História Just Friends- Camren - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Fifth Harmony, One Direction
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Harry Styles, Lauren Jauregui, Louis Tomlinson, Normani Hamilton
Tags Camren, Comedia, Romance
Visualizações 754
Palavras 2.962
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, LGBT, Romance e Novela, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiiiiiiiiiiiii nenéns, tudo bem com vocês???? Como vai a vida de vocês? A minha vai muito bem. Bom, hoje eu estou terminando um trabalho para amanhã, então não vou demorar muito aqui. Só queria como sempre agradecer a atenção de todos que favoritaram, comentaram e leram o ultimo. E repetindo, a fic é curta então ela se passa um pouco corrida. É isso, e espero que gostem e que tenham uma ótima quarte-feira.
Alias, uma pergunta, já ouvirm falar no teste Myers-Briggs?

Capítulo 8 - Here we go again


P.O.V Lauren

Me encarava no espelho.

-Droga, Lauren. O que você está fazendo?- molhei o rosto tentando acalmar meus hormônios. Eu tinha imaginado essa cena mil vezes durante a minha adolescência. E não me entendam mal, tinha sido o melhor beijo da minha vida. Mas quando Camila colocou as mãos na barra de minha camiseta, milhões de lembranças de nós duas me atingiram. Eu não conseguiria ficar com ela. Ela era importante demais para mim, para me permitir só uma ficada. Eu iria embora em poucos dias, e como ficaríamos? Eu passei os últimos anos dando tanta importância ao que aconteceu na última vez que a vi, que tinha soterrado as milhares de lembranças boas que aquela garota tinha me oferecido em frustração. Eu não poderia, e nem queria sujar tudo o que ela representava para mim com apenas um noite de impulsividade. Camila, era, talvez seja e sempre será apenas minha amiga.

-Tá tudo bem ai, Lolo- a ouvi bater na porta.

- Ahn, sim. Só um instante.- respirei fundo mais uma vez abrindo a porta.

- Já estava achando que a fechadura tinha dado problema de novo.- disse preocupada. Engoli em seco, por que ela tinha que dificultar meu alto controle? Camila vestia praticamente apenas uma camiseta larga de banda, tinha o cabelo amarrado em um coque frouxo, e por baixo uma calcinha minúscula, o que deixava suas maravilhosas pernas bronzeadas de fora. Se o paraíso realmente existia, devia ser algo parecido com a imagem a minha frente.

Ela sorriu de lado, e olhou para baixo.

- Você não se importa de eu dormir assim, não é? É mais confortável.

- Ahn e-eu. Não imagina. Por que e-eu?- Foco Lauren- Eu posso ligar o ar?- ela arqueou a sobrancelha.

- Está fazendo 2° lá fora.

- Sério? Não parece, você não acha?- ela sorriu. Era melhor eu fechar minha boca, antes que piorasse minha situação.- Eu estou com muito sono, Camz, o dia foi cansativo. Acho melhor ir dormir.- Pelo menos dormindo a probabilidade de fazer qualquer idiotice diminuía.

- Eu também estou morrendo de sono. E amanhã eu tenho a Festa Municipal, Simon pediu que ajudássemos. Só espera um instantinho que eu vou pegar um travesseiro e cobertores para gente. Ela abriu a closet, ficando na ponta dos pés para pegar as coisas na prateleira de cima. O que fez sua blusa já curta demais para o meu gosto, subir um bom tanto. Desviei os olhos sem graça. Não poderia olhar era tentação demais.

- Aqui.- me ofereceu com uma carinha que se eu não a conhecesse diria que era de frustração. Me virei para ela.

- Obrigada, Camz- agradeci abrindo o cobertor mais grosso e começando a estendê-lo no chão.

- Ahn, o que você está fazendo?- me encarou como seu fosse louca.

- Me ajeitando para dormir- disse confusa.

-Nada disso. Eu não vou te deixar dormir no chão.- respondeu-Você vai dormir na cama comigo.

- Há há, claro que eu vou- disse em fio de voz. Ela sorriu para mim, e eu devolvi um sorriso forçado. Subindo na cama.  Senhor, por favor me dê forças. Me acomodei, me virando para o lado oposto. Afofei meu travesseiro.

- Boa noite, Camz- disse fechando os olhos. Pronto, eu só precisava dormir o mais rápido possível e sobreviver até amanhã de manhã. Ouvi Camila bufar ao meu lado.

- Laurrrrrrrrrrrr- falou manhosa. Me arrepiando pelo seu tom. Fechei meus olhos juntando tudo que consegui de autocontrole e me virei para a garota ficando frente a frente com aqueles ”avelãs” que me testavam naquele momento.- Meus pés estão tão gelados, você pode me abraçar e colocar os seus sobre os meus?- Porra. Por que eu aceitei mesmo dormir aqui? Seria um longa e torturante noite.

Ela se virou para que eu a abraçasse, mas que merda eu estava fazendo? Passei meus braços por sua cintura, encaixando nossos corpos. Camila era quentinha, e seu cabelo cheirava tão bem. Eu só queria me afundar neles. Mas quando senti o monumento que Camila modestamente chamava de bunda, encostar em minha intimidade, eu percebi que não poderia fazer aquilo.

Me levantei pegando a coberta no pé da cama, e cobrindo os da garota.

- Assim está melhor? - Perguntei voltando a me deitar a encarando.

- Quer saber Lauren? Assim está ótimo.- se virou ficando de costas para mim. Senti quase um tom de mágoa da latina. E me virei também, tudo o que podia fazer agora era tentar dormir.

....

Estacionei em frente ao endereço que Chris havia me passado. Meu irmão havia perguntado se eu poderia levar meu sobrinho ao dentista. Todos lá em casa estavam até o pescoço de tarefa, afinal era véspera de Natal. Dona Clara faltava enlouquecer. Lindsay usava Chris de faz tudo, e eu e meus amigos assim que vimos a oportunidade de sair daquela confusão, nos prontificamos.

- Tem certeza que é aqui, Charlie?- olhei o garoto, aquela faixada não parecia ser um consultório dentista.

-Tenho sim tia, Laur. O dela é o do segundo andar.

- Que tipo de pessoas são seus pais que marcam dentista na véspera de Natal? – meu amigo no banco de trás perguntou em meio à um bocejo.

Depois de acordar na casa de Camila, em plena véspera de Natal, só para constar, sozinha. Já que como dizia o bilhete que ela havia deixado. Tinha se atrasado para o trabalho, e não quis me acordar. Fui para minha casa me sentindo horrível pela noite que havia passado. Mas ao mesmo tempo, lembrar do gosto da boca de Camila na minha, das suas pernas a mostra, eu lembro de babar elas naquele uniforme minúsculo que Camila usava das Cheerios, tudo isso me fazia sorrir involuntariamente. Mas o melhor seria tirar isso de minha cabeça.

Eu havia me voluntariado para trazer meu sobrinho em sua consulta. E como é de lei, meus dois melhores amigos, tinham me bombardeado de perguntas assim que cheguei pela manhã, e me encaravam o percurso todo, pelo retrovisor.

Charlie foi o primeiro a descer do carro andando a nossa frente como se quisesse mostrar o caminho. Logo nós três nos apressamos para alcançá-lo.

- Calminha aí mocinho.- segurei sua mão para atravessarmos a rua.

- Tia o que foi mesmo isso na sua testa.- perguntou curioso.

- A tia Laur escorregou e caiu- disse falando a primeira coisa que me veio a mente.

- Eu ainda não consigo acreditar que você ficou lá parada feito um poste, Jauregui. Nem que fosse para dar o troco eu teria co.....

- Será que a gente pode falar sobre isso mais tarde? – Interrompi nervosa minha amiga que estava prestes a falar aquela baixaria perto da criança. Olhei para Charlie como se mostrasse para ela que ali não era hora nem lugar para falar sobre aquilo.

- Mas que você perdeu a oportunidade de ouro você perdeu- disse dando de ombros.

- Se minha opinião serve de alguma coisa. Eu não usaria as palavras da Dinah, mas concordo com ela. – o cabeludo falou ao meu lado.

-Minha nossa. É um milagre de Natal. Styles concorda comigo em alguma coisa.- exclamou com falsa surpresa. Fazendo o garoto só sorrir negando.

- Lauren?? Aí meu Deus é a Lauren.- ouvi assim que as portas do elevador abriram indicando o segundo andar.

- Keana? Não acredito!!!!. – a olhei surpresa. Ela deixou o papel    que tinha em mãos com a moça da recepção.

- Quem não acredita sou eu. Olha só a boa filha a casa torna- disse e me puxou para um abraço, o que foi meio invasivo já que não éramos tão amigas assim no colégio. Aliás, não erámos amigas.- Minha nossa, você está ótima. Olha só para você.

- Você também está ótima. Como você está? Faz um tempinho.

- Uns dez anos? - Disse arqueando uma sobrancelha.

- Por aí- eu disse sorrindo.

- Bom, acredite ou não, eu tenho um consultório odontológico com a Verônica. Você se lembra da Iglesias, não lembra?

- Claro que me lembro, como eu esqueceria? Ela era uma das minhas únicas amigas.

Verônica era uma das poucas pessoas que eram legais comigo naquela escola. Eu tinha de vê-la antes de voltar para NY, ia ser bom relembrar os velhos tempos.

- Então, fizemos odontologia juntas e hoje somos sócias.

- Você não queria ser atriz? – Perguntei.

- Era o plano A, mas vamos ser sinceras. Sant Jacobs não tem muito espaço para as artes, e eu precisava pagar o aluguel.

-UAU, não te imaginaria dentista.- disse surpresa.-

- Por que não? Sorrisos sempre foram o meu fraco, principalmente o seu.- a olhei com uma risada.

- Parece que algumas coisas nunca mudam, não é?- disse divertida. Continuava a mesma Keana cafajeste. Ela olhou para  baixo, vendo Charlie.

- Oi Tia Keana.- disse tímido se escondendo atrás de mim.

- Tudo bem com você, Campeão ?- disse bagunçando os cabelos do garoto que acenou sorrindo.

- Deixa eu te apresentar meus amigos. Estes são Harry e Dinah.

- Muito prazer.- disse acenado para os dois.- Todos vocês vão para festa municipal hoje, não é?

- Que festa?- minha amiga perguntou já interessada.

- A anual. Sempre à tarde antes das famílias começarem a se preparar para ceia. Sabe como é, não? Cidade pequena, e todo mundo conhece todo mundo. Então.....

- A gente podia pelo menos dar uma passada para ver, não Laur?- Harry se voltou para mim.

- Vamos sim.

-Ótimo, então a gente vai se encontrar lá. Agora esse rapazinho vem comigo, vamos ver como estão esses dentinhos.- Pegou a mão de Charlie o puxando.- A sala dela é a da frente. Acho que o próximo paciente só chega lá pelas 10:30. Acenei confirmando. Olhei para meus amigos.

-Vai lá, Laur que a gente acompanha o Charlie, pode deixar.- disse minha amiga encarando a Keana de costas, mais precisamente sua bunda. Sorri negando e Harry revirou os olhos.- Eu acho que acabei de encontrar o amor da minha vida.

- Fala sério, Dinah. Por favor sem gracinhas- disse o garoto passando a sua frente para entrar no que seria a sala do consultório de Issartel.

 

TOC TOC.

Bati na porta logo ouvindo um entra. Entrei devagar.

- Você não é a Sra Seuss!- disse arqueando uma sobrancelha.- Se veio para consulta a Srta Emden na recepção pode ajudá-la a agendar.

Sorri, ela não tinha mudado praticamente nada. Quer dizer, ela tinha tirado o aparelho e praticamente só. Decidi improvisar e ver quanto tempo ela levaria para me reconhecer.

- Desculpa, mas é meio que uma emergência. Estou com uma forte dor no siso e não queria passar o Natal assim. Poderia pelo menos dar uma olhadinha? Ela suspirou.

-Senta aqui. Vou dar uma olhada, mas não prometo nada.

- Tudo bem. – me sentei a minha frente.

- Eu te conheço de algum lugar?- me encarou confusa.

- Poxa, Velcrônica.- disse seu apelido que Chris e eu a chamávamos no ensino médio- Esperava que fosse mais esperta, Keana me reconheceu em segundos.

-Puta Merda. Eu não acredito. Lauren? Lauren Jauregui?- disse me puxando para um abraço.- Ai meu Deus, quase não te reconheço mesmo. Você está muito diferente.- me afastou para me olhar melhor.- Olha só para você. Parece que saiu de uma revista.

- Também não é para tanto.- disse sorrindo com seu exagero.- E você? Como anda sua vida?

- Ah, não deve ser tão interessante quanto a sua. Mas.... Espera só um instantinho.- Foi ao telefone a sua mesa discando um número qualquer.- Diana, você pode por favor trazer dois cafés para minha sala.- afastou o telefone de seu ouvido. – Açúcar ou adoçante, Jauregui?

- Adoçante, por favor.

- Um com adoçante e o outro com duas colheres de açúcar…. Tudo bem, muito obrigada.- Sentou na cadeira atrás da mesa me indicando. A cadeira a sua frente.- Bom, lembra da Lucia? Minha namorada do ensino médio? - Confirmei.- Nos casamos logo após a faculdade.

- A Lucy? Sério? Eu sempre soube que vocês iam acabar casando. Eram um casal tão apaixonado.- ela se mexeu desconfortável na cadeira.

- Sim éramos, mas agora estamos nos divorciando.

-Ohhh, sinto muito.- falei sem saber muito o que fazer.

- Está tudo bem. Quer dizer, não é o que eu queria. Eu ainda a amo, mas não posso obriga-la a ficar comigo para sempre.

- Já tentou conversar com ela?- perguntei.

- Ela não quer conversar. E vou respeitar sua decisão.- suspirou.- Vamos assinar os papéis na segunda-feira.- sorri tristemente para ela.

- Com licença, aqui está, Sra Iglesias. – Disse a garota da recepção entrando na sala.

- Muito obrigada, Diana. – a garota acenou. Mas a que agora sei se chamar Diana continuou lá, parecendo um pouco nervosa olhando minha antiga amiga.

- Posso ajudar, Srta Emden?- Vero arqueava uma sobrancelha.

- Ahn, eu não quero abusar de você nem da Keh, mas é que hoje é véspera de Natal, e minha nova namorada não vai poder estar na cidade a noite. Será que eu poderia tirar a manhã de folga, Sra Iglesias, prometo voltar antes do meu horário de almoço.

- Sem problemas Di. Keana e eu nos viramos. Vai curtir seu Natal.

- Muito obrigada Sra, eu prometo estar dia 26 bem cedo aqui. Vocês são as melhores chefes do mundo – abraçou Vero de lado.- Deixa eu ligar para ela vir me buscar.- disse saindo.

- Pobre garota, tão doce. E a nova namorada é uma completa idiota!! Você se lembra de Ariana Grande?

- A namorada de Camila? - Perguntei me espantando.

- Uau, parece que já está por dentro das fofocas da cidade- disse divertida.- E na verdade é ex. Ela está saindo com a Emden faz uns dois meses.- Minha cabeça processava tudo, pera, e o ciúmes de ontem pela Cabello. Elas tinham terminado há menos de duas semanas. Dois meses queriam dizer que ela estava traindo Camila. Meu Deus, Camz estava sendo feita de idiota todo esse tempo? - Você não era apaixonada pela Cabello na escola?- disse rindo.

- Ela estava ontem, comigo e Camila. Agindo como se a Camz fosse propriedade dela.- está vendo isso aqui?- apontei para o curativo em supercilio.- ela que fez isso.

- Bom, então acho que ela está enrolando as duas. Porque ontem mesmo ela estava aqui pela manhã, veio trazer flores para a Di e tudo.

- Eu não acredito nessa idiota, que tipo de babaca faz isso?- eu estava com raiva.- Camila precisa saber disso. Eu não vou deixar ela fazer isso com Camila.- Vero me olhava curiosa.

-Depois de todos esses anos você ainda gosta dela não é?

- De quem? Camila? Claro que não- e minha voz estava afinando a medida que a mentira ia saindo.

-Camz??? Ai meu deus, Laur. Achei que você tinha superado depois de tanto tempo.

- Eu superei, e só que não acho ela mereça ser passada para trás assim.

- Mas por que você se importa? Foram 10 anos sem nem falar com ela. Porque você isso agora?

-  Eu não sei, eu só...- suspirei.

- Eu vou te ajudar a desmascarar Ariana.- se recostou em sua cadeira-  Mas não pela Cabello, e sim pela Emden que não merece isso.

....

- Se despede da Tia Keana, Charlie.- disse a meu sobrinho que estava dando atenção demais ao pirulito enorme que tinha ganhado de Keana.

- Tchau Tia Keh. E obrigada pelo doce.- disse ficando com as bochechas vermelhas. E abraçando minhas pernas.

Harry e Dinah estavam logo ao lado também com pirulitos as mãos. São duas crianças mesmo. Se bem que eu estava com um pouco de inveja por que também queria um.

- Eu não ganho um beijo?- se abaixou ficando da altura dele. Ele sorriu e se aproximou beijando sua bochecha e corando mais ainda se é que isso era possível.- Agora sim.- Se levantou sorrindo.- Acho que a Tia Vero quer te dar tchau, Campeão. Por que não vai se despedir dela?

- Bom, eu já vou indo também. Foi bom te ver Keana.- coloquei as mãos ao bolso, e ela arqueou uma sobrancelha.

- Eu não ganho nenhum um beijo também?- seu tom estava carregado de malicia, o que me fez imediatamente corar.- Qual o problema dos Jaureguis com contato humano- notando meu desconforto, falou com um tom divertido amenizando o clima.

- Eu não tenho problema nenhum com abraços, nem beijos nem algo mais.- disse Dinah se manifestando e se pondo a minha frente.

- Ahn, que bom.- disse a dentista confusa.

-Dinah porque a gente não vai indo na frente.- disse Harry revirando os olhos.

-Keana, foi um prazer te conhecer- disse pegando a mão da garota e beijando- a.

- Desculpa Keana. Vem Hansen! - meu amigo puxou a polinésia para a porta, acenando no caminho para Vero, a quem eu já tinha apresentado a pouco. DJ acenava um tchau abobada para Issartel.

- Sua amiga é engraçada.- disse sorrindo para mim.

- Ela melhora com o tempo acredite.- disse me aproximando para lhe dar um abraço.

- Nos vemos na festa então, Jauregui?

- Nos vemos na festa.- disse sorrindo e indo até Vero pegar meu sobrinho.

- Se despediu da tia Veronica, querido? - Disse estendendo a mão para ele segurar, ele só confirmou.

- Até mais tarde, Vero.- dei um abraço apertado em minha amiga.

- Até mais, Laur.

...

- Mas você não está querendo me atravessar, não é Jauregui? Eu acho que encontrei o amor da minha vida. Você viu aquele sorriso perfeito? 

- Ela é dentista Dinah, era o mínimo de se esperar dela- Harry dizia divertido. Eu o encarei pelo o retrovisor e sorri com ele me retribuindo com uma carinha cansada que dizia “ Lá vamos nós de novo”.


Notas Finais


É isso, e se tiverem um tempinho para conversar comigo, eu ia amar conversar com vocês, se não tiverem também, não tem problema, só de terem lido até aqui já me fizeram muito feliz, e eu só tenho a agradecer.
Bom, e como disse lá em cima se já fizeram o teste Myers Briggs, eu ia amar saber qual o resultado de vocês.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...