História Jungkook, The Serial Killer - Capítulo 19


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bangtanboys, Bangtansonyondan, Bts, Chimchim, Hobi, Horror, Hoseok, Jeon, Jhope, Jimin, Jin, Junghoseok, Jungkook, Killerjungkook, Kim, Kook, Monnie, Nam, Namjoon, Parkjimin, Psicopata, Rapmonster, Seokjin, Serialkiller, Sobrenatural, Suga, Tae, Taehyung, Terror, Yoongi
Visualizações 180
Palavras 871
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


ola gente desculpa pela demora :((
Não tava conseguindo escrever bem pelo celular, então quando eu peguei em um notebook a primeiroa coisa que eu fiz foi escrever esse capitulo :)
Espero que gostem sz


(obs. essa é uma capa provisoria)

Capítulo 19 - G a n g


Fanfic / Fanfiction Jungkook, The Serial Killer - Capítulo 19 - G a n g

Estava a horas sendo torturado nesse lugar e a única coisa que eu me perguntava era quando o Jungkook iria chegar, a todo caso essa tortura era amadora nem se compara ao nível de tortura que o psicopata Jungkook costumava fazer em suas noites de “diversão”. Eu abria a minha boca apenas para ser sarcástico e irritar ainda mais esses caras que trabalhavam para esse filhinho do papai que acabamos por matar, tenho certeza que ele nem sabe do passado sujo que o pai dele tinha.

- Eu estou sendo muito paciente com você seu desgraçado. Para quem você trabalha? – Esse cara era mesmo um idiota. Ele nem sequer fez uma investigação decente para saber que não trabalhamos para ninguém a anos, eu apenas ri o que parece tê-lo irritado.

O vejo bufar e cerrar os punhos como uma criança que não havia ganhado o que queria o que fazia tudo ser anda mais hilariante, ele acaba com o espaço que há entre nós e ficam com o rosto bem próximo ao meu se agachando na minha frente, apesar de eu estar vulnerável ele ainda era cauteloso com os seus movimentos perto de mim, o que significa que ao menos ele sabia com quem estava lidando e do que eu era capaz. Para jogar um pouco com ele eu avanço rapidamente em direção ao seu rosto e ele recua, assustado o que me faz soltar uma risada alta e sarcástica o fazendo se irritar ainda mais com a minha atitude, em questão de segundo ele puxa uma faca cheia de sangue que antes cortava meu abdômen exposto, mas que agora estava empunhada a sua mão tremula.

Ele avança e perfura a minha perna, solto um gemido baixo de dor, pois, não havia sido tão profundo só que eu sentia dor assim como em qualquer pessoa normal sentiria. Minha cabeça agora estava abaixada, querendo ou não meu corpo estava dando os primeiros sinais de cansaço o que não era bom. Sinto a faca sendo tirada brutalmente da minha cocha fazendo com que o sangue que antes era estancado pelo objeto metálico, agora jorrasse da minha perna e indo diminuindo aos poucos.

E isso ia me deixando cada vez mais esgotado...

*Jungkook on*

Estava impaciente andando em círculos pela sala da minha casa jurando de que faltava pouco para que formasse um buraco na mesma de tanto tempo que havia que estava ali naquele mesmo circuito enquanto esperava o resto dos meninos para a gente salvar o Taehyung e dar uma lição naquele filho da puta do Seokjin.

A cada minuto que passava eu sentia como se o resto da sanidade que restava em mim fosse evaporar como água em um dia quente a qualquer momento, nunca fui um cara de esperar, mas agora é a vida do meu melhor amigo estava em jogo cada minuto contava...

- Qual vai ser o plano? – a Hana fala me tirado completamente dos meus devaneios me fazendo rir sarcasticamente com as suas palavras.

- Você não está pensa que vai entrar nessa também ne? Já basta o que você sabe sobre tudo, a essa hora eu já deveria ter matado você assim como todos os outros que ficaram sabendo o que eu realmente era. Acho que você está abusando demais da sua sorte... – viro a costa pensando que esta conversa já estava acabada, mas parece que não quando ela começa a falar.

- Você não acha que eu já estou envolvida demais para cair fora? Cara eu acabei de matar a minha família, apenas deixe-me juntar a você e seus amigos. – Sem querer discutir muito em relação a isso eu acabo revirando os olhos e balançando a cabeça em aprovação não sabia se iria me arrepender dessa decisão, mas eu estava tomando várias decisões impulsivas ultimamente.

E uma delas foi começar qualquer tipo de laço com essa garota, agora tenho que a suportar até essa coisa dentro de mim passar e eu conseguir a matar sem piedade assim como eu faço com todos que ousam cruzar no meu caminho sem hesitar. Esse sentimento era desconhecido por mim, despois do meu “desentendimento” com a Sun no passado meu corpo aboliu todos essas sensações que eu podia sentir, além do prazer de ouvir os gritos de desesperos e gargantas cortadas formando um chafariz de sague bem na minha frente.

- Você dirige bem? – Ela fica calada por alguns segundos e depois acena dando a compreender que havia entendido, ela seria a motorista de fuga.

O ar que estava no ambiente é substituído completamente por ansiedade quando escuto o som agudo da campainha ecoar pela casa silenciosa. Já poderia esperar quem era, mas por cautela eu ando a passos silenciosos até a porta e olho pelo olho magico. Vendo que era realmente quem eu esperava...

Abro a porta e vejo o Namjoon, Jimin, Hoseok e o Yoongi que me encaravam com um sorriso no rosto, com exceção do Yoongi. Ele quase nunca demonstra emoções, e com certeza apesar do Namjoon ter falado para recomeçarmos tudo eu sei que ele guarda algum ressentimento pelo o que havia acontecido e eu não o julgo.

Namjoon que era o líder estende a mão em minha direção.

 

- A quanto tempo, Jeon Jungkook.


Notas Finais


ola anjos, o que acharam do capitulo?
Provavelmente o próximo capitulo vai ser maior e vai ter coisas mais pesadas...Então se preparem, esse cap foi só a entrada, o próximo vai ser o prato principal q
haha ate a próxima anjinhos.
***********************
Desculpem quaisquer erros.
Gostaria de recomendar essa outra fanfic que estou escrevendo, ela é Vmin e aposto que irão gostar, tentei fazer quase do mesmo gênero que essa, por que é um gênero que eu gosto :))
Link: https://www.spiritfanfiction.com/historia/unknown-vmin-fanfiction-12737390

"Sinopse:
—Jimin; um médico recém formado sorridente, puro e inocente...

—Kim Taehyung; um presidiário com distúrbios psicóticos com uma ficha desconhecida...

O que aconteceria se o caminho desses dois se cruzassem?
Jimin que sempre foi muito facilmente manipulado, se juntará ao seu incoveniente paciente unitário do presídio de Incheon, Kim Taehyung, que é famoso por seus dotes de manipulação... O que será que irá ocorrer na junção desses dois indivíduos tão opostos um do outro? O bem e o mal literalmente convivendo todos os dias na mesma sala? Com certeza isso não vai resultar em algo positivo, tsc... Ou será que vais acabar surpreendendo-te? Não é como todos dizem, os oposto se atraem.

Mas isso caro leitor, você só saberá ao decorrer da história... Está curioso? Pois eu também estou haha"


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...