História Just happened - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Benedict Cumberbatch, IZA, Rihanna, Robert Downey Jr., Tiago Iorc, Tiê
Personagens Benedict Cumberbatch, Personagens Originais
Tags Hot
Visualizações 17
Palavras 725
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, LGBT, Romance e Novela, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - Our night


Eu estava comendo minha comida bem feliz, estava bem gostosa e Benedict parecia estar gostando da muqueca dele. Quando terminamos ficamos tomando vinho e conversando até ficarmos com vontade de ir embora. Depois que ele pagou a conta ele comprou um brigadeiro para mim, que ofereci para ele um pedaço.

- Posso te levar para minha casa? - eu franzi a testa. - Não vou fazer nada que você não queira.

- Está bem, me convenceu. - eu disse já entrando no carro. 

Chegando mais rápido do que eu esperava,a casa dele não era como eu pensava. Era uma casa simples, bem inglesa, teto vermelho, algumas partes tinham tijolos a mostra e tinha uma varanda no quarto. Tudo o que eu não esperava encontrar. 

Entramos e logo ele foi me apresentando a casa, depois nos sentamos no sofá ainda conversando.

- Eu posso te emprestar uma blusa e uma bermuda pra você dormir. - ele disse enquanto mexia no meu cabelo. 

- Eu aceito, esse macacão não é lá muito confortável para dormir. - eu disse e percebi que eu não parava de olhar para a boca dele. 

Fomos nos aproximando até nossos lábios se selarem. Era um beijo tão calmo, sereno e gentil que eu queria que nunca acabasse. Não sei quanto tempo durou nosso beijo mas eu sabia que queria muitos mais, ele me olhou nos olhos quando nos separamos me fazendo corar de novo, mas logo estávamos nos beijando de novo e de novo. Ele resolveu pegar algumas cervejas na cozinha e eu coloquei uma música (Artic monkeys).

Now it's three in the morning

And I'm trying to change your mind

Left you multiple missed calls

And my message you reply

Why'd you only call me when you're high? 
        Why'd you only call me when you're high?

Cantei essa parte da música e logo percebi o olhar dele para minha dancinha estranha, peguei a mão dele e dançamos no ritmo da música, eu continuava cantando a música, como se fosse para ele. Ouvi meu celular tocando e fui para a varanda atender.

Alô?

Oi filha! Como vai?

Ah mãe, tô bem. Cadê o papai?

Ele está bem, eu só queria saber como você estava. 

Estou bem e você?

Bem, seus irmãos estão com saudade e eu também.

Tabom. Eu preciso desligar.

Minha mãe e eu não tínhamos um bom relacionamento, ela me tratava com pena por eu ser tão "diferente", mas ela só não diz que prefere os outros filhos dela para não me magoar, mas eu já percebi sem nem ela falar. Tudo que ela faz é para os filhos dela, eu não importo. 

Deixei esses pensamentos de lado e me sentei na varando ainda curtindo a música, não me lembrava onde estava mas eu gostava do lugar, a música e tudo mais. Logo apareceu Benedict e eu fiquei confusa.

- Você sabe onde você está? - ele perguntou e eu fiz que sim, mesmo não fazendo idéia. - Bom essa é minha casa.

- Isso é muito louco. Eu tô na sua casa e eu nem lembro como eu cheguei aqui. - eu disse olhando para ele sorrindo. 

- Não lembra que eu te beijei? - eu fiquei surpresa, nós nos beijamos? Acabei fazendo que não para ele. - Não tem problema, quanto mais vezes acontecer, mas você lembra.

Eu sorri e o deixei me beijar de novo, ele podia estar se aproveitando da minha memória fraca, mas quando ele me beijou parecia que eu já tinha sentido aquela sensação. Deduzi que realmente ele tinha me beijado, então deixei tudo acontecer naturalmente. Lembre da letra da música e fiquei cantarolando quando nos separamos, ele me olhava com um brilho nos olhos que eu jamais tinha visto antes. Percebi que ele estava apaixonado por mim e eu não sabia o que eu sentia por ele, não ainda. 

- Desculpa, por não lembrar do seu beijo. Nosso beijo. - eu disse já olhando para baixo. - E por não saber onde eu estava. Mas sua casa é linda, parabéns.

- Você quer ir pro quarto? - fiz que sim e nós fomos com as garrafas nas mãos e com o som, já que eu não ia dormir tão cedo. 

O quarto dele era tão arrumado, tão cheiroso, tão Benedict. Me sentei na cama dele e logo ele se deitou do meu lado, eu fiquei ainda cantarolando algumas músicas que tocavam no rádio, Benedict ficava me olhando e rindo, acabamos dormindo de cansaço. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...