1. Spirit Fanfics >
  2. Just Friends - Noren. >
  3. Cap. 6

História Just Friends - Noren. - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


voltei pessoinhas lindas 🤭🌷

Capítulo 6 - Cap. 6


Depois de Renjun ter saido dos gabinetes, não avistou Jeno em lado algum, fazendo com que ficasse mais calmo. Ver o coreano era algo que dispensava a todo o custo.

[...]

Se passaram mais ou menos 5 meses e Huang não viu nem ouviu falar de Jeno por todo esse tempo, claro que às vezes ele se lembrava do rapaz, mas não tinha boas recordações. Agora saia praticamente todos os dias com Yangyang, estavam se dando muito bem e Liu tinha um carinho especial pelo chinês, poderia dizer-se estar apaixonado. Na verdade estava mesmo e não conseguia aguentar esconder por mais tempo ,por isso, contaria hoje quando estivessem juntos.

Agora vamos falar sobre Lee Jeno! O rapaz colocou em sua cabeça que não poderia correr atrás de Renjun por mais tempo, não estava fazendo efeito algum o esforço. Mas quem disse que iria desistir? Apesar de ter pensado nisso várias vezes, o coreano ainda ponderava tentar denovo. Talvez conseguisse ter o que queria certo?

[...]

Renjun estava agora em casa de Chenle, conhecendo o tão esperado namorado do amigo. Zhong ficou semanas dizendo que Huang precisava conhecê-lo e finalmente chegou o dia.

Ambos ouviram a campainha tocar e Chenle correu até à porta a abrindo e soltando para os braços de um garoto alto, magro de cabelos rosados e com uma face pequena e bem regular, bastante bonito.

O chinês mais novo arrastava o mais alto prá sala o fazendo sentar-se no sofá ao lado de Renjun, que sorriu e acenou levemente.

–Junnie, este é Jisung! Jisung este é Renjun, meu melhor amigo! –Chenle apresentou os dois animado se sentando no meio deles enquanto pagava a mão de cada um.

–Prazer! –falaram em unisom, rindo em seguida.

–Vejo que se vão dar muito bem! –Zhong sorriu e abraçou os dois de lado.

A conversa estava correndo muito bem, até o celular de Renjun tocar e ao ver que era Yangyang o mais velho soltou um sorriso e se levantou atendendo. O garoto estava pendindo para que o Huang fosse até à praça principal.

–Lele...tenho de ir embora! Foi um prazer conhcer você, Jisung! –se curvou e pagou suas coisas saindo dali com certa pressa, antes de desligar a chamada Yangyang disse ter algo a confessar, deixando Renjun confuso e nervoso.

[...]

–Cheguei, desculpa a demora os carros não me deixavam passar a estrada... –riu fraco dando um beijo na bochecha do mesmo.

–Não faz mal, eu só cheguei à cinco minutos! –estendeu um copo com café gelado pró mesmo que pegou e agradeceu.

–O que você queria falar? Falou que é algo importante, deixou-me preocupado... –deu um gole no café olhando o mais novo em seguida.

–O que eu tenho para dizer é algo importante e delicado, não quero que me interprete mal ou que me odeie depois do que eu vou dizer! –começou com uma feição preocupada deixando escapar um suspiro pesado– eu...eu gosto de você, e não é de uma maneira normal, eu realmente estou apaixonado, nunca senti isso por alguém antes e ver-te todos os dias sem poder o quanto fazes meu coração acelerar, mata-me por dentro em todos os sentidos. Eu te amo, Renjun...

Renjun não conseguiu expressar nada, estava realmente chocado com a confissão do menor. Não podia negar estar feliz, por mais que quisesse esconder também sentia algo por ele, mas tinha medo de ser sentimento passageiro.

–E-eu não sei o que dizer, isso foi algo muito inesperado, deixou-me confuso. Fico feliz que você goste de mim, eu de fato amo estar contigo, adoro ouvir-te falar e receber conselhos seus...acho que tudo isto é recíproco, eu só não me queria magoar de novo! –baixou a cabeça na tentativa de não olhar nos olhos alheios.

–Ei, não precisa ficar assim! Você sabe que eu não teria um pingo de coragem para te fazer sofrer, eu quero mesmo que você me dê uma chance... –Yangyang levantou o queixo do mais velho fazendo-o olhar para si, o abraçando em seguida.

–Eu acho que posso tentar! –sorriu fraco para o mesmo que selou seus lábios com os dele.

Neste momento Renjun sentia que podia ter tudo, estava feliz com alguém depois de tanto tempo, sabia que poderia esquecer Jeno, bem...isso era o que ele pensava. Era o que ele queria, mas querer não é poder!

[...]

Estavam ambos deitados no sofá do apertamento de Renjun, vendo um filme -de romance- que Yangyang escolheu.

–É bem clichê, não acha? –Renjun soltou um risinho após sua fala e se virou para o menor o abraçando, colocando sua perna entre as dele.

–Um pouco, mas eu gosto acho fofo! –Liu sorriu pró mesmo beijando a ponta de seu nariz meio avermelhado pelo calor. –Seu nariz está quente demais, não está com calor? –perguntou recebendo um aceno positivo do outro que o olhava com um sorriso. –O que foi? Sou assim tão bonito para estar me encarando?

–É sim! Mas eu sou mais e toda a gente sabe. –fez uma pose e riu juntamente com o outro que apertou suas bochechas fazendo seus lábios ficarem como um peixinho e assim aproveitou para o beijar.

Yang passava as mãos pelos braços de Renjun, que segurava sua blusa levemente fazendo o menor ficar sobre seu corpo.

–Penso que as pessoas fazem isto de luz apagada! –o mais novo se levantou apagando a luz do comodo, fazendo Huang soltar um riso. Voltando assim para sua posição anterior, mas desta vez deixando beijos pelo pescoço do mais velho que acabára de fechar os olhos sentindo os lábios dele em sua pele sensível.





















–Eu sou bottom! –soltou yang mais uma vez. 


Notas Finais


haha, amei este final do capítulo 🤭🌷
beijinhos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...