História Just hold on, We're going home - Capítulo 26


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Adolescente, Depressão, Depressivo, Drama, Incesto, Intensidade, Profundidade, Romance
Visualizações 1
Palavras 627
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 26 - Capítulo XXV - Laços postiços


Fanfic / Fanfiction Just hold on, We're going home - Capítulo 26 - Capítulo XXV - Laços postiços

    Eu sei que, ao abandonar Heide, deixei tudo o que tinha para trás. Mas talvez essa fosse a nossa melhor opção, não quero prendê-la a mim de forma alguma. Eu sei que ela conseguirá ser feliz um dia, e sua felicidade tornar-se-á minha.

    O tédio voltara a me atormentar, não posso dizer que sinto falta daquela vida corrida. Mas está tudo parado demais, não sinto mais prazer em continuar jogando.

Talvez minha maturidade esteja começando a ser lapidada.

    Por conta dos eventos passados, minha média caiu bastante na escola, acho que devo estudar um pouco, já que não consigo fazer mais nada que realmente me interessa. Ao passar de algumas horas atrás dos livros, resolvi pedir ajuda aos meus amigos, para que desenvolvessem algumas questões, para que praticássemos juntos.

As questões gradualmente foram se tornando fáceis, conforme continuamos a estudar.

- Filho, o almoço está pronto! Já eram quase doze horas, quando minha mãe chamara para comer.

- Agora vamos almoçar juntos todo sábado? Questionei a ela em tom sarcástico.

- Sim, e já deveríamos fazer isso a tempos. Ela falou-me colocando ainda os pratos sobre a mesa. A medida que a mesa se compunha, ela falava um pouco de algumas coisas que, eu realmente não estava interessado em ouvir. E uma dessas coisas em específico era seu novo namorado. Marcos, pelas descrições que ela fazia, ele deveria ser alto e moreno.

    Após o almoço, levei a louça a pia e voltei ao meu quarto, em falta de que me entreter, resolvi dar uma chance ao YouTube. Após algumas horas já estava vendo até tutoriais de "como fazer bigodes postiços".

    Uma conversa de minha mãe ao telefone, começara a ecoar pelas paredes e cômodos da casa, pelo tom de sua voz ela aparenta estar feliz com esse tal de Marcos.

Ao navegar um pouco mais no YouTube, sinto meu celular vibrando em cima de minha escrivaninha, era Zack:

----------------

- Acho que vai gostar desse livro cara, calma irei olhar o nome!

- Manda o link! Assim fica mais fácil.

- https://(um url codificado por algum encurtador de links).

- Irei ler, e te digo o que achei.

- OK! Boa leitura.

------------------

    Resolvi abrir o link e olhar de que se tratava o livro. Para minha surpresa era um Romance. Sua sinopse me prendeu atenção.

- Acho que irei dar uma chance a esse livro.(peguei-me pensando alto)

A estrutura do livro era muito dinâmica, cada capítulo prendia-me cada vez mais. As horas passaram-se em uma velocidade assustadora.

Minha concentração apenas foi rompida com o toque da campainha.

    Era Marcos, havia ido visitar minha mãe. Ele apresentou-se formalmente apertando firme minha mão. Era um moreno alto de 1,90 metros, de fala eloquente e aparentava ser simpático.

- Você deve ser o Noah, sua mãe me falou muito bem de você!(sorriu)

- A recíproca é verdadeira, também ouvir falar bem de você.

Após uma breve conversa, voltei ao meu quarto, mal podia esperar para continuar à devorar aquele livro. Enquanto os pombinhos se entrosavam na sala, continue fielmente minha leitura. Jamais imaginei que ler seria tão prazeroso.

    Conforme as horas se passavam, a noite já se adentrava, e os ventos frios de novembro balançavam as persianas de minha janela. Só conseguira dormir, após meu celular descarregar.

- Pelo visto só poderei continuar amanhã.(pensei)

O tédio de olhar a luz de um poste por aquela janela, trouxe lentamente o sono até mim.

    Ahh, domingo... Hoje terei ainda mais tempo para continuar a ler o livro.

Mal abrira os olhos, quando tenho meus pensamentos interrompidos, por duas batidas rápidas e minha mãe adentrando o quarto.

- Filho preciso falar algo com você, sei que pode parecer repentino. Mas eu e Marcos iremos nos casar!

- Espera, O QUE? Com um pulo expressei minha tremenda surpresa.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...