História Jungkook nera alpha? - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Park Jimin (Jimin)
Tags Abo, Jikook, Jimin!alfa, Jungkook!ômega
Visualizações 99
Palavras 1.149
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Cross-dresser, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - Consequências


Durante os meus 17 anos de vida, eu nuca imaginei que seria visto como um pervertido, mas é tudo ao contrário, eu sou completamente inocente, talvez não totalmente, mas eu sou.

-Então você é o famoso jeon Jungkook? - A mãe de Jimin me olhava com as sobrancelhas arqueadas e meu cu trancou, nem a lubrificação descia mais.

- Eu posso explicar...eu sou um ômega que quer ser amado pelo seu filho, somos destinados!

-Destinados? Do que está falando? Jimin nem fez o teste de gênero ainda.

-Mamãe, estão falando sobre eu ser alfa? -Jimin pulou animado me olhando, meu bebê é tão inocente.

-Fiquei quieto Jimin! - Um bico raivoso cresceu em seus lábios carnudos e o olhei triste.

-Isso não importa, eu sou um ômega e consigo sentir o alfa nele.

-Vá embora da minha casa, não quero você perto do meu filho! A sanidade de um ômega se torna frágil quando está perto de seu alfa.

-Não! Eu...

-Por que está falando essas coisas para ele? Não é legal, mamãe! -Jimin me abraçou com força. Seu cheiro me acalmou quando senti um carinho no pescoço.

-Jimin, não estou dizendo essas coisas para ser má, eu entendo o que o Jungkook quer dizer, mas isso não importa, meu filho. Ser atraído por seu alfa destinado e deseja-lo cada vez mais é da natureza dos ômegas. Além disso, será difícil você ficar tão perto dele.- olhei a mulher confuso, se a senhora Park sabe da sensação, ela só pode ser uma ômega.

-Eu sei, mas mesmo assim quero estar com ele! -Jimin gritou.

-Eu não pretendo encostar um dedo nele antes que ele se torne adulto, eu vou tomar supressores, prometo que não vou fazer nada improprio, por favor...no futuro, me permita ter seu filho como alfa, permita um casamento.-eu chorava desesperado, joguei meu corpo para a frente e implorei por que meu ômega queria isso, nós queríamos Jimin e se fosse para implorar, faríamos.

-Hyung, nós vamos nos casar? Hyung! Você está tremendo.

-Só se você quiser, meu bem, aí sim, iremos casar- beijei sua mão quando vi Jimin sorrir grande espremendo seus olhinhos.

-Vou me casar com o Hyung, eu te amo Kookie!

-Mas de jeito nenhum! -Harumi gritou, assustando Jimin que se encolheu em meus braços.

Ϟ

-Jungkook, gostaríamos de perguntar algo- assenti. Lisa estava acompanhada de outra garota que não me lembrava bem, as duas me olhavam constrangidas e já imaginava a curiosidade delas. -Você é mesmo um ômega? É mentira, né?

-Não, eu sou um ômega, desculpe dar uma impressão errada- de início, a ideia de negar ser um ômega me cutucou, mas as palavras de Jimin me acertaram, meu alfa gostava de mim, então era ele que eu gostaria de agradar, não as pessoas que tinham algum interesse sobre mim, Jimin me ama assim, ômega, e não tenho que temer nada, nem Jackson, Yoongi ou qualquer um alfa idiota. Se eu sou um ômega ou um alfa, continuo sendo a mesma pessoa, tudo o que fiz não foi em vão, minha capacidade não vai sumir por conta do meu gênero.

Ϟ

-Hyung, hoje eu trouxe uma bola, quer ir jogar comigo no parque? - Jimin carregava uma bola vermelha embaixo do braço e ao seu lado minsu o acompanhava.

-Está na hora de dormir, Jimin- Jimin bufou e se sentou em meu colo.-eu não queria admitir, mas desde que Jimin te conheceu, ele não para de sorrir.

-Talvez ele tenha feito a mesma coisa comigo.

-Mas isso não significa que eu aceite a relação de vocês! - Harumi me bateu com um pano de prato e Jimin riu.

-C-certo.

Jimin se embolava nos cobertores com minsu e as vezes me chutava e ria. Eu fui feliz desde o momento que o vi, enquanto eu pudesse estar ao seu lado, nada importava, mas mesmo assim, há sacrifícios. Toda vez que o vejo, tenho que tomar duas pílulas a mais. Entrei no banheiro e curvei meu corpo, vomitando as pílulas segundos depois de ingerir

-Tenho que tomar outro...-a pílula supressora tem efeitos colaterais em quem toma em bastante quantidade, e os efeitos acabam sendo fortes, e com isso, a reação chegou rapidamente.

Ϟ

-O que eu te falei, imbecil? Duplicar a dosagem e proibido! -Meu tio andava de um lado para o outro, seu olhar era irritado.

-Cadê o garoto que estava comigo? -Minha cabeça rodava e minha garganta estava seca, me sentia enjoado, mas não tinha nada em meu estomago.

-Se está falando do garotinho, a mãe dele veio busca-lo. Tê-lo por perto poderia causar o efeito contraio em você.

Apertei os lençóis brancos com força. Que estar com Jimin, se ele não fosse meu companheiro destinado, se não fossemos destinados, se não tivéssemos nos conhecidos...não consigo parar de desejar Jimin.

-Droga.

Ϟ

-Você entendeu, filho? Jungkook está doente.

-Mas...quando ele está comigo, ele tem que tomar remédios, ele parecia estar sofrendo mamãe-Jimin encarava a caixa de supressores com raiva, seus olhos estavam vermelhos de tanto chorar e sua mãe o olhava com pesar.- é tudo minha culpa.

-Não é sua culpa, meu bem, é....é que vocês se conheceram cedo demais.- o menor olhou curioso a maior que sorria pequeno- seus avós nos convidaram para irmos vê-los, mas que tal se nos mudarmos pra lá, hm? Terá que mudar de escola, mas não precisa decidir agora, eu...

-Eu vou!

-Você não verá mais o Jungkook, Jimin, tem certeza?

-Eu não quero que o Hyung sofra, e se eu sou a causa de suas dores, não vou vê-lo até ficar de maior, mamãe! Então, quando eu for de maior, mais velho, eu volto para ele.

Ϟ

Eu lia a carta de Jimin com dor no coração. Quando cheguei em casa, Harumi estava sentada nos degraus da varanda, seu olhar era tenso, sem dizer nada, me sentei ao seu lado quando ela me ofereceu um envelope.

 Eu te amo, não se esqueça disso, por favor, quando eu ficar de maior, eu voltarei, enquanto isso, vou proteger o minsu, nosso bebê. Não posso ficar perto de você agora, não posso te dar o que você quer e sei que isso te machuca, só espere por mim. Eu te amo. Me perdoe por te fazer sofrer, vou me mudar pra longe , mas obrigada por tudo. Eu te amo mais que tudo, quando eu for adulto, vou proteger o Hyung, até que isso passe, por favor, espere por mim.

-Eu também te amo, Jimin, amo muito- eu soluçava e minha garganta se fechava.

-Eu perguntei se ele queria vir te ver antes de ir, mas...sinto muito Jungkook, e de verdade, muito obrigada por ter cuidado dele.

Eu o amei de verdade e não conseguia ver nada além dele, porque meu amor é maior que tudo o que eu poderia imaginar. Olhei para o céu e sorri, estava tão azul quanto os olhos de Jimin. Adeus, meu alfa.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...