História Just Brothers (Vkook/Taekook). - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Namjin, Taekook, Vkook
Visualizações 203
Palavras 1.262
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Hentai, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bem, um capitulo pequeno mas... espero que vocês gostem!
Boa leitura e é isso.

Capítulo 21 - O frio


Fanfic / Fanfiction Just Brothers (Vkook/Taekook). - Capítulo 21 - O frio

Era final de outono, e com o inverno mais próximo, o frio começava a ser mais intenso.

As folhas avermelhadas caindo das árvores e as deixando cada vez mais peladas, mostrava cada vez mais próxima a chegada da estação do frio.

Irá fazer frio esta noite.

Capítulo 20: O frio

Taehyung a cada minuto mandava uma mensagem perguntando onde seu hyung estava, afinal, faltava meia hora para eles irem ao tal restaurante.

Hoseok olhava as mensagens, e ria a cada xingamento que o garoto do outro lado dizia pelas mensagens. As vezes ele até misturava alguns xingamentos como "Vai pra puta do caralho" ou " Me responde puta filha da puta".

Sabia que faltava meia hora, mas estava sentado na porta da casa do garoto apenas para irrita-lo. Talvez levasse um soco nas próximas meia hora quando o garoto de cabelos tingidos de loiro abrisse a porta e visse ele rindo das mensagens.

Diferente de Taehyung que estava irritado e de Hoseok que estava alegre, Jungkook se encontrava aos choros.

Mesmo que não parecesse, Jungkook era um garoto super sensível, e o fato de ter acabado o que tinha com seu meio-irmão o abalou bastante.

"Foi necessário. Você tem que proteger seu leãozinho, certo?"

Jungkook pensava enquanto enxugava suas lágrimas.

Sua mãe lhe falou que podia chamar algum amigo pro jantar, e riu um pouco pelo motivo.

"Tenho que conviver com jovens para ficar mais jovem."

As palavras de sua mãe ecoavam em sua cabeça, fazendo ele sorrir. Sua mãe realmente era uma figura.

Mais cedo, quando soube que seu irmão chamou Hoseok Hyung, se mordeu de ciúmes pois era óbvio que o garoto gostava de seu irmão.

Tentou chamar Jimin ou Yoongi, seu melhor amigo, mas ambos falaram que tinham compromisso.

Depois, tentou ligar pro Namjoon e Jin, mas nenhum atendeu suas ligações, fazendo o mesmo suspirar.

Quem poderia chamar afinal? Tinha poucos amigos. Até que lembrou de seu querido amigo que sabia de coisas que nem Yoongi sabia - por segurança -. Mark Tuan.

Ligou para o mesmo e em poucos segundos, ele atendeu.

- Fala Bunny

- Tem compromisso hoje a noite? - Jungkook perguntou rezando pra ele dizer que não.

- Não cara, por quê?

- Minha mãe pediu pra eu chamar um amigo pra jantar com a gente... Então... Topa?

- Beleza, cara! Mas, eu moro longe, e somos obrigados a ir... Hm... Você sabe a onde. Pro inferno - ele ri - Posso dormir aí? 

- Acho que minha mãe não se importaria... Vou perguntar pra ela, um instante. - Jungkook respondeu enquanto descia as escadas, e ao perguntar pra mais velha, ela sorriu e falou que podia. Satisfeito, Jungkook voltou em sua ligação. - Pode Hyung

- Beleza, vai ser que horas?

- Às 8 você aparece aqui, okay? Sabes onde moro.

- Okay, okay. Vou me arrumar. 

- Tudo bem, tchau - Jungkook desligou e suspirou.

Mais tarde, faltando meia hora para sair, desceu e recebeu uma mensagem de Mark, dizendo que estava na porta. Foi até a mesma, e abriu a porta dando de cara com Hoseok.

- Hyung? O que está fazendo aí? - Jungkook pergunta ao ver Hoseok sentado na porta.

- Ah... An... Pode chamar Taehyung?

- Hm... Entra e pede pra minha mãe, vou falar com meu amigo.

- Ah... An... Okay 

O mais novo vai apressado até o carro preto em frente a tua casa e bate no vidro e o mesmo é abaixado.

- Hyung! - Jungkook sorri

- Hey Bunny- Mark sai do carro arrumado e abraça o mais novo pelo pescoço. Ele sempre foi carinhoso com seus dongsaengs, mas com Kook principalmente ao saber o que aconteceu.

- Vamos entrar - Jungkook fala o puxando até sua casa. - Mãe, o Mark chegou - o mais novo grita para informar sua mãe que desce arrumada.

- Tu és o famoso Mark! - ela abraça o Mark e ele retribui.

- Famoso? - Jungkook pergunta confuso - Mas eu nunca falei dele - ele comenta e Mark ri.

- Ué, vamos fingir - a mãe dele comenta e ele dá uma risada.

Após alguns minutos, a mais velha dali anuncia a saída e todos os meninos - exceto Mark e Jungkook - entra em seu carro.

Mark e Jungkook decidem ir no carro do Mark pra não ficar muito apertado no outro carro.

Quando Taehyung viu o carro de Mark, seus olhos se encheram de lágrimas mas o mesmo segurou.

- Então é com ele que você passa toda madrugada, Jungkook? Só pode, esse é o carro que sempre  o traz - Taehyung pensa com raiva.

Jungkook se mostrava cada vez mais frio com os seus sentimentos para Taehyung, e foi nisso que Taehyung foi pensando durante a viagem para o restaurante que até agora não sabia qual era.

- Ele é frio, frio como o inverno. Acho que ele é pior que o inverno. Como ele pode brincar assim com meus sentimentos? - Taehyung pensava com vontade de chorar. Até então, o garoto se apaixonou pelo o irmão, mesmo sabendo que era errado e essa coisa toda. - Um pecado - disse alto chamando atenção dos dois mais velhos no carro.

- O que, filho? - sua mãe perguntou curiosa. A curiosidade da mãe dos irmãos apaixonados era de natureza. Sempre foi assim.

- O que? - Taehyung perguntou confuso. Tinha falado alto? Esperava que não.

- Você disse que algo era pecado - Hoseok se intrometeu na conversa.

- Ah... Pensando alto - ele disse olhando pra janela 

- Mas qual seria o pecado? - sua mãe perguntou fazendo Taehyung morder os lábios. E se ele falasse a verdade? Óbvio que não iria, mas se falasse? O que aconteceria?

- Um pecado eu ter faltado os dois últimos dias de aula. Amanhã é segunda, não falto mais. - Taehyung inventou uma desculpa qualquer fazendo sua mãe ter uma expressão confusa, que até então, ignorou.

Já no carro preto, que seguia o carro branco dirigido pela mãe de Jungkook,  Mark e Jungkook comentava sobre o que aconteceu na noite que acusaram Jungkook sobre ser o tal "X9".

- Eu juro que eu não contei nada Hyung! Sabia quais seriam as consequências. -  Jungkook diz com a vontade de chorar florescendo dentro de si.

- Eu acredito em você, Bunny! - Mark diz fazendo Jungkook fechar a cara.

- Por favor, não me chame assim - Jungkook pediu e Mark o olhou confuso já que sempre o chama assim mas não o questionou.

- Temos que saber quem foi cara que "cagoetou" pra polícia pra ti fuder, cara. - Mark comenta tendo suas normais gírias em boca.

- Sim, mas... Por que iriam fazer isso comigo? Eu não brigo com ninguém lá  - Jungkook comenta pensativo.

- Aí, "brô", é o seguinte... Se 'tão querendo ti prejudicar, é que você prejudicou alguém com algo. - Mark comentou parando no estacionamento que sua mãe parou.

- É... Acho que sim - Jungkook comenta mordendo os lábios e saindo do carro.

- Curiosidade... Sua mãe não ligou pro seu olho roxo, pra sua boca cortada e que você tá mancando um pouco? - Mark perguntou sussurrando no meu ouvido.

- Claro, né! Falei que eu fui assaltado e levei porrada por não querer dar o telefone - Jungkook sussurra no ouvido de Mark e o mesmo solta um "Ah tá, entendi".

- Restaurante Italiano? Uau - a mãe dos meninos comentam fazendo todos os que se encontrarem olhar pra ela.

- Você não sabia em qual restaurante ia jantar? - Taehyung perguntou confuso.

- Não - ela responde dando de ombros

- Então como... - Taehyung já ia perguntar o por que do jantar mas sua mãe o interrompe.

- Ganhei um sorteio lá no trabalho gente. Só sabia que era um restaurante chique. - ela comenta indo a entrada principal e todos seguiram ela.

A noite vai ser longa e fria.






Notas Finais


Até a próxima


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...