História Juntos pelo acaso - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Arrow, Supergirl, The Flash
Personagens Barry Allen (Flash), Cisco Ramon, Dra. Caitlin Snow, Felicity Smoak, Kara Zor-El (Supergirl), Leonard Snart (Capitão Frio), Oliver Queen (Arqueiro Verde), Personagens Originais, Sara Lance
Tags Olicity, Snowbarry, Westallen
Visualizações 54
Palavras 1.514
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 6 - Momento Decesivo


Fanfic / Fanfiction Juntos pelo acaso - Capítulo 6 - Momento Decesivo

Assim que chegamos em casa coloquei Lunna para dormir e fui ler livros de como criar bebês
-Eles não pensarão nisso direito
-Agente precisa estabelecer um horário de sono para ela e muito importante
-O que??
-E acho...hem o que você disse?
-Eu disse que eles não pensaram nisso direito Cisco te disse isso ou a Cynthia, porque nunca me disseram nada
-Não
-Isso não e Tipo de coisa que você não esquece de falar né. Oh Barry você viu a morte de Luke e que ele usou a espada do pai dele, ah propósito se eu morrer vou deixar um minha filha com você. Isso e um absurdo.
-A Cynthia gostava de fazer planos, somos parte de um plano.
-Você pode me explicar esse plano, nos devemos morar juntos aqui nessa casa vamos dividir o lugar e ficar sem dormir, parece o esperimento psicológico tentador talvez ainda tenhamos que pagar para ficar aqui
-A advogada disse que a hipoteca está paga
-Ta ia manutenção, as contas os impostos, você tem ideia da grana uma casa dessa custas por mês, Cisco era sócio e engenheiro mecânico de uma empresa de tecnologia e eu não tenho esse dinheiro e você o que faz para viver, faz drogas para deficientes
-Eu sou uma microbiologista chefe de pesquisas e desenvolvimento e ganho muito bem aliás
-Ah e gerencia um bebe não e que nem gerenciar pesquisas
-Eu não disse que era
-Fazem uma zona, fazem xixi nas coisas eles mordem são praticamente cachorros um cachorro e melhor por que sabe que não deve morder as tomadas.
Assim que Barry terminou de falar Lunna começou a chorar eu já te sabia o que fazer, mas antes mesmo de eu colocar em prática Barry já tinha chegado antes de mim
-Oi gatinha, oi querida
-o que foi, vem cá vem, vem
-Não pega ela não.
-Porque não?
-por que ela precisa aprender a se acalmar sozinha e muito importante
-Ela precisa o que?
-Se acalmar se acalmar sozinha eu acabei de ler e importante vamos só esperar um pouco.
-Hum ta bem então
-hei...vamos cantar uma música vamos cantar e... Já sei a roda do ônibus roda roda roda
-Roda roda roda
-Roda pela cidade ai ele eu não sei o resto
-Ah já sei, piano river tinha um ônibus
-Piano Rivers salva o ônibus
-Salva o Ônibus piano rivers...e ai ele morre...ele morrer o que acontece...e acho que ela esta com fome...é ela esta com fome eu vou dar comida a ela vem querida vamos comer vamos lá
-Achei que não era para Pega-la
Peguei Lunna no colo para colocar ela na sua cadeirinha de comer e embuste do Barry chegou e começou a me irritar mas me ajudar que e bom nada, imprestável. Terminei de fazer algo comestível claro com uma ajudinha de uma papinha já pronta de abóbora.
-Calma Lunna já estou terminando calminha.
-Ela não e um adulto não ela só tem 1 ano.
-Eu sei não vou dar qualquer coisa para ela.
-Agente vai te dar comida algum momento Lunna eu prometo antes do seu aniversário. Mas escuta o que a Lunna faz com seus sonos de um dia ter um cara e seu propósito bebê você já pensou sobre isso, sei-la uma mulher da sua idade já tem dificuldade para competir com os poucos cara que presta por ai
-Peraí você dize mulher da sua idade?
-No mundo dos encontros você não seria considerada solteira sabe o que você seria? Seria complicada seria mais que complicada
-você não sabe nada sobre mim. -estava tentado abrir a porra da gaveta mais ta difícil ainda mais com Barry me estressando
-Sei que não sabe abrir uma gaveta a prova de criança. - Bufei irritada com Barry mais  finalmente consegui abrir aquela coisa para pegar o pratinho de Lunna
-Como você e chato! Por que você ta tentando tanto me convencer a não ajudar?
-Não estou tentando te convencer a não ajudar só tentando fazendo r o melhor para ela
-Eu acho que você ta tentando fazer o que e melhor para você Barry
-Olha estou tentando fazer o que e melhor para ela ok e quer saber não Samos nos.
-Eles a amava a Lunna mais que qualquer coisa no mundo mais que tudo e escolheram agente...agente pronto querida olha eu acho que você vai adorar ta uma delicia pronto hum...vai Lunna você vai gostar um pouquinho vai Lunna você vai gostar - quando eu finalmente consegui fazer com que ela comece um colerada, ela pega e cospe em mim, e volta a chorar e Barry derramar um pacote de batatinhas na frente dela e ela para de chorar na hora e começar a comer.
-Acha mesmo que somos o melhor para ela?
Depois dessa humilhação com Lunna assim que ela ficou satisfeita com as batatinhas eu a peguei e limpei sua boquinha e deixei ela no seu andador para eu e Barry resolvermos como seria o velório de Cisgana.
Dois dias depois estávamos chegando do velório deles então eu e Barry decidimos que íamos tentar achar parentes do Cisco e da Cigana que seriam perfeito para ficar com a Lunna, então deixei Lunna com a mãe do Barry já que eu minha mãe temos um relacionamento complicado principalmente depois que meu pai morreu, e apesar de ser mãe do estrupicio DP Barry era um amor de pessoa.

     Eu comecei e o Barry começamos a ver quem agente ia conversar primeiro então sem muita escolha escolhermos a mae do cisco.
-Ah Sra Ramón como a senhora está?
-Oi meu amor como e que você esta?
-Bem senhora Ramón
-Senhora Ramón eu sei que não e o melhor momento mais queríamos saber se a senhora estaria desposta a ficar com sua neta Lunna
-Ah querido você sabe que eu não resisto a você mais eu não vou ficar com ela já que a minha querida nora fez o favor de deixar claro que não me queria perto de sua filha e também eu já cuido do meus 7 netos de verdade que já me dão trabalho suficiente, então eu não posso ficar com Lunna, me descu...ei Marcos e melhor você descer desse corremão AGORA...você não descer não ah mais vai sim, me desculpe eu tenho que resolver isso tchau lindinho - ela saiu sorrindo sinicamente e rebolando depois de apertar a buchecha de Barry.
Meu deus quando o Cisco falava que ela não estava nem ai para ele e sua família era verdade ela nem quis saber se a Lunna estava bem. Então vimos Carla a prima de Cigana e fomos tentar falar com ela
-Oi Carla
-Caitlin quando tempo menina!
-E ai não te vejo desde o casamento da Cigana
-Verdade e que agora eu to em turnê com a banda que eu gerêncio
-E e alguma banda que eu conheço? - Falei olhando a roupa super curta que ela estava usando
-Ah não sei você conhece os Kyster são uma banda recente de um grupo de jovens de garagem
-Ah acho que já ouvi falar deles sim minha assistente ela curti ouvir bandas que estão começando e já me falou sobre essa banda
-E agora nos estamos numa pequena turnê em toda Washington já que estão começando
-Ah que legal, mas eu sei que não e o adequado falar sobre isso mais o que você acha de cuidar de Lunna
-Desculpa mais eu não posso eles não me dariam a guarda dela
-Porque??
-Por que eu danço para conseguir mais shows para os meninos e nunca estou em casa
-Ah entendi, mais foi bom te ver Carla vê se aparece mais
-Claro querida
    Então já que com Carla foi um fiasco tentamos um primo distante do Cisco mas mal entendamos o que ele falava já que estava caindo de tão bebado, então só nos restava o tio Josh.
-Oi tio Josh como o senhor esta?
-Estou arrasado minha menina morreu e não sei como lhe dar com isso.
-Eu sei tio também não acredito que ela  se foi ainda acho que ela ainda vai entrar por aquela porta e brigar comigo por quasa da minha roupa
-Verdade vocês duas viviam brigando por isso e outras coisas rsrs, sinto falta de voces duas brigando por qualquer coisinha naquela casa
-Verdade aquele era um otimo tempo tio Josh, mas tio eu sei que por Cigana ser sua única filha  estava pensando a Lunna e sua única neta então eu pensei que o senhor iria quere que ela fica-se com o senhor não?
-Ate gostaria de ficar com Lunna mas não posso eu acabei voltar de uma missão da Nicarágua e ja tenho outra para Jerusalém e além do mais minha filha já tinha conversado comigo e por causa de eu viajar muito não só adequando para ficar com uma criança. Me desculpe meu amor - ele me deu um sorriso compreensível e me desejou boa sorte.
Logo depois dessa terrível busca pelos parentes do Cisco e da Cynthia eu e Barry sentamos e começamos a ver que não
Tínhamos opções já que todos foram totalmente descartado.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...