1. Spirit Fanfics >
  2. Juliatale >
  3. O fim de Sans?

História Juliatale - Capítulo 15


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura!

Capítulo 15 - O fim de Sans?


POV’S Júlia on

Ok, vocês é que sabem. Eu rapidamente ataquei os abelhabôs que estavam ameaçando o Sans, e antes que o Sonic fosse atacado, eu entrei na frente dele e fiz um escudo.

Júlia: Não tão rápido, bafo de omelete!

Ele nos atacou por mais um tempo, eu fiquei defendendo o Sans, já que ele só tinha 1 HP (por que eu só me lembrei agora!? Eu nem precisava ficar sob tanta pressão!), e o Eggman foi embora bravo.

Sans: Valeu por me salvar, jú.

Júlia: Ah, claro! Afinal, é o meu trabalho (não remunerado!)

Eu expliquei o motivo de ter escolhido salvar o Sans para o Sonic

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ele só tem 1 HP, e eu tive que ir defender ele, senão ele ia morrer. O Sonic disse que tudo bem, e foi embora, o Sans foi um pouco depois. À noite, eu fui ver nas memorias do Sonic porque ele agiu um pouco estranho depois que o Sans conversou com ele, e eu vi que o Sans ameaçou ele. ... No dia seguinte...

Sans: Jú, cheg- (Um cristal surge atrás dele.) ? (Júlia pega Sans pela gola da camiseta e joga ele contra o cristal na diagonal.) ! Jú!? O que você-!?

Júlia: (Falando baixo) Você ameaçou o Sonic, NÃO FOI!?

Sans: Jú-!

Júlia: NÃO ME VEM COM ESSA DE “ESPERA, EU POSSO EXPLICAR”! (Usa a mão direita para colocar a espada levemente abaixo do queixo de Sans.) Por quê? POR QUÊ VOCÊ AMEAÇOU ELE!?

Sans: Porque graças a ele, você não quis saber da gente.

Júlia: Isso é meio verdade. Mas pelo menos eu não abandonei vocês. Mas agora, eu vou abandonar VOCÊ, porque eu não gosto de ficar na companhia de traidores.

Sans: Como assim “traidores”?

Júlia: Porque eu te considero um dos meus melhores amigos! Mas agora, não mais. Eu te defendi várias vezes, nós demos muitas risadas, contamos piadas... e você jogou todos esses meses fora ameaçando o Sans.

Não, eu tenho uma ideia melhor.

Júlia: Para mim, alguém que ameaça um dos meus melhores amigos é um traidor. (Coloca a espada do lado do ombro, como se estivesse segurando um taco de beisebol, se preparando para rebater a bola.) E traidores tem que morre- (A cor dos olhos dela ficam iguais aos de Sonic, e depois voltam ao normal.) Vai embora. Eu não quero mais te ver. (Solta Sans, faz cristal sumir, e guarda espada na bainha das costas.)

Sans: (Suspira e some.)

O Sonic chegou um pouco depois.

Sonic: Jú! O que aconteceu!? Eu senti que a sua alma estava estanha.

Júlia: Eu só briguei com alguém. Mas eu não matei ele.

Por enquanto.

Sonic: (Suspira aliviado.) Ok, as nossas aulas de controle emocional vão ter que durar mais uma hora. Vem, vamos para a sua cozinha, assim nós beliscamos alguma coisa enquanto os Dreemurr não voltam. (Pega a mão de Júlia, eles entram na casa dela, e se sentam na mesa da cozinha.)

Depois da aula, eu me senti um pouco menos violenta, mas ainda estava brava com o Sans, e a vontade de matar ele se foi.

POV’S Júlia off

POV’S Papyrus on

O SANS CHEGOU EM CASA TRISTE, E NÃO QUIS CONVERSAR SOBRE O QUE ACONTECEU. EU FUI ATÉ A CASA DE JÚLIA PARA VER SE ELA PODIA FALAR COM ELE, MAS ELA ESTAVA COM AQUELE AMIGO OURIÇO DELA. (Quebra do tempo.) O SANS PIOROU NESSA ÚLTIMA SEMANA, MAS POR OUTRO LADO, A JÚLIA SE ACALMOU, ELA ESTÁ CADA VEZ MENOS VIOLENTA. ...

Papyrus (entrando no quarto de Sans): SANS? IRMÃO? (Anda até Sans, que estava deitado na cama de cara no colchão.) SANS... POR FAVOR, SE LEVANTE... SEJA LÁ O QUE TIVER ACONTECIDO, EU POSSO AJUDAR!

Sans: ... Eu fiz uma coisa horrível.

Papyrus: O QUÊ VOCÊ FEZ? VOCÊ NÃO COLOCOU UMA DAS SUAS ALMOFADAS DE PUM NA CADEIRA DA UNDYNE DE NOVO E ELA FICOU BRAVA COM VOCÊ, FOI?

Sans: Heh, não... Eu... ameacei aquele amigo ouriço da Júlia porque estava com raiva e ciúmes dele.

Papyrus: O QUE VOCÊ DISSE PARA ELE?

Sans: Eu mandei ele ficar longe da Júlia, e que nós dois éramos amigos bem próximos até ele aparecer na visa dela e tirar ela de... nós. Então, a Júlia descobriu e me ameaçou hoje.

Papyrus: BEM, NESSE CASO, EU, O GRANDE PAPYRUS, IREI AJUDAR A ACABAR COM ESSA BRIGA!

POV’S Papyrus off

POV’S Júlia on

Eu estava cantando algumas músicas da Disney enquanto eu me desenhava usando uma flor dourada na cabeça, e o Papyrus me ligou.

Papyrus: OLÁ, HUMANA JÚLIA!

Júlia: Paps! Tudo bem?

Papyrus: TUDO! HUMANA, EU, O GRANDE PAPYRUS, GOSTARIA DE LHE PEDIR UM FAVOR.

Júlia: Claro! O que foi?

Papyrus: VOCÊ PODERIA CHAMAR AQUELE SEU AMIGO OURIÇO AZUL PARA NOS ENCONTRARMOS?

Júlia: O Sonic? Claro! Daqui a três horas, ele vai estar aqui.

Papyrus: COMBINADO! NOS VEMOS DAQUI A TRÊS HORAS! (Desliga.)

Que bom que o Paps ligou, ele deve querer conhecer o Sonic melhor e saber sobre as nossas aventuras juntos. Mais tarde, ele chegou, e estava carregando ele deitado debaixo do braço esquerdo.

Júlia: Paps! (Um pouco brava) E você trouxe... ele.

Papyrus: EXATAMENTE, HUMANA! O SANS ANDA TRISTE ULTIMAMENTE, E ELE ME CONTOU O MOTIVO HOJE. ENTÃO EU, O GRANDE PAPYRUS, RESOLVI TRAZER ELE AQUI PARA CONSERTAR AS COISAS. (Se vira para Sans.)  SANS? VOCÊ QUER FALAR ALGO?

Sans: (Suspira.) Me desculpa por te ameaçar, Sonic, e por te chatear, Júlia.

Júlia: Bem, eu não diria chatear, eu diria (brava) me deixar super nervo- (Sonic coloca a mão no ombro de Júlia.) Deixa para lá. Eu aceito as suas desculpas.

Papyrus: E AGORA, UM APERTO DE MÃO!

O Sonic apertou a mão do Sonic, e na minha vez, quando eu apertei a mão dele, um barulho bem alto de pum saiu. Um virou a palma da mão que apertou para o outro, e cada um tinha uma almofada de pum. Nós rimos, e o Sonic riu depois de dois segundos, quando processou o que aconteceu. O resto da tarde foi tranquila, os dois até fizeram amizade. À noite, no Mundo dos Sonhos, eu apaguei as memorias dos dois sobre a nossa briga.

POV’S Júlia off



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...