História Just L!ve - Capítulo 35


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Eterno Amor
Tags Amor
Visualizações 10
Palavras 1.650
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


SiSfantasy
eu mesma...

Capítulo 35 - "1 dias..."


Fanfic / Fanfiction Just L!ve - Capítulo 35 - "1 dias..."

16:00

Depois de a Emily ter acabado comigo e de ter viajado, estava disposto a ir atrás do amor, não ia desisti. Durante a minha vida toda, tive que desistir de muitas coisas que gostava, mas desta vez não vou fazer a mesma coisa. Não vou desistir da Emily, só irei abrir da minha mão quando ela disser que já não gosta de mim e nos meus olhos. Sinceramente. Fui ver os preços para os bilhetes e não saia nada barato. Não tinha dinheiro, se dissese á minha mãe ela nunca me deicharia ir, então o quê que ia fazer? A primeira opção que tive, que pûs em prática e até resultou mesmoi bem, foi roubar um pouco todos os dias de dinheiro da carteira da minha mãe. Ela tinha tantas notas na carteira que nem sequer deu falta do dinheiro que tirei. Aliás isto não é bem roubar, é mais pedir sem autorização e sair do país sem avisar ninguém tambem não é iresponsábel. Eu já sou maior de idade, ando na faculdade, tenho um carro, faço o quiser da minha vida, não trabalho porque não tenho paciência e só não vivo sozinho porque assim tinha que me virar sozinho. Então no primeiro dia que consegui o dinherio todo para o voo e para o hotel onde ia ficar, que esperava até ser perto do da Emily, comprei o bilhete na internet e aluguei um quarto por 3 dias, se tudo corresse bem eu alugava depois por mais dias se fosse preciso, fazia tudo pela Emily. Quando já estava tudo preparado fiz a minha mala, deixei um bilhete á minha mãe e irmã...

"Querida familia, ouve um emprevisto e eu tive que viajar para fora. Não se preocupem que não é nada de mal e quando chegar contovos tudo. Por favor não façam um escandalo e chamem a polícia, eu estou certo do que estou a fazer e não estou de maneira alguma a ser obrigado, nem rapetado. Não sei ao certo quando volto mas em breve estarei aí

                     beijos, Justin"

Depois fui para o aeroporto e parti certo do que iria fazia e do que queria.

Emily

Estive toda a viagem até Marrocos numa corda bamba. A Valerie não me devolvia o telemóvel para pelo menos distrair me com as redes sociais, eu não ligava muito a isso mas agora estava na seca e precisava de uma distração. Um homem que estava ao lado da Leona que estava ao meu lado, estava a dormir em cima do seu ombro, a babar-se literalmente, ao principio a Leona sentiu-se encomodada mas segundos depois foi ela que se apagou para cima do meu ombro. Isto era algum ritual ou quê? O Andrew e o Patrik que estavam atrás de mim, só gozavam com um homem convencido mas que tinha levado uma tampa da mulher bonita que estava ao seu lado. Os dois fartaram-se de rir á gargalhada, mesmo muito alto. A Meghan que tambem estava aborrecida como eu, sentada á minha frente entre outros colegas da nossa turma, decide pegar na sua ciclopédia de palavras raras e começa a ler como se fosse um texto dramático para uma peça de teatro. Ela fazia sempre isso e trazia sempre aquele livro gigante atrás de si, fosse onde fosse. Nem sei como deixaram-o passar! Quando chegamos foi como se tivesse chegado ao paraíso, estava tão mortinha para chegar e para sair daquele buraco onde estava cercada. Descemos do avião e estivemos 1 hora com as outras turmas á espera que nos dessem indicações...

Emily- já me podes devolver o telemóvel!

Disse eu, chegando-me á Valerie..

Valerie- vou pensar no teu assunto

Emily- Valerie o telemóvel é meu e preciso de mandar uma mensagem

Valerie- a quem? Ao teu amiguinho?

Emily- não, há minha familia. Posso?

Ela assim tirou o meu telemóvel do bolso das calças e devolve-me. Agradeci e afastei me, ao olhar para o ecrã tinha 4 chamadas não atendidas, 1 da minha mãe, 1 do David e 2 do Justin. Fiquei paralisada, o que será que ele queria? Decidi responder ás ligações da minha familia e não responder ao Justin, pois seria pior. Entretanto chegou 2 senhoras que nos deram as informações e as regras todas. Do que podiamos e o que não podiamos fazer durante a viagem. Os perigos e alguns sítios onde poderiamos visitar á vontade. Estava tão cansada que só me apetecia chegar ao hotel e dormir até amanhã. E assim fomos para o hotel, era bem simples mas muito giro. Não havia quartos, mas sim casas pequenas e indíviduais espalhadas pelo terreno todo. Cada uma tinha uma cor e um designer diferente, havia tambem uma enorme piscina perto da receção, um campo de futebol/ basquete/ ténis, piscina interior, bar, 3 restaurantes tambem espalhados em cada canto, um campo de golfe bem pequeno e o mais importante, era perto da praia. Entregaram as chaves dos pares que iam ficar juntos e quando me disseram que ia ficar com a Leona até tive um ataque de cardíaco. Ela nunca para quieta, estraga tudo, só faz asneiras, etc... tentei trocar mas os pares já estavam todos feitos. Os outros é que tiveram sorte, o Andrew e o Patrik ficaram juntos, a Meghan e a Valerie tambem ficaram juntas e eu tinha logo que ficar com a mais elétrica. Quando fomos para o quarto, tivemos a ver tudo canto por canto, tinha uma casa de banho com 2 lavatórios, uma banheira bem grande, um armário super gigante (ainda bem, assim não havia o risco da Leona ocupar todo o espaço como ela faz sempre) e duas camas indivíduais separadas. Mal entramos ela atirou-se para cima das duas camas e começou a saltar de uma para a outra como uma criança...

Leona- são bem fofas!

Emily- salta daí Leona, isso não é nenhum tranpolim, ainda partes isso!

E não é que partiu! Depois uns 20 saltos entre as duas camas, ao saltar para um fez um grande barulho. Olhamos uma para a outra aflitas e fomos ver por baixo da cama que tinha partido o que segurava o colchão...

Emily- eu não acredito Leona e agora o que vamos fazer?

Leona- não dramatizes, isto não foi nada, ninguém vai reparar

Emily- eu não quero saber disso, tu é que vais ficar nessa cama

Leona- o quê! Porquê?

Perguntou ela ofendida, eu estava só a ser justa, não acham?...

Emily- tu é que vais levar com as responsabilidades, caramba Leona tu para o ano vais para a faculdade, mete juízo nessa tua cabeça duma vez

Depois disso, fui tomar um banho porque estava exausta. Ao sair da casa de banho, olhei para o lado e estava ela deitada na sua cama a ouvir música muito quietinha, aquilo era alguma armadilha. Fingi que não a vi, abri a minha mala e abri o armário para pôr lá as minhas roupas e... bem lembram-se de eu ter comentado á cerca do armário?... pois bem de um momento para o outro aquilo estava tudo cheio, duma ponta á outra com as roupas da Leona...

Emily- Leona este armário não é só teu! Tens que partilhar

Leona- mas eu eu estou a partilhei, deixei te um espaçinho

Emily- um espaçinho! Oh muito obrigada, estás muito atenciosa

Leona- de nada

Eu tinha dito aquilo com uma eronia, mas acho que ela não sabe que essa palavra existe...

Emily- podes me fazer o favor de tirar algumas das tuas roupas Leona?

Leona- e onde é que as ponho?

Emily- dentro da tua mala, não tens que tirar tudo, porque depois quando formos embora, ainda te vais esquecer das coisas

Leona- ok!

Respondeu ela levantando-se, pegou nas suas roupas e pôs então dentro da sua mala. Arrumei as minhas e bateram á porta. Ainda estava acabar de fazer aquilo, então olhei para a Leona e estava de novo com os fones mas desta vez a dançar de olhos fechados. Lá tive eu que ir abrir...

Valerie- olá vizinhas!

Meghan- como é que está a correr a instalação?

Olho para a Leona e faço uma cara de cansada....

Emily- mais ou menos, está a ser bem difícil

Meghan- acredito, já fiquei uma semana com ela nas férias, e foi um horror dentro de casa

Valerie- ya, nós percebemos bem como é que é isso

Emily- então e voçês? Como é que está a correr?

Meghan- bem, já arrumamos tudo e ainda tivemos a dar um passeio pelo hotel. É bem giro o conceito disto

Valerie- e têm rapazes lindos, cada um mais giro que o outro. Um verdadeiro ga...

Emily e Meghan- ...to!

Respondemos as duas ao memso tempo e a rir, eramos mesmo melhores amigas, conheciamo-nos tão bem umas ás outras...

Leona- gato?

Disse ela já sem os fones e aproximar-se de nós...

Leona- onde? Eu sou alergica a gatos!

Meghan- não é esse tipo de gatos, são outros!

Leona- outros? Será que sou alergica a esses tambem?

Valerie- tenho a certeza que não, anda vamos vê-los

Disse ela a puxar-lhe para fora dali...

Meghan- não vens? Vamos dar uma volta

Emily- não, eu preciso de descansar

Meghan- tens a certeza?

Emily- sim, eu prefiro ficar por aqui

Meghan- tudo bem, se precisares de alguma coisa, liga-me

Emily- obrigada

E com isto ela saiu, fazendo me atirar para cima da cama. Estava tão cansada, mas mesmo assim, peguei no meu telemóvel e começei a olhar para as fotos que tinha com o Justin, recordando lembranças que me faziam chorar. A raiva por ele já tinha passado, estava com tantas saudades dele mas tinha que ser dura e ir pelo caminho certo. A cada foto que passava, emocionava-me porque lembrava-me de cada momento daquela foto tirada e isso fez com que eu começasse a chorar. Chorei tanto e acabei por adormecer. Será que ia ficar assim por muito tempo? Será que o nosso amor era tão forte que podesse ultrapassar isto?


Notas Finais


Continua...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...