1. Spirit Fanfics >
  2. Just Friends >
  3. Ciúme

História Just Friends - Capítulo 8


Escrita por: Savitar-Sama

Notas do Autor


Postado pela manhã, por pura insistência da @Gi-chan_wolf 😂😂

Capítulo 8 - Ciúme


Fanfic / Fanfiction Just Friends - Capítulo 8 - Ciúme


Pov Hinata


--HINATA ATENÇÃO!!!--escutei o grito de Tenten. Imediatamente vi uma bola vindo na minha direção em alta velocidade. Peguei o passe assassino de Karin por pouco.


--Por que a Karin parece estar tentando me matar? Nós estamos do mesmo lado!--Questionei correndo até o lado de Ino com a bola.


--Por que você acha querida? Ela faz parte do  fã clube do Sasuke-kun. Está irritada porque você tem o que ela não tem.--Ino sorriu.


--O que eu tenho?--Questionei andando enquanto driblava com a bola.


--A atenção do Sasuke-kun.--Ela falou parecendo orgulhosa.--Passa!--pediu quando eu passei a bola pra ela. Corri mais um pouco e ela passou para mim novamente.


Assim que cheguei na cesta ergui os braços, pulei e joguei a bola. Ela bateu na cesta e foi parar longe. Merda!


--Você é muito fraca.--Escutei a voz de Sasuke e o vi entrar em campo junto de outros garotos do time. 


--Certo, muito bem garotas, foi um ótimo primeiro treino. Agora é a vez dos meninos.--Gai-Sensei falou depois de soar o apito de término do jogo.


Hoje era o primeiro dia do clube de basquete feminino. Tenten estava empolgadíssima, Ino tinha mais habilidade do que pensei que teria e eu era terrível.


--Sua maneira de segurar a bola é um pouco estranha, deve ser isso. Faz assim.--Sasuke se aproximou de mim e colocou sua bola nas minhas mãos.--Tente agora.--falou depois de me ensinar como segurar.


Sasuke se afastou um pouco pra me dar espaço. Virei na direção da cesta e joguei a bola com o máximo de força que eu tinha, ela entrou pela cesta com perfeição.


--Ah! Entrou.--Sorri e olhei para Sasuke com um sorriso.


--Isso foi bom.--Sasuke sorriu abertamente.


--Sasuke-kun me ensine também!--Karin pediu fazendo um beicinho.


--Eu também!--uma outra menina do time pediu. Em seguida fomos encurralados por todas as meninas que queriam aprender com ele.


--Eu vou arrumar as bolas, boa sorte.--Falei sorrindo enquanto Sasuke me olhava com pânico. Quando já estava distante ouvi ele chamar meu nome e parei.


--Hinata.--Ele chamou meu nome novamente. Muitas pessoas já olhavam para nós.--Não esqueça que hoje temos o grupo de estudos na sua casa, vamos juntos, eu ainda não conheço bem o caminho da escola até lá.--ele falou alto.


--Ah...claro.--Falei nervosamente por sentir os olhares raivosos na minha direção. Sai dali voando com medo de alguém me acertar na cara com uma pesada bola de basquete.


Recolhi algumas bolas no caminho e levei tudo até o depósito, onde guardei todas no cesto. Escutei a porta bater atrás de mim, virei assustada e vi Karin me olhando com cara de poucos amigos.


--Ka...


--Cala a boca!--me interrompeu.--Eu quero que fique bem longe do Sasuke-kun ou vai se arrepender, você me entendeu garota?--perguntou irritada.


Pisquei duas vezes, confusa, em seguida eu sorri. Ela me olhou ainda mais irritada.


--Qual é a graça sua garota estúpida?--perguntou furiosa.


--Nada, eu só acho ridículo, essa foi sua melhor ameaça?--Perguntei levantando.--Olha, seja lá o que foi isso, eu vou fingir que não aconteceu, não se preste a esse papel. E se você quer saber, não tenho nada com o Sasuke além de amizade.--Falei mirando seus olhos vermelhos.


--Quem você pensa que é?--ela falou andando até mim em passos firmes.--É por sua causa que ninguém consegue se aproximar do Sasuke-kun!--ela me agarrou pela blusa do uniforme e aproximou seu rosto do meu.--Eu estou te avisando, fique longe dele.--reforçou antes de me soltar e sair batendo a porta.


Tentei segurar o riso. Eu tenho que parar de achar graça dessas coisas, ela pode ser perigosa de verdade. Bom, eu não tenho medo é claro, mas não deixa de ser assustador que alguém possa chegar ao ponto de ameaçar uma pessoa por causa de um garoto que trocou duas palavras com ela.



Pov Naruto


--Não fique tão pra baixo Naruto.--Lee falou piedoso. Dos meus amigos era o mais sentimental e empático.


--Isso. Primeiramente já foi um milagre você ter conseguido namorar com a Sakura-chan. Você deveria estar feliz.--Kiba falou daquela forma que é mais uma provocação do que um consolo.


--Eu te odeio Kiba.--falei irritado.


--Eu tô brincando, calma.--Ele sorriu.--Só não gosto de ver você dessa forma.--suspirou.--Tem muitas garotas bonitas por aí, e você é um cara bonito, por que não dá uma chance para as novatas de quem você correu?--Perguntou.

 

--Você é mesmo um verme.--revirei os olhos com sua falta de sensibilidade--Vejo vocês amanhã.--me despedi assim que chegamos na saída.


Eu realmente estou mal, desde o início eu sabia que a Sakura gostava do Sensei, estávamos fadados a um final no momento que ela me disse que gostava dele. Eu só...tinha esperança que com o tempo, ela se apaixonasse por mim. 

Terminamos bem, mas não deixa de ser doloroso.


--Obrigada!--escutei a voz de Hinata e a vi perto da máquina de gelados. Me escondi atrás da coluna e espiei.


--Não foi nada.--Era aquele cara do terceiro ano, estava dando a ela uma latinha de coca-cola. Hinata estava concentrada na comida, como sempre, ela não estava vendo a forma como ele a olhava. Aquele olhar...carinhoso.


Por que eu estou me escondendo? Não tenho motivos para achar que estou atrapalhando alguma coisa. Sai de trás da coluna e mudei meu caminho.


--Sasuke-kun, sua gravata está torta.--escutei a voz de Hinata e olhei para trás mais afetado do que deveria. Lá estava ela arrumando o nó da gravata do Uchiha.


--Nossa, parece que você está acostumada com isso.--Sasuke falou parecendo surpreso. Me escondi novamente atrás da coluna e espiei.


--Eu sempre arrumei a do Naruto, é por isso, ele sempre foi descuidado com essas coisas.--ela falou com um sorriso. Sorri involuntariamente, não parecia guardar rancor de mim depois da rejeição.


--Entendo...você sempre agiu como a namorada dele.--O moreno comentou pro meu espanto.--Deve ser difícil ficar perto dele agora. Afinal,depois de tudo, ele ainda é o seu amor não correspondido.--Sasuke falou me fazendo arregalar os olhos. Ele sabe!


--Algo assim...--Hinata confessou me fazendo sentir mal na mesma hora.


--E mesmo assim, não parece que você guarda rancor.--Ele comentou perspicaz.


--Não, eu não guardo. Não posso obrigar alguém a me amar.--Hinata deu um sorriso triste. Eu entendia bem do que ela estava falando.


--Ah...disso eu entendo bem.--Ele murmurou.


--Hinata! Sasuke! Até que em fim encontrei vocês.-- era a Yamanaka correndo até eles.


--Ino, aconteceu alguma coisa?--Hinata perguntou olhando para a amiga.


--Eu vou com vocês, as meninas disseram que vão nos encontrar lá.--a loira sorriu. Eles vão ter um encontro em grupo?


--Claro, vamos logo.--Sasuke falou se virando e indo na frente. Suspirei aliviado.



Pov Hinata


--Eu cheguei num mal momento?--Ino murmurou apenas para que eu ouvisse.--Você parecia triste.--declarou.


--Não, eu só...estava falando do Naruto, você sabe que eu fico triste. De qualquer forma, obrigado por ter vindo correndo me ajudar mesmo eu não precisando.--Agradeci me sentindo realmente amada.


--Do que está falando? Eu sempre vou vir te ajudar se seu rosto expressar minimamente tristeza ou pânico.--A loira sorriu.--E então? Vai me contar o que aconteceu entre vocês para estarem tão próximos a ponto de falar do Naruto?--Ino perguntou.


--Quando estivermos sozinhas.--respondi mirando as costas de Sasuke. Estava numa distância segura.


Quando chegamos na frente da minha casa o meu pai estava saindo vestindo sua roupa de enfermeiro.


--Ah! Hinata, eu não sabia que traria amigos.--meu pai falou com os olhos em cima de Sasuke.


--Muito prazer conhece-lo Senhor Hyuuga, sou Uchiha Sasuke, colega de sala da Hinata. Elas me pediram para ajudar no grupo de estudos.--Sasuke sorriu e estendeu a mão como um perfeito cavaleiro.


--Ah, muito prazer garoto, nunca tinha conhecido outro amigos homens da Hinata.--Meu pai sorriu satisfeito enquanto apertava a mão de Sasuke.


--Ah, sim, Sasuke é um bom aluno, por isso chamamos ele pra nos ajudar. As meninas ainda não chegaram.--Ino falou sorrindo.


--Entendo, que bom saber que a Hinata tem bons amigos.--meu pai sorriu.


--Pai!--Falei envergonhada.


--Bom, sinto muito. Eu gostaria de poder ficar para qualquer auxílio mas preciso ir, tive um chamado de última hora.--ele falou.


--O senhor trabalha de quê?--Sasuke perguntou curioso.


--Ah, eu trabalho como enfermeiro num hospital aqui perto. No entanto eu sempre tento estar por perto para o que Hinata precisar.--Meu pai falou muito satisfeito por alguém estar interessado nele.--Por falar nisso, como estão as suas mãos?--Meu pai olhou pra mim.


--Ahh...está tudo bem.--Falei vermelha por causa da atenção.


--Hinata é sempre tão descuidada, vivo me preocupando. Ainda bem que no dia um colega de sala ajudou com os primeiros socorros.--Meu pai suspirou aliviado.


--Sim! Eu vivo dizendo isso a ela.--Sasuke concordou.


--Ue, não foi você que cuidou das mãos da Hinata?--Ino perguntou ao Sasuke.


--Bom...


--Sério?! Eu sou muito grato por isso.--Meu pai sorriu pegando as mãos dele.--Da próxima vez, venha para um jantar, farei seu prato favorito.--Meu pai sorriu.


--É claro...o senhor é um bom pai.--Sasuke sorriu provavelmente pensando no dele.


--Hum, eu tento, gostei do seu amigo Hinata.--Meu pai sorriu -- aqui, use esse dinheiro pra comprar alguns petiscos, já que não vou estar aqui para fazer algumas sobremesas caseiras. Até logo.--Meu pai me deu um beijo na bochecha, o dinheiro e saiu.


--Caramba, quem diria, você é um baita puxa saco.--Ino sorriu de Sasuke.--Nunca vi o pai da Hina tão animadinho com alguém.--completou.


--Eu não estava puxando o saco, mas se a carapuça serviu...--Sasuke sorriu fazendo Ino gargalhar.


--Vamos entrar.--Falei passando pela porta e sendo seguida por eles.--Um momento.--Falei correndo ao meu quarto para arrumar e esconder qualquer coisa que eu não queria que o Sasuke visse.


--Hina, o Sasuke está lá no quintal com o seu cachorro então eu aproveitei para subir e descobrir o que estava acontecendo.--Ino apareceu na minha porta e fechou atrás dela.


--Ahh...foi muito repentino.--Comentei.--De alguma maneira ele sempre acabava me encontrando enquanto eu estava sofrendo pelo Naruto.--Falei.


--Naruto?--A loira colocou a mão na cintura.


--Bom...eu vi a confissão do Naruto um dia antes de ele começar a namorar e eu queimar as mãos. Eu estava chorando atrás da arquibancada da quadra de basquete e o Sasuke me encontrou.--Falei.


--Ele te consolou?!--Ela colocou a mão na boca com os olhinhos brilhando.


--De certa forma...ele me fez pensar em outra coisa que não o Naruto.--Falei indo me sentar na cama.--Ele foi verdadeiramente incrível.--Sorri.


--E no dia do festival?--Ino perguntou.


--Eu senti que devia muito a ele por toda a ajuda e gentileza. Quando descobri que ele tinha ficado doente eu lembrei que ele morava sozinho e não teria ajuda nenhuma. Pedi o endereço ao namorado da Tema e fui pra casa dele.--Expliquei.


--Você foi na casa de um garoto mais velho que mora sozinho? Garota, eu te subestimei.--A loira sorriu e saltitou até o meu lado.--Conta tudo!--pediu.


--Não foi nada de mais...ele estava com muita febre, acabei precisando ficar a noite lá. Pedi sua ajuda porque meu pai morreria se soubesse que dormi na casa e um garoto.--Falei.


--Então...rolou alguma coisa...


--Pode parar por aí, eu já disse que eu sou apenas uma amiga pra ele. Além do mais, você sabe de quem eu gosto.--Bufei colocando um ponto final nas suas fantasias.


--Caramba, o Sasuke é tão legal com você, seria fácil se você desse uma chance a ele.--Ela bufou.


--Ino!--Chamei seu nome irritada.


--É o Naruto? Deixe-me adivinhar, você descobriu que ele voltou a estar solteiro e quer tentar investir de novo?--perguntou.


--Não é isso é...espera, o Naruto não está mais namorando?!--parei tudo o que estava fazendo para prestar atenção.


--Ahh droga, eu pensei que já sabia. Aconteceu hoje, escutei uns caras comemorando que ela estava solteira de novo.--Ino falou suspirando.


--Nossa...ele deve estar arrasado, o Naruto realmente gostava dela, ele me...


--Não! Esquece!--Ino me agarrou pelos ombros.--Isso não é sobre o Naruto! É sobre você e a sua vida, para de agir como se fosse a mãe dele Hinata!--Ino declarou irritada.


--Mas eu...


--Hinata, você tem ideia da tortura a qual você está pensando em se submeter?--ela me perguntou.--Se for atrás do Naruto agora, ele vai falar da Sakura, ele só vai falar dela, da garota que ele gosta. Você entende o que estou dizendo né? Não me leve a mal, eu entendo que ele é seu melhor amigo e que você quer ajudar ele em tudo o que pode, mas isso é...simplesmente de mais.--Ino falou me olhando com compaixão.


Eu entendo do que ela está falando, eu consigo entender. Só vou sentir dor se eu escutar o Naruto falando sobre a saudade que sente da namorada. 


--Eu sei...eu te entendo mas, doendo ou não, é o meu papel de amiga estar ao lado dele enquanto passa por isso.--Falei mirando os seus olhos azuis tão diferentes dos de Naruto.


--Pois muito bem, faça o que quiser.--A loira bufou irritada.--Mas antes disso, quero que escute a minha teoria sobre você e o Naruto.--Ino falou chamando minha atenção.


--Teoria? Sou um objeto de estudo agora?--Questionei com um sorriso.


--Pensa comigo. Você passou a sua vida toda, sendo a pessoa mais próxima do Naruto. Você sempre esteve confortável tendo o Naruto ao seu lado, não é?--perguntou.


--Claro que sim, ele é o...


--Seu amigo de infância, quase um irmão, da família.--Ino me interrompeu.--Mas um dia ele te disse que gostava de alguém, e qual foi sua reação?--perguntou.


--Percebi que eu amava ele.--completei.


--Ou, você se sentiu ameaçada. Até então você era a única para o Naruto. Você deve ter sentido muito ciúme disso.--Ino me olhou atentamente.


--Isso é ridículo eu não...


--Hinata, você passou a vida inteira ao lado do Naruto. Se o amasse de verdade, teria percebido isso mais cedo e não quando ele arruma uma namorada. Isso é possível!--Afirmou.


Ela está tentando dizer que eu fiz...


--Todas as vezes que eu e as meninas insinuamos um relacionamento amoroso entre você e o Naruto, você sempre nos chamava de ridículas e dizia que ele era como um irmão menor. Mas isso mudou quando ele arrumou uma garota para colocar no seu lugar.--terminou.


--Ai meu deus! Você acha que foi isso mesmo?!--perguntei alarmada.


--É a minha teoria, mas só você pode ter certeza, é por isso que eu quero que você resolva suas questões com o Naruto. Como está não da pra ficar, você foge dele como o diabo foge da Cruz.--Ino respondeu.


--Deus, se for isso mesmo eu sou ainda mais infantil do que eu imaginei que fosse.--Falei apavorada com ideia.


Se for isso...eu arruinei minha amizade com o Naruto porque tive ciúmes dele, porque me senti trocada. Por Deus, agora eu não sei o que poderia ser pior. Realmente amar o Naruto e isso não mudar, ou ter pensando que o amava por medo de perde-lo.


--Eu vou fazer isso, eu vou averiguar se esta correta.--Falei determinada.


--Ótimo, agora vamos lá em baixo ver se as meninas chegaram.--Ino levantou da cama e me estendeu a mão.



Pov Naruto


--Dessa vez nós vamos ganhar não é?--Lee me olhou.--Naruto, está tudo bem? Você Não parece com você.--disse preocupado.


--Ah...não, eu estou ótimo.--pisquei e olhei pra ele.--Nós vamos vencer com certeza!--sorri.


--Olha lá, aposto que era aquilo que ele estava olhando.--Kiba de maneira nada discreta apontou para um canto da quadra de futebol, onde Hinata e Sasuke conversavam sobre alguma coisa, eles estavam sorrindo.


--Nossa, ele é um cara bem alto mesmo, é aquele jogador de basquete profissional da Teiko. O cara é um monstro.--Lee comentou.


--Minha doce Hinata parece muito íntima dele, como poderei competir? Vocês viram a grossura daqueles braços? Eu estou arruinado.--Kiba falou dramaticamente.


--Você nunca teria chance com uma garota mais velha.--Lee sorriu.--Vamos falar com o Sensei.--Lee agarrou Kiba pela camisa e os dois foram correndo até o professor.


Mas eu continuei olhando pra ela...ver esses dois juntos me deixa realmente...


--"Caramba eu odeio ver aquela dois juntos, não gosto nem de olhar pra eles!"--escutei a voz da amiga da Hinata e quase cai pra trás de susto.--É isso que diz a sua cara.--a morena que usava coques falou.


--Não! Não...! Eu não...--tentei esconder meu rosto corado dela, mas ela continuava me encarando.


--Tsk!--estalou a língua e me deu um soco nas costas, me fazendo gemer.--Você rejeitou a Hinata, ou se esqueceu disso? Então não tem o direito de pensar coisas assim.--A morena revirou os olhos.


--Tenten-chan, está com raiva?--perguntei.


--Não, nem um pouco. Eu gosto de ver a Hinata feliz, porque você realmente acabou com ela.--seus olhos me transmitiam a vontade que ela tinha de arrancar os meus cabelos com as mãos. 


--Eu não queri...


--Como vai com a Sakura-san?--Tenten me interrompeu.


--Ah...nós terminamo...


--O QUÊ?!--ela gritou sendo muito escandalosa.--Não acredito que acabou tão rápido. Ela traiu você?--perguntou.


--Ahhg...


--O que viu nela pra início de conversa?--Tenten perguntou.


--Ah...Normalmente ela tem aquela expressão de...barreira mas...uma vez eu vi o seu sorriso, ela estava tão bonita e...bom...daquele jeito.--Falei envergonhado. Colocar em palavras é ainda pior.


--"Daquele jeito"? Então foi uma coisa passageira...?!--ela me olhou surpresa.


--Passageira?--repeti confuso.


--Por Deus, a Hinata fez parecer que você tinha pelo menos dois neurônios. Eu não acredito que gostou dela apenas por ser bonita.--ela bufou.


--Não foi só por...


--Não tente mentir pra mim!--ela ralhou.--Acabou de me dizer o que mais te atraiu nela, e não me disse nada mais significativo que "uma bela aparência".--Ela falou irritada.--Eu não acredito que dispensou a Hina por causa disso, mesmo sendo ela a pessoa que mais pensou em você.--a morena bufou antes de sair irritada.

 

Suspirei e olhei novamente na direção de Hinata. Agora aquele cara estava junto com ela e suas amigas. 


Me encostei na parede e olhei pro céu. Tenho medo que ela esteja certa...agora que eu olho para trás, não tinha nada de especial no que eu via na Sakura, ela era gentil e bonita, mas era só essas duas coisas que eu pensava dela. Eu realmente...me apaixonei só pela beleza?


Eu sempre pensei que quando eu me apaixonasse, coisas como aparência não iriam importar. Mas acho que pode ser inconsciente, estamos sempre olhando para as garotas bonitas.


--Ei Naruto! Hora do Jogo do 2° contra o 3° ano!--Lee me chamou para a quadra.


Assumi minha posição e encarei meu adversário, Gaara do 3° ano. Um cara alto, forte e de aparência assustadora. Como eu pensei, o basquete não é pra mim.


Sasuke Uchiha por outro lado...o cara parecia ter nascido pra isso. Ele avançava pela quadra como se fosse um raio, ninguém conseguia marcar ele. Antes de perceber abandonei minha posição e entrei na frente dele.


--Hey! Irmãozinho, eu estava mesmo procurando por você.--Ele falou enquanto driblava a bola bem na minha frente.


--Não sou o seu irmão.--Falei irritado.


--Se eu ganhar, me prometa que vai manter distância da Hinata. Estar perto de você deixa ela magoada, não é? Você nunca sequer pensou em como ela se setia.--Ele falou me olhando com intensidade.


--Se você perder, senpai...


--Eu não vou perder.--me interrompeu e pulou super alto. Eu tentei acompanhar, mas pulei atrasado. A bola voo da metade do campo até a cesta.


--CESTA DE 3 PONTOS!--O treinador anunciou empolgado. Olhe pro lado e vi Hinata assistindo, ela olhava pra ele, parecia hipnotizada.


--Droga!--Falei irritado enquanto voltava jogar com tudo de mim.


Nós tentamos, tentamos mesmo, até mesmo eu, que não gosto de basquete. Mas era impossível, Sasuke jogava como um exército de um homem só, ele praticamente ganhou a partida sozinho. Eu odeio esses caras absurdamente bons em alguma coisa.



Pov Hinata


Eu observei todo o jogo dos meninos hipnotizada. Eu já tinha visto Sasuke treinar antes, eu sabia que ele era bom. Mas...em campo, ele parecia até estar jogando sozinho. Os caras da Teiko são mesmo como monstros.


--Hinata, vamos! É a nossa vez!--Temari agarrou meu braço e me levou para a quadra. Era hora do jogo de basquete feminino.


O jogo foi muito difícil, ainda que as do 3 ano fossem grandes e pulassem mais alto, as meninas do 2 ano eram mais ágeis nos dribles.


 O jogo foi tão difícil e apertado, que quando eu pulei para fazer uma enterrada, a garota que defendia a cesta pulou também, no mesmo tempo que eu. Ela conseguiu defender, e quando eu voltei ao chão, pisei de mal jeito e fui parar sentada e gemendo de dor.


--Ah! O que conheceu?!--a menina me perguntou.


--Agr...acho que eu torci o tornozelo.--Falei em meio a um gemido.


--Profe...


--HINATA!!!--escutei o grito de Naruto irrompendo a quadra. Ele apareceu atropelando todas as meninas que estavam tentando me ajudar.


--Naru...


--Segure-se em mim!--ele falou me ajudado a subir nas costas dele.


--O-ok...--concordei sentindo um dor imensa no pé. Naruto correu a toda velocidade até a enfermaria mas quando chegamos lá...


--Vazio?!--Ele falou surpreso.--A Enferemeira não está aqui.--falou me sentando numa cadeira.--por agora vamos colocar uma bolsa de gelo pra refrescar.--ele falou fuçando na geladeira até encontrar o gelo.


--Obrigada.--Agradeci quando ele colocou o gelo no meu pé, que já estava ficando roxo.


--Hi...


--Sinto muito pelo seu jogo...--Falei antes dele.


--Ah...então você viu aquela derrota.--ele desviou os olhos do meu.


--Ah, mas você trabalhou muito duro certo? E o Sasuke-kun é do clube de basquete, então ele é realmente muito bom...não foi culpa sua.--Falei tentando anima-lo, mas só pareceu deixar ele mais emburrado.


--É...aquele cara é insano.--ele comentou mirando o meu pé com atenção. Suponho que essa seja uma boa hora de descobrir meus sentimentos.


--Eu soube que você e a Sakura-chan terminaram.--comentei.


--Ah...sim.--ele concordou.--E você Hinata? Está namorando o Sasuke-senpai?--ele revidou a pergunta e eu fiquei um pouco desorientada. Não era bem essa a sequência dos fatos que eu pensei que aconteceriam.


--Ah? Eu...claro que não, ele é um bom amigo.--Respondi surpresa pela pergunta.


--Você não poode, entendeu? Eu acho que ele é assustador e não combina nada com você.--Naruto falou me fazendo olhar surpresa pra ele. Eu nunca vi o Naruto falar mal de ninguém.


--Por que você está dizendo isso? Eu não...pra início de conversa, mesmo que eu estivesse namorando ele, o que teria a ver com você?--Questionei me sentindo pessoalmente ofendida.  


--Ele não presta Hinata, você viu como ele é arrogante? E o tanto de garotas que ficam em cima dele o tempo todo?--argumentou.


--Já chega Naruto!--Falei irritada.--Você não o conhece como eu, pare de falar essas coisas.--Falei revirando os olhos.


--Mas...


--Ah? O que aconteceu?--escutei a voz da enfermeira. E quase gritei de susto.


--Hum...ah...eu...


--Ela torceu o tornozelo no torneio.--Naruto respondeu por mim.--Deixarei ela sob seus cuidados então. Depois conversamos melhor Hinata.--Ele falou antes de quase sair correndo da sala. 


Me deixou pra trás com uma confusão enorme na minha cabeça. O que foi isso de agora a pouco? Ciúme?




Notas Finais


Obrigada por lerem ❤
O próximo sai amanhã 😉


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...