História Just Friends- Camren - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Fifth Harmony, One Direction
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Harry Styles, Lauren Jauregui, Louis Tomlinson, Normani Hamilton
Tags Camren, Comedia, Romance
Visualizações 801
Palavras 2.469
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, LGBT, Romance e Novela, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiii bebezinhos mais lindos de todo o universo. Tudo bom com vocês? espero que sim. Bom eu ando muito bem, hoje eu não vou poder demorar aqui em cima por que eu realmente estou muito atrasada. Na real, eu sempre estou, mas hj é qse um recorde. Eu só queria mesmo agradecer a cada nenemzinho que tirou um tempo para ler, para comentar, para falar comigo ( que é a minha parte predileta) e para favoritar também. Eu volto mais tarde com o próximo, e é isso. Espero que gostem. E se lembrem que vocês são nenéns muito preciosos então, sejam de boua com vocês mesmos e os amiguinhos.

Capítulo 6 - Lets get started!!


P.OV Lauren

- Eu disse que ela ia estragar tudo. Me deve 50 pratas- Harry se voltou para a mais alta.

- Porra Lauren, por que você fez isso? Você me deve 50 pratas, Jauregui.- disse tirando o dinheiro da carteira e entregando ao garoto, que tinha um sorriso vitorioso.

- Eu não acredito que vocês apostaram!!!!!. Aliás muito obrigada Harry por acreditar em mim. Estou comovida- exclamei irritada.

- Desculpa Laur. Mas eu estava certo- levantou a nota me olhando. Era impossível ficar com raiva dele quando ele fazia aquela carinha, e forçava a bochecha para as covinhas ficarem a mostra. Eu sou muito trouxa por esses dois mesmo.

- Eu não sei o que você estava pensando!!!. Jay Z? Sério?- Dinah ainda estava indignada ao me lado.- Por que não chamou ela para passar uns dias no seu chalé na Lua?

- Eu surtei tá legal?- exclamei tirando o saco de ervilhas congelados que tinha no rosto, meu nariz ainda estava um pouco vermelho e doía.- Eu fiquei sentada lá, e comecei a pensar em todos os garotos que Camila já namorou, e então percebi que todos eram uns babacas, e se era de babacas que ela gostava, então eu agiria como uma.

- Ótimo plano- Harry levantou os polegares e falou irônico. Só revirei os olhos voltando a pressionar o gelo em meu nariz.

- E agora?- Jansen falou.- Como eu vou conseguir o número da amiga dela. Agora eu sou uma idiota por associação. Feliz Jauregui?

- Quê?

-QUÊ?- Styles e eu exclamamos confusos.

- Eu sou sua melhor amiga, logo se você foi uma completa idiota, Normani também vai achar que sou uma. Aposto que a Cabello a essa altura deve estar falando para os amigos dela, como você está falando para a gente.- pensei um pouco e ela tinha razão.

- Bom, pelo menos eu tentei. Talvez seja um sinal da vida dizendo que Camila e eu nunca passaremos de boas amigas.- disse suspirando. Harry pôs a mão em meu ombro como se dissesse “Tá tudo bem”

- Eu não acho que ela queira ser nem sua amiga depois disso- disse o cacheado risonho.

-O QUÊ ? Nem pensar. Você é Lauren Jauregui. E vamos lembrar o que está em jogo aqui é o meu nome também. Não posso começar com o pé esquerdo, com a garota.

- Peraí, DJ, isso não é sobre você.- disse.

- Lauren, era uma brincadeira até momento de você estragar qualquer chance minha de uma boa primeira impressão. Agora você vai ligar para a Cabello, marcar outro encontro e consertar tudo - disse pegando o meu celular do criado mudo e me entregando.

- Não eu não vou- disse firme arqueando uma sobrancelha.

- Ah você vai- disse ainda me encarando.

- Eu. Não. Vou- disse a desafiando- E você não pode me obrigar.

....

- Feliz:?- exclamei jogando o celular na cama. Havia acabado de marcar outro encontro com Camila. Hansen me assustava quando queria algo. Bom, pior que o primeiro era impossível,..

-Ainda não.- sorriu sem mostrar os dentes e eu bufei.

            A mais alta se levantou indo ao banheiro, e eu saí do quarto. Estava irritada com Dinah agora, então ficaria longe até esfriar a cabeça. Eu subestimei meus sentimentos por Camila. Aquela aposta tinha sido uma péssima ideia, mas Dinah tinha razão. Eu era uma Jauregui, Jaureguis não desistem assim. Camila tinha tanto poder sobre mim quanto eu permitia que tivesse. Como algum tipo de Voldemort, que não tocar no assunto aumentava o seu poder, só que com um nariz, um nariz muito bonito aliás, que fica adoravelmente enrugado quando ela sorria, só não tão bonitos quanto seus lábios. Vermelhos, e atrativos. Eu tinha que admitir, Camila era uma mulher muito atraente.

Metade de mim dizia para esquecer essa história, ou acabaria machucada. Estava brincando com fogo, e que me perdoem, mas Camila era quente como o inferno. Eu demorei muito para sair do fundo do poço da primeira vez, uma segunda seria idiotice.

Mas outra metade de mim queria provar para mim mesma, que eu era melhor que 10 anos atrás, que eu tinha aprendido alguma coisa. Mais ainda que isso, eu me sentia ligada a ela de alguma forma, mesmo depois de tanto tempo, ela ainda tinha controle sobre mim, e eu queria que isso acabasse. E esse é o único desfecho que eu poderia ter.

- TIAAAAAAAA LAURRRRRRRRRRRRRR- fui surpreendida com um ser agarrado a minha cintura. Sorri involuntariamente sentindo meu peito se encher ao olhar aqueles olhinhos verdes.

- Meu Deus, seu pai está te dando fermento para comer? - O abracei- Quando te vi a última vez você era tão pequeno- disse o olhando.

-Eu cresci 7 cm já, Tia Laur- disse todo orgulhoso.- Sou um rapazinho, não é pai? - Olhou para trás e finalmente percebi Chris ali.

- Isso mesmo filhão- disse bagunçando seus cabelos- agora vai cumprimentar seus avós e lavar as mãos para o jantar. – O garoto assentiu e saiu.

- Não corra nas escadas- Meu irmão gritou para a criança.- E então? Como foi rever a Cabello?

-Normal- minha voz afinou uns bons tons, isso sempre acontecia quando eu mentia.

- Aham, sei- disse- Olha, eu te amo, Laur, e amo a Camila como uma irmã também, mas não se anima não, Camila já é enrolada. Ela e a namorada brigam, mas sempre voltam. E qualquer um que ficar no meio acaba sobrando.- colocou a mão em meu ombro- Só falo isso para te proteger.- disse o olhando ainda procurando o que responder.

- Lauren, Chris venham jantar. Está pronto!!!!!- minha mãe gritou da porta.

Então quer dizer que Camila está em um relacionamento. Eu não sei  o porquê, mas saber disso me causou um desconforto imenso. Me senti idiota também. Lógico que ela tinha alguém, ela é linda, doce, engraçada. O que eu estava pensando? Que voltaria, Camila morreria de amores por mim e seríamos felizes para sempre? Por favor.  Ela só tinha aceitado sair comigo por amizade, eu não passava disso para ela. Agora tudo fazia sentido, Camila ainda me via como uma amiga. Que idiota eu fui. Nem deve ter passado pela cabeça dela que aquilo era um encontro. Casa da Panqueca, fala sério claro que eu deveria ter percebido. No que estava pensando?

- Você não vem? - Chris disse me chamando a atenção me fazendo voltar a mim.

- Claro.- disse e o segui até a mesa. Meus amigos já estavam comendo. Meu pai tinha ido à Montreal, mas mesmo assim a casa estava cheia como Clara gostava.

- Já estava com medo de Taylor comer tudo e não sobrar para gente.- disse Chris se sentando.

- HÁ HÁ. Muito engraçado Chris. Queria ver se fosse você que estivesse parecendo uma bola de demolição, e tendo que comer por dois, idiota.

- Mesmo assim continua linda. A gravida mais linda de todo o mundo. A abracei por trás e puxei a cadeira ao seu lado para e sentar.

- Obrigada, Laur- disse sorrindo para mim.

-Tia Dinah, pode me passar a salada?- Charlie sentava ao lado do pai que estava a minha frente.

- Claro, Chan. Aqui- disse passando para o garoto.

- Muito obrigada, tia Di- disse sorrindo para ela, com seu sorriso faltando uma janelinha.

- Por nada, querido.

Todos comemos naquele clima agradável, ás vezes Dinah e eu trocávamos farpas, o que causou estranhamento nos demais a mesa, mas nada que estragasse aquele clima de família. Minha mãe falava algo sobre estar planejando uma festa grande de Natal já que a casa estava cheia.

- Pensamos em juntar o natal com os Cabello. Como fazíamos antigamente, o que vocês acham? Me engasguei com o suco, tossindo, levantei o olhar e todos na mesa me encaravam, como se esperassem eu responder. Dinah tinha uma expressão divertida. Por que ela sempre se divertia com a minha desgraça.

-P-Por..cof cof... por mim tudo bem- falei e pelo menos Chris e meus amigos sabiam que era mentira pelo meu tom de voz.

- Ótimo. Então está resolvido.- disse minha mãe simples, e Harry me olhou.

Depois do jantar subi para o meu quarto. Dinah ainda me ignorava. Então eu faria o mesmo.

- Harry? Pode pedir a Dinah para me passar o carregador? - O garoto me olhou como se não acreditasse no que tinha acabado de ouvir.

- Harry, pode falar para Lauren levantar a bunda branca dela e vir buscar que.

-  Já chega as duas!!!!!.- O garoto interrompeu ela de forma irritada tinha os dedos na ponte do nariz, mostrando que já tinha perdido a paciência- Gente, vocês esqueceram por que viemos aqui?  Era para ser uma viagem de nós três, os três mosqueteiros, juntos. Se eu soubesse que vocês iam passar as férias assim eu teria ficado em New York.- Harry falava ainda calmo, mas firme.

Ele tinha razão, o problema era essa cidade, eu sabia que voltar não ia ser bom. E pior, não só minha estadia aqui estava sendo horrível, mas eu estava estragando a viagem de Harry, Dinah não conta.

- Você tem razão. E-Eu te devo desculpas Harry, eu estou sendo egoísta desde que cheguei, e mal faz um dia.- disse suspirando sincera, ele me abraçou de lado.

-Agora você Dinah- ele disse a olhando.

- O quê? Eu não vou pedir desculpas eu não fiz nada.- olhou suas unhas fingindo despreocupação.

- Tudo bem então, vamos deixar Ally decidir, que tal a gente ligar para ela.- Harry não era manipulador, mas sabia nossos pontos fracos.

- Arg, tudo bem, me desculpa. Feliz?- disse e o olhou.

- Ainda não.- sua expressão cínica me fazia rir. Dinah suspirou.

- Tudo bem, eu sinto muito por falar daquele jeito com a Lauren, e também foi uma péssima ideia a aposta.  Eu assumo minha parcela de culpa.

- Ótimo. Agora um abraço triplo- a disse puxando com o outro braço. Sorrimos os três, estávamos bem de novo.

-  Não precisa ir amanhã, se não quiser, Laur. Você tem razão isso não é sobre mim- disse a mais alta assim que nos soltamos do abraço.

- Tá tudo bem, eu já marquei mesmo.

            Bom, Camila só me via como amiga, e o meu erro foi querer ser qualquer coisa além disso. Ela tinha razão, eu estava me remoendo toda por uma história de 10 anos atrás e sendo infantil enquanto ela só queria rever a ex-melhor amiga, ela tinha namorada. Eu só seria eu mesma amanhã.

...

E aqui estava eu de novo, em frente à sua casa. Desci do carro, seria um longo dia e suspirei.

Antes de tocar sua campahia ela abriu a porta dando de cara comigo.

-Hey, Laurrr, tudo bem.- me abraçou.- Vamos?- disse simpática fechando a porta atrás de si. Parecia nervosa.

- Ahhhn, tudo bem.-dei de ombros – Eu acho melhor mesmo a gente ir, senão vamos perder o filme.

- Então Laur....- vi ela hesitar- Eu estava pensando, e o ringue de patinação é aberto hoje.- a olhei confusa- Quer saber? Foi uma péssima ideia, você odeia patinar e....

- Bom, eu não odeio, odeiooooo patinar. A patinação é que me odeia.- sorri divertida para ela. Hoje eu estava me mantendo descontraída. Tinha a impressão de que seria um bom dia.

- Você tem certeza? Sem querer ofender, mas pelos menos o que me lembro era que você não tinha muito talento. –disse com uma careta.

- Você está me subestimando Cabello?- disse me fazendo de ofendida.

- Não é isso é só que..... Você tem certeza?- sorri não entendendo nada.

- É patinação, não luta livre. Acho que dou conta Cabello.

....

Definitivamente foi uma péssima ideia, eu tinha me esquecido o quanto era desastrada. Deus, isso era um esporte de selvagens. Olhei indignada para a garotinha que patinava ao meu lado como se fosse a coisa mais simples do mundo e estreitei os olhos para ela. Humpf...Exibida.

Tentei ficar em pé mais uma vez, mas tropecei.

- Ainda dá tempo de ir ao cinema se quiser Laur.

- O que? Isso? Eu to me aquecendo só. É assim que se faz aquecimento lá em NY.- sorri amarelo para ela.

-A-ham- disse e me olhou preocupada. Tropecei de novo, mas Camila me segurou pelo braço, nos fazendo ficar muito perto. Droga, perto até demais, perto que sentia sua respiração quente em meu rosto, meu estomago revirou. Ela pareceu voltar a realidade desviando o olhar do meu.

- Eu não acredito que ele fez isso- ela disse se levantando. Como estava apoiada em seu braço acabei caindo de bunda no chão.

- Desculpa Laur. – me ajudou a levantar, eu tenho escutado muito isso dela ultimamente.

Um garoto baixinho veio acenando para gente patinando ao lado de uma garota que parecia querer me matar com os olhos. Quando chegaram mais perto eu pude reconhecer a garota, afinal, ela não tinha mudado quase nada. Até o mesmo penteado ela usava ainda. Ariana Grande.

- Oi Camila, que surpresa vocês por aqui- disse o menino e a garota não tirava os olhos de mim. Não tinha uma cara nada boa. Será que tinha alguma coisa no meu rosto? Passei a mão nas bochechas, mas nada.

- Lauren esses são Louis e Ariana.

- Eu me lembro de você Jauregui- disse e estendeu a mão para mim ainda me olhando como uma pisicopata.

- Será que eu posso falar um instantinho com você, Louis?- Camz parecia irritada, o garoto acenou e os dois se afastaram, aliás pelos gestos que fazia eu diria que estavam discutindo.

- Bom Jauregui,é um pouco deprimente não? Dez anos depois e aqui está você, no mesmo lugar, correndo atrás de uma garota que nunca vai ter olhos para você. – A olhei com meu melhor sorriso presunçoso. Ela devia ser a namorada. Sério? Camila. Eu me preferiria um milhão de vezes. Bom, mas o coração quer quem ele quer. Se Camila gosta dela, só quer dizer uma coisa. Talvez o problema nunca tenha sido eu e sim o seu péssimo gosto. Sorri com o pensamento.

- Bom se ela nunca vai ter olhos para mim você pode ficar tranquila. Eu não sou ameaça, não é mesmo. Ou será que sou?- disse ácida e irônica.

- Voltamos- disse o garoto animado e Cabello parecia bufar ao seu lado.- Já está de patins, Lauren? – Olhou para os meus pés e antes que pudesse responde-lo.- Ótimo, eu pensei em jogarmos uma partidinha de hockey, eu e Ariana, contra você e Camila. Sei que vão preferir ficar no mesmo time, por que não se desgrudam. Nunca- olhou para Ariana ao seu lado- Nunca mesmo!!!- disse como se falasse realmente sério. Do que aquele garoto estava falando? Olhei Camila confusa e ela parecia mais confusa que eu.

- Vamos começar?-ele sorriu para mim.


Notas Finais


Se tiverem um tempinho para conversar comigo e falar sobre a opinião de vocês, que é uma coisa que amo fazer, podem comentar. Se não puderem também queria agradecer por terem tirado alguns minutinhos do dia de vocês para terem lido. É isso e beijocas.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...