História Just Love - MingYang - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Got7, ITZY
Personagens Jackson, Lia, Mark, Personagens Originais, Yeji
Tags Aparição Do Got7, Aparição Do Itzy, Boy Story, Cute, Hanyu, Mingrui, Mingyang, Shuyang, Xinlong, Xinyu, Zeyu, Zihan, Zihao
Visualizações 4
Palavras 1.254
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura '3'

Repostado em: 10/10/2019

Capítulo 2 - Um


Fanfic / Fanfiction Just Love - MingYang - Capítulo 2 - Um

|♡|

[Sábado, 28/09/2019]


Shuyang olhou para o papel em sua mão e suspirou. 


Fazia tempo que queria falar com Mingrui, mas nunca tinha coragem e, quando tinha, algo atrapalhava.


Ouviu batidas na porta e se apressou em colocar o papel no bolso e virar para o outro lado e fingindo mexer em algo aleatório na escrivaninha.


— Ei, YangYang, o Chan gege vai levar a gente para tomar sorvete. Você quer vir? – Mingrui entrou no quarto animado e Shuyang se virou para olhá-lo.


— Ah... Eu não vou poder. – Shuyang fez um bico, tristonho.


— O que? Por que? – Mingrui perguntou, sentindo sua animação se esvair aos poucos.


— Eu estou resfriado, lembra? – Shuyang falou olhando para seus pés e Mingrui assentiu, se lembrando de como seu amigo estava tossindo e tinha seu nariz escorrendo constantemente, tudo por causa de um banho de chuva que os dois resolveram tomar alguns dias antes. – E, também, eu estou cheio de deveres de casa... – completou.


— Poxa... - Mingrui murmurou, triste. – Hm, você quer que eu fique para te ajudar, então? – ele perguntou se aproximando e Shuyang negou, levantando a cabeça e sorrindo pequeno.


— Pode ir tomar sorvete GouGou, você chegou aqui todo animado porque ia, não precisa se desanimar só porque eu não vou, os outros geges vão estar todos lá com você. – Shuyang se aproximou do outro e o abraçou.


— Eu sei... É que não é a mesma coisa sem você. – Mingrui retribuiu o abraço e Shuyang corou levemente, pensando em como Mingrui não sabia a forma que aquelas palavras o afetavam.


— Mingrui? Shuyang? – Zeyu apareceu na porta do quarto e sorriu, ao ver a cena fofa de seus didi’s, logo os dois mais novos se separaram e olharam para o garoto na porta.


— Oi, gege. – Shuyang se aproximou dele sorrindo e o abraçou brevemente, o que fez Mingrui se mexer desconfortavelmente. – O que quer?


— Eu vim falar que já estamos saindo e que era para se apressarem. – Zeyu falou se encostando no batente da porta.


— Ah, eu não vou. – Shuyang falou, fazendo um bico involuntário se formar em seus lábios e, consequentemente, Zeyu apertar suas bochechas, algo que fez Mingrui bufar discretamente e tossir falsamente.


— Bom, eu já estou pronto, então vamos. – Mingrui falou, se controlando ao máximo para não soar rude com seu gege.


Shuyang estranhou o comportamento de GouGou, mas ignorou se despedindo de seu gege’s com um abraço. Logo, Shuyang ficou sozinho novamente e foi se sentar na escrivaninha, pegando o papel de seu bolso e o abrindo. O papel era uma carta para Mingrui, contando tudo que ele sentia.


A carta não estava completa então ele decidiu terminá-la logo. Ela era algo que a professora de artes havia lhe aconselhado. Ele tinha perguntado-a o que fazer para liberar um grande peso de si mesmo, mas sem falar com ninguém. Ela, com anos de experiência com pré-adolescentes e adolescentes, o aconselhou a escrever cartas pessoais como se fosse enviar para alguém, como sua mãe ou seu pai, ou um diário. Shuyang escolheu escrever a carta e realmente estava ajudando, parcialmente.


Ele começou a escrever a carta na noite passada e já estava na metade dela, pretendia terminá-la ainda antes da noite. Era sábado e eles, felizmente, não haviam nenhum compromisso, ou seja, mais tempo para ele terminar a carta...


Enquanto Shuyang se concentrava em escrever sua carta, na sorveteria, os meninos brincavam e conversavam animados com seus sorvetes exceto um: Mingrui que estava quieto comendo seu sorvete e parecia pensativo, totalmente diferente de quando estava em casa animado, isso não passou despercebido por Hanyu que foi rápido em se aproximar do mais novo.


— Ei, tudo bem GouGou? – Hanyu encostou no ombro do mais novo.


— Ah! - Mingrui se assustou um pouco e olhou seu gege. – Tudo bem sim JiaBao gege. – sorriu pequeno.


— Certeza? – Hanyu falou desconfiado e Mingrui desviou o olhar assentindo. – Sabe que pode confiar em mim. – Gou suspirou e olhou para o pote com seu sorvete, que estava derretendo.


— Eu realmente estou bem gege, é só que eu me sinto mal pelo YangYang não estar aqui. Fui eu que dei aquela ideia de tomar banho de chuva e agora ele está lá, resfriado. – o mais novo fez um biquinho.


— Não fica assim, pequeno. – Hanyu recebeu um olhar raivoso de Mingrui e levantou as mãos em sinal de rendição. – Mas, falando sério, não foi sua culpa. Os dois brincaram na chuva e por acaso o Shuyang adoeceu. O Chan gege já falou, o Yang tem imunidade baixa, por isso ele ficou doente e, também, é apenas um resfriado, se ele se cuidar direito,  na semana que vem ele já vai estar melhor. – Hanyu sorriu bagunçando os cabelos de menor que o olhou.


— Então eu vou ajudar ele a se cuidar para virmos tomar sorvete de novo e, dessa vez, com ele. – Mingrui falou orgulhoso de sua ideia, fazendo Hanyu rir baixo e assentir.


XxX


— Yanggie, chegamos! – Mingrui gritou ao chegar em casa e correu para o quarto que ele, Shuyang e Zeyu dividiam.


Os quatro mais velhos riram com a atitude do mais novo e foram para a sala para verem um filme.


Mingrui, chegando no quarto, viu uma cena que fez seu coração se aquecer. Shuyang estava deitado em sua cama, todo encolhidinho e agarrado ao seu travesseiro. Ele estava com uma coberta até a cintura e tinha o nariz vermelhinho por conta do resfriado e também um biquinho super fofo nos lábios por causa da posição em que se encontrava, com as bochechas espremidas no travesseiro.


Ele, rapidamente, pegou seu celular e tirou uma foto para guardar aquele momento.


— Ei, Yanggie, acorda. – Mingrui começou, se aproximando e se sentando na cama do lado do corpo de Shuyang.


— Hm... – Shu resmungou e franziu o cenho, ainda dormindo, fazendo Ming rir baixo.


— Vamos Yanggie, vamos brincar. – Ming tentou novamente e começou a fazer carinho no cabelo de Shuyang. – Por que você cortou seu cabelo, hein? Eu não entendi até hoje, ele era tão bonito e fofo... Eu gostava de passar a mão nele, e, de penteá-lo também. – começou a falar sozinho, sem parar o carinho. – Não que assim não tenha ficado bonito. Na verdade, está lindo assim. - sorriu ladino e se levantou, deixando um beijo na bochecha do mais novo. – Vou deixar você dormir então. Bons sonhos, meu anjinho. 


Ele se afastou da cama e reparou em um papel em cima da escrivaninha. Assim, achando que era o dever de Shuyang, se aproximou para ver e leu apenas o começo.


“Uou, eu realmente não sei como começar isso. Acho que irei fazer de uma forma simples e objetiva... Eu estou apaixonado [...]”


— Espera... – Mingrui releu aquele pequeno trecho escrito no papel, sem querer acreditar no que via. – Você está apaixonado por alguém... – sussurrou para si mesmo e sentiu seus olhos se encherem de lágrimas.


Aquelas palavras foram significativas demais e, saber que não eram direcionadas a ele, foi uma facada em seu coração. Naquele momento ele entendeu. Ele havia se apaixonado por seu melhor amigo e, pior, não era correspondido.


Mingrui saiu do quarto correndo, indo em direção ao banheiro do corredor e se trancando lá. 


XxX


Depois de chorar e se acalmar, no banheiro, Mingrui tomou um banho e saiu, com um sorriso falso como se nada tivesse acontecido. Ele havia decidido, iria se afastar de Shuyang, por mais difícil que fosse, ele não aguentaria ver o garoto que ele gosto com outra, ou outro.





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...