História Just - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Monsta X
Personagens Joo Heon, Jung Hoseok (J-Hope), Show Nu
Visualizações 12
Palavras 2.501
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Rotina


Fanfic / Fanfiction Just - Capítulo 1 - Rotina

Era mais uma manhã ensolarada, como de costume, levantei e preparei o nosso café da manhã, peguei uma xícara com café fresco, subi as escadas em direção ao meu quarto, entro no mesmo passando pela cama silenciosamente, vou para a varanda onde todos os dias observo a vista linda da cidade.Tomo o café me apoiando no parapeito.

- Bom dia! - Sussurra ao meu ouvido, abraçando minha cintura por trás com a mão esquerda e deslizando sua mão direita pelas minhas nádegas.

- Bom dia pra você também! - sendo um pouco fria e subindo a sua mão de volta para minha cintura, me viro. - Vai com calma Honey, mal começou o dia. - O afasto delicadamente com as mãos.

- É que eu adoro te ver com minhas camisas. - Ri malicioso, mordendo os lábios se aproximando novamente.

- O café está na mesa, você vai se atrasar. - Pego a xícara e entro de volta no quarto. - Quando acordei o seu celular estava vibrando, deve ser o Shownu te esperando para a reunião.

Jooheon entra no quarto olhando para o rádio-relógio em cima do criado mudo. Coça a cabeça e me puxa, fazendo a xícara cair no chão e me levando para o banheiro. - Passo tão pouco tempo com você, precisamos aproveitar mais! - Me leva para o banho e lá vem puxões de cabelo e apalpadas.

O “aproveitar o tempo comigo” que ele falava significava realizar todas as suas fantasias e matar suas vontades, não é que ele não me ame, mas como a maioria dos homens sua prioridade era o sexo, Jooheon era uma máquina, para ele toda hora era hora.

Após uma rapidinha durante o banho, saio do banheiro vestida com um roupão e secando meus cabelos com uma toalha, me troco, alguns minutos depois sai do banheiro todo molhado, jogando sua toalha molhada em cima da cama, me fazendo ficar um pouco irritada.

- Já conversamos sobre isso. - Aponto para a toalha que ele havia jogado na cama.

Jooheon suspira com um ar de negação. Veste sua roupa, pega a toalha e coloca em seu lugar, pego a xícara que havia levado  para o quarto, descemos para tomar café da manhã, então senta à mesa. Sirvo-o e sento ao seu lado fazendo companhia, eu o olhava com a mão apoiada no queixo, milhões de sentimentos vinham a tona. Enquanto ele comia e puxava assunto, eu estava pensando no quanto eu o amo e tudo que vivemos, ele era bom para mim, mas ao mesmo me sentia estranha quanto a nossa relação. Após terminar sua refeição, retiro a mesa, Jooheon me puxa me fazendo derrubar os pratos sentando em seu colo, aproveitando que eu estava de um vestido pôs suas mãos entre as minha pernas, para ser mais exata dentro da calcinha, introduzindo dois dedos na minha entrada fazendo movimento circulares.

- Ah! - Solto um gemido baixo, acaricio seu cabelo enquanto ele desliza a boca do meu pescoço até o busto.

O celular, que estava em seu bolso, toca interrompendo aquele momento. Ele não atende, apenas pára a ação, vai ao banheiro rapidamente lavar as mãos, volta beija minha testa e vai até o carro, o acompanho até a porta, Jooheon buzina e vai para o trabalho.

Enquanto isso fico em casa arrumando a bagunça que causei naquele momento quente, concluo meus afazeres, sento-me no sofá e fico lendo uma revista qualquer, vendo as notícias sobre o grupo que meu marido faz parte, estavam cada vez mais famosos. Logo o celular toca, era Becca. Uma das minhas únicas amigas naquele país.

- Hi Becca!

- Anny onde você está? Em casa aposto. Vem para o shopping rápido.

- O que houve? Não quero sair, Jooheon está na cidade, quero aproveitar o pouco tempo que tenho com ele, que viajará em poucos dias.

- Ai amiga, tenho certeza que você está sozinha nesse momento. Chloe e eu estamos aqui, vem nos encontrar ou iremos até sua casa.

- Você não vai desistir não é? - Rio - Ok, eu vou!

Saí de casa com a roupa que estava, bem simples, após alguns minutos, chego ao local combinado, logo encontro Chloe e Rebecca que estavam me esperando em um restaurante, me junto a elas.

- Anneyong.

- Hi! - Responde Chloe.

- Oii sumida! - Rebecca

Sorrio e começamos a conversar.

- Então amiga como você está? O maridão está de volta? - Pergunta Rebecca.

- Estou bem, sim, está de folga por alguns dias. E vocês, como estão?

Rebecca tira da bolsa dois envelopes bordados. - Aqui meninas! Estão convidadas para o meu casamento.

- Uau! Que surpresa! - Fala Chloe.

- Feliz por você amiga! - Sorrio.

- Quem diria você casando Becca! - Chloe ri.

- Ah, parem com isso. - Ri também. - Então Anny, você vai não é?

- Não sei, Jooheon era sempre viajando.

- Você vai e ponto. Será uma cerimônia simples, só para os amigos mais íntimos. - Becca

- Como se o Jin não conhecesse a Coréia Inteira. - Chloe.

- Ok, farei o possível. Agora preciso ir, o Honey logo chegará em casa.

- Vai lá gata, “dar” para o gostosão! Aproveita bastante enquanto ele está em casa. - Diz Becca toda maliciosa.

Fico corada.

- Eu e não dou sossego ao Jin. - Becca

Chloe - Sei bem o fogo que você tem, quando chegamos neste país você só queria saber de baladinha e todas as noites estava com um coreaninho diferente.

Rimos. - Agora preciso ir mesmo. Até mais. - Me levantando.

- Até breve amiga, não some! - Chloe.

Saio do restaurante um pouco frustrada, a Becca vai casar, está tão satisfeita. E a Chloe está noiva. Elas se sentem tão bem. Tenho um pouco de inveja delas, não sinto a mesma coisa quando estou com Jooheon.

Dou uma volta no shopping, passo em frente a uma loja de lingeries, após alguns minutos saio da loja com algumas sacolas, vou até o supermercado, faço algumas compras, ao sair esbarro em um homem, derrubando alguns produtos da sacola.

- Oh! Desculpe, estou muito distraída! - Abaixo pegando os produtos e pondo na sacola sem olhar para o mesmo.

- Mianê - Diz o desconhecido.

Levanto rápido e vou para meu carro, ponho as sacolas no porta malas e volto para casa.

Chegando, organizo as compras vou até o quarto, tomo um banho, visto uma roupa bem provocante. Pego uma taça, ponho um pouco de vinho que havia comprado e vou até a varanda do quarto, meu lugar preferido na casa. Olho as luzes da cidade, estava tentando entender o que havia de errado entre Jooheon e eu. Distraída com meus pensamentos não ouço chegar.

- Anny?! - Entra no quarto jogando o casaco na poltrona. Rapidamente me posiciono provocante na porta da varanda ao ouvir meu nome. Jooheon me olha de cima abaixo, com olhos que pareciam me devorar, se aproxima me levando até mesinha da varanda fazendo com que eu me sente nela, se encaixando entre as minhas pernas, cola seus lábios aos meus e segura firme meu cabelo, deslizando sua boca pescoço abaixo, deixando algumas marcas em locais que poderiam ser cobertos.

O empurro com força, levanto da mesinha e o puxo pela gola da camisa até a cama. Ele me olha com um ar de reprovação, pois não gostava que eu ficasse no controle da situação. O jogo na cama, colocando minha perna esquerda apoiada ao seu lado na cama, desabotou o vestido lentamente.

- Você não precisa disso mesmo! - Puxa meu vestido, rasgando por completo. Admira minhas curvas e retoma o controle, me jogando na cama ficando por cima de mim. Segura meus punhos para que eu ficasse imóvel, encaixando seu membro na minha parte íntima, faz movimentos bruscos. - Arr! - Solto alguns gemidos.

Ele põe seu dedo indicador na minha boca pedindo silêncio voltando a segurar meu punho. - Shh! - Aumenta a velocidade de seus movimentos. Fazendo me contorcer na cama, com dificuldade. Pingos de suor caem no meu corpo, mordo meu lábio pedindo mais. Jooheon então segura em meu pescoço com um pouco de força e vai cada vez mais rápido até chegar ao ápice. Solta um gemido alto seguido de um suspiro de alívio e um sorrisinho safado. Se joga na cama ao meu lado. Olha para meus punhos e pescoço certificando-se que não deixou marcas grosseiras.

- Como foi seu dia? - Pergunta, arfando.

- Iguais a todos! A não ser que encontrei Rebecca e Chloe no shopping. 

- Não gosto dessas suas amigas. - Reclama. 

- Elas são praticamente minha família. Só tenho elas aqui nesse país.

Ele me olha com reprovação.

- E você claro! Só tenho vocês três. - Não queria discutir, então encerrei o assunto. - Estou cansada, boa noite!

Jooheon me abraça, beija meu pescoço por trás. - Boa noite gostosa. - E logo adormece.

Por outro lado, fico acordada olhando as estrelas através da vidraça da janela. Me sentia vazia, mas ao mesmo tempo estava acomodada com essa vida. Ele me faz feliz, do jeito dele, eu o amo.

Passada a noite em claro, levanto-me, tomo um banho frio, visto uma roupa qualquer, preparo o café. A campainha toca, atendo.

- Shownu?

- Bom dia Anny. - Shownu entra com algumas sacolas e põe logo em cima da mesa. Amigo da família a muito tempo, podia se sentir em casa.

- Bom dia para você também! - Murmuro fechando a porta. - Então? - Me encosto no balcão da cozinha e cruzo os braços.

- Oh, sim, combinamos de fazer uma reuniãozinha aqui, Jooheon, Wonho e eu.

- Jooheon não me avisou nada mas fica a vontade.

- Com certeza não deu tempo não é? - Ri

- O que você quer dizer?

- Esquece! Então como você está?

Entendi bem o que ele quis dizer, afinal o conhece muito antes de mim, não precisava ser nenhum gênio pra saber da nossa rotina… Enfim, foi desconfortável. Fico em silêncio e um pouco corada, começo a ajudar Shownu a organizar as coisas, caso contrário ele iria bagunçar a cozinha inteira.

Jooheon desce as escadas bocejando, apenas de pijama.

- Bom dia hyung! Chegou cedo. - Jooheon sorri - Bom dia - Beija meu rosto e dar um tapinha em minhas nádegas.

Fico corada. Logo o outro amigo chega e a bagunça fica garantida em casa. Jooheon volta para o quarto, troca de roupa rapidamente e segue para o quintal com Wonho e continuo na cozinha preparando alguns pratos, Honey adorava minha comida estrangeira e Shownu adora cozinhar. Enquanto isso conversávamos.

- Então Anny, porque você não viaja com a gente?

- Não, é um momento de vocês, não faço parte disso.

- Claro que faz parte, você é da nossa família também. - Me abraçando.

- Obrigada pela força! - Sorrio

Jooheon volta para a cozinha neste exato momento, nos vendo abraçados fica estático na porta por alguns segundos, ele sabia que éramos próximos mas nunca tinha notado quanto. Então esbarra em alguma coisa na cozinha para que notassemos sua presença.

- Honey! Pega! - Rapidamente Shownu pega uma garrafa de soju no balcão e joga para Jooheon.

Jooheon segura, abre e toma um gole. - Então essa comida sai ou não? - Nos apressando.

Shownu vai até o quintal com Jooheon, levando algumas garrafas de soju, sentam a mesa junto a Wonho, minutos depois sirvo a mesa e puxo uma cadeira para o lado do Honey, que não me deixa sentar e me puxa pelo punho fazendo com que eu sente em seu colo, me posicionando com as pernas para o lado de forma que minhas nádegas ficassem um pouco a mostra, então me beija e acaricia minha perna, olhando discretamente para Shownu que estava sentado à sua frente. Sim. Jooheon estava testando seu amigo.

Shownu fica constrangido, olha para Wonho sentindo-se desconfortável e logo puxa assunto para quebrar o gelo e sair daquela situação. 

- Como está a família Wonho?

- Está bem, passei esses dias aproveitando o tempo com eles, agora vou me organizar pois viajaremos em breve. - Wonho responde.

Jooheon pára a ação e entra na conversa ainda me segurando pela cintura no seu colo. - Melhor momento é quando estamos em casa com a nossa família! Não é mochi? - Olha para mim e sorri.

Faço sinal positivo com a cabeça e olho para os meninos com vergonha no olhar mas continuo em seu colo.

- Joo já foi visitar sua mãe depois que chegamos? - Wonho pergunta.

- Dei uma passada rápida, ela está bem!

Levanto - me e volto para a cozinha, tomo um gole de água, respiro fundo. Após alguns minutos Jooheon vem até mim. - O que houve?

- O de sempre!

- Seja mais específica.

- Esse assunto sobre sua mãe, me deixa sensível. Queria fazer parte da família, de verdade.

- Mas você faz.

- Não! Sua mãe não me aceita, ela me olha de cima abaixo com desprezo. Sinto que afasto vocês.

- Minha omma é um pouco tradicional mas não significa que ela não goste e você é a mulher da minha vida. Vem cá! - Me abraçando por trás, e beijando meu pescoço levemente.

Solto um sorrisinho!

- Vamos! Deve ficar ao meu lado. - Segura minha mão e me leva até o jardim.

Dessa vez sento na cadeira ao seu lado e fico ouvindo a conversa entre eles, vez ou outra Jooheon me incluía no assunto, me exibia como se fosse seu troféu e cada vez que falava sobre mim, fazia algo para tentar provocar Shownu, entre selinhos e apalpadas nas minhas pernas. A situação estava ficando constrangedora. Até que enfim o dia passa, Shownu estava um pouco bêbado, Wonho que raramente bebe, se dispôs a levá-lo para casa, se despedem brevemente, levo-os até a porta e me despeço. Jooheon continuou sentado no quintal, estava calado. Organizo toda a bagunça, chamo para entrar. 

- Honey! Está frio… - Indo até ele abraçando seu pescoço por trás. - Vamos!

Jooheon levanta e vamos até o quarto, convido-o para o banho, logo termino o meu, ele demora um pouco em baixo do chuveiro. Ao sair me viu esperar na cama, então veio com tudo, ou melhor sem nada, arrancou a toalha que estava em sua cintura e pulou em cima de mim com o corpo todo molhado, deixando minha camisola encharcada, olhando fixamente para mim, tira a calcinha lentamente. - De costas, já! - Obeceço, ficando de costas para ele que rapidamente introduz seu membro na minha entrada, com toda força. - AI! - Grito.

- Calada! -  Puxando meu cabelo fazendo com que eu ficasse inclinada, segurando minha camisola com a outra mão, faz com movimentos de vai e vem em ritmo acelerado.

Eu estava sentindo um pouco de dor, mas nada que não pudesse aguentar. Apenas fiquei calada como ele pediu, até que chegou ao ápice, respirando pesado, me puxa aos pelos cabelos me fazendo ficar de joelhos, alcançando meu ouvido - Sabe quem é seu homem agora? - Me jogando na cama e.deitando ao meu lado, adormece rapidamente. Não entendi o que ele quis dizer naquele momento mas fiquei com isso em mente, porém sabia que não tinha feito nada errado. Mas depois de hoje, estava me sentindo como se eu fosse apenas alguém que ele pode exibir e chamar de sua. Ser romântico não faz parte dele mas… adormeço antes de chegar a qualquer conclusão.


Notas Finais


Primeiro capítulo lançado, espero que gostem! Vou tentar atualizar o mais rápido possível.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...