História Jully M. Fitz - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias Pretty Little Liars
Personagens Aria Montgomery, Ezra Fitzgerald
Tags Adoção, Ariamontgomery, Aventura, Brasil, Brazil, Castpll, Ezrafitz, Ezria, Família, Jullymfitz, Pll, Prettylittleliars
Visualizações 6
Palavras 613
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 13 - A casa dos Fitz's


Jully:

Sexta feira chegou, e o pensamento era de esperança e felicidade mas também tinha pensamentos que me preocupavam, tipo, onde estava o Marcos? Ele sumira. Dois dias e eu já achava que ele tinha seguido em frente, sei lá, após descobrir que eu não estaria mais ali acho que ele não iria mais querer falar comigo, ou me ver. E aquilo me entristecia, perdida nos pensamentos ainda deitada, me arrumei e fui para a aula, a visita foi marcada às 13:00 horas, e só voltaria no domingo. E as aulas acabam ao 12:00, então, tudo seria muito corrido.

A escola foi normal,mas a cada tick Tack do relógio era um aceleração a mais no coração.

1- Eu estava sendo prestes a ser adotada.

2- Queria saber notícias sobre Marcos

3- Queria tirar foto da Torre Eiffel antes de ir para os Fitz's

A aula acabou. E eu recebi um "Boa sorte" das meninas, e eu fiquei comovida por isso. Fui direto para o quarto, e preparei minhas coisas, com as malas prontas, fui ao terraço, e nada de receber um papel. Voltei triste, e decepcionada, mas, bola pra frente né? Hoje era o meu dia, eu não podia perder.

Dona Luzia bateu na minha porta, e como sempre veio conferir e me alertar sobre tudo, óbvio que ela amara o casal, mas recomendações nunca eram demais. Dona Luzia, preocupada comigo, fez a pergunta sobre Marcos e eu comentei sobre o sumiço dele, ela disse que talvez tenha sido corrido os dias do garoto e que eu deveria ser paciente.

Eu sorri. Era incrível o poder dela de me acalmar!

Arrumei minhas malas, preparei as tarefas do dia, e fui almoçar.

O almoço foi tranquilo, como sempre, sem olhares estranhos, sem comentários maldosos, sem pessoas maldosas. O almoço acabou, e Dhapne desejou boa sorte a mim, era estranho isso. Pra mim a qualquer momento ela iria falar algo que me magoasse, não juro, sério, a qualquer momento. Parecia que parte de mim esperava aquela atitude. Mas as pessoas mudam, e o poder do perdão renova qualquer um.

O sineta bateu, o casal chegou.

Coloquei as roupas "normais", sem o uniforme do orfanato. O Sr Fitz vestido com uma camiseta básica amarela, e a Sra Fitz estava vestindo uma saia acima do joelho, e uma blusa preta e um casaco de onça parda,e uma botinha. Cabelos curtos e ambos sorriram demais ao me ver.

-Heeeeeeeey princesa, Tudo bem com você? - Disse a Sra Fitz.

-Oooi. -acanhada.

-Amor, Vou assinar os papéis e falar com a diretora. -Sr Fitz Falou.

-Esta bem amor. Vai lá. -Ela sorriu e logo continuou- e aí? O que acha de tomarmos um sorvete?

Olhei pra ela espantada.

-Claro, com o maior prazer.

-Ja havia tomado sorvete antes né? -A moça me olhou preocupada.

Sorri com a pergunta dela.

-Ja sim Sra, porém, nunca fui a uma sorveteria mesmo. Apenas tomei aqui em Hampton.

-Vai sentir falta não vai?

-Do que Sra?

-Daqui. De Hampton.

Sorri mais ainda. E acenti com a cabeça.

-Senti saudades da minha escola também, mas, entendi que foi para o meu bem.

-Como foi na sua escola Sra?

Ela sorriu e disse:

-Pequena, você nem vai querer saber, em casa te contaremos tudo, tudinho.

Ela sorriu e depois logo me perguntou:

-Qual seu sabor favorito de sorvete?

-Coco e limão e o seu?

-O meu? Gosto de tudo. Mas limão sem dúvidas é o meu xodozin.

E sorriu.

Sr Fitz saiu da porta, a diretora me chamou, me instruiu d disse:

-Sorria e aproveite pequena.

Dona Luzia novamente em choros, falou a mesma coisa.

Sr Fitz Disse:

- E aí? Sorvete??

E a mulher disse:

-Simboora.

Ai ai, sem dúvidas aquele eram os meus pais!....



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...