1. Spirit Fanfics >
  2. Just Forget Your Problems (Vmin) >
  3. (Era pra ser) um dia normal

História Just Forget Your Problems (Vmin) - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - (Era pra ser) um dia normal


Adivinha quem supera as coisas tão rápido que leva questão de segundos? Acorda cedo em pleno sábado para ir treinar sem necessidade? Prazer, eu mesmo. Não que eu seja obrigado, mais é por que eu fico sem nada pra fazer em casa, e também tenho que manter meu corpo em forma, então... Não me julguem.

[...]

Como qualquer outra pessoa, eu entrei normalmente na sala para treinar, não sei por que mais adoro essa porta que não faz barulho nenhum. Eu ia até a barra, mais, percebi meu professor conversando com uma pessoa, e quem seria? Bem, eu conheceria aquele cabelo loiro em qualquer lugar, era o Kim — que por um acaso estava acompanhado de um segurança??? Ok, é bom estar preparado pra tudo. Ele (vulgo Taehyung) estava ali na minha frente, e o que mais eu poderia fazer? Nada, por que eles viraram na minha direção, bem na hora que eu iria sair daquela sala.

— Bom dia, senhor Park. Desculpa chegar aqui sem avisar mais, eu precisava te parabenizar por ontem. — Kim se aproximou de mim e estendeu a mão. Eu não sei explicar, mais alguma coisa não cheira bem nessa história. — A dança foi... Incrível.

Eu só me perguntava o que ele estava fazendo ali, até por que, o que alguém como ele iria querer me ver? Por que acordou tão cedo pra vir aqui? Qual a necessidade de me fazer de iludido? Olhei para meu professor, conhecido por Jung Hoseok, com uma cara de eu queria ter um treino normal...

Suspirei e apertei a mão do mais velho. — Obrigado... — Eu disse em um tom simples. Apesar dele ser um ídolo eu não posso chegar e ficar todo louco por que é isso, isso e isso, seria uma coisa tão vergonhosa e provavelmente iria ficar feio pra mim, isso na minha opinião. — É realmente uma honra...

Kim sorriu e mais uma vez olhei meu professor, no momento de modo disfarçado, ele se encontrava em um estado de choque; até por que não é todo dia que se vê uma pessoa que você conhece a anos (mais nunca ouviu a voz), falar de repente. Segurei minha risada apenas permanecendo com um sorriso em minha expressão. Se ele tiver um infarte do nada, culpem a parede.

— Vou... Vou tomar uma água. — Disse Hoseok saindo da sala.

No exato momento que ele saiu da sala, Taehyung deu iniciativa. — Aproveitando a oportunidade que ele saiu, vamos conversar um pouco... — Ele abriu um sorriso quadrado e se dirigiu até a cadeira para se sentar. — Um passarinho me contou que você admira meu trabalho...

— Hum... Ele realmente não está errado. — Eu disse indo me sentar também. Não iria ficar olhando ele todo glamuroso sentado, e eu morrendo de ficar em pé.

— Isso é muito incrível! Apesar de quando você chegou aqui, eu pensei que não me conhecesse. É que geralmente as pessoas agem bem estranho, e isso incomoda bastante... Mais não são todas!

— A fama, na maioria das vezes, pode ser algo bem complicado. Uma delas é que existe vários tipos de pessoas, ao ver uma celebridade.

Ficamos conversando enquanto Hoseok não aparecia, de alguma forma, será que ele está nos espionando? Hmmm, dúvidas que nunca serão tiradas. Pensando bem agora, quando eu ficava sozinho e dançava até doer as pernas, será que alguém me observava? Eu penso que colocava aquelas cameras mínusculas do Pequenos Espiões. Mais ta bom né. 

Hoseok entrou na sala logo depois de alguns minutos.

— Bem eu tenho que ir... — O mais velho se levantou. Parecia pensativo, tanto que deu uma travada enquanto estava indo em direção a porta. — Mas antes... poderia me mostrar uma dança, senhor Park?

Uau, que audácia é essa? E que fogo no cu me atacou do nada, que chegou até arrepiar cada canto do corpo?

— Ah... Está bem. — Eu me levantei.

Suspirando fundo me dirigi até minha posição. Hoseok ligou a caixa de som, a música começou, assim como meus movimentos. Dai você vai e me pergunta, como já estava na música? Hmmm, mágicos nunca revelam seus truques.

[...]

Terminei a dança em um arabesque e fiz uma despedida. Kim bateu palmas sorrindo, logo saiu da sala sem dizer nada e provavelmente foi embora. Me deixou plantado mesmo? Ta né. Hoseok veio em minha direção arrumar algo de errado que não está certo.

— Continua com esse pé assim que você vai longe.

— Merc-

— Longe daqui. — Ele me interrompeu e logo caímos na risada. — O que acha de sairmos para comer? — Sugeriu.

— Seria ótimo. — Respondi, olhando meu reflexo do espelho.

— Então vamos!

Não é por que eu tenha vindo treinar, que eu não possa dar uma escapada pra comer, não é mesmo? Decidimos ir para o restaurante mais perto que tinha, até por que deveríamos guardar energia, e cai entre nós que eu estava com preguiça de andar... Nem pergunte.

— Eu vou querer um croissant e um café, por favor. — Falei observando a moça anotar o pedido.

— O mesmo que o dele...

Eu pretendia pagar tudo, a não ser que Hoseok se faça de enxerido como das outras vezes e queira “ajudar”, o que já é de se esperar quando se trata dele. Mas hoje, eu espero que seja diferente, estou com tudo pronto.

Como eu conheci Jung Hoseok? Bem... É uma história engraçada e complicada. Ele não chega a ser tão velho, apesar de ser meu professor, quando eu cheguei na companhia ele apenas estava mais avançado. Pode não parecer mais consigo ser bem social... Quando eu quero. Ele parecia ser legal, então, basicamente tudo começou com um simples “oi”.

— Aqui está messieurs... — Depois de anos a garçonete trás nossos pedidos.

— Merci... — Eu e Hoseok agradecemos juntos.

[...]

Se passou um longo tempo dês de que comemos e voltamos para companhia. E se vocês estão pensando que eu consegui pagar, haha, passou mais que longe, adivinha? Esqueci minha carteira na mochila, que eu deixei guardada no meu armário. Mereço palmas sem som.

— Eu sei que não deveria falar, por que é surpresa ma-

— Se me contar, não seria surpresa. — O interrompi.

— Mais eu decidi contar... — Hoseok riu.

— Não deveria. — Cruzei meus braços e arqueei minha sobrancelha esquerda.

— Então não vou.

— Agora vai. — Eu sorrio ladino.

— Ua-

— Sem mais enrolação.

— Vamos viajar...

— Já era de se esperar. Praticamente todo ano fazemos isso... Eu já ia perguntar também! — Rimos juntos. — Mais afinal, quando é?

— Sexta-feira da semana que vem.

— Não vai ser dessa vez que eu vou poder ir.

— Por que?

— Teremos audições, e eu quero tentar... — Pego meu celular dentro da mochila, pretendia mostrar a noticia pro Hoseok caso ele não estivesse sabendo, o que pra mim pode ser bem estranho, eu praticamente falo sobre isso 24 horas por dia. Mais parei faz um tempo, chegou a ficar chato até pra mim.

— Teremos?

— Não estou falando da academia... — Mostrei a imagem para o mesmo.

— Ata... Vai lá pra ver o boy, ou só pra fazer o teste mesmo?

— Pera q-

— Você sabe do que eu estou falando. — Ele fez uma expressão de deboche.

— Vê se para!

Estávamos andando pelos corredores, até que eu tive uma brilhante ideia; já que não pretendíamos fazer nada, além de conversar, por que não uma volta no parque? Hoseok é meu amigo, então não foi nem um segundo para ele dizer sim. Eu sei que disse anteriormente que estava com preguiça e tinha que guardar energia e blá, blá, blá, mais agora eu fiquei desposto a andar por ai. E se estão achando que quando voltamos eu não treinei, é só impressão mesmo.

[...]

Eu voltei super feliz pra casa, por que? Hmm... Se ver um ídolo duas vezes no mesmo dia é normal, bem, eu digo que pra mim foi bem uma surpresa inesperada. O que ele estava fazendo lá? Bem, como é um lugar muito maravilhoso ele foi tirar fotos, nem preciso dizer que ele me chamou, né? E foi tudo pra mim. Hoseok veio tentar me zoar novamente falando algo como “Nossa! Eu shippo!” mais ainda bem que foi só pra mim, não que eu não queira que ele falasse na frente do Kim, mais enfim... Não vou criar tanta expectativa de ficar com uma pessoa que nem sabia da minha existência até um certo tempo. Pelo amor né, hahahaha.

Já tinha feito minhas higienes, estava cheio, o que eu poderia fazer agora...? Dormir!


Notas Finais


→ Espero que tenha gostado.

→ Ignore erros, pode ser proposital (ou não).

→ Aceito críticas (construtivas), thank you.

→ Se possível, me digam o que gostaria na história.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...