1. Spirit Fanfics >
  2. Just let me love you- Camren >
  3. Capítulo 1: At the moment

História Just let me love you- Camren - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Oiii meus queridos leitores, estou iniciando uma fanfic Camren, espero que gostem porque faz pouco tempo que eu descobri esse shipp e ainda estou tentando aprender um pouco mais. Antes de tudo eu gostaria de lembrar que Essa fic é feita com minhas próprias palavras, uma fic de fã para fã.

Capítulo 1 - Capítulo 1: At the moment


Fanfic / Fanfiction Just let me love you- Camren - Capítulo 1 - Capítulo 1: At the moment

Pov Lauren Jauregui 

Acordar sentindo o sol bater no nosso rosto não é nem um pouco elegante numa manhã de segunda-feira, me virei para o outro lado da cama tentando me livrar dos raios de sol que entravam pelo meu quarto, me espreguicei e ouvi o despertador do meu celular tocar, fiz uma careta e peguei meu celular vendo o horário. 4:20 da manhã, o chato de ter uma carreira solo é que você não tem muito descanso, o cansaço acaba tomando conta e para outras coisas você acaba ficando lenta, eu precisava arranjar tempo para mim, visitar minha cidade natal, meus pais, meus irmãos, fazia um tempinho que eu não os via, caminhei em direção ao banheiro e fiz minha higiene matinal, tomei um belo de um banho gelado onde acabei me irritando, eu não gosto muito de banho gelado, saí do banheiro e vesti um moletom. O clima em Nova York estava de rachar, desci as escadas e pude ver minha assistente mexendo em algo no tablete, assim que me viu veio na minha direção. 

- Bom dia senhorita Lauren, eu acabei de organizar sua agenda para hoje.— Assinti e me senti ao redor da mesa. 

- Quais são meus compromissos Julie?— Esse era o nome da minha assistente. 

- Bom, primeiro você irá se encontrar com o seu empresário para discutirem como ficará seus próximos shows.— Faço um som nasal concordando. – Depois fera uma coletiva de imprensa para falar sobre seu novo álbum, comparecer à um evento importante aqui em Nova York e mais tarde irá para o aeroporto. 

- Para onde eu vou?— Perguntei. 

- Los Angeles.— Diz mexendo no tablet. – É melhor tomarogo seu café, temos muitas coisas para fazer. 

Ok talvez ter uma carreira solo não era algo tão bom assim, pelo menos quando eu estava no Fifth Harmony a gente dividia as responsabilidades, ainda tínhamos companhia uma das outras para quando nós sentissemos sozinhas nos palcos, carreira solo costumava ser um pouco chata. Eu não podia reclamar, isso foi uma escolha minha e sinceramente acho que foi a minha única opção desde que Fifth Harmony acabou que sendo destruída, cada uma das meninas resolveram seguir carreira solo e eu fico imaginando como Simon está agora, até porque One Direction também acabou. 

Assim que terminei de tomar meu café saí do hotel junto com minha assistente, tinham muitos seguranças perto de mim, lá fora havia uma legião de fãs, sorri ao ver todos gritando pelo meu nome era algo mágico de se ver, eu nunca iria me cansar deles. Mesmo que muitos seguranças estivessem impedindo que os fãs viessem até mim, eu lembrei de algo que me fez sorrir internamente, pedi para que eles me permitissem chegar perto dessas pessoas e comecei a dar autógrafos e a tirar fotos. Eles me ajudavam muito quando eu precisava e o mínimo que eu podia fazer era dar atenção a eles, são pessoas especiais para mim e eu quero que eles vejam que eu me importo com a felicidade deles. 

- Lauren, vamos logo.— Ouvi um dos seguranças dizer. Eu queria poder dar mais atenção, só que não podia. 

Entrei dentro do carro que logo a porta foi fechada, suspirei pesado olhando todos que ainda queriam atenção, antes que eu pudesse dar um simples tchau o carro já estava andando, peguei meu celular e abri o Twitter vendo algumas postagens dos fãs, ri em uma delas por ver um vídeo de um fã que acabou caindo de emoção em me ver. Era engraçado a forma que eles se expressavam, eu não sei por que. Anos atrás eu não era muito fã do brasileiros, mas agora eu tinha admiração por eles. 

Eu estava me perguntando qual seria o álbum que o meu empresário estava querendo fazer, eu não sei se iria concordar com certas coisas, ele parece ser uma pessoa legal, pelo menos por enquanto ele ainda não inventou coisas como namoro de mentirinha para eu ganhar fama, eu ganho fama pelas músicas que faço e o meu talento. 

- Está pensando no que Roger quer falar com você?— Perguntou minha assistente. 

- Sim, quer dizer, as vezes em que ele me chamava era para falar sobre outras coisas.— Olhei para fora da janela vendo o movimento – Eu tenho até medo do que ele quer conversar. 

- Entendo, bom chegamos.— Assenti e desço do carro sendo acompanhada pelos meu seguranças, eu não sei o que é pior, não poder sair se sentindo livre d certas coisas ou sair com um monte de seguranças perto de você e você acaba se sentindo como se estivesse sendo esmagada. 

Eu nunca achei que ser famosa seria tão complicado assim, minha irmã até brincava de vez em quando comigo dizendo que quando eu me tornasse famosa teria um monte de pessoas implorando por fotos e autógrafos, abraços, atenção... Se bem que ela teve razão disso, hoje em dia eu não posso nem sair na rua que já sou parada por uma multidão de fãs. 

...

Eu havia chegado no estúdio onde meu empresário estava conversando com quem eu julgaria ser... Louis? 

Franzi o cenho um pouco confusa com tudo aquilo, como assim o Louis estava ali? Eu acho que eu poderia estar sonhando. 

- Ei Lauren, vem cá.— Roger me chamou. 

- Lauren! Há quanto tempo.— Louis falou me abraçando e eu retribui o abraço.

- Nem me diga, a última vez que nos vimos foi na época em que foi formado o Fifth Harmony e One direction.— Comentei e o mesmo concordou. 

- Então pessoal, eu chamei vocês aqui porque como você deve saber Louis, a Lauren está para lançar um novo álbum, sabe que Reflection já é passado e queremos lançar coisas novas que surpreendam todos.— Meu amigo apenas  assentia conforme meu empresário ia falando. 

Depois de Roger ter nos explicado tudo, resolvi sair um pouco para conversar com o meu amigo, claro que nós não fomos em nenhum lugar público porque sabíamos que íamos chamar atenção de fãs e de paparazzis que consequentemente inventariam alguma mentira sobre nós, achamos melhor conversarmos dentro do carro mesmo. 

- Então Laur, como vai sua carreira?— Louis perguntou. 

- Normal, meio corrida e cansada.— Expliquei. 

- Eu não vou falar muito sobre essa sua vida de cantora porque disso eu já sei, mas me diz como vai sua vida pessoal?— Aquela pergunta me pegou de surpresa. 

- Sinceramente? Uma chatice, eu não tenho tempo para mim mesma, não tenho tempo para a minha própria família e estou me afastando completamente dos meus amigos.— Respondi mexendo no meu cabelo. 

- Laur, eu entendo que Você tá muito ocupada com coisas da sua carreira, mas o tempo quem faz é a gente, arranje tempo.— Louis falou. 

...

Eu havia chegado no hotel pensativa com o que Louis tinha dito, eu devia arranjar tempo. Mas como? Minha vida estava uma completa bagunça eu não conseguia dar atenção nem a minha família, se bem que ele está certo. Tantas cantoras mundialmente famosas e por mais que tenham uma vida corrida não deixam de dar atenção para a família, diferente de mim que não sei nem como organizar minha vida. Isso me fez pensar do passado que eu passei, na época de Fifth Harmony, foi uma época complicada mas não deixou de ter seus bons momentos, eu me perguntava se eu poderia ser como antigamente, a pessoa que dava mais atenção para os outros e conseguia arranjar tempo para si mesma. Eu me sentia tão mal por isso, perdida em meus pensamentos acabei lembrando de uma certa pessoa que não parava de ser um belo de um assunto nas redes sociais, será que ela também mudou como eu? Ela continua sendo aquela garota infantil? Eu acho que não, até porque agora ela já é uma mulher, namora e tem sua vida literalmente equilibrada, será que ela ainda se lembra de mim? Ou pelo menos lê alguns blogs que fazem sobre mim? Eu sei que isso pode parecer bobagem da minha parte estar me perguntando isso, só que eu tenho curiosidade, tanta saudade das meninas da banda, claro que eu não deixo de acompanhá-las nas redes sociais, só que é tão estranho fazer isso. O mais comum era os fãs que nos acompanhavam e nós todas juntas em turnês, lives... Uma lágrima solitária escorreu dos meus olhos por eu lembrar desse momentos animados que tivemos, Simon com sua seriedade mas também tinha seu lado divertido, as brincadeiras malucas da Dinah e da  Normani. A cara Santa da Ally. 

Eu sentia tanta falta dessas meninas, que mesmo se eu escrevesse isso em algum blog, não seria o suficiente, eu queria poder encontrá-las, mas tinha uma pessoa em especial que eu havia ficado mais tempo longe. Essa pessoa era a garota que havia se tornado uma linda mulher, é óbvio que ela já deve estar planejando seu futuro por conta de seu relacionamento sério, o engraçado disso tudo era que eu não sabia se ia ter um futuro... Na verdade eu nem sabia se ia ter um futuro com alguém, será que eu conseguiria ser feliz? Os anos passam muito rápidos, não adianta eu arranjar uma pessoa que eu não goste porque isso seria mais por interesse, eu sei que pode parecer estranho, porém eu sinto como já estivesse encontrado minha alma gêmea faz tempo e eu ainda não havia descoberto quem poderia ser. Nem sei se eu queria, o amor é um sentimento tão confuso de se entender, as vezes você tá feliz porque tá do lado daquela pessoa que você ama verdadeiramente, e nas outras vezes você pode ter seu coração quebrado pela pessoa que achou que te amava verdadeiramente. 

Então o que podia ser melhor? Ter seu coração partido por uma pessoa que finje te amar ou viver sozinha pelo resto de sua vida preservando seu coração, porque as cicatrizes podem até sumir, mas quando toca na ferida elas se abrem. Eu lembro da minha avó de vez em quando, ela é quem eu mais confio nesse mundo, por mais que ela não esteja mais nesse mundo eu continuo a amando. Por incrível que pareça eu sinto que ela está sempre presente nos momentos que eu preciso, ela me disse que eu devia seguir meu sonho independente de qualquer coisa, e meu sonho émostrar o meu talento para o mundo inteiro, cantar... 

Eu só queria alguém para dividir meus momentos bons, ruins... ter alguém com quem eu pudesse compartilhar minhas lágrimas, que me desse total apoio, que soubesse quando podia me abraçar... uma pessoa que me conhecesse de verdade, pois é eu acho que já havia encontrado essa pessoa, mas quem poderia ser? 



Notas Finais


Olha eu tenho algumas teorias, mas e vocês? Sabem quem pode ser essa pessoa?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...