História Juntos ao Acaso - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, Monsta X, Pentagon (PTG)
Personagens E'Dawn, Jennie, Jeon Jeongguk (Jungkook), Kim Namjoon (RM), Kim Taehyung (V), Lisa, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Rosé, Show Nu
Tags Blackpink, Bts, E'dawn, Hentai, Hot, Jennie, Jimin, Jungkook, Lisa, Min Yoongi, Monsta X, Namjoon, Pentagon, Rose, Shownu, Suga
Visualizações 11
Palavras 1.742
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Genteeeee, mil desculpas por sumir desse jeito. É por que eu viajei e lá não tinha wi-fi, então eu fiquei dependente do 4g do meu pai (por que eu não tenho, né beninax). Mas em compensação eu trouxe um capítulo maravigold para vocês.

Kyochon Chicken Dongdaemun é um restaurante de fast food em Seul, caso queiram saber.

Aliás, tem também a lista de comidas, que eu não fiz ainda, hehe. Quem sabe no próximo capítulo, tudo é possível :').

Capítulo 7 - Temos que resolver algumas coisinhas


Fanfic / Fanfiction Juntos ao Acaso - Capítulo 7 - Temos que resolver algumas coisinhas

Acordei com o despertador tocando uma música extremamente irritante, se fosse ao menos uma música legalzinha, mas naaao, tem que ser a pior música que já foi criada em toda a existência humana. 

A primeira coisa que me veio a cabeça foi Yoongi, antes mesmo de desligar o despertador passei em seu quarto e abri a porta para ver se ele estava lá, e não estava. Admito que me incomoda o fato de ele ter saído para boate ontem a noite e não ter voltado até agora, mas vamos deixar detalhes a parte. 

Como eu tinha faculdade acabei não indo procurar Yoongi, afinal, era o Yoongi, aquilo infelizmente era de se esperar. Voltei para o meu quarto e desliguei o despertador que ecoava alto por toda a casa. Fui até o banheiro e tomei um banho extremamente quente. Tanto que quando sai do chuveiro meu corpo estava vermelho por causa da água e o banheiro estava coberto de vapor. Vesti uma calça e uma blusa preta com algumas rosas desenhadas, calcei um tênis e peguei minha mochila que estava jogada em um canto do quarto. Quando desbloqueei meu celular o primeiro contato que apareceu foi o do Yoongi, talvez fosse um sinal, ou quem sabe só conhecidencia. Só sei que eu estava tentada em ligar para ele, pelo menos saber onde ele estava. Se bem que aquilo não era da minha conta. Na verdade... Era sim! Ele além de ser meu irmão mais velho estava morando na minha casa. É sim da minha conta saber onde ele está. Sem ao menos pensar toquei no contato dele e o telefone começou a chamar. Mas ninguém atendeu. Eu não era de desistir fácil assim, mas eu não queria admitir que me preocupava com ele, então apenas bloqueei o celular e sai de casa para me encontrar com Jennie.

— Você parece estar tendo um péssimo dia — ela falou enquanto eu entrava no carro. 

— Digamos que sim — eu disse jogando minha mochila no banco de trás do carro. 

— E por que seria? — ela deu partida mantendo o foco na estrada, mas mesmo assim sorria como se estivesse olhando em meus olhos. 

— Meu irmão saiu ontem de noite e não voltou até agora — suspirei — Estou ficando meio preocupada. 

— Você acha que isso é um problema? Será um problema quando ele desaparecer por uma semana. Uma única noite não é muita coisa, ainda mais para o Yoongi. Até parece que não o conhece, ou pior, que se importa com ele. Achei que a única coisa que você queria era que ele fosse embora da sua vida para sempre — eu ri. 

— Realmente, as coisas mudam — ela então freou o carro e Midori entrou seguida de Chul — Desde quando vocês dois moram na mesma casa? — perguntei aos novos passageiros que deram um sorriso malicioso entre si.

— Não moramos na mesma casa, eu só fui na casa do Chul estudar um pouco — Midori se justificou me fazendo quase engasgar com a saliva. 

— Estudar? Essa já é velha, não tinham uma desculpa melhor, não? — soltei uma gargalhada que contagiou todos no carro, logo os três estavam rindo junto comigo. 

— Não é desculpa! — Chul deu um peteleco em meu braço e eu continuei a rir sem parar. Eu nunca imaginei aqueles dois juntos, eramos amigos a anos, era como beijar seu irmão. 

Assim que chegamos Jennie quase bateu o carro de tanto rir da cantoria de Chul. Éramos como quatro irmãos, acho até que aqueles três eram mais como irmãos pra mim do que meu próprio irmão. 

Eu e Jennie fomos para nossa sala, Chul para dele e Midori para a dela que ficava do outro lado do Campus. Foi um dia até chato de tão comum, era como rotina pra mim. Na verdade, eu nem sei por que ainda fazia faculdade. Claro que precisava trabalhar e tal, mas eu já trabalhava, e ganhava até que bem. Não sentia necessidade de terminar a faculdade ou algo assim. Simplesmente não fazia diferença pra mim.

Quando o dia acabou combinamos de ir para o Kyochon Chicken Dongdaemun comer alguma coisa. E depois talvez ir na Halls. Para mim era um bom plano, eu não tinha nada para fazer mesmo. 

Cheguei em casa e larguei minhas coisas em um canto, fui para o meu quarto e encostei a porta, tirei minha calça e minha blusa ficando apenas de lingerie, e quando menos esperava fui abordada por duas mãos agarrando minha cintura e me colocando contra a parede. 

— Que tal terminarmos o que começamos? — um voz que eu conhecia muito bem sussurrou em meu ouvido me fazendo suspirar. 

— Eu gosto da ideia — falei antes de Yoongi antes de atacar meus lábios em um beijo intenso e ouso dizer apaixonado. 

Retribui e segurei em seus cabelos com força, ele agarrou minhas pernas e as colocou em volta de sua cintura me prenssando ainda mais contra a parede. Seus lábios vieram até o ponto mais delicado do meu pescoço deixando uma mordida ali, o que me fez soltar um gemido. Seus lábios foram descendo por meu colo e ele arrancou meu sutiã o jogando para longe. Olhou para meus seios por alguns segundos antes de devorar meu seio esquerdo, fazendo movimentos circulares com a língua em volta do biquinho do meu seio que no momento estava duro. 

Trocamos de posição e ele me colocou deitada na cama estando por cima de mim. Sua língua decidiu fazer um passeio pelo meu corpo o que me fez arrepiar. 

Então ele chegou enfim até minha calcinha, e começou a brincar com a barra dela me fazendo gemer em reprovação. Ele então olhou em meus olhos e sorriu singelo.

Ah Yoongi. Por que tão lindo?

Em poucos segundos minha calcinha já havia voado longe, e sem que eu ao menos notasse ele já havia introduzido três dedos dentro de mim. Pelo susto soltei um gemido alto e ele começou a fazer movimentos rápidos de vai e vem me olhando provocativo. 

Aos poucos ele foi parando os movimentos e eu então notei que havia uma grande diferença entre nós dois. Ele estava vestido, eu estava nua, e eu pretendia acabar com essa diferença. O puxei pela gola da camisa para um beijo, o que fez com que nós dois ficassem os de joelhos na cama. 

Em um movimento brusco arranquei sua camisa e desci os beijos para seu pescoço o fazendo gemer. O empurrei deitado na cama e arranquei sua calça vendo agora o volume formado em sua cueca box, que logo também arranquei. Então levei as mãos até seu membro que se encontrava totalmente ereto e comecei a massagea-lo lentamente ouvindo os gemidos involuntários de Yoongi que eram como uma música para meus ouvidos. Meus olhos o olhavam com selvageria e ele mordia os lábios enquanto me admirava masturba-lo. Meus dedos passearam delicadamente por seu membro que ficava sensível ao toque. A cada gemido dele eu me divertia mais e mais.

— Que tal você finalizar o trabalho, hein? — ele disse sorrindo ladino. 

— Que tal você finalizar? — sorri para ele e me levantei — Tenho que me arrumar, vou sair, não sei que horas volto.

— Não, não, não — ele tentou me segurar mas eu entrei para o banheiro antes disso o deixando ali — Sunmi, volta aqui! 

Tranquei a porta e me virei para dentro dando de cara com o espelho do banheiro. Me encarei por um segundo começando a reparar nas marcas que Yoongi havia feito, pelo meu corpo e sorri internamente sabendo que também havia feito nele. Eu o amava. Mesmo que não fosse certo, eu o amava, e nada mudaria isso. 

Entrei no box e deixei que a água me consumisse por completo. Estava morna, não um forno como eu geralmente deixava, mas estava ótimo. Quando terminei o banho me enrolei na toalha e fiquei tentada em abrir a porta, será que o Yoongi ainda estaria lá? No fim eu abri e o quarto estava vazio. Nem um sinal do Yoongi nem das roupas dele. 

Vesti uma calça que estava rasgada porém nunca foi intencional, e coloquei um top preto com uma blusa de manga longa transparente por cima. Pode me chamar de puta o quanto quiser, eu sempre fui bastante a vontade com meu corpo. Calcei um salto preto e passei um batom nude já que minha roupa estava bastante chamativa. Peguei meu celular e antes de sair do quarto me certifiquei de que Yoongi não estava na sala, e para minha surpresa não estava no quarto também. Ele não estava em casa. Recebi uma mensagem de Jennie dizendo que os três já estavam me esperando na porta, então eu saí, tranquei a porta e desci entrando no carro. 


— Parece até que vai para uma boate — Chul comentou e eu confirmei com a cabeça — Fazer strip tease — ele completou e eu lhe mostrei a língua. 

— Até parece que nunca me viu com a barriga de fora — revirei os olhos e ele se virou para mim. 

— Eu já te vi com mais do que a barriga de fora — sorriu malicioso e eu lhe dei um soquinho — Mas não vem ao caso — e se virou para frente de novo. 

Ele estava falando de quando tínhamos treze anos. Eu estava me trocando no vestiário feminino e ele entrou no vestiário errado. Eu estava sem blusa e ele me viu. Mas éramos crianças, não tinha nada de mais. 

Midori e Jennie se olharam maliciosas e rimos todos, eu ri mais de vergonha do que graça, mas relevem. 


Chegamos ao Kyochon Chicken Dongdaemun e pedimos Golden Strips (tiras de frango com molho) como entrada. Mas não caiu muito bem para a Midori, já que ela passou mal. Acabamos tendo que ir embora por que ela quase vomitou em um garçom e estávamos com medo de ser expulsos, então acabamos indo embora. Cheguei em casa uma meia hora depois de sair, e a casa estava escura. Se uma mosca passasse era possível ouvir suas asinhas batendo. Larguei minhas coisas em uma prateleira atrás da porta de entrada e tirei os sapatos os deixando ali. Nem acendi a luz, já ia caminhando para o meu quarto quando minhas mãos foram agarradas juntas nas minhas costas. É uma voz grossa cochichou em meu ouvido com sua respiração pesada. 

— Temos que resolver algumas coisinhas... 



Notas Finais


Espero que estejam felizes, meu corretor ficou incrível depois de escrever esse capítulo.

Caso vocês queiram, eu escrevi esse capítulo escutando a música “All of me” do John Legend. Ela é maravilhosa, já aviso.

Desculpem qualquer erro, é que eu estou com sono e não revisei antes de postar.

Eu vou tentar postar mais um capítulo amanhã, mas não prometo nada. Por que eu estou cheia de coisas para fazer e não estou tendo tempo para postar.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...