História Juntos no Paraíso - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bae Suzy, Lee Min Ho
Personagens Bae Suzy, Lee Min Ho
Tags Doença, Romance, Tristeza
Visualizações 47
Palavras 1.432
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Survival
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Recomendo ler, escutando a música "Alone" de REECE, foi ela quem me deu inspiração para escrever essa oneshot, não que a música tenha alguma coisa a ver .

Capítulo 1 - Você é o meu começo, e meu fim.


Fanfic / Fanfiction Juntos no Paraíso - Capítulo 1 - Você é o meu começo, e meu fim.

             Bae Suzy 


Tudo parecia ocorre bem, as árvore se moviam lentamente com a força do vento, os pássaros voavam livremente á minha volta, as flores davam um ar mais alegre, suas cores chamavam minha atenção, eram diferentes, nunca havia visto tal beleza. 

Os passos se contavam entre os minutos que pareciam passar lentamente, quando eu observava cada detalhe daquele lugar. 

Meus olhos começaram a ter uma visão um tanto embaçada, de pequenas gotas salgadas que ensistiam em cair, mas eram interrompidas por dedos suaves e macios. Não conseguia ver o rosto de quem o pertencia, apenas sentir-los.

Aquele lugar, transmitia uma paz tão grande dentro de mim, que eu não podia explicar o porque disso, não existia palavras. 

Estar ali, me lembrava os melhores momentos de minha vida, era certamente um lugar muito, muito especial. 

Mais afinal, o que eu estava fazendo ali? E porque eu estava ali? 

                     

                       BS&MH


Ontem, passamos a noite inteira como se fosse nossa despedida; preciso dizer que foi maravilhoso? Cada segundos contado por gotas de suor que caia sobre nossa pele, cada movimento calculado poucos segundos antes de serem realizados, nada era por um acaso. Tudo que vivemos juntos, todas as brigas, as alegrias, os lugares frequentados e até as bobagens compartilhadas, cada momento valorizado por nós se resumiu em um só toque. 

Há alguns dias atrás, tive que começar  todo aquele procedimento de quimioterapia, por descobrir um câncer. Os efeitos colaterais fizeram com que meus cabelos começassem a cair, comprometendo minha vaidade, o que foi a pior coisa que já me havia acontecido. A maldita mastectomia, me destruiu mais ainda. Mas isso não me deixava triste, não muito, Lee Min Ho; meu namorado, disse que continuo linda e isso me motiva, pois sempre procuro me fortalecer naquilo que é verdadeiramente importante. 

Os dias podem estar contados pra mim, mas isso só faz com que eu valorize cada segundo que passa, com pessoas que são  realmente importantes. Faz com que eu passe á apreciar os mais simples detalhes. 


  A última coisa que lembro, são de dores que senti á umas horas atrás, gemi pedindo ajuda a Min Ho que dormia ao meu lado; estávamos em um apartamento que compramos a alguns meses. Não era assim que eu pretendia acorda-lo, mais era a única opção, e quando me dei conta tudo se tornou escuro á minha vista. 

                   

                    BS&MH


- Aquelas flores são tão lindas, quem as trouxe? - sorrio, olhando as flores posta em uma cadeira á frente da cama hospitalar que  eu estava deitada. - Espere, não me responda eu quero imaginar. - levo meu dedo indicador em direção a minha cabeça; sem um fio de cabelo, apenas um lenço em volta. - foi ele né, doutor? É claro que foi ele, eu o conheço muito bem assim como ele a mim, e só ele sabe que eu adoro tulipas, mas onde ele estar? Por que só estão as flores aqui? 


Alguém bate na porta três vezes em seguida, atraindo minha atenção e a do doutor Park em direção à mesma.


- Entre! - Park diz. 


O mesmo entra, com umas sacolas na mão, pondo-às em cima da mesma cadeira onde estavam as flores.


- Nossa, oque são todas essas coisas? - pergunto, olhando as sacolas cheias de objetos que não dava pra ser identificados.


- Já estamos juntos a quase cinco anos, e um dos seus, quer dizer, um dos nossos maiores sonhos que ainda não conseguimos realizar, foi nosso casamento, e então eu comprei algumas coisas, pra isso acontecer. - Lee Min Ho estava bastante contente, percebi pelo seus olhos, e pelo enorme sorriso em seu rosto. 


Franzi o cenho.


- Você já sabe né? Sabe que está perto, por isso tudo isso agora, porque já não temos mas tempo para planejar com calma. - falo cabisbaixa. - Me diga, quando? - o encaro.


-Amor, vamos nos casar, não estar feliz? - muda sua expressão para uma mais seria. 


- Essa não foi a pergunta, Lee Min Ho. - uso um tom mais sério. 


- Não sei tá, eu não sei! - fala um tanto aflito. 


- isso está me deixando aflita, por saber que nunca mais vou te ver, é só oque importa, se vou estar com você ou não. - uma lágrima, escorre pelo meu rosto, logo outra, e outra...


Min Ho vem em minha direção me abraçando. Começamos a chorar, abraçados sentindo o calor de nossos corpos e os batimentos acelerados um do outro. 


- Eu nunca fraquejei durante todo esse tempo, e eu não quero ter uma aparência feia no melhor dia da minha vida, não é mesmo? - afasto o mesmo para olharmos olho no olho, enxugando as lágrimas que ainda se fazia presente. - Saia agora, o noivo não pode ver a noiva antes do casamento, e você trate de se vestir também, ou será que nesse casamento é a noiva que espera pelo noivo? - faço movimentos com as mãos, como se mandasse ele sair. 


Dar um sorriso de canto; por Deus aquele sorriso era meu oxigénio. Min volta em minha direção, selando nossos lábios em despedida. 


- Nessas sacolas, tem o seu vestido de noiva e alguns acessórios. - aponta para a cadeira que estavam as sacolas, e se retira logo em seguida para que eu me trocasse.

                

                 BS&MH



O tão esperado momento chegou, não do jeito que eu queria, mais da melhor maneira. Estávamos em frente um ao outro, em um quarto de hospital; sim, nosso casamento seria em um quarto de hospital. Eu vestida de noiva, em um vestido simples e muito bonito. Min Ho de terno, e algumas pessoas presente no local, como o doutor Park, o padre e as enfermeiras que ajudaram a me vertir. Min Ho segurava minhas mãos, com um enorme sorriso no rosto. O padre estava posto a minha esquerda e a direita de Min Ho. 

- Você Lee Min Ho, aceita Bae Su Ji como sua legítima esposa? - o padre pergunta, encarando Min. 


- Sem dúvidas, sim. - Min me encara dando um sorriso de canto. 


- E você,  Bae Su ji, aceita Lee Min Ho como seu legítimo esposo? - o padre pergunta novamente. 


- Sim. - sorrio para Min. 


- às alianças por favor. O padre pede a uma das enfermeiras que estava como convidada. 


Trocamos as alianças, selamos nossos lábios em "pode beijar a noiva", e em seguida o padre, o médico Park e as enfermeiras, saíram para nos deixar às sóis.  Antes disso, Min Ho conversava algo com o Park, mas não me disse o que era.

                   

                    BS&MH



- Queria estar à altura de uma noiva que você merece, mais ao invés disso, fico feia mesmo no dia do meu casamento. - digo cabisbaixa, uma lágrima escorre em minha face. 

- quantas vezes vou ter que dizer; você é linda mesmo chorando também. - levanta meu rosto com seu dedo indicador. - Você não está à altura da noiva que eu mereço, porque você é melhor que ela. - dar um meio sorriso; por céus, aquele sorriso era tudo o que eu precisava. - deite se e deixe me que eu deite em seu lado, para eternizarmos esse momento. - arruma a cama para que eu deitasse, deito na cama hospitalar e logo em seguida Min se deita ao meu lado. - Feche os olhos e imagine um lugar onde só existisse flores tão belas quanto você, árvores se movendo lentamente com o vento, pássaros voando... Imaginou? - diz olhando o teto do quarto. 


Fecho meus olhos e começo a imaginar.


- Sim. - dou um sorriso.


- Suponhamos que esse lugar seja o Paraíso. - continua a olhar o teto.


- que lugar lindo! - mantenho o sorriso, com os olhos ainda fechados. 


- está vendo eu lá? Estou à sua espera, para vivermos eternamente juntos. Quando eu contar até três durma,  okay? - Min segura com delicadeza uma de minhas mãos. 


- Sim! Espera... eu te Amo. - o encaro, fazendo o mesmo atrair sua atenção a mim, dou um beijo demorado em seus lábios, e volto a fechar meus olhos. 


- Um... - Sinto sua respiração quente em minha bochecha. - Dois... estava ficando ofegante. - Três. - apaguei... - Eu te amo mais. 

 

Min sussurra no ouvido de Bae Suzy, mais ela já não podia escutar. 


        Lee Min Ho 


O último suspiro, a última lágrima, o último "eu te amo"! Ela durmiu como o esperado. 

O medidor de batimentos cardíacos, avisa que preciso ir. Sigo calmamente até o banheiro do hospital, retiro um canivete posto por mim em um dos bolsos da calça jeans, e sigo a encontro com minha mulher no Paraíso.




 




Notas Finais


Obrigado por lê, escrevi com muito carinho. E estou muito feliz por ser minha primeira vez em escrever.

Já saiu "For loving you", confira lá.

https://www.spiritfanfiction.com/historia/for-loving-you-11155981


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...