1. Spirit Fanfics >
  2. Jungkook-ah -- Jikook >
  3. Capítulo 1

História Jungkook-ah -- Jikook - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Oi gente, essa é minha primeira fanfic sozinha espero que gostem, se gostarem não esqueçam de votar❤️

Capítulo 1 - Capítulo 1


Fanfic / Fanfiction Jungkook-ah -- Jikook - Capítulo 1 - Capítulo 1

Estava sentado na janela do meu apartamento,com as pernas para fora de casa,o lugar era alto e batia uma brisa geladinha tão gostosinha,eu estava com meu copo de chocolate quente em uma mão e na outra a carta que era minha última lembrança dele.


Eu li a carta diversas vezes,e agora lágrimas grossas passeavam pelo meu rosto, eu lembrava dos momentos em que tivemos, dos dias em que saíamos para passear, de quando o conheci na escola, ele era todo tímido, só conversava com algumas pessoas,eram três amigos no máximo,me lembro de quando eu fui me aproximando aos poucos, de como ele ficava corado quando eu elogiava ele,era tão fofo,lembro de suas risadas baixinhas quando eu fazia uma piada nenhum um pouco engraçada,lembro dele me dizer que eu parecia aqueles tios de festas de final de ano contando piadas sem graça de "é pavê ou pá cume" "e torta ou é reta",lembro de quando o pedi em namoro na frente dos nossos amigos em uma festa que fizemos na piscina, ele ficou tão vermelhinho, mas ainda bem que aceitou, lembro da nossa primeira briga,que foi por um motivo besta, mas ele se revoltou e saiu batendo os pés e bufando para o quarto, onde se trancou,lembro que uns oito minutos depois eu bufei e fui atrás dele, bati na porta, ele ficou um tempinho sem abrir e quando abriu eu vi um biquinho em seus lábios tão fofinho. Nesse dia nos reconciliamos e passamos o resto da tarde sentados assistindo e comendo besteiras, e seus docinhos preferidos: jujubas.


Me lembro de tantas coisas, que nesse momento me fazem soltar alguns sorrisos e mais lágrimas de saudades.


Me lembro de que seus pais eram bastantes violentos, uns com os outros e a mãe com o próprio filho, pouco tempo depois eles se separaram e ele veio morar comigo por ser de maior, ele era apegado ao pai, mas à pouco tempo atrás recebeu a notícia que ele estava doente, depois disso ele vivia no hospital sem dormir ou comer, eu tentava fazer ele comer,ou dormir um pouco, eu realmente tentava mas ele não me ouvia,ele não estava mais como antes, carinhoso, e me dando atenção, eu não cobrava, mas ele estava distante demais,se isolando quando estava em casa, eu devia ter percebido as marcas de cortes em seus braços e que ele passou a usar blusas de mangas longas demais,mas eu estava tão focado no trabalho que não notei, e me culpo até hoje,depois de alguns meses seu pai faleceu,e depois disso eu não vi mais um sorriso em seu rosto, nem um brilho em seu olhar, seus cortes aumentaram e passaram a serem mais fundos, foi quando eu percebi, foi quando eu notei não ser um aranhão ou coisa do tipo,eu tentei ajudar, conversar, dar mais carinho,mais atenção,mas não adiantou,eu ouvia ele chorando no banho, eu ouvia ele pedindo para morrer,para ver o pai, e céus,isso doía tanto,eu chorava sem ele ver, não queria que ele visse que eu estava triste, queria passar felicidade para ele,eu passeava com ele, teve um dia que eu o levei para um parque, eu finalmente pude ver um sorriso em seu rosto, mesmo que mínino, mas mesmo assim eu sabia que não era cem por cento verdadeiro, após um tempo ele quis acabar com a dor,ele sentia falta do pai,e tinha outros problemas,eu não o culpo,mas foi tão ruim chegar em casa e ver seu corpo sem vida na banheira com sangue em seus braços e água avermelhada, eu chorei tanto em seu velório, nunca pensei que choraria tanto um dia como chorei naquele.


Hoje faz um mês que você se foi meu amor,eu sinto tanto a sua falta, do seu cheirinho depois que saia do banho,dos seus laméns,sinto sua falta quando me abraçava de noite,mas eu fico feliz que você não sente mais dor, que você está sem problemas e ao lado de seu pai.


Fico olhando para as estrelas, e me lembrando de cada momento bom,me lembro de tantas coisas boas com você.


Eu jogaria sua carta ao vento daqui do nosso apartamento, como nos clichês,mas quero ficar com sua última lembrança,sua letra redondinha e bem desenhada.


Tomo o restante do meu chocolate quente e fico mais alguns minutos apreciando a brisa gelada que batia em meu rosto, pego a carta dobro e desço da janela, coloco ela em cima da cômoda ao lado do porta retrato em que tinha uma foto em que alguém tinha tirado de mim tirando foto dele com ele no capô do carro com um blusão amarelo e um boné também amarelo, com um sorriso tão grande e lindo.


-sinto sua falta jungkook,te amo...


Notas Finais


É isso,bye bye amores❤️❤️
Vai ter mais um capítulo ainda, não esqueçam.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...