1. Spirit Fanfics >
  2. Jungkook - Yoonkook >
  3. Capítulo Único

História Jungkook - Yoonkook - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


⚠️ NÃO TENHO A INTENÇÃO DE INCENTIVAR O SUICÍDIO SE VOCÊ ESTÁ NESSA SITUAÇÃO PROCURE UM ESPECIALISTA!!!

⚠️ HISTÓRIA INSPIRADA NA MÚSICA JEREMY - PEARL JEAM QUE FOI SIM BASEADA EM FATOS REAIS!!

Capítulo 1 - Capítulo Único


“Veio de um pequeno parágrafo em um papel, significando que você se mata e faz um sacrifício como forma de vingança. É só o que você vai conseguir, um parágrafo no jornal. (…) O mundo continua e você se foi. A melhor vingança é viver e provar que você consegue. Seja mais forte que aquelas pessoas. E aí você poderá voltar.”

Me lembro claramente daquele dia, 8 de janeiro de 1991, eu tinha 15 anos, ele tinha a mesma idade que eu, estudávamos na Richardson High School, no Texas.

Ele era um garoto tímido, quieto, não conversava muito, as vezes parecia meio tristonho, eu não o conhecia direito, mas nem sempre foi assim, quando ele chegou a escola, no seu primeiro dia de aula, ele era sociável, gentil, amigável e muito engraçado, aquela pessoa que consegue te conquistar apenas com palavras, ele tinha muitos amigos, eu era um deles, talvez até o mais próximo, mas ele passou um tempo fora da cidade, quando voltou, estava diferente...  as pessoas não falavam mais com ele, faltava as aulas com muita frequência, ele parecia muito infeliz com essa repentina mudança, sem amigos, ele começou a sofrer bullying pelo seu “novo” jeito, quieto, tímido e isso parecia o destruir, eu não fiz nada, me arrependo disso até hoje, me condeno até hoje, talvez eu pudesse ter feito com que aquilo não acontecesse, mas não fiz.

Ele morava com o pai, ele não dava atenção a ele e a mãe também não se importava, estava completamente sozinho, ninguém parecia se importar.

Me lembro claramente da carta que ele deixou pra mim um dia antes daquilo acontecer, a letra tremida, folha amassada, rabiscos por toda parte, mas isso não impediu com que eu pudesse ler com clareza o que estava escrito ali:

“No começo era bom... muitos amigos, boas notas e uma ótima vida, mas eu me mudei e voltei e as coisas estavam diferentes. Meus antigos amigos mudaram, eles não falavam comigo, nem mesmo gostavam de mim, minha vida despencou totalmente.”

Na sequência, ele lembrou de quando brigou com seus “amigos” e acabou com um dedo fraturado, “Mas eles continuaram, eu desisti e as professoras também não faziam nada! Não deixavam eles com problemas mesmo que fossem eles quem causassem os problemas, quem acabava tendo problemas era eu. Eu queria sair disso, eu implorei de todos modos. Eventualmente eu fiz, eu falhei, mas eu não me importava. Eu estava fora e isso é tudo o que eu queria.”

Eu não conseguia entender o por que ele havia me dado aquela carta, o que aquilo significava todas as outras coisas que estavam escritas ali também, eu fiquei me perguntando o que ele queria dizer com aquilo, afinal, não estava explicito o que iria fazer, talvez eu mesmo não tenha entendido mas no dia seguinte a isso eu finalmente entendi, mas já era tarde, ele já havia feito aquilo, não gosto de lembrar mas irei compartilhar com você que está lendo isso.

Como eu disse, era dia 8 de janeiro, ele estava atrasado para a aula, o que não era muita novidade, a professora pediu para que ele fosse a sala da diretora para pegar uma autorização para poder assistir a aula, ele foi, calmo, andando devagar, um pé na frente do outro, sem olhar para trás. Ele andava sempre assim, com uma postura impecável, um ar elegante, nunca olhava para os lados, era lindo de ver, se não fosse a expressão cansada e o rosto muitas vezes com algum tipo de hematoma ou machucado.

Ele voltou alguns minutos depois, ainda do mesmo jeito e disse:

- Senhorita, eu peguei o que tinha ido buscar – sacou a arma da cintura a colocou na boca e puxou o gatilho, se suicidando diante a turma.

Assustados, todos os alunos correram para o fundo da sala, enquanto a professora permaneceu em pé na parede, chorando e tremendo devido ao choque. Eu fiquei no mesmo lugar, como uma estátua, o sangue havia respingado no meu rosto por conta de onde eu me sentava, não acreditei no que estava vendo, não era possível.

Hoje, 19 de fevereiro de 2021, eu acredito no que vi, eu sinto falta dele, me culpo por não ter o impedido, se você pesquisar vai estar escrito:

“A polícia afirmou que Jungkook havia deixado um bilhete suicida com um de seus colegas de classe, cujo conteúdo jamais foi informado. Segundo os estudantes, Jeon Jungkook foi descrito como um menino muito quieto, que às vezes parecia tristonho. No entanto, um de seus colegas afirmou que ele era amigável, fazia piadas e que sim, havia percebido algo de estranho nele.”

 Esse colega era eu, Min Yoongi, eu que recebi aquela carta, eu que o descrevi daquela forma. Meu Deus, após o sangue, os gritos, aquela cena devastadora, o corpo se chocando contra o chão enquanto eu permanecia parado, como uma estátua, eu só me lembrava das câmeras, microfones e flashes apontados para mim enquanto eu estava na porta da escola, ensanguentado, e tinha um corpo lá dentro, dentro da sala onde eu entrava e me sentava na mesma cadeira todas as manhãs, eu não consegui dizer muita coisa, por que ali mesmo a ficha realmente caiu e eu desabei, chorei sem me importar com as câmeras ou se aquilo iria ser divulgado nos jornais.

Mesmo depois de trinta anos, eu me lembro de tudo, sem nenhuma exceção, é como se tivesse acontecido as poucas horas atrás, eu sinto muito por não ter entendido o que você quis dizer, sinto muito por não o ter ajudado, de algum lugar, você deve estar vendo isso e eu peço desculpas, mas é tarde demais para dizer isso. Eu sinto sua falta Jeon.

Não desista jamais. Sempre haverá um céu estrelado, uma lua crescente, um sol nascendo e se pondo para ser contemplado. A vida está sempre em metamorfose. Ela não vai parar esperando que acordamos para o seu melhor momento.

Rita Padoin


Notas Finais


Espero que tenham gostado da história, não sei se está tão bom mas eu gostei kkk digam nos comentários oq acharam e não tenham medo de dar críticas construtivas.
Obrigada!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...