1. Spirit Fanfics >
  2. Juntos pelo acaso >
  3. Acidente

História Juntos pelo acaso - Capítulo 13


Escrita por:


Notas do Autor


Ooi gente, voltei rápido né? É que esse capítulo é pequeno, eu prefiro capítulos maiores mas esse precisaca ser assim.
Fico feliz em avisar para vocês que consegui resolver meu problema com o wi-fi e vou poder postar direitinho.
Espero que gostem e comentem aí, isso me incentiva e dependendo do que vocês esperam da história, eu consigo trazer pra vocês.
Boa leitura!!!

Capítulo 13 - Acidente


Fanfic / Fanfiction Juntos pelo acaso - Capítulo 13 - Acidente

- Justin...

- Seli...ou Hailey, por favor, me diz que tem uma explicação para tudo isso - Ele disse andando de um lado para o outro.

- Justin... Eu... Eu juro que tem uma explicação.

- Qual é seu nome de verdade? - Perguntou ele confuso sobre o porquê de ela estar mentindo, estaria ela usando uma identidade falsa?

- Hailey Rhode Baldwin - Ela respondeu.

- E eu duvidando da razão por causa da confiança cega que tinha em voce...

- Como você descobriu?

- Eu fui limpar a memória do meu computador, aí percebi que ainda estava cadastrado naquele site de namoro, entrei para apagar meu cadastro mas vi que "Selena" ainda estava cadastrada, mandei mensagem e adivinha? A verdadeira Selena respondeu, depois foi só juntar as peças - Ele disse - Sabe, pensei em vários motivos para você ter mentido, mas nenhum que se encaixe, porque você não usa nome falso no seu trabalho e com mais ninguém, só comigo e com minha família.

- Justin, não é nada com você, tudo isso começou no dia do encontro, eu fingi ser a garota porque precisei, estava com medo.

- Então me usou.

- Não, eu não te conhecia, planejava fingir só naquela noite, depois iria desaparecer da sua vida, não tinha ideia que iríamos continuar nos vendo ou que chegaria a esse ponto.

- E por que não me contou depois?

- Eu ia te contar, eu juro, eu tentei várias vezes mas.. - Foi cortada.

- Sabe o que è pior? Eu acreditei em você, eu te defendi quando o meu pai disse aquelas coisas, mas você não, não conseguiu ao menos ser sincera comigo. E por que? Você fingiu tudo?

- Justin me ouve, è claro que não - Ela já rompia em lágrimas - Eu deveria ter te contado a verdade, me perdoe, mas foi tudo real, eu não menti sobre quem eu sou, quer dizer, não desse jeito, foi só o meu nome.

- Só? - Ele pergunta indignado.

- Eu quis dizer que...

- No fim das contas, meu pai estava certo, deis de que nos conhecemos eu tentei te ajudar no que podia, mas eu não sei praticamente nada sobre você, nem seu nome eu não sabia, mas mesmo assim, eu não me importei, eu só confiei.

- Justin... Por favor, me deixa explicar...

- Seu trabalho e até essa casa fui eu que te ajudei a conseguir, era só isso que queria?

Ela se indignou entendendo onde ele queria chegar, ela entendia a reação dele mas se sentiu ofendida, o que ele pensa? Que ela é só uma aproveitadora? - Tem razão,me ajudou a conseguir tudo, e essa casa é sua, então pode ficar com ela - Disse Ela jogando a chave em cima da mesa e saindo. Hailey sabia que ele estava muito alterado, mas ela também não é de ferro, não conseguia ouvir ele dizendo aquelas coisas, sabia que ainda havia uma parte da história para ser esclarecida, mas ela estava de cabeça quente, só precisava sai dali, respirar, chorar ou caminhar, esfriar a cabeça.

Ele também saiu de lá, mas não foi atrás dela, estava com muita raiva para isso, ele não tinha conseguido as respostas que queria, mas conseguiria depois, foi para a casa e contou para irmã tudo que havia acontecido, e ela ficou ainda mais irritada com Hailey do que ele.

- Eu não posso acreditar nisso, não faz sentido, como ela pode mentir na nossa cara? Porque? - Falava Alessia indignada.

- Eu não sei, você não sabe o monte de possibilidades do porquê disso passou pela minha cabeça, mas agora não sei se importa mais, ela nos enganou.

- Não Justin, eu não consigo acreditar nisso, conhecemos ela, ela não é assim, deve haver alguma explicação para isso.

- Eu não acredito, está defendendo ela? - Disse Justin se levantando da cadeira.

- Não, mas você esqueceu de tudo que vivemos? Tudo que me contou? aquilo era real, dava pra ver, se esqueceu da pessoa que ela é?

- Chega Alessia!- Justin alterou a voz - Depois de tudo você à defende, está falando como se eu fosse o errado, eu não quero mais ouvir. Sabe de uma coisa, se você não tivesse me inscrito naquele maldito site de namoro, nada disso teria acontecido - Ele disse.

- É assim? - Perguntou ela indignada. Ele encarava a parede em silêncio - È uma pena que pense assim - Disse ela saindo da casa.


Hailey andava pela rua sem rumo, até se ver em frente ao seu antigo trabalho, onde tudo começou, resolveu entra. Sentou-se em banco do balcão, essa altura já estava desabando, se culpava por ter começado tudo isso, por não ter contado toda a verdade antes, chorava por ter brigado com Justin, não sabia se existia a possibilidade de eles voltarem, mesmo que ela contasse o motivo de ela ter feito tudo isso, não sabia se ele acreditaria, ou se confraria nela de novo, sem contar as coisas que ele deveria estar pensando dela agora, isso estava destruindo Hailey.

- Eu pedi duas para mim mas acho que você está precisando mais do que eu - Disse uma mulher que estava aí lado de Hailey, deslizou um de seus copos até ela. Essa mulher não parecia estar bem.

- Obrigada, mas eu jurei nunca mais beber quando estivesse mal, infelizmente não resolve os problemas, só causa mais - Disse Hailey lembrando do dia em que ficou bêbada naquele pub com Justin e Ale.

- Você è quem sabe - Disse a mulher dando um gole em sua bebida - Dia difícil?

- Você nem imagina- Respondeu Hailey.

- Na verdade, imagino - Disse a outra.

- È mesmo? Fez uma coisa que se arrepende amargamente? - Perguntou Hailey com deboche.

- Fiz.

- Sério? - Perguntou a loira e a outra assentiu.

- Cate Blanchert - Disse ela estendendo a mão para Hailey.

- Hailey - Disse apertando a mão da outra - Em situações normais eu não poderia estar bebendo também - comentou cate - Meu emprego não permite.

- No que trabalha?

- Bom, no momento nada, fui demitida hoje, mas era policial.

- Sinto muito - Disse Hailey e cate deu seu último gole na bebida.

- Tanto tempo de trabalho desperdiçado... Tudo por causa de um maldito colar - Disse cate começando o seu segundo copo.

- O que? - Perguntou Hailey surpresa por a causa dos problemas de cate também serem um colar. Cate pensou que fosse só curiosidade da moça então contou-lhe a história.

- A joalheria Cartier estava transportado joias, todas muito valiosas, mas o colar era um dos mais valiosos. Mandaram alguns policiais para fazer a escolta das joias e eu estava entre eles. Eu só tinha um trabalho, cuidar do colar, mas em um momento de distração ele foi roubado em questão de segundos. Prometi que iria recuperar o colar, consegui rastrear o ladrão, mas ele já tinha um comprador, se encontraram em um aeroporto, era para a troca ser bem discreta, uma maleta de dinheiro por uma com o colar, mas na hora da troca outra pessoa pegou a mala com o colar por engano, essa pessoa deu o colar para a namorada de presente, quando o namoro acabou, esse colar foi parar em uma loja de penhores, certamente nenhuma dessas pessoas sabia o valor daquele colar. Antes que eu pudesse resgatar o colar, ele foi vendido, mas até hoje não consegui rastrear a pessoa que comprou o colar, aí o departamento de Polícia achou que eu não tinha mais utilidade, me demitiram.

- Nossa, sua história é quase tão louca quanto a minha - Disse Hailey já percebendo que o tal colar podia ser o mesmo que uniu ela é Justin - Só por curiosidade, como era esse colar?

- Com uma armação de ouro branco e uma pedra azul chamada zicronia cúbica em formato de coração, é lindo e pesado também, custa cerca de 10.000 dólares.

- Bom, foi um prazer conhece-lá cate - Disse Hailey se levantando da cadeira e se despedindo com um aperto de mão.

- Igualmente - Disse Cate.


Hailey foi correndo para sua casa, não sabia se ainda iria encontrar Justin, e por mais que sua vida estivesse um caos nesse momento, precisava resolver pelo menos esse problema. Ela chegou em casa e nem sinal de Justin, agradeceu, pois não queria ter outra briga, pegou uma bolsa e colocou o colar dentro. Hailey ainda tinha receio em entregar esse colar para a polícia, mas Cate sabe toda história, sabe que ela não sabia sobre o colar, então ela resolveu que iria entregar a ex policial, assim ela também ajudaria Cate a conseguir o antigo emprego. Então saiu de casa com o colar, planejava encontrar Cate no Amy's, não sabia se ela ainda estaria ali mas tinha que tentar. Estava em frente ao café, e pelas paredes de vidro viu que Cate ainda estava lá, só precisava atravessar aquela avenida e poderia se livrar desse problema, mas na hora de atravessar, um carro avançou o sinal e a última coisa que Hailay viu foi a luz dos farois do carro, antes de tudo se escurecer.



Notas Finais


Até o próximo capitulo 😘😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...