História Juntos pelo destino? - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Felipe Neto
Tags Amor, Anjos, Aventura, Bem, Demonios, Felipe Neto, Mal, Perda
Visualizações 3
Palavras 1.332
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Magia, Sobrenatural, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Não reparem nos erros de português, e comentem caso gostarem

Não é um romance mas também nao deixa de ter um então

Capítulo 1 - O início


Chris anda pela rua escura, sem rumo aparente e com olhar perdido na escuridão de uma noite sem lua, sua mente ainda perturbada pelas lembranças... mãe, pai, irmão, todos não lhe restava mais nada...

Emquanto isso no rio

- Euuuuu sou fhskdfsj e sejam vem bindos para mais um sjdjb

Felipe como de costume iniciaria mais um de seus videos sem nem nunca imaginar o quanto sua vida estava prestes a mudar

Chris on

- Mais uma bebida (diz a garota ja meio bêbada)

- Você não é muito nova para beber tanto? (Questiona o garçom lhe servido sua décima dose ao que recebe apena um olhar enraivecido) ok não ta mais aqui quem falo!

Suspirando ela mergulha novamente em suas memorias, porque? É sua unica pergunta, não entendia o levara sua familia daquela forma, sua dor se transformara em lagrimas mas ela nao queria mais chorar então pediu uma bebida mais forte quem sabe assim esquecia se de sua dor.

Chris off Felipe on

-Acabamos? (Digo ja cansado ainda mais depois de passar a noite em claro)

-Ainda falta 1 video (diz bruno olhando algo em seu celular)

-Podemos gravar amanhã? Eu to muito canssado hoje! Nem dormi eu consegui

- A sim você falou! Mas não contou qual foi o pesadelo que conseguiu deixar você acordado? (Diz bruno surpreso pois nunca vira Felipe tão assustado como ele estava quando ligou para ele naquela manhã)

-Eu não me lembro muito bem foi tudo tão real, eu estava em uma casa, haviam pessoas a minha volta mas eu não via seus rostos, parecia uma pequena festa de aniversário, em um instante todos estavam mortos e um grande sentimento de como se eu tivesse perdido algo... (diz felipe se lembrando da dor que sentira)

- nossa (diz Alex com uma cara assustada)

- sim! Foi como se eu tivesse perdido tudo que mais importa para mim!

Felipe off chris on

-garcoooonn a connta! (Diz a garota ja extremamente bêbada)

- sua conta ja foi paga! (Responde o garçom indo em direção a mesa) a senhora ali pagou tudo mas pediu que fosse falar com ela! Olha seu eu fosse você tomaria cuidado, se quiser eu chamo um uber para te levar para casa ok.

-Ok (diz a garota com um tom de tristeza)

Caminhando em direção a senhora, ou melhor tropeçando de bêbada, pensa em como chegou aquele ponto, suas roupas sujas e fedendo... a quanto tempo estaria assim? Não importa nada mais importa. Finalmente chega a mesa jogando na cadeira a frente sem se importar.

-Oi! (Diz a mulher com roupas elegantes um pouco estranho para o hambiente) vejo que nao se encontra em sua melhor forma (continua olhando a jovem de cima para baixo)

-Sim (fala a garota envergonhada apesar da bebida)

-Sua familia? Você os quer de volta? Faria qualquer coisa para te-los so mais uma vez?

-como?

-sim ou não? (Diz com tom firme)

-sim eu faria qualquer coisa por eles

-então venha comigo e eu lhe explicarei no caminho (responde a mulher levantando se e estendendo a mão)

A garota sem pensar duas veses levanta se também a final o que ela teria a perder agora?

Felipe on

Não consigo parar de penssar naquele estranho pesadelo, mas preciso trabalhar e ainda tenho reunião com patrocinadores e um jantar com Bruna a noite que prometi a semanas em um lugar novo que por algum motivo ela quer muito ir comigo. Levanto me pego uma xícara de café preciso ficar acordado afinal o dia nunca para, e eu também não.

-Felipe! Felipe! você tá bem amor?

- a sim apenas um pouco cansado nada mais. (Digo voltando a realidade)

-Você nem escutou o que eu disse! (Diz ela fazendo bico) eu disse que vou viajar semana que vem! Para Nova York para uma Campanhã publicitária que me chamaram

- que bom amor! (Digo dando um leve sorriso)

- Você não ficou feliz?

- Claro que fiquei vai ser uma grande oportunidade para você crescer ainda mais na sua carreira (diz abraçando a namorada) vai ficar quanto tempo?

- algumas semanas!

- tudo isso? (Diz felipe surpreso)

- Sim tem muitas coisas para fazer sessão de fotos, gravar comercial e outras coisas mais chatinhas....

Chris on

Chris olha pela janela antes de o carro dar partida.

- antes de mais nada preciso que tome pequeno comprimido!

Chris nem questiona antes de engolir o pequeno remedio, por um pequeno instante tudo parece girar, seu corpo todo começa a arder e ela sente uma grande ânsia de vomitar, fazendo o assim que recebe um pequeno balde, voltando a si e sem mais efeitos da bebida, ela finalmente questiona

-o que foi isso?

- o comprimido que te dei era para limpar o álcool de seu organismo, quero ter certeza de esteja ciente para fazermos nosso acordo. (Diz a senhora ainda sem olhar para ela) tome! Limpe se! (Fala autoritária entregando lhe um paninho) você disse faria tudo por sua família, até vender sua alma? (Vendo a dúvida no rosto da jovem a mais velha diz) eu sou uma negociante eu dou as pessoas o que elas querem em troca eu apenas exijo suas almas e a sua minha cara é muito valiosa

A garota suspira não acreditando no que esta ouvindo

- certo! vejo que nao acredita em mim mas posso te provar (diz tocando a mão da jovem que agora não mais estava no carro e sim em frente a sua casa, o som de vozes chama a atenção da garota que vê toda sua família almoçado em seu aniversário ela tenta falar com eles mas eles nao a escultam com lágrimas nos olhos ela grita tentando avisa los do que ocorrerá naquela noite mas nada, nem uma palavra...

- Você pode te-los de volta! Apenas aceite meu pedido e tudo ficara bem! (A garota ajoelhada, afundada na dor da perda vendo a esperança de ter sua vida de volta aceitou sem penssar duas veses)

- eu aceito! Em sua frente um pequenos contrato apareceu

-assine e você terá todos de volta! (Disse a velha entregando lhe uma caneta a jovem olhando seus pais assinou)

Felipe on

De volta a casa vou tomar um banho para relaxar, sinto meu corpo pesado e um pouco de dor. Tiro minhas roupas e me olho no espelho, preciso tomar mais sol digo a mim mesmo indo para baixo do chuveiro e sentindo a água quente cair sobre meu corpo como uma deliciosa massagem ao terminar ponho apenas a cueca e vou para minha cama nao sem antes trancar a porta do quarto, deito me sentindo o sono se aproximar, ligo o arcondicionado o mais frio possivel e me cubro para dormir...

- Aaaaaaaaaaaa (ouço um grito muito alto como que de dentro do quarto) tem alguém ai (questiono) que coisa estupida claro que não tem ninguém eu tranquei a porta deve ser la fora (digo caminhando em direção a porta e saindo) ahhh dou de cara com bruno? Que se ta fazendo aqui?

- o Luccas não te contou? (Questiona bruno ignorando o fato do chefe estar apena de cueca)

-nao contou o que? (Diz Felipe curioso)

- A mi me expulsou de casa disse que do jeito que ta nao da mais e que preciso maneirar nas compras! (Diz bruno triste)

- e você veio para ca porque? (Questiona Felipe)

- O Luccas disse que não tinha problema (respondeu com carinha de cachorro)

- ok, de qualquer forma você ouviu alguém gritar?

- Gritos? Não porque?

- nada deve ser so um pesadelo! (Diz Felipe finalmente se tocando estar so de roupa intima) eu vou para o quarto! boa noite!

- boa noite!

Chris on

Assim que assina o contrato chris sente uma dor como se ferro quente queimasse suas costas, ela grita até sua voz sumir, seu sangue parece lava em suas veias, ela finalmente desmaia pela dor

- pobre garota, tão iludida, tão facil... levem na quero a pronta para trabalhar o mais rapido possivel

A garota acorda em um quarto

- O que você fez? No que voce se transformou? (Ela ouve a voz de sua mãe)

- Mãe? Mãe!? (Grita se levantando mas nao tem mais ninguém ali)

-Finalmente acordou...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...