1. Spirit Fanfics >
  2. Just a friend - noren. >
  3. Bônus .

História Just a friend - noren. - Capítulo 7


Escrita por:


Notas do Autor


olha eu aqui, falei que não ia ter e no final tem, enfim né

Capítulo 7 - Bônus .



— ei namorado...sai dai...vamos juntos, eu te levo — jeno falava em ar de riso do outro lado da porta, nunca iria imaginar que renjun tinha essas superstições malucas, queria rir mas o mais velho provavelmente ficaria com raiga se si por não o levar a sério 

— Eu já falei o que acho sobre isso, eu não vou sair daqui até que você saia, dá azar. — renjun falou as últimas palavras de uma forma manhosa, jeno podia facilmente visualizar ele sentado com o queixo em suas mãos e um pequeno biquinho em seus lábios, o coreano soltou uma risada satisfatória

— isso seria se fosse o nosso casamento, não? vamos, somos os padrinhos, não podemos atrasar... — jeno falou em tom sugestivo, esperando que o chinês o desse razão e ele deu, renjun saiu do quarto com os braços cruzados e um biquinho — você está lindo sabia? 

— E se uma bandeja de molho de camarão cair na minha roupa vai ser culpa sua, lee jeno. — o chinês se apressou a pegar na mão de jeno mesmo fervendo de raiva

— ei...namorado...— jeno se aproximou mais e renjun virou o rosto, alegando que estavam atrasados. 

aquele apelido mexia com renjun, desde o começo do namoro jeno o chama assim, todos dias o lembrando que jeno é seu namorado e enlouquecendo sua cabeça nem que seja por um segundo. Jeno não expressa raiva mas renjun aprendeu a diferenciar, quando ele está, ele o chama pelo nome; é até bobo mas renjun chega a arrepiar toda vez que escuta seu nome sair pela boca do coreano com firmeza mesmo eles estando a cinco anos juntos. 

agora jeno se preparava para começar a dirigir, logo depois dos dois colocarem os cintos, jeno o olhou sorrindo e renjun tentou disfarçar o seu sorriso também mas jeno inclinou alcançando a mandíbula do chinês e deixando um beijinho leve no local. 

— desculpe ok? — jeno falou, o olhando sério e renjun fez uma careta confusa — eu prometo que vou te proteger de todas as bandejas de camarão 

— vai se foder, jeno, eu vou te morder — renjun falou entre o ranger de dentes — não me faça ficar de mal de você uma hora antes do casamento dos nossos melhores amigos 

— tá com raiva de mim? — jeno perguntou tirando lentamente o cinto pra poder ficar frente a frente com renjun

— não. 

— então me dá um beijo... — o coreano falou chegando mais perto, renjun não queria resistir beijar a sua boca, ele nem tava com tanta raiva assim...

— a gente vai se atrasar. 

— Eu não ligo, me dá um beijo — renjun pode ver o futuro se ele não o desse aquele beijo, provavelmente jeno choraria ali mesmo, o coreano era sensível, tenta disfarçar mas nunca consegue, não de renjun. 

— tá, seu chato, vem cá — renjun foi um pouco pra frente deixando um selinho nos lábios do coreano — podemos ir agora? 


********


eles chegaram mais rápido do que o esperado, donghyuck já havia avisado que a cerimônia duraria apenas dez minutos já que ele e mark já estavam legalmente casados, como mark falou "é apenas pra mostrar pra os outros que estamos casados?" sim, era. donghyuck sempre sonhou em fazer uma cerimônia e ter um casamento lindo, não ia desistir disso apenas pelo seu noivo pão duro. 

assim que entraram na igreja foram até o altar, os convidados ainda estavam chegando de pouco em pouco, jeno e renjun conversavam com os pais tanto de hyuck quanto de Mark, eles estavam maravilhados com tudo e podia entender, até porque assim que renjun chegou, jeno notou que havia ficado maravilhado também. eles estavam em uma conversa pacífica até que a pergunta chegou e os divertidamentes de renjun pifaram, os de jeno não havia ficado pra trás, haviam o abandonado e deixado apenas o medo.

a pergunta não foi nada mais que "Estou ansiosa pelo convite do casamento dos dois também, quando será que os pombinhos vão finalmente selar esse relacionamento tão lindo?". pergunta certamente diferida ela mãe de donghyuck, jeno engoliu seco e o pai de mark pigarreou, como se visse que tinha sido a pergunta errada na hora errada.

— vai...vão receber...logo logo — renjun passou o braço pela cintura de jeno o abraçando e o olhando como se seu olhar o perguntasse "vão receber, né?"

— ah que bom! ufa! achei que havia feito o comentário errado — a senhora riu e renjun a acompanhou, logo jeno sentiu a presença de outro divertidamente que ele nem sabia que existia; o pavor. 

parecia que agora seus planos estavam alheios a todos daquela festa, por um momento pensou em desistir. 

por sorte todos começaram a se ajeitar em seus lugares, com a notícia que os noivos estavam chegando. a cerimônia foi algo realmente rápido e logo já estavam a caminho da festa, jeno deu carona a doyoung, jaehyun e hylla - a sua sobrinha adotiva -, todos que entravam no carro e olhavam para o banco da frente podiam perceber a aura perdida do casal, certamente os dois pensavam na mesma coisa; o maldito comentário.

não que estivessem brigados como os passageiros pensavam, apenas estavam pensando demais no que não devia.

— Eai, aconteceu algo no casamento que a gente não sabe? — doyoung começou, já que tinha mais intimidade com o casal, pensou que seu irmão ia lhe falar o motivo das caras fechadas mas apenas ganhou um "não aconteceu nada" e então desistiu, sabia que falar com o irmão na frente de renjun não ia adiantar nada, até porque porque ele não iria falar. 

o caminho foi silencioso mas os passageiros se tranquilizaram quando virar a troca de carinhos do casal logo quando desceram do carro. jeno levou a mão até o ombro do mais velho chamando sua atenção e sorrindo em seguida. renjun segurou seu braço deitando a cabeça em seu ombro enquanto caminhavam, doyoung e jaehyun sorriram aliviados e entraram, acompanhando eles. 


************


eles dançavam na pista uma música lenta, donghyuck e mark, os noivos dançavam também, aquela dança de trocar de parceiro então jeno foi rapido com o que queria falar. 

— namorado...— jeno o chamou e renjun riu, murmurando que ele podia falar — você não gostou daquele comentário não é?

— da mãe do hyuck? — perguntou observando jeno assentir rapidamente — ah...não? por que eu não gostaria?

— não sei...você não ficou com uma cara muito boa então...

— jeno, aquela pergunta só me pegou de surpresa, só isso, não é como se nós fossemos se casar agora...— renjun falou sorrindo, por um instante pensou que tinha sentido o corpo do mais novo tremer mas não tinha certeza. 

— mas...— jeno começou mas logo mark chegou mais perto, droga, trocar agora não! jeno pensou mas cedeu, indo de encontro a donghyuck, seu novo parceiro de dança. 

— essa cara...o que arruinou seus planos, anjinho? — perguntou vendo o mais velho deitar a cabeça em seu ombro 

— 'tô com medo, hyuck, me dá seu carro da lua de mel pra mim fugir — jeno falou em tom melancólico — ele falou que não quer... 

— tá de brincadeira né? ele tá mentindo pra te deixar tranquilo porque acha que você não quer, seu...idiotinha — foram as últimas palavras antes de jeno trocar o parceiro. 

logo quando a música parou de tocar, renjun foi até seu namorado, pra falar a verdade não queria nem ter saído de perto de jeno, ele estava estranho demais e isso o assustava, no fundo tinha uma pitada de medo do que poderia acontecer. 

— Renjun, a gente pode conversar? — jeno falou se aproximando e renjun sentiu seu coração espremer. 

— nós não podemos fazer isso quando chegarmos em casa? eles já estão saindo, saímos logo depois, ok? — renjun deu um beijo nós labios ressecados do coreano e saiu, indo até onde os noivos estavam, seus corpo inteiro tremia, suava frio, por um momento agradeceu que jeno tivesse sido chamado pelo seu irmão e seu cunhado.

— vida...o que aconteceu com você — donghyuck o abraçou logo depois de notar o estado do chinês mas renjun apenas balançou a cabeça, afirmando que estava bem. — nós estamos indo assim que o carro chegar, onde está o jeno, eu quero me despedir dele...oh jeno! 

Hyuck se aproximou do lee, o abraçando fortemente, murmurou algo pra o coreano que renjun se esforçou mas não conseguiu entender, se despediram de mark e logo que o carro chegou eles foram, conseguiu rir um pouco com as últimas palavras de mark; "eu posso dizer meus pêsames a mim mesmo agora?" mas mark e hyuck saírem significava ter que ir pra casa e conversar com jeno e pra ele estar tão sério....


***********


— Até que enfim chegamos, eu estou tão cansado...acho que vou tomar um banho e deitar — o chinês saiu do carro logo depois de estacionar, entrou no prédio, ouvindo jeno murmurar pra segurar o elevador pra ele enquanto caminhava calmamente até chegar lá, renjun admirava a tranquilidade de jeno em alguns momentos. — foi lindo...o casamento, gostei de ter sido o padrinho deles dois, espero que eles aproveitem a lua de mel

— Sim...— jeno falou enquanto entrava no apartamento, cada um foi pra um lado, ocupando os dois banheiros para "tomar banho" ou só descarregar o nervosismo, ambos deixaram a agua relaxar seus ombros. não estava muito claro pra renjun o que iria acontecer mas a onda de pessimismo o atingiu, logo quando saíram, os dois deitaram, olhavam pra o teto, renjun sem muita emoção mas jeno com um turbilhão de emoções o invadindo — nós podemos conversar?

— olha, jeno...sério, eu não quero, eu não sei o que eu fiz pra você tá querendo isso mas eu não quero! eu não quero fazer isso mesmo que você esteja tranquilo com isso, eu não estou — renjun se sentou na cama sendo acompanhado por jeno, seus olhos lacrimejavam, estava falando embolado, totalmente perdido.

— Renjun, desculpa...? eu não sabia que ia reagir assim, você viu o mark quando pediu o hyuck e tava tão maravilhado que eu pensei que queria isso pra você também, aquilo me deu esperanças sabe...— renjun o olhou perdido, sem reação e levantou da cama tão rápido que pareceu um vulto na visão - nada boa - de jeno.

— Espera...do que...você tá falando? — perguntou vendo o coreano levantar e abrir a gaveta da cômoda ao lado da cama.

— Disso? — ele a abriu e colocou na cama, na mesma hora a visão do chinês escureceu por um momento mas logo quando voltou ele sentou na cama, tentando assimilar tudo — renjun, você sabia que eu ia te pedir em casamento?

— não... — renjun sussurrou, e jeno pode ver as lágrimas dele caírem — eu pensei...eu pensei que ia terminar comigo

— Renjun? não, nunca, eu nunca iria terminar com você a não ser que você quisesse, eu sou completamente apaixonado por você... você é o amor da minha vida — jeno se ajoelhou em sua frente pra ter uma visão do seu rosto já que sua cabeça estava baixa

— Você sabe que isso já aconteceu comigo...eu já passei muitas vezes por pessoas que me enganaram, eu só conseguia pensar nisso...

— não, não...limpa o rosto, toma...— jeno pegou um pano qualquer e deu a renjun para limpar suas lágrimas e voltou a pegar a caixinha, sussurrando; — agora eu posso fazer da forma certa... 



huang renjun...você aceita casar comigo?



Notas Finais


uhum esse foi o último gent juro

terminada sem sucesso, só terminada msm


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...