre colocando-a no sofá da sala. Todos entraram

Ravena: Estelar, tudo bem?

Estelar: Eu vou para o meu quarto, por favor, não me incomodem.

Estelar saiu

Mutano: Ela não tá nada bem

Ciborgue: Da pra perceber né Mutano!

Ravena: Gente, o melhor que temos a fazer agora é deixar ela sozinha. O tempo cura todas as feridas e desavenças. Se precisarem de alguma coisa estarei lendo no meu quarto.

Robin: E o que fazemos com a Estrela Negra?

Ravena: Ela é uma fugitiva especializada no que faz, pelo o que Estelar me disse ela já fugiu da prisão e ficou na mata por semanas após o seu avião de fuga explodir com ela dentro! Pensaram até que ela havia morrido, então eu acho que ela sobrevive a um soquinho não é? - disse e foi para o quarto

Mutano: Ciborgue o que acha que irmos comer alguma coisa em algum restaurante?

Ciborgue: Algum restaurante? Você está mesmo sem ideias né cara?

Robin: Vão ao quessadilha neew e me deixem pensar aqui, esse restaurante fica aberto 24 horas.

Mutano: Boa maninho

Após Ciborgue e Mutano saírem de casa Robin foi até a cozinha preparar algo. Fez dois copos de chocolate quente com chantilly e marshmallow, preparou dois sanduíches de queijo, mortadela, frango desfiado e maionese. Em sua mente, quanto mais calorias mais a tristeza iria desaparecer. Toc toc, bate na porta de Estelar.

Estelar: vá embora, não quero falar com ninguém.

Robin a ignorou e entrou em seu quarto com a cesta de lanche, viu Estelar em sua cama debaixo das cobertas.

Estelar: Já não disse para sair!? - diz tirando levemente a coberta do rosto - ah, é você Robin.

Robin: Fique calma, só vim trazer um lanchinho...

Estelar: Não estou com fome. - disse cobrindo-se novamente com a coberta.

Robin: Vem comigo até a lage da torre?

Estelar: Robin, não estou afim. Por favor, me deixe só.

Robin: Por favor Estelar, prometo que não irá se arrepender.

Estelar levantou da cama e foi com Robin até lá em cima. Quando chegou se deparou com um pano de piquenique estendido no chão, duas almofadas frente a frente em cima do pano e uma rosa ali no meio. Robin se aproximou e sentou em cima de uma almofada, pegou a rosa com uma mão e com a outra colocou a cesta ao centro do pano.

Robin: Venha.

Estelar: O que é isto Robin? - disse sentando na outra almofada.

Robin: Não quero que fique triste, isso me dói também. - diz entregando a rosa a Estelar.

Estelar: Isso é muito fofo Robin... Obrigada - diz pegando em sua mão

Robin: Eu que tenho que te agradecer.

Estelar: Por que? Eu não fiz nada de mais...

Robin: É claro que fez, na verdade, ainda faz. Me faz sorrir com seu sorriso, faz meus olhos brilharem com tua beleza, cozinha muito bem - deu risada - sua gentileza e pureza me fazem até refletir sobre as maldades do mundo, sempre que a olho eu acabo indo para o mundo das nuvens. Se isso para você não é nada de mais tudo bem, mas para mim é, e muito.

Estelar: Puxa, não sabia que pensava tudo isso de mim... - diz rosada

Robin: Sim, penso isso e muito mais... Podemos comer?

Estelar: É claro.

Os dois comeram, riram, conversaram e etc... até que finalmente Robin tomou coragem.

Robin: Estelar, preciso te falar uma coisa.

Estelar: Pois bem, pode falar - diz com um sorriso

Robin: Eu gosto de você, na verdade sempre gostei






Notas Finais


Continuaa


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...