1. Spirit Fanfics >
  2. Jungkook você será meu >
  3. Rapidinha no banheiro.

História Jungkook você será meu - Capítulo 28


Escrita por:


Notas do Autor


Poucos terão o privilégio de ler de madrugada ☻. Deixei seu 💜 abaixo.

Capítulo 28 - Rapidinha no banheiro.


Fanfic / Fanfiction Jungkook você será meu - Capítulo 28 - Rapidinha no banheiro.


(POV SN)

Como eu já imaginava o Jungkook veio e aceitou meu convite. Eu queria dar uma rapidinha com ele e se eu marcasse em um hotel ele ia desconfiar, tinha que ser em um apartamento e o único disponível é o que a Jennie mora, eu tenho a chave e como sei que esse horário ela está trabalhando fiquei tranquila em levar o Jungkook pra lá,  parece que ele ficou desconfiado mas não tem problema o importante é que ele cedeu mais uma vez.

Eu realmente não queria deixar que Jungkook usasse o banheiro pois não verifiquei se tinha coisas da Jennie lá dentro mas não tinha como pedir pra ele não ir, mas ele usou e não disse nada, logo em seguida também fui ao banheiro e por sorte não tinha nenhuma roupa ou algo pessoal da Jennie, tinha apenas alguns cremes sobre a pia.

Não falei muita coisa com o Jungkook depois que saímos de lá, apenas contei um pouco sobre o coquetel e logo depois fomos pra lá, cada um foi no seu próprio carro.

Chegamos rápido pois ali não ficava tão longe da empresa, estacionados dentro do prédio e depois eu saí do carro indo em direção ao Jungkook.

- Vamos subir! - Pego na mão dele e assim vamos até o elevador.

O Jungkook sempre parece tímido depois que fazemos sexo, eu consigo ver e sentir o seu desejo dele mas mesmo assim ele sempre mostra resistência, o meu objetivo está sendo quebrar toda essa resistência que ele tem, e eu ainda vou ouvir ele implorar pra fazer sexo comigo. 

Antes de chegarmos no salão conversei com ele sobre a empresa e como isso é importante pra mim, não entrei em detalhes sobre o meu passado e por mais que ele tenha perguntado eu mostrei que não queria falar sobre aquilo.

- Hoje é um dia para comemorar coisas boas e o passar ficou pra trás! - Digo depois que ele mais uma vez insistiu em saber sobre a carta.

O que escrevi foi bem sincero e é verdade absoluta mas o meu objetivo com aquela carta era fazer o Jungkook se conectar ainda mais comigo, para que ele pudesse criar um vínculo sentimental, e deu tudo certo afinal ele está aqui ao meu lado.

Fomos para o salão onde todos os sócios e parceiros estavam presentes, o coquetel começou cedo por volta das 13h00 então recebi todos os convidados e depois sai para me encontrar com o Kook. 

Ao entrar no local fiz questão de segurar a mão do jungkook, isso também fazia parte do meu plano, a maioria dos sócios são homens e para convencer eles a fecharem o contrato muitas vezes eu tive que apelar para a sedução e isso até que funcionou bem, o problema é que agora eles ficam em cima de mim como uns verdadeiros predadores, apenas esperando eu dar alguma chance e trazer o Jungkook para me acompanhar é um balde de água fria que vou jogar nesse pervertidos. 

Vou até o centro do local onde tem a enorme mesa do buffet, sorrio mostrando mais intimidade com Jungkook para todos aqueles olhares curiosos mas ele ser tímido apenas deu um pequeno sorriso nervoso e logo olhou em volta meio incomodado com a situação.

- Vamos comer alguma coisa Kook, aquela rapidinha me deixou com fome! - Falo um pouco mais alto para o homem que está atrás de mim ouvir.

- Sn fala baixo, desse jeito todo mundo vai ficar sabendo. - Ele cora e solta minha mão por ficar extremamente envergonhado.

- Não seja tímido Jungkook, só você me deixa ofegante daquele jeito. - Sorrio maldosa por provocar ele em público mas o mesmo ficou tão nervoso que me ignorou e começou a comer algumas uvas enquanto olhava para um sanduíche como se fosse algo super interessante.

Vi o homem que estava atrás de mim sair com uma expressão raivosa e logo se juntar ao seu grupinho de colegas para falar de mim, percebi olhares de crítica dos mesmo mas não me importei pois o contrato já está assinado e a multa para rescisão é tão alta que vai apenas me deixar mais rica, eles não seriam coragem para isso, e com tanta sedução que usei é capaz que eles nem mesmo se atentaram ao valor exorbitante da multa de rescisão desse contrato.

- Olá Sn, tudo bem querida? - Uma das sócias fala comigo. Lembro que ela era uma antiga amiga dos meus pais mas acabou sofreu um golpe deles e é por isso se aliou a mim.

- Olá Sra.Smit, como vai? - Respondo com um sorriso cúmplice.

- Melhor agora! E me diga quem é esse rapaz tão lindo? - Ela pega na mão do Jungkook para cumprimenta-lo.

Percebo que ele ficou ainda mais vermelho do que antes, mas mesmo assim a cumprimentou de volta, ela disse seu nome e ele fez o mesmo. Estou apenas observando tudo mas sinto meu sangue ferver com essa cena, não estou gostando do tom malicioso que a Sra.Smit fala com ele.

- Bom... ele é meu... meu acompanhante, como você mesmo pode ver! - Digo dessa forma para que ela entenda o recado.

- O-Onde fica o banheiro? - Jungkook se apressa em perguntar, está obvio que ele quer sair daquela situação.

Aponto discretamente para a direção onde fica o banheiro e digo que ele tem que virar a esquerda, ele sai em passos rápidos e a Sra.Smit começar a rir.

- Que precioso o seu garoto, parece ser tão tímido kkk. - Ela parece se divertir com a situação.

Eu sempre soube que a Sr.Smit era uma pervertida e que ela gosta de rapazes mais novos mas acho melhor ela não vai ser louca de se meter com o Jungkook, eu não permitiria isso. 

- Com licença, vou ver se MEU garoto está precisando de algo! - Pisco pra ela e vou em direção ao banheiro.

Ao chegar na porta do banheiro bato na mesma, sei que o Jungkook só queria vir aqui para sair daquela situação então bato na porta mais uma vez.

- Jungkook sou eu, abra a porta! - Silêncio total do outro lado. - Eu tenho a chave da porta! - Digo em tom provocativo e ameaçador.

Escuto ele destrancar a porta e logo abre apenas uma brecha para me olhar, levanto uma sobrancelha ao ver aqueles lindos olhos redondos me encarando, ele abre a porta e da uma passo para sair então o empurro de volta para dentro.

- O quê você... - Ele tenta dizer mas eu tranco a porta e o beijo logo em seguida. 

Não dei oportunidade para ele sair, logo coloquei seu corpo encostado na parede e o beijei com desejo, dessa vez ele não apresentou nenhuma resistência e correspondeu o beijo na mesma intensidade que eu, suas mãos foram para minha cintura deixando ali um aperto leve.

Após alguns minutos beijando e acariciando seu corpo eu já sabia o que eu queria fazer.

- Vamos Jungkook, abaixe sua calça. - Digo me sentindo afobada por querer sentir logo nossos corpos em contato.

- Mas aqui? Não Sn, as pessoas lá fora... - Jungkook disse com dificuldade por se sentir excitado, ele está vergonhado e ainda mais agora por estamos rodeado de pessoas.

- Isso, aqui mesmo! Se você demorar muito as pessoas lá fora vão começar a perceber que estamos aqui! - Digo isso só para alfinetar ele.

Ele morde os lábios, fecha os olhos e logo me olha de maneira pensativa, sei que ele tem dificuldade em ter iniciativa então vou até a pia subo meus vestido até a cintura e apoio meus braços sobre a mesma.

Estou olhando ele pelo espelho enquanto empino minha bunda em sua direção. Jungkook olha pra porta e depois me encara pelo espelho com uma expressão de medo, me sinto quente por estarmos presos aqui nesse banheiro e eu quero muito que o ele faça logo isso, dessa vez quero sentir seus movimentos, quero saber como ele vai agir nessa situação. Continuo nessa posição esperando ele ceder ao seu desejo, eu só espero que ele não demore muito pois não sou tão paciente assim.

- Estou tão molhada precisando de você... Hummm vamos logo Jungkook. - Me sinto necessitada agora, só ele me deixa tão ansiosa assim.

Ele se aproxima em passos lentos parando atrás de mim, sinto suas mãos pousarem sobre o meu quadril de forma delicada, mais uma vez ele me olha pelo espelho vendo minha expressão de prazer em sentir seu toque.

Vejo ele balançar sua cabeça em negação mas mesmo assim ele coloca suas mãos sobre ao a calça abrindo a mesma, sorrio por ver como aquilo parece difícil pra ele, como pode ser tão tímido.

Viro meu rosto pra trás para olhar sua expressão de tesão reprimido, ele me olha e passa a língua sobre os lábios, sei que ele não fez isso pra provocar mas me excitou de um jeito que ele não entenderia, sinto falta da lingua dele fazendo aquele delicioso oral que só ele sabe fazer. 

Junto com um suspiro ele baixa sua calça até as coxas e logo fecha seus os olhos quando desce sua cueca, vi seu membro pulsar e a ponta já estava lubrificada pela excitação.

- Entre logo dentro de mim, preciso te sentir! - Digo enquanto empino a bunda ainda mais fazendo ele soltar um gemido baixo. - AGORA Jungkook! - O repreendo pela sua demora e ele se assusta pela minha inesperada mudança de tom mas esse foi o gatilho para ele me obedecer. 

Sem demora o moreno desceu minha calcinha fazendo ela cair até a altura dos calcanhares e logo ele me penetrou, foi lento e prazeroso mas eu queria algo mais intenso. Me debrucei sobre a pia e rebolei em seu membro, ele segurou meu quadril e tentou conter um gemido, provavelmente está preocupado com as pessoas noa ouvirem.

- Mete com vontade, eu quero ver você se perder no prazer, não quero timidez agora! 

Jungkook começou a movimentar seu quadril lento e cada gemido meu ele ia aumentando a intensidade, seus movimentos ainda estão bem controlados, ele não quer fazer barulho mas dessa forma eu fico sedenta por mais. 

- Esse banheiro é a prova de som, ninguém vai ouvir baby! - Menti, mas foi por uma bom motivo, preciso que ele se solte mais.

Ele suspira e movimenta seu quadril um pouco mais rápido, meu corpo está gostando disso, começo a rebolar no ritmo dos seus movimentos e quando rebolo mais rápido ele faz o mesmo aumentando cada vez mais. Eu não contive meus gemidos, ele já estava tão envolvido que segurava minha cintura com força enquanto estocava forte, nossos corpos começam a se chocar fazendo barulho, isso é tão excitante. Eu precisava daquele orgasmo, eu precisava sentir sua euforia.

- Mais rápido baby! - Ele aumentou momento instante que pedi.

- Ah Sn, você é tão perfeita! - Ele diz entre dentes enquanto ofega devido o ritmo acelerado.

Era nítido que ele estava próximo do seu ápice, as veias dos seus pescoço já estava saltadas e seu rosto levemente suado e vermelho, ele me encarava pelo espelho e até vi seu sorriso quando gemi seu nome de maneira provocativa. 

Jungkook apalpou minha bunda e deu mais três estocadas fortes me fazendo ir além dessa realidade, mais algumas estocadas me fizeram gemer mais alto enquanto meu corpo de contorcia de prazer e logo ele gozou também. Percebi o quão ele fica sexy durante o orgasmo, sua expressão fica selvagem e quente mas sempre após isso ele leva um choque de realidade e volta com sua timidez ainda mais acentuada. 

Ele realmente me surpreendeu, a forma como ele se entregou dessa vez foi diferente, senti que ele queria muito aquilo, como se estivesse esperado por anos. Talvez eu dê mais oportunidades pra ele mostrar seus belos movimentos em posições diferentes.

Acabei de gozar e já estou pensando como será a próxima vez, me sinto estranha em relação ao Jungkook, com ele eu percebi algumas diferenças, coisas que eu não aceitava fazer com outros homens, tipo ser paciente, insistente e até mesmo ficar de mãos dadas. O fato de eu sempre querer ele por perto me deixa confusa, estou ficando meio obcecada por ele.

Ajudei o Jungkook a arrumar sua roupa, ele também quis lavar o rosto, arrumei minha roupa também e passei um lenço para secar qualquer vestígio de suor que estivesse no meu rosto. Enquanto eu olhava minha maquiagem no espelho percebi o sorriso fofo dele enquanto me admirava, ao virar pra ele o mesmo disfarçou então foi minha vez de sorrir como boba, eu me divirto bastante com o jeito dele, é bem agradável. 

Saímos do banheiro e como já era de se esperar algumas pessoas que com certeza ouviram os gemidos começaram a me olhar e outras que não ouviram já estavam sabendo também pois o pessoal aqui parece ser bem fofoqueiro.

Eu não me importo e nunca me importei com o que os outros vão pensar sobre mim, não me interessa se aqui é minha a empresa e se esses são meus sócios, só acho que tudo isso é mais um motivo para fazer p que fiz agora, e se fosse um homem c certeza eles não julgaria tanto, mas como eu sou uma mulher sou vista como vulgar. Como a maioria aqui conhecem a mim ou a minha família, todos eles já sabem que apesar do que fiz eu sei admisntrar uma empresa muito bem e que isso não interfere no meu profissionalismo e muito menos na minha capacidade. Eu realmente fiz isso pra provocar essa reação neles, estou mostrando desde agora que eu faço o que eu quiser dentro dessa empresa e sem me preocupar com a opinião deles pois será assim a partir de hoje.

Vou até uma mesa e me sento sento acompanhada pelo Jungkook, o garçom nos trouxe champanhe. Percebi que algo estava incomodando o "meu garoto"... gostei desse jeito de me referir a ele.

- O quê foi Kook? 

- Nada... é só que... - Ele está receoso em dizer.

- Pode falar, quero que você se sinta à vontade comigo! - Sorrio gentil.

- Tá bom! É que você disse que o banheiro era a prova de som, mas... 

- Sim, eu disso isso, essa foi a informação que me passaram. - Respondo.

- É que parece que estão olhando pra gente. - Ele olha em volta discretamente.

- Sim, eu sou a dona da empresa, eu ofereci o coquetel e vim acompanhada então eles apenas estão curioso sobre nós dois.

- Nós dois? - Concordo com a cabeça e tenho a impressão que vi Jungkook sorrir.

Depois disso vieram alguns sócios falar sobre a inauguração da empresa mas todos eles estavam bem curiosos sobre o que o Jungkook era meu então eu falava que era namorado, de primeira ele se engasgou quando me ouviu falar isso e depois que não tinha ninguém por perto ele perguntou sobre isso e eu apenas disse pra ele relaxar pois estava muito tenso. Não que a gente esteja namorando mas ele pertence à mim agora e preciso fazer os outros entenderem isso, e essa é a melhor forma.

- Quer mais bebida? Tem mais fortes se preferir. - Falo pra ele mas o mesmo parece ficar pensativo.

- Eu não costumo beber então é melhor não! 

- Ok, como preferir. - O garçom trouxe para nossa mesa alguns lanches pois eu sei Jumgkook quer comer mas é muito tímido para pedir ou então se levantar para pegar.

- E a faculdade, quando volta? - Joguei um assunto.

- As férias estão quase acabando, infelizmente né! - Ele responde enquanto come algumas empadas. - Sn, você não vai mais pra faculdade? - Ele questiona meio preocupado.

- Acho que não, mas isso não é algo grave já que aquela era minha segunda faculdade e eu estava fazendo pós graduação! 

- Nossa, uau! Sempre te achei muito inteligente, fiquei muito surpreso quando você saiu da escola mais cedo pois ia pular direto pra faculdade, todo mundo da escola comentou sobre isso. - Ele fala empolgado e isso me traz felicidade pois agora ele parece estar tão espontâneo e mais à vontade comigo.  

- Sim, isso foi muito bom pra mim! Por causa diss eu consegui passar um tempo no Brasil. - Respondo.

- Pois é, verdade né! Você ficou um tempo no Brasil. - Ele parece ter ficado triste mas logo disfarça e muda de assunto. - E como é lá? Fiquei sabendo que tem praias bonitas e muita mata também, com macacos e vários outros animais. - Ele completa.

- Sim, tem praias bonitas, mas eu não tinha muitas oportunidades de passear por lá! Eu estudava bastante e na maioria das vezes eu ficava na fazenda. E se você imaginou que lá tem macacos por toda parte é melhor tirar essa ideia da sua cabeça kkkk. - Respondo com bom humor pois está divertido ter esse momento com ele.

- Ah, kkkk. Eu não disse isso! As pessoas acha muitas coisas erradas sobre o Brasil mas é falta de conhecimento! Eu estudei bastante sobre o Brasil, sei que lá não se resume à Amazônia. - Após ele terminar de falar percebo que o mesmo ficou envergonhado e eu já imagino o motivo. 

- Então você estudou sobre o Brasil? Por que tanto interesse? Se você quiser algum dia nós podemos ir visitar juntos! - Sorrio e seguro sua mão. 

- Foi só por curiosidade! - Ele sorri nervoso e simplesmente ignora parte das perguntas que eu fiz. 

Eu sinceramente acho que o Jungkook estudou sobre o Brasil por eu ter ficado muito tempo lá e isso deve ter despertado a curiosidade dele, e até mesmo porque o mesmo nutria algum sentimento por mim e talvez tenha sentido minha falta. 

Eu estava prestes a puxar outro assunto com o Jungkook quando olhei para o outro lado do salão vendo uma rapaz que me chamou atenção, eu me lembro dele mas não sei de onde, puxo pela memória aquele rosto e finalmente me lembro de quem é. Ao perceber que eu estava o encarando o mesmo se assusta e tenta sair do meu campo de visão então me levantei e fui rápido em direção à ele. Ao me aproximar dele o seguro pelo braço antes que o mesmo fuja. 

- Não me lembro de ter te convidado! - Digo ríspida. 

- Eu vim sem convite mas foi à mando do meu chefe. - Ele diz na defensiva e logo sorri ladino.

- E o que o velhote Yang Shay quer comigo dessa vez? - Pergunto já sentindo a raiva crescer.

Então quer dier que aquele velhote chinês ainda está me Stalkeando? Pensei que depois que o Sr.Yang Shay se negou a assinar o contrato ele tivesse me esquecido mas parece que não, e o fato dele ter mandado esse capanga dele aqui só me faz ficar ainda mais alerta. 

Ainda me lembro de como o velhote parecia misterioso em seus planos e em como foi embora sem dar explicações. - MALDITO!


Notas Finais


O capítulo que fala sobre o Sr.Yang Shay é o (cap5- STALKER)


GENTE É SÉRIO, o Jungkooké tão fofo, ele estudou sobre o Brasil só pq a S/N estava lá. 🥰🤧


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...