História Jungkook e seus chifres - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Siiiim, eu demorei demais. Porém, como eu disse, eu estou tentando voltar aos pouquinhos.


Tenho algo pra falar aqui rapidinho. Queridos leitores fantasmas... por favor, se você for um desses, pode fazer o favor de desfavoritar a história? Isso pode parecer meio rude, me desculpe antecipadamente se você entendeu mal.

Enfim, Boa leitura meus amores!

Capítulo 6 - Trouxa de se envolver demais


Fanfic / Fanfiction Jungkook e seus chifres - Capítulo 6 - Trouxa de se envolver demais

Após aquele remédio, Jungkook iniciou uma conversa animada com a tal garçonete, Jang Wonyoung, a garota era muito nova mas extremamente madura e direta. Já trabalhava com seus 16 anos e Jeon desempregado até agora. Que vergonha, pensou.

Wonyoung acabou levando várias broncas mas nem por isso deixou de arrumar um tempinho pra Jungkook.

— Ela me dá atenção, ela não se importa em levar umas belas broncas pra ter um papinho comigo — Murmurou Jungkook — Mas eu acabei de terminar, será que isso é certo?

— Tá pensando nas matemáticas da vida? Olha, não precisa de um cálculo difícil pra saber que o x que falta na sua equação... — Wonyoung pausou para segurar a risada. Jungkook estava sorrindo esperando ela terminar.

— O x que falta na minha equação... ?

— Ai, Jungkook, lerdo é pouco pra te definir — Suspirou rindo nervosamente.

—  É você. O meu x?

A garota sorriu fofa e soltou um "é", Jungkook percebeu o quão nervosa ela estava. Ele  segurou suas mãos e elas estavam tensas, tentou ao máximo relaxar aquela pequena garota. Quero dizer, pequena no quesito de idade. Essa garota é quase maior que o Jungkook, por uns 2 centímetros e olhe lá! Praticamente um...

— Bebê gigante — Jungkook chamou sua atenção — seu amigo, ajudante ou sei lá, está te chamando.

— O que você quer, hyunjoon?! — Virou, encarou o tal do hyunjoon e ele se encolheu. O garoto parecia ter medo dela. Mas porquê?

— Desculpa wonnie, é que eu não consigo dar conta sozinho, preciso da sua ajuda... e-eu não quis atrapalhar

Hyunjoon era estiloso, tinha cara de um garoto que se mete em problemas e que ninguém se arriscaria a mexer com ele. Talvez as aparências enganem, ou Jang Wonyoung era realmente assustadora por algum motivo.

— Aish, seu bunda mole! Eu já volto — Wonyoung largou a mão de Jungkook e foi ajudar Hyun.

Foi aí que Jungkook pensou melhor. Se ele trabalhasse ali poderia ganhar dinheiro e passar mais tempo ainda com sua... amiga? Podia ficar de olho nos caras que dão em cima dela.

— Ei, Hyunjoon! — Jungkook chamou a atenção dele para si.

— Sim? — Respondeu confuso.

— Vocês precisam de ajuda? Digo, estão contratando?

— Bem, nós precisamos v-

— SIM! — Wonyoung praticamente gritou no ouvido do garoto — Digo, sim. Você só precisa vir aqui amanhã cedinho pra gente acertar as coisas.

— Ótimo! — Jungkook disse alegre — Quanto deu mesmo? eu tomei muitas bebidas novas hoje — Sorriu tirando a carteira do bolso.

— Deu... — Hyunjoon começou a falar mas a Jang o interrompeu.

— Por conta da casa — Hyun olhou indignado para a garota que estava vidrada em Jungkook.

— Como assim?! — Sussurrou para ela.

— Só fica com a boquinha fechada.

Jungkook se surpreendeu, tinha certeza que iria gastar um bom dinheiro ali. Ele ficou metade do dia experimentando bebidas enquanto conversava com Wonyoung.

— Você tem certeza? eu posso pagar.

— Sendo as-

— Não precisa, senhor — Interrompeu Hyunjoon mais uma vez. Chamou Jungkook de "senhor" para provoca-lo.

Ela parece ser perigosa, gosto disso, murmurou um dos pensamentos de Jungkook.

— Eu não falo mais nada.

Jungkook foi para casa já pensando em que horas devia acordar no dia seguinte. Tinha pegado o número de Wonyoung mas ela provavelmente estava sem internet. Resolveu acordar mais cedo que o normal, não queria correr o risco de trombar com Eunha e a Minatozaki logo de manhã. Ou talvez queria?

Ele pensou em milhares de formas de fazer ciúmes em Eunbi só com esse trabalho. Esqueci de vos contar; quando Eunbi e Jungkook voltavam das aulas, sempre compravam um lanchinho para o caminho naquele café.

Usar uma pessoa para esquecer a outra já parecia errado para ele. Usar uma pessoa para fazer ciúmes em outra era quase pior ainda.

— Não! Jungkook, não seja um babaca e muito menos um babaca vingativo. — Murmurou para si mesmo enquanto olhava para o teto do seu quarto.

Mas de nada adiantou. Tinha um demoninho e um anjinho junto de seus pensamentos. A briga entre os dois deixou Jungkook com dor de cabeça.

— JK e Kookie! — Gritou para si mesmo como se falasse com os dois. Sim, ele nomeou os pensamentos. JK era o demoninho, Kookie o anjinho. — Por favor, eu preciso de um minuto de descanso.

Passaram-se exatos 60 segundos e Jungkook voltou a ter os pensamentos. Resmungou e enterrou a cabeça no travesseiro. Pensou se deveria ouvir os dois invés de fugir deles.

— Tudo bem! Eu vou ouvir vocês. Agora parem de fuzuê e digam um de cada vez — De olhos fechados, Jungkook pensou.

— Olha aqui, Jungkook, você tem muitas opções, vou citar algumas. — JK começou — Pode acordar no mesmo horário e fazer ciúmes naquelas... garotas. Jogar charminho pra Wonyoung enquanto elas assistem a cena. Você pode se vingar do mesmo jeito só que no horario que elas vão estar voltando. Você pode usar a tal Jang pra esquecer a Eunbi. Você-

— JK! — Kookie interrompeu— Pense. Você vai machucar, não só você, como a Wonyoung. Você pode machucar a Eunbi também, eu sei que talvez ela mereça mas vingança nunca é bom. O karma dela vai se cumprir sozinho.

— Que se machucar o quê! Ele com certeza percebeu que ela e o tal do Hyunjoon tem algo e não vai ser trouxa de se envolver demais.

— Pera, o quê? — Jungkook se intrometeu. Será que era verdade? Deveria confiar no JK ou no Kookie?

— "Não vai ser trouxa de se envolver demais"? — Kookie perguntou.

— Retiro o que eu disse.

— Vocês estão me chamando de trouxa? Eu que criei vocês!

— Jungkook, já demos argumentos demais. Se quiser acordar cedo você precisa dormir. Boa noite — Disse Kookie.

— A decisão é sua. Mas, assim sabe, seria uma pena você perder uma oportunidade dessas... — JK falou pressionando Jungkook a escolher ele.

— Aish, boa noite pra você também, JK.

























Eram 5:30 da manhã.  Jungkook estava de pé, a caminho do café. Agradeceu aos deuses quando chegou e não havia nem sinal de Eunha e Sana.

— Wonyoung? — Percebeu que o café estava fechado.

"Será que ela ainda não chegou?" mas em menos 30 minutos não dá pra organizar esse lugar sozinha para que ele esteja aberto.

— Ora, ora. Eu pensei que o coelho não vinha — Disse uma voz brincalhona nas costas de Jungkook. Assim que ele se virou deu de cara com a Jang — Vamos, entre — Gira a chave em seu dedo depois de abrir o café.

— Bem, eu já estou contratado? — Brinca Jeon.

— Já sim, conversei tudo com o chefe ontem a noite. Assina esses papéis e tá tudo "suave" — Fez aspas com o dedo.

Jungkook retira uma caneta do bolso, ordens de Kookie. Já que ele iria seguir JK, deveria ir prevenido.  

— Vou trabalhar depois das aulas, meio dia, uma hora. — Murmura Jungkook enquanto assina os tais papéis. — e o senhor hyunjoon? Chega que horas aqui?

— Sempre chega atrasado. Pouco depois de você vir comprar sua bebida aleatória diária — Wonyoung solta uma risada ao se lembrar que via o garoto todos os dias.

— Ah sim, Bem. Vou ficar aqui até dar o horário de "comprar minha bebida aleatória diária". Se precisar de ajuda, só falar.

— Que bom que você mencionou. Pode arrumar o balcão? Creio que saiba a ordem das coisas, já que vem todo santo dia aqui — Sorri.

— Claro, pode deixar!

Depois de arrumarem tudo. Viram no relógio: 6:00 em ponto. Jungkook já via uma figura parada ali na porta, mas ela não chegou a entrar. Seria Sana esperando por Eunha? Mas hoje elas não vão entrar?

— Eu não acredito! — JK se frustrou dentro da mente de Jungkook. — Acordamos 5:00 horas da manhã pra nada!

JK se calou quando a porta foi aberta. Sana e Eunha entraram no café, de mãos dadas. Eunbi parecia triste, enquanto Sana tentava a alegrar.

— Ah qual foi, é por causa daquele garoto? — Sana disse a última palavra com nojo.

As duas começaram a ter uma pequena briga que logo foi interrompida por Wonyoung que pigarreou. Wonyoung olhou para Jeon como se pedisse ajuda até Hyunjoon chegar. Ele assentiu rapidamente e colocou o avental. Pegou o caderninho e a caneta para anotar os pedidos.

— Bom dia, qual o pedido? — Tentou parecer o mais educado possível.

— Um café forte e algo com muito chocolate pra animar essa garota — Minatozaki sorriu mas fechou a cara ao ver Jungkook. — Você?

— Jungkook?! —  Eunha abriu a boca chocada.

— Sim — Terminou de anotar — Certo, mais alguma coisa?

— Não, obrigada — Sana respondeu antes de Eunbi puxar assunto.

Jeon sorriu, foi até Wonyoung e lhe entregou o pedido. Foi nessa hora que JK começou a tomar controle geral de Jungkook.

— Precisa de ajuda, vossa majestade? — Brincou.

— Muito engraçado, senhor Jeon Jungkook — Jang riu se aproximando dele.

Os dois começaram a flertar. Tanto que quase se esqueceram dos pedidos das garotas. Quase.  Depois de entregarem os pedidos continuaram trocando olhares. Mas isso era tudo obra de JK. JK dominava a cabeça de Jungkook com pensamentos impuros e maldosos. Em meio aos flertes ele dava umas olhadas pra conferir que a Eunbi estava olhando. E sim, ela estava. O ego de JK ficou maior.

6:30 da manhã as garotas ainda não tinham ido embora. Jungkook ouviu o sino do café tocar indicando que alguém havia entrado. Olhou pra porta e viu Hyunjoon suado, provavelmente por ter corrido.

— Finalmente né? — Wonyoung disse para irritar o garoto.

— Você sabe que eu venho do outro lado do mundo — Deixou a mochila do lado do balcão.

— Agora eu vou indo — Jungkook tirou o avental e colocou em Hyunjoon — Não posso perder a aula

— Você tava usando o meu-

— Foi o que a Wonyoung falou pra eu pegar — Jeon riu da cara que ele fez.

— Sua coelhinha gigante maldita!

— Olha como você fala comigo senhor Hwall!

— Ei, ei! Gente, sem brigar ein — Jungkook pegou a mochila enquanto ria.

— Tchau dentuço! — Hyunjoon praticamente expulsou Jeon.

Jungkook acenou mas antes de sair Wonyoung o seguiu. Ao perceber ele virou e percebeu o quão perto ela estava. Saber de quem era a respiração naquele espaço era meio impossível.

— Tchau, senhor.

Wonyoung o pegou de surpresa, puxou ele para um beijo rápido. Eunha olhava triste para aquela cena. Parece que Wonyoung havia entrado no joguinho de JK.

— É DISSO QUE EU ESTOU FALANDO — JK gritou na mente de Jungkook.

— Isso não vai acabar bem — Kookie murmurou.

























Dias, Semanas, Meses se passaram. Wonyoung e Jungkook começaram a namorar. Eunbi e Sana não pararam de ir no café, pelo contrário; Sana sempre aparecia lá nos turnos de Jeon e Eunha sempre estava junto dela. A garota parecia sempre estar aflita com os carinhos do novo casal. Hyunjoon começou a aparecer só depois dos turnos de Jungkook, mas mesmo assim eles eram bem amigos.

Porém Wonyoung havia um segredo. Hyunjoon e ela namoravam faz 2 anos. Ela escondia seus relacionamentos, nenhum dos dois sabia disso. JK já estava desconfiando disso mas preferiu não estragar o momento.

Até que um dia...

— Hoje nem dá, minha namorada me chamou pra um aniversário em que nós dois estamos sendo obrigados a ir — Disse Hwall em um tom de voz meio triste.

— Ah vai, chama ela pra vir! Ir ao karaokê não vai matar — Jungkook soltou uma risada ao ver o sorriso alegre de Hwall.

— Sério mesmo? Não vai atrapalhar?

— Claro que não! Afinal, eu preciso conhecer essa moça que deixa meu maninho todo apaixonado.

— Certo, eu vou ver com ela!


























— Amor, eu te disse! Ele é como um irmão pra mim. É meu melhor amigo. — Repetiu Hwall para Wonyoung que estava eufórica em conhecer o melhor amigo de seu namorado.

Ambos já estavam na porta do karaokê, Jungkook avisou que ele tava a espera.

— Posso pelo menos saber o nome dele?

— Não~~~ — Puxou a garota pra dentro do karaokê e sairam atrás de Jungkook.

Jungkook percebeu a voz do amigo e foi a procura. Assim que achou ele abriu um sorriso que logo foi desfeito quando viu a acompanhante dele.

— Ah oi, koo! — Hwall estava dando pulinhos — Bem, trouxe aqui a dona dos meus sorrisos bobos.

— Ha, Ha, Ha — Jungkook riu fraco. — Eu vou ficar com ciúmes assim! — Zombou pensando que era brincadeira. —  Tá, fala sério.  Cadê sua namorada? — Acrescentou.

— Aqui oras! — Apontou para Wonyoung que estava travada e sem reação.

Jungkook estava quase do mesmo jeito, a raiva, a dor, a tristeza. Tudo vinha nessas horas, e ele não sabia como amenizar esses sentimentos.

— Vocês estão brincando com minha cara? — Disse Jeon já com um tom de decepção e indignação.

— Jungkook??? Eu pensei que não havia problema...

— Como assim você "pensou que não havia problema"?! Eu pedi a Wonyoung em namoro faz 4 meses e você vem me fazer uma brincadeirinha sem graça dessas!

— Pera. O quê? — Hyunjoon praticamente gritou — Cara, eu namoro a Wonyoung faz 2 anos!

Jungkook deu uma risadinha debochada enquanto olhava pros dois.

— Okay, já deu. Podem parar já

— Eu não estou brincando, Jeon Jungkook! — Jungkook percebeu a verdade em sua voz e no seu jeito de falar. Sempre que lhe questionavam a verdade, ele respondia usando nomes completos.

Os dois se entreolharam e depois guiaram seus olhares pra Wonyoung. Eles sabiam que haviam sido vítimas de uma cobra extremamente perigosa.

— E-eu posso explicar!

"essas malditas palavras" pensou Jungkook.

— Não, você não pode — Jeon foi o primeiro a tirar a aliança de prata fininha que ele usava.

— Eu confiei em você, você sabe que eu daria minha vida por você! — Hwall bombardeava a garota com palavras tristes e dolorosas.

Jungkook nem se percebeu quando eles já estavam  sentados na rua por serem expulsos do karaokê.

— Fomos expulsos do karaokê juntos, fomos chifrados juntos, fomos trouxa juntos, amamos juntos. — Hwall ri sem ânimo — Eu realmente não sabia de nada. Espero que isso não afete nossa amizade. — Ele estava triste só de pensar em perder seu maninho.

— Eu vou ser sempre seu maninho — Jungkook confortou ele. Ele só queria ver seu amigo alegre de novo. E funcionou, ele abriu um sorriso sincero.

— Aish! — Reclamou Hyunjoon — É assim que levar um chifre?

— Apenas deite, tome um comprimido e não levante até amanhã.  Acredite, eu já passei muito por isso.

Mais um chifre pra conta. Dessa vez a dor de cabeça veio fraca, pois JK conseguiu controlar.




















— Eu já posso falar? — Perguntou Kookie.

— Fica quieto na sua! — JK e Jungkook responderam.

— Bem, eu avisei.


Notas Finais


desculpa qualquer errinho :(


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...