1. Spirit Fanfics >
  2. JUST LET ME LUV U - JIKOOK >
  3. Chapter six.

História JUST LET ME LUV U - JIKOOK - Capítulo 7


Escrita por:


Capítulo 7 - Chapter six.


— Oi, meu pequeno guerreiro - sorri olhando para o acastanhado me aproximando de sua maca.


— Oi, meu bem. Como você está se sentindo?


— O que importa agora é você e o seu bem estar. Como você está? - Argumentei me sentando na poltrona ao lado da maca.


— Me sentindo pronto pra sair daqui logo - Ironizou sorrindo de lado e eu soltei um riso soprado


— Você é um guerreiro, sabia? O meu guerreiro - Levei meu rosto para perto do seu, soltando um sorriso orgulhoso


— Seu guerreiro? - Sorriu envergonhado


— Eu tenho muito orgulho de você, através da ciência era pra você estar em um estado caótico ainda ou em um coma, não que eu esteja desejando ou algo assim, longe de mim. Mas, analisando por esse lado, você venceu, consegue ver isso? - Recebi um breve aceno de cabeça como resposta.


— Sabe de um segredo? O que me motivou a melhorar foi você, o saber que eu encontraria você e passaria momentos incríveis com você assim que eu saísse daqui me motivaram. - Contou num sussurro e eu sorri tímido


— Eu te amo tanto, é incrível por que nos conhecemos a pouco tempo, hum? - Perguntei retoricamente vendo seus olhos brilharem, mostrando as estrelas que neles abitam.


— Acredita na teoria do fio vermelho? - Me perguntou e eu sorri grande ao lembrar de quando minha mãe me contava a história do fio vermelho para eu dormir. Assenti o olhando nos olhos


— Acha que nós podemos estar ligados por um fio vermelho? 


— Eu acredito não só nisso, mas que fomos feitos um pro outro. Eu não sei, é meio estranho, talvez muito. Mas sabe, quando eu te vi por incrível que pareça, eu senti como se já te conhecesse de algum lugar - Comentou com uma carinha de confuso e então eu parei pra refletir, toda vez que eu estava com ele eu sentia como se eu já o conhecesse, como um déjà vu


— É realmente estranho, mas é de se pensar, por que eu sinto o mesmo... - Fui interrompido por uma infermeira que adentrou o quarto carregando, com as duas mãos, uma bandeja aonde continha um prato com uma sopa, comida de hospital


— Olá querido, fico feliz por ver que você está melhor e já recebeu alta. Eu posso interromper os pombinhos e pedir para que você pudesse sair por um momento, para que o senhor Jeon possa almoçar? - Perguntou gentilmente direcionado a mim, assenti sorrindo caridoso e depositando um beijo na testa de Jeon, logo me retirando da sala com a mente zumbindo de pensamentos sobre a nossa última conversa.


— Demorou lá hm? - Tete interrompeu meus pensamentos me fazendo olhar para frente e capturar os cinco meninos curiosos me observando.


— Ah, muitos assuntos - Sorri envergonhando me aproximando rapidamente deles e então me sentando ao lado de Hoseok, recebendo olhares maliciosos dos outros


— Mas enfim, como ele está? - Namjoon perguntou, com um tom de preocupação


— Ele está ótimo, ele é um guerreiro insistente - Soltei um risinho - Ele me contou que muito provavelmente até a noite de hoje ele vai receber alta - Comentei ansioso


— Finalmente vamos pra casa - Yoongi comentou e eu senti um sentimento bom, assim sorrindo.


~~🕒🕒~~


— Por favor, um expresso puro - Pedi ao chegar na cafeteria do hospital, minha bunda estava doendo pelo longo tempo sentado na cadeira quadrada e minha cabeça estava estourando pelo cansaço e ansiedade.


Alguns segundos depois meu nome foi anunciado e meu café estava pronto, o peguei e assoprei, vendo a fumaça sair pelo ar junto da quentura do líquido. Esperei alguns segundos para então tomar todo o café em um gole sentindo o amargor tomar conta da minha boca, mas ao mesmo tempo sentindo minha cabeça dar uma ligada. Peguei um chiclete de menta que havia no meu bolso e o coloquei na boca, espantando o gosto ruim.


Suspirei e me coloquei a caminhar de volta para onde os meninos estavam, chegando perto ouvi um alvoroço e ao finalmente chegar no local avistei o Jeon e meus olhos se fixaram nele, ele estava de pé, com as suas roupas normais e com um sorriso lindo no rosto. Sorri orgulhoso, meu guerreiro insistente, suspirei feliz e me coloquei a caminhar até ele.


Ele se virou pra mim e abriu os braços, choquei meu corpo com o dele e me encolhi em seus braços que haviam se tornado meu abrigo.


— Vamos pra casa - Afirmou, plantando um beijo em minha cabeça


— Vamos para casa - Concordei e então depois de assinarmos alguns papéis, saímos do hospital. Puxei o ar sentindo o vento gelado da rua por conta da chuva recente. Andamos um pouco até chegar na van que nos levaria para casa. Entramos na van, me sentei ao lado de Jeon e senti o transporte começar a se mover.


Casa, só agora eu parei para pensar em o quanto essa palavra se tornou natural mesmo que se referindo a casa dos meninos, que agora se tornou minha também. Um sentimento de conforto me invadiu e eu sorri, deitando minha cabeça no ombro de Jeon.


Um barulho alto cortou o ar, o toque de um telefone, o celular do Jin.


— Alô, Seokjin na linha... O que, como assim?... Mas nós deixamos tudo resolvido, matamos o comandante, não tem mais nada no nosso caminho... Parece que um pesadelo retornou, obrigado por ligar Mark. - Desligou o telefone e nos olhous, um ar tenso tomou o local e então um suspiro foi ouvido saindo da boca do próprio.


— Nossa paz durou pouco, eles voltaram





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...