1. Spirit Fanfics >
  2. Just a Coffe >
  3. One-Shot: Apenas um café

História Just a Coffe - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - One-Shot: Apenas um café


Fanfic / Fanfiction Just a Coffe - Capítulo 1 - One-Shot: Apenas um café

Ponto de vista da Autora.


Alguns anos atrás, onde as mulheres usavam vestidos de gala e os homens ternos bastante extravagantes e cartolas pretas e grandes, havia um jovem, bonito e carismático, mas não se enganam! Aquele jovem era traiçoeiro e mentiroso, roubava para conseguir viver pelas ruas de La Grande Drømmebyen, na França. Poucos sabiam seu nome, era uma raposa traiçoeira e falava vários outros nomes para os outros para que ninguém descubra sua verdadeira identidade. Mas não vamos prolongar mais, irei começar a contar para vocês a história de tirada de uma das páginas do diário que foi passado de geração em geração, a história de Ink, o ladrão de vários nomes.


— Que belo dia — Disse o Jovem andando pelas ruas da cidade grande, estava impressionado como tinha muitas pessoas andando pelas ruas estes dias, afinal era o grande evento para se lembrar dos Reis que já se foram, mas não se importava tanto com isto, ele estava mais animado com o tanto de dinheiro que ia conseguir, poderia pagar seu café da manhã a semana inteira.


Ele caminhava tranquilamente, vendo quem seria sua primeira vítima, sorria grande e dava bom dia para algumas pessoas que passavam, não era nenhuma novidade ver o rosto do jovem todos os dias, muitos sabiam que ele se metia em confusão, mas ninguém o conhecia para ter o direito de reclamar e tal. O ladrão se enfiou no meio da multidão, muitos passavam e ele pegava algumas carteiras sem as pessoas perceberem que haviam sido furtadas.


Assim que saiu da multidão, foi para uma rua meio escondida das pessoas, ele havia conseguido 5 carteiras e duas delas pareciam de gente rica, sorriu dando uma risada " Aí aí, as pessoas de hoje em dia não tem cuidado mesmo, fica bem mais fácil de furtar elas ", pensou o Jovem voltando para as ruas, mas dessa vez não havia a multidão que estava de perto do centro da cidade, estavam mais tranquilas. Pensou em fingir algo para furtar sorrateiramente, talvez se fingir de surdo? Ou falar que perdeu algo… Ah! O velho truque que o vento pegou meu chapéu, graças a Odin, estava ventando muito hoje e seria ótimo fazer aquele truque sem ser descoberto.


Esperou uma rajada de vento vir para soltar sua pequena boina empoeirada, esperou um dois segundos e saiu correndo atrás dela fazendo um pequeno teatro, com certeza se ele tivesse pais ou família ele seria um ótimo ator. A boina acabou batendo contra um homem, que olhou a mesma e escutou o jovem ladrão chegar ofegante até si, presumindo que aquilo era dele.


— Me desculpe, Senhor! O vento acabou levando ela — Disse se curvando e discretamente vendo se o homem tinha alguma coisa valiosa, ele parecia ser rico. 


— Não tem problema, o dia realmente está muito frio, presumo que irá chover Hoje… melhor ir para sua casa, meu jovem — Disse a voz calma do homem para o garoto, fazendo Ink sentir um arrepio percorrer pelo seu corpo, nunca tinha escutado uma voz tão bonita e calma na sua vida e principalmente das pessoas que aparentavam ser bastante ricas. Na realidade, aquele homem realmente era bastante bonito no olhar de Ink.


— Ah, não não! Claro que tem problema! Eu sujei sua roupa com minha boina toda empoeirada! Para recompensar, posso pagar um café para você? — Sorriu gentil após revistar o anel que parecia bastante valioso na mão do homem — Aliás, meu nome é Nick! — estendeu sua mão, mentindo seu nome.


— Oh, Error — Disse o homem, ignorando o aperto de mão, parecia um pouco frustrado, mas Ink ignorou — Não sei se posso confiar em seu convite caro Nick… Mas, acho que vou aceitar.


— Prometo que você não irá se arrepender! — Disse animado, o homem nem imagina que quando sair da cafeteria não terá mais seu anel valioso em seus dedos e Ink já vai ter vazado dali a tempos.











{...}











Os dois estavam sentados de frente a janela da cafeteria, o ladrão estava meio constrangido, nesse momento os dois apenas estavam se olhando quietamente. Ink observava cada detalhe daquele homem cujo nome era Error, ele tinha cabelos mais escuros que a noite e sua pele parecia um pouco morena, seus olhos eram levemente azuis misturados a um tipo de amarelo com vermelho? Não sabia, mas com certeza era um estrangeiro. Ele usava roupas normais de gente rica, um greatcoat marrom fechado e calças normais junto a uma bota que chegava a baixo de seu joelho e em sua parte superior do peito havia um broche que brilhava num tom de azul mar… " Tão bonito ", pensou o mesmo sem perceber. Voltou à realidade assim que a garçonete trouxe o seu chá com bolinhos e o café sem açúcar para homem, pegou um dos bolinhos para mordê-lo, mas foi interrompido pelo Homem.


— Por acaso, você realmente tem dinheiro para pagar isso daqui? — Falou o homem sorrindo calmamente o olhando, o ladrão o olhou um pouco ofendido, mas apenas concordou com a cabeça.


— Tenho sim — Disse logo tomando um gole do seu chá — Me desculpe por falar, mas foi meio rude de sua parte me julgar pela aparência… — Comentou sorrindo para o homem, que apenas soltou um “hm” e virou seu rosto para a janela. “ Que rude… Gostei ”, pensou Ink.


O tempo passava e Ink já estava degustando do seu último bolinho enquanto o homem o olhava com uma cara séria, parecia não ter senso de humor, se levantou chamando a atenção do homem que apenas se levantou calmamente arrumando a gola de sua roupa. O ladrão colocou o pagamento sobre a mesa e foi em direção a porta do local, sendo seguido por Error, que ainda o encarava seriamente, o que fez Ink estranhar um pouco. Quando o ladrão ia se despedir do outro, foi interrompido pelo mesmo.


— Você acha que eu não percebi? — Disse o homem mostrando a mão dele que não estava mais com o anel, fazendo Ink engolir seco — Você é bastante esperto e também inteligente, mas com segundas intenções… e você não foi o único — Disse o mesmo mostrando o pequeno diário que o Jovem sempre carregava, era sua única lembrança de sua mãe e que realmente já teve uma família.


— Me devolve isso! — Disse o ladrão irritado, não podia perder aquele diário, tentava pegar mais o outro não deixava desviando — Isto é importante, não pode rasgar… — O ladrão se com um ar triste, se segurava para não sair lágrimas de seus olhos, não queria perder a última lembrança que tinha de sua mãe e seu irmão.


O homem logo percebeu a maneira que o outro havia ficado, não sabia o quanto aquele diário velho era importante para o mais novo, olhou para aqueles olhos azuis misturados ao dourado que lacrimejavam um pouco, eram bastantes lindos. Error suspirou e estendeu o diário para o outro, que pegou rapidamente e o abraçou passando sua mão em seus olhos tirando as lágrimas, mas logo o mesmo olhou para o homem um pouco confuso.


— P-porque você não o rasgou? — Disse o Jovem se aproximando um pouco de homem.


— Não sou esse tipo de gente esnobe — Disse suspirando pesadamente, logo sentindo pequenas gotas de água caído sobre si, havia começado a chover. O ladrão ficou meio nervoso, não tinha onde ficar e não queria dar a volta na cidade nessa chuva para voltar para 'sua casa', o homem percebeu o nervosismo de Ink e logo falou — Você quer me acompanhar até a minha casa? — Perguntou, jurou que viu os olhos do outro brilhar.


— Claro! Se não for incomodo — Disse sorrindo para o homem — Aliás, meu nome na verdade é Ink!


 


  


{...}








Notas Finais


Bang 🔫
Adivinha que veio aqui dar um tiro em vocês e jogar uma linda continuação de Coroa de Gelo e Toca do coelho dando um spoiler de uma das histórias do diário de Ink? Euzinha aqui, eu sei, eu sou demais 😎👍

Aí aí, a ideia dessa história veio de uma certo alguém chamado @Cuelhinho0
🤡✋ Ele é um gênio quando se trata de escrever um belo Errink galera

Ah Ink fala Odin em umas das falas porque ele acredita em deuses nórdicos por causa da sua família.




Erros ortográficos serão corrigidos mais tarde provavelmente.

Obrigada por lerem até aqui meus anjos, tenham um boa semana!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...