História Just one chance! - Capítulo 36


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Bottom!jungkook, Bottom!yoongi, Bts, Jeon Jungkook, Jikook, Jimin, Jungkook, Lemmon, Min Yoongi, Park Jimin, Suga, Top!jimin, Yaoi, Yoonmin
Visualizações 175
Palavras 5.894
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oooooieee meus xuxus, tudoo boom com vocês? Comoo tem sido a semana de vocês?? A minha tem sido puxada, nossa plena terça-feira e eu estou parecendo um completo zumbi (desce, eu sei)... maaas mero detalhe...

Estoou trazendo o novo capítulo e espero do fundo do meu coração que vocês não tenham ou fiquem decepcionados comigo....

Aaah eu não revisei esse capítuloo (tá, mas e a novidade?) por isso perdoem se tiver algum errinho, eu prometo revisar mais tarde *-*

Noos vemos nas finais.. tenham uma boa leituraaa!!

Capítulo 36 - Chapter Thirty-Four


Após tomar um longo banho frio eu de fato fiquei mais calmo, a culpa ainda me consumia, mas esse sentimento já não mais entorpecia meus sentidos. Passei longos minutos pensando no quão patético eu fui na frente do hyung, afinal por mais que eu precisasse falar com ele, agir daquela maneira... eu fui tão estúpido e infantil, ainda mais no meio de uma festa da qual o mesmo se divertia....

“Onde é que eu estava com a minha cabeça?”

Pensando nisso, minha cabeça está latejando, mas bem, dentre todas as partes que latejam em meu corpo devo dizer que a cabeça é o que menos incomoda apesar de tudo.

O hyung me emprestou um conjunto de moletom e sua evidente diferença de altura não foi um empecilho visto que as peças eram largas e confortáveis. Após vestido e claramente mais calmo, o hyung praticamente me obrigou a comer alguma coisa e a tomar alguns comprimidos em seguida que julguei serem para dor, e se eu protestei? Claro que sim, mas é em vão, na verdade, é impossível ganhar uma discussão com o hyung, ainda mais quando ele coloca algo na cabeça.

É difícil olhar para o hyung, cada troca de olhares, ou até mesmo cada palavra que o garoto diz a mim fazem com que eu lembre de todas as coisas que fiz com Jimin, não apenas o que ocorreu nesta noite, tá, de fato essa foi a mais dolorosa, já que eu tinha noção do quão apaixonado o hyung é por ele e mesmo assim me deixei levar, mas também de todas as vezes que tentei, que alimentei as minhas esperanças de que poderia ter o Jimin para mim.

Min Yoongi, ou como eu o conhecia: Suga, meu professor de música, o ex namorado de Jimin, um amigo que é praticamente um irmão e também e não menos importante: a pessoa que traiu o Jimin. Porra, o quão otário eu fui? Desde o começo estava mais do que óbvio que era ele, as semelhanças em sua história com a de Jimin, a sua traição, como eu pude ter sido tão idiota? Por que deixei tudo ir tão longe? Se eu tivesse ligado os pontos e descoberto mais cedo, nós teríamos chego no extremo? Eu estaria tendo que enfrentar essa situação? Como seria se eu tivesse descoberto? Eu teria me afastado de Jimin e deixado o caminho livre para o hyung? Ou seria diferente? Eu pararia de frequentar as aulas de música antes que Min Yoongi se tornasse uma pessoa importante e tentaria algo com Jimin? Apesar de confusos e incertos, ambos caminhos me parecem menos dolorosos, mas por que a vida tem que ser tão filha da puta comigo e me reservar o caminho mais difícil? Por que fazer eu me importar tanto?

Eu sei que que o hyung traiu o Jimin, sei o quanto a pessoa que eu amo sofreu por causa disso, ainda mais se for levar em conta o momento em que isso aconteceu, afinal Jimin tinha praticamente acabado de perder a mãe em um acidente do qual se achava o responsável, eu consigo imaginar o quão avassalador deve ter sido. No dia chuvoso do qual encontrei Jimin tão desolado, naquele exato momento em que ele decidiu se abrir comigo (até então um total estranho), eu me senti tão mal, foi tão triste e doloroso, que apesar de confuso sobre os sentimentos que nutria pelo garoto, só eu sei o quanto eu quis poder pegar todas as dores dele para mim, para quem sabe ele pudesse voltar a sorrir, mostrar seu sorriso bonito a tudo e todos, mostrar o quão bonito ele fica ao ter seus pequenos olhinhos escondidos pelo seu belo eyesmile, mostrar o quão gostosa é sua voz ao gargalhar, eu quis tanto ter essa habilidade, mas infelizmente eu não pude, mas dei meu melhor dizendo algumas palavras confortantes, ou pelo menos foi a minha intenção.

É engraçado e um tanto irônico, pois eu fiquei com tanta raiva do hyung por tê-lo magoado, porra, ele teve o amor do Jimin, como ele pôde? Eu o odiei tanto e passei dias imaginando tudo o que eu iria falar para o desgraçado que fez a covardia de trair a pessoa que o amava, bem, acontece que naquela época eu nem ao menos sabia que era o próprio, e quando eu soube, nada do que eu havia idealizado se tornou real, afinal por mais que eu tivesse tantas coisas a dizer, eu simplesmente não consegui, eu não pude, justamente por ser o hyung.

Apesar de todas as suas falhas, Min Yoongi é um homem bom, simpático e que se importa muito com os outros, mesmo sempre mantendo sua personalidade indiferente. Foi por causa dele que parte de meu sonho está sendo realizado, por causa dele que passei muitas tardes constrangido, mas feliz, bem, meus sentimentos pessoais não vem ao caso, não nesse momento, o que realmente importa é que nesse tempo todo em que passei com o hyung se tem uma coisa que eu pude descobrir é que acima de qualquer coisa ele é uma pessoa carente e  extremamente sensível, e mesmo sabendo disso eu o traí, da pior maneira a qual alguém que se diz amigo pode trair, tá, eu sei que o hyung também não é uma pessoa perfeita, visto que ele também traiu o Jimin, mas ele se arrependeu, não foi? E está fazendo de um tudo para se redimir, sem nem ao menos medir esforços para isso, eu consigo imaginar como ele deve ter se sentindo esse tempo todo, aliás, eu mais do que ninguém sei o que é ter o sentimento de culpa nos consumindo, sei o quanto isso vai corroendo tudo o que somos aos poucos, então será que ele é tão errado assim? Afinal o que é considerado traição? O que realmente significa essa palavra? É a falta de lealdade? Quando alguém quebra a fidelidade para quem se tem um envolvimento amoroso? Algo que prejudica o outro? É claro que é algo que nos causa sofrimento, angústia e até mesmo revolta em alguns casos, eu diria que é até mesmo um assunto delicado para se mencionar.  O que separa uma inocente diversão da traição? É praticamente impossível dar algum tipo de definição correta sobre o significado dessa pequena palavra, afinal todos temos percepções diferentes do que ela realmente significa. Muitas pessoas têm traição definida como um relacionamento contínuo com uma outra pessoa que não seja seu parceiro, sendo ela muitas vezes algo sexual, mas é realmente isso? Que para todas as pessoas traição é completamente imoral, todos sabem, afinal é a nossa realidade, porém é algo que sempre aconteceu e sempre irá acontecer, isso é fato, talvez não comigo (de novo), com o hyung, ou com o Jimin, mas sempre acontecerá com as pessoas, então o hyung é tão errado assim? Pois todos nós erramos, ele errou, o Jimin errou e principalmente: eu errei, e o que nos faz diferente? Eu tenho sequer o direito de o julgar? Não, eu sou exatamente como o hyung... não, eu sou bem mais baixo, afinal traição no meu ponto de vista está muito longe de ser apenas algo como sexo, pois para mim essa palavra está relacionada com a quebra de confiança, mas não somente entre parceiros amorosos, mas sim com amigos e até mesmo com conhecidos, a mentira é uma forma de traição, então nisso tudo não foi apenas o hyung que traiu, o Jimin traiu com suas mentiras, e de nós três eu fiz pior, pois além de o trair me relacionando sexualmente com alguém que claramente tem uma pessoa, eu também menti, menti para ambos, claro que foi pensando no melhor para eles, mas os fins realmente justificam os meios? Bem, justificar até justificam, mas não minimiza a dor, pelo contrário, apenas torna tudo mais complexo e doloroso do que poderia ter sido.

A traição sempre será uma opção que temos, cabe a nós a escolher ou não, e bem, nós a escolhemos, afinal era o caminho mais fácil, mas de fato o mais fácil foi o mais doloroso para todos, visto que apenas pensamos em nós mesmos com a desculpa fajuta de não querer machucar as pessoas das quais nos importamos, pensamos apenas em nossas vontades, e a palavra que resume tudo o que fizemos é: egoísmo, todos nós fomos completamente egoístas.

- Jungkook? – Chama com um semblante preocupado encostando sua destra em meu ombro direito me tirando completamente de meus devaneios. – Você está melhor? Quero dizer, mais calmo?

- M-me desculpe hyung... – Digo baixo mordiscando meus lábios. – ... e-eu estraguei a sua noite, não foi?

- Nah! – Nega contorcendo os lábios o que resulta em um semblante um tanto incomum. – Não estava tão boa assim! – Sorri sem mostrar seus dentes. – Digamos que tinha algo me deixando um tanto inquieto. – Me encara voltando a ter um semblante sério. – Mas me diga, o que foi que aconteceu?

 É engraçado, há alguns minutos atrás consumido pelo desespero eu estava disposto a contar tudo para o hyung, dizer para ele tudo o que havia acontecido sem nem ao menos me importar com as consequências que minhas palavras poderiam ter, mas agora... somente essa simples pergunta dele faz com que meu corpo se estremeça por completo, meus olhos arderem soltando algumas lágrimas involuntárias por conta das pontadas fortes que a culpa ainda me proporciona, trazendo à tona minhas maiores inseguranças.

- Jungkook? – Torna a chamar preocupado.

Eu realmente preciso dizer a ele tudo o que aconteceu? Como é que ele irá reagir quando souber do que aconteceu entre Jimin e eu? Quando souber que de certo modo estava me ensinando a roubar o Jimin dele? Ele irá me odiar? Odiar o Jimin? Ele vai se afastar de mim, não é? Eu irei o magoar profundamente, eu não quero isso, eu não quero que o hyung me odeie, eu não quero o perder também, porra eu não sabia... pelo menos naquela época, apesar de não justificar o que aconteceu hoje.... droga, ele sem dúvida nenhuma irá me odiar.

“Eu não consigo... eu não posso magoar o hyung...”

Mas como é que eu vou esconder isso tudo dele sendo que nem ao menos o encarar sem sentir uma avassaladora vontade de chorar eu consigo?

“Não depois de tudo o que ele fez por mim....”

Eu sei que não é justo ele não saber, mas... isso tudo pode ser esquecido, não é? Foi algo momentâneo, completamente impulsivo por isso Jimin e eu podemos seguir em frente sem precisar o machucar, né? Eu só preciso ficar longe do Jimin, nem que para isso eu tenha que me afastar do hyung também, é o certo, eu não posso ferrar com a vida dele assim como fiz com a da omma, e eu sei que se eu ficar perto apenas irei o machucar mais e mais, e eu não vou conseguir suportar mais esse peso, eu me importo demais para isso.

- Ei Jungkook, o que foi que aconteceu? – Segura meus ombros me obrigando a encarar seu semblante visivelmente aflito.

- N-não aconteceu nada hyung... – Murmuro desviando meus olhos para qualquer canto.

- Bem Jungkook... – Suspira. – ... está mais do que óbvio que aconteceu sim alguma coisa, mas eu não vou te obrigar a contar caso não queira, mas eu realmente quero que você saiba que eu estou do seu lado, ok? – Seu olhar me passa algum tipo de confiança que eu não sei explicar ao certo, mas que ao mesmo tempo fez com que meu coração se apertasse ainda mais, afinal por que ele ainda se importa? O que eu fiz para que ele seja tão bom comigo? Resposta: absolutamente nada, eu nem ao menos mereço a gentileza do garoto.

- O-obrigado hyung... – Murmuro tentando segurar minha vontade de chorar.

- Certo... – Ele ergue o indicador. – ... acontece que mais cedo, você me disse que gostaria de falar comigo, ainda quer? – Arqueia a sobrancelha e eu em resposta apenas nego fortemente com a cabeça. – Entendendo... mas, você pode me dizer pelo menos sobre o qual assunto era?

“Eu não posso hyung!”

- E-eu não...

- Era sobre o Jimin, estou certo? – Murmura me surpreendendo no momento em que o garoto termina a sua sentença, e naquele exato momento eu perdi completamente a minha habilidade de segurar minhas lágrimas.

- C-como voc...

- Eu sei que vocês dois estavam... – O garoto mordisca os lábios. – ... estavam juntos Jungkook..

Meu coração se apertou no mesmo instante, fiquei completamente sem saber o que fazer por vários minutos, sem reação alguma, dói demais, ele sabia que eu estava com o Jimin e mesmo assim me acolheu em sua casa? Por que?

Aos poucos, meu corpo começou a tremer e novamente aquele sentimento ruim começa a tomar conta do meu corpo. Eu pretendia esconder dele a verdade, eu realmente estava disposto a esconder tudo e seguir minha vida como se não tivesse acontecido absolutamente nada, mesmo me parecendo uma ideia absurda e impossível, visto tudo o que aconteceu entre Jimin e eu, principalmente no quanto eu o amo, pretendia deixar tudo para trás, mas... eu estava apenas considerando o trair novamente?

“Como? Ele nos viu subindo? Ou pior, ele ouvir alguma coisa?”

- Hyung e-eu sinto muito! – Levo minhas mãos exasperadamente aos meus olhos tentando inutilmente o secar, minha voz começa a falhar. – E-eu não queria.... eu realmente n-não queria hyung, mas aconteceu.... as coisas foram acontecendo até que eu perdi o controle da situação... – Me desespero em meio a minhas lágrimas. – ... eu sei que nada que eu disser vai mudar o que aconteceu... mas... por favor me perdoa hyung... – Puxo as duas mãos dele as segurando em súplica. – ... o que eu fiz foi detestável e não tem perdão, mas hyung.... você precisa acreditar em mim, eu sinto tanto.... eu estou me sentindo tão sujo, tão baixo por tê-lo traído, eu não queria te machucar.... eu tentei, eu juro que eu tentei me manter firme e indiferente, eu até tentei me afastar do Jimin e..... – Em meio as minhas súplicas eu acabo soltando essa pequena sentença, da qual transpareceu mais uma de minhas mentiras. – ... sinto muito hyung eu conhecia o Jimin, ele... era ele de quem eu... – Minha visão estava completamente turva por conta de minhas lágrimas, mas eu podia ver que o hyung apesar de estar se mantendo firme, também percebia algumas lágrimas escapando de seus olhos. – ... hyung eu não sabia que era o Jimin, se eu soubesse... você precisa acreditar em mim, eu sei que você deve estar me odiando, eu me odiaria se fosse você, mas eu quero que você saiba que eu não queria o ver magoado, em nenhum momento....

- Jungkook se acalma... – Pede puxando meu pulso esquerdo me abraçando apertado em seguida. – está... – Suspira. – ... tá tudo bem! – Apesar de estar usando essas palavras para me confortar, para mim é como se ele também estivesse tentando se confortar, se convencer de que tudo estava bem.

“Não, por que ele está dizendo que está tudo bem, mesmo depois de tudo? Não está tudo bem, depois de tudo o que eu fiz, por que ele continua agindo desta forma comigo? Por que continua ao meu lado? Ele não me odeia?”

- Não hyung, não está! – O empurro e volto a encará-lo choramingando. – Eu te traí, como é que está tudo bem? Para de mentir para mim, para de mentir para si mesmo, eu sei que você está me odiando, por isso pode me xingar, tudo bem se você quiser me bater também! – Em meio a minhas lágrimas levo a destra do garoto em meu rosto.  

- EU DISSE QUE ESTÁ TUDO BEM JUNGKOOK! – Altera o tom de voz me encarando firme, apesar de um tanto falha, a voz do garoto sem dúvida nenhuma me encurralava. – Porra, se eu disse que está tudo bem é porque está! – Se afasta minimamente afundando seu corpo ainda mais no sofá e segurando suas têmporas com certa força após apoiar seu cotovelo no joelho. – ... além do mais, independente do que vocês fizeram ou deixaram de fazer, você... bem, você não me traiu... – Murmura praticamente inaudível.

- E-eu sei hyung, por isso eu te disse que você pode me bater se... – Continuo choramingando.

“Espera... oi?”

- E-espera... – Digo fungando. – Como assim não te traí? Hyung, eu... o Jimin e eu nós... claro que eu te traí hyung... eu... você sabe o que aconteceu, agora me diz, não é traição hyung? – Seco algumas lágrimas. – ... por favor para de ser bom comigo, eu não mereço, por que você simplesmente não me odeia? Por que? – Pergunto indignado.

- Jimin e eu... – Suspira. – Nós... nós não estamos juntos! – Esfrega seus dedos uns nos outros enquanto encarava o piso de madeira laminado.

- N-não? – Arqueio a sobrancelha um tanto surpreso. – Por que não?

“Era para os dois estarem juntos, então por não? Era para os dois ficarem juntos, felizes, então por que não estão juntos?”

- Porque ele te ama Jungkook... – Murmura praticamente inaudível, o que para mim foi muito mais do claro, somente por um simples olhar eu pude ver o quão melancólico o garoto está.

Ao escutar tais palavras do Yoongi-hyung eu fico completamente chocado, e sem nem ao menos perceber levo minhas duas mãos até meus lábios. No mesmo instante as duas ficam completamente encharcadas, em uma mistura de lágrimas, saliva e até mesmo secreção nasal por conta de minhas lágrimas continuas.

Eu realmente escutei o que escutei? Eles não estão juntos por causa de mim? Mas eu fiz de tudo para que os dois voltassem, e como... o hyung sabia que eu e o Jimin... que nós dois já nos conhecíamos?  Mas como? Não pode ser possível.... o Jimin ele... ele falou? Por que? Ele não pode ter feito isso... por que ele faria isso? Os dois poderiam estar juntos, não faz sentido que ele tenha feito uma idiotice dessas, além do mais, se eles realmente não estão namorando ou algo do tipo, por que eles estavam tão próximos na festa?  

“Não, isso não pode ser verdade, ele não pode ter deixado o hyung de lado, não para ficar comigo...”

- Sabe Jungkook... – Seu tom ainda permanece baixo. – ... eu vou ser sincero, quando o Jimin me falou sobre vocês, eu realmente te odiei, me senti desiludido, completamente perdido e até mesmo sem rumo, foi como se meu mundo tivesse desabado em cima da minha cabeça... – Ele permanece com seus olhos fechados, mas apesar disso, as lágrimas escorrendo pelo rosto do garoto estavam ficando cada vez mais visíveis. – ... eu sei que se for levar em conta tudo o que fiz com Jimin, talvez tenha sido merecido, mas doeu, e doeu muito Jungkook, eu só conseguia pensar no quão idiota eu havia sido por pensar que o Jimin poderia sequer me perdoar um dia, no quão idiota eu fui ao confiar em você Jungkook, não passava mais nada em minha cabeça, nada que não fosse ambos me traindo, para mim era como se vocês estivessem brincando comigo desde o início, afinal eu estava te ajudando a tirar a pessoa que eu amo de mim, o quão irônico foi aquilo, não é? Foi tanta coincidência que eu não pude simplesmente acreditar que foi algo que simplesmente aconteceu, para mim foi como se tudo tivesse sido armado, e não importava o quanto o Jimin insistisse em dizer que você não tinha nada a ver, ou que não era aquilo que eu estava pensando, eu simplesmente não conseguia acreditar nele, naquele momento eu passei a nunca mais querer olhar na cara do Jimin, e passei dias e dias sem conseguir te encarar direito por causa da raiva que eu senti de você por ter me usado, eu até passei a te ignorar, não foi? – Força um pequeno riso anasalado. – Acontece que eu sou profissional e não deixaria meus sentimentos pessoais interferirem em meu trabalho... e bem, digamos que o Nam praticamente me obrigou a enfrentar meus problemas de cabeça erguida.

“Eu sabia que ele estava estranho... e cheguei até a pensar que havia sido por minha culpa, mas...”

- Hyung eu si...

- Só me escuta Jungkook! – Pede baixo em seguida suspira pesadamente. – Acontece que no tempo em que fui obrigado a dar aulas para você, primeiro eu fiquei pensando na sua cara de pau por continuar frequentando meu estúdio depois de tudo o que você havia feito, mas conforme os dias foram se passando eu passei a pensar, e se eu estivesse errado? Afinal, se vocês realmente estivessem brincando comigo esse tempo todo, por que não estavam juntos? E se tudo realmente não passasse de uma ironia maldosa do nosso destino e Jimin estivesse dito a verdade? As coisas aconteceram tão rápido... – Continua sua sentença lentamente. – ... eu tentei entender tudo o que estava acontecendo, mas eu apenas ficava cada vez mais confuso e quando eu finalmente comecei a aceitar, a última pessoa que eu queria ver no universo teve a audácia de aparecer no estúdio depois de tudo... – Vira minimamente seu rosto abrindo seus olhos e me encarando um tanto hesitante. – Ele foi até mim pedir ajuda com você Jungkook, ele estava tão desesperado por não conseguir se aproximar de você que nem ao menos se importou se aquilo faria eu o odiar ainda mais, ele simplesmente ignorou o fato de que aquilo me machucaria, ou melhor, ele aceitou isso, pois ele queria tanto falar com você, nem que fosse apenas dois minutos....

Era praticamente impossível não perceber o esforço que o hyung estava fazendo para não chorar e o quanto as palavras que ele dizia a mim de certo modo o feriam. Meu coração está completamente apertado, eu não consigo o ver assim sem me sentir mal, nesse tempo todo ele sabia e ao invés de me xingar ele preferiu sofrer em silêncio e tentar seguir as coisas como eram. Haviam milhares de coisas que eu gostaria de falar para o hyung, mas eu simplesmente não consigo dizer uma única palavra. As palavras fracas morrem em minha garganta, atordoado, minha voz simplesmente falha.

- Eu fiquei com tanta raiva daquele filho da puta quando praticamente suplicou para mim, me diz, como ele conseguia ter coragem para me pedir algo como aquilo? Era imoral, desumano, porra, aquele pedido praticamente fodeu comigo. Porém eu resolvi o ajudar por dois motivos Jungkook... – Ele aponta dois de seus dígitos direito. – Primeiro: por culpa, afinal se não fosse por mim vocês dois estariam juntos... – Murmura e suas palavras me fazem refletir de que eu penso praticamente a mesma coisa. – E segundo e tão importante quanto: por amor. – Suspira. – Sabe Jungkook, eu amo o Jimin tanto que é o suficiente para saber que ele nunca será completamente feliz ao meu lado, e foi esse amor que me fez refletir que se nós amamos alguém, nós cuidamos e zelamos por essa pessoa, querendo sempre o melhor para ela, e bem... somente o fato de eu amar o Jimin, já me faz querer o ver feliz, nem que para isso ele esteja ao lado de uma outra pessoa... – Murmura embargado com pesar. – Resumindo em poucas palavras: foi por isso que arrastei o Kim para longe na festa do Namjoon, assim o Jimin poderia dar um jeito de falar com você... apesar de que ele meio que passou dos limites...

“Então foi por isso que os dois estavam juntos na festa? Mas ele está errado, o Jimin gosta dele, os dois podem sim ser felizes juntos!”

- N-não hyung... e-ele também te ama... eu sei que vocês dois podem ser felizes juntos, eu s-só precis....

- MAS QUE PORRA JUNGKOOK, CUSTA PARA VOCÊ ENTENDER? – Se exaspera, mas assim que percebe que se deixou levar ele simplesmente leva uma de suas mãos até os lábios e volta a encarar o piso hesitante. – Por mais que me doa admitir, não sou eu quem o Jimin ama, na verdade Jungkook, não é, nunca foi e nunca será! – Choraminga elevando seu olhar até meu rosto e se aproximando. – Porque ele ama você, não eu, mas sim você... – Encosta o indicador em meu peito. – Sempre foi você, até mesmo na época em que nós namorávamos e ele pensava que você estava morto, não importava o que eu fizesse para tentar o fazer esquecer, ele simplesmente não esquecia, apesar de negar, por isso Jungkook não cometa o mesmo erro que Jimin e eu cometemos, não seja um maldito egoísta com pretextos ridículos! - Recuo um pouco por conta do olhar do garoto.

  “Eu já sou hyung...”

Em meio as minhas lágrimas inconscientemente laço meus braços no torço de Yoongi o abraçando com força em busca de conforto, buscando algum tipo de alívio, tentando me acalmar ou quem sabe me desconectar de tudo por pelo menos alguns segundos. Eu estou feliz, mas ao mesmo tempo eu estou completamente destruído.

- Sabe Jungkook, você não tem que se preocupar comigo, eu estou bem, da melhor forma que alguém em minha situação estaria, aceitei ter apenas a amizade de Jimin e de certo modo estou superando aos poucos toda a dor que estou sentindo, eu vou seguir em frente de qualquer modo, eu sou um homem afinal de contas, além do mais eu ainda tenho milhares de coisas para tratar, mas sabe só me resta saber uma coisa Jungkook, você o ama? – Mantém um tom sério, mas ao mesmo tempo ainda baixo.

- A-acontece que eu não consigo hyung... eu... – Mordisco meus lábios choramingando. – ... eu não posso ficar com o Jimin... eu simplesmente não consigo esquecer das coisas que aconteceram, e-eu não posso... – Encosto minha cabeça no peito do garoto me deixando desabar. – ... quando eu olho para ele... e-eu... eu sinto vontade de estar junto dele, mas... mas ao mesmo tempo todas as coisas que aconteceram passam pela minha cabeça, como se somente o fato de eu pensar em tentar me relacionar com ele já fosse algo completamente errado, sabe, como se tivesse uma força maior dizendo que nós dois não podemos ficar juntos... – Seguro com certa força a camisa que o mesmo vestia. – Eu nunca vou conseguir ficar com ele sabendo que para aquilo, alguém precisou sofrer... eu não posso hyung...

- Sabe Jungkook, se eu fosse você e tivesse a certeza que tem um homem maravilhoso que me ama e que moveria montanhas por mim lá fora, eu o agarraria com todas as minhas forças e nunca mais o soltaria, me livraria de qualquer embuste que tentasse se aproximar, nem que para isso eu tivesse que tatuar na testa dele que tem dono e que o dono sou eu... – Escuto um pequeno riso anasalado. – Não minta para si mesmo dong, esse é o pior erro que nós podemos cometer! – Murmura apertando seus braços em minha cintura.

- E você hyung? Não está fazendo exatamente isso? Mentindo para si mesmo? – Murmuro fungando. – Por que você simplesmente não me deixa para trás e começa uma vida feliz com o Jimin? É isso o que você quer, não é?

- Você realmente acha que eu teria me dado o trabalho de sumir com o seu “namoradinho” fajuto para o Jimin ter a oportunidade de falar contigo se eu realmente quisesse te passar para trás? Qual foi Jungkook, se eu realmente quisesse pode ter certeza que você nunca ficaria no mesmo ambiente que o Jimin, nem mesmo por segundos que fossem! – Diz naturalmente. – Agora me responda Jungkook, sem fugir ou dar desculpas, você realmente ama o Jimin? Porque se não, pode ter certeza que eu vou ser o primeiro a dar um jeito de te afastar dele, afinal ele não merece continuar sofrendo, não mais... – Murmura. – Sabe, você acha que está sofrendo, mas você parou para pensar em como o Jimin está agora? Caralho Jungkook, ele está exatamente como nós, se não, pior! – Diz firme me obrigando a encará-lo ao segurar meus dois ombros. – Quanto a mim, você acha que não dói para mim estar aqui nesse exato momento falando contigo? Você acha que não doeu ajudar o Jimin a se aproximar de você? Doeu para a porra Jungkook, mas mesmo assim eu estou aqui, afinal vocês são importantes para mim, estou aqui porque vocês precisam de mim, porque eu preciso seguir em frente, e sei que se ficar me remoendo com tudo o que me machucou e me enchendo de falsas hipóteses apenas estarei me empurrando para baixo e minhas feridas nunca se cicatrizarão.... – Judio de meus lábios na tentativa de descontar a angústia que sentia ao escutar as palavras do hyung, mas é um ato completamente falho, que parece ter apenas a reação oposta, visto que minha respiração novamente começa a se desestabilizar juntamente com meu corpo trêmulo, além de ter que forçar a mim mesmo para não desviar meus olhos do garoto. – ... e sabe, é exatamente isso o que você está fazendo, você simplesmente não está se dando uma chance, me diz, é tão difícil assim aceitar que alguém te ama? Porra, para de ser um maldito covarde Jeon Jungkook, ele te ama cacete!

- E eu? Você acha que eu não o amo? – Deixo escapar um tanto alto e incrédulo, mas ainda choroso. – Eu amo o Jimin desde que me entendo por gente... ou até mesmo antes! – Respiro profundamente. – Se não fosse por ele eu... acontece hyung... é que é impossível para nós... será que você não pode entender isso? – Após ouvir minha frase ele apenas nega silenciosamente.

- Se realmente o ama, não desista dele! – Leva ambas mãos até meu rosto o segurando delicadamente e com seus polegares seca meu rosto úmido. – Porque ele não vai desistir de você! – Após terminar a sua sentença o hyung suspira pesadamente. – Quer saber, larguei! – Se levanta lentamente daquele estofado. – Eu realmente desisto! – Começa a caminhar até o corredor que dava em direção aos quartos. – Você e Jimin que se entendam, ou não!

- Hyung? – Deixo escapar um tanto intrigado ao me dar conta do quanto o garoto havia se afastado.

- Eu estou indo dormir dong. – Diz voltando a seu tom natural me encarando. – ... eu acredito que já disse tudo o que eu deveria, ou pelo menos o que eu lembrei... na verdade, eu acho até que falei demais. – Dá os ombros. – Eu posso passar a noite toda tentando te convencer a ir atrás do Jimin, ou não, mas isso de nada vale, afinal, quem precisa tomar uma decisão é você! – Aponta o indicador em minha direção. – Mas tenha em mente uma coisa dong: independente da sua escolha, Jimin e eu apenas seremos amigos, não importando se você decidir ficar ao lado dele ou não! – Dito isso o hyung volto a caminhar. – A propósito, eu estava me esquecendo... – Volta em minha direção. – ... você pode dormir no quarto de hospedes, é o último a direita desse corredor, pode ficar à vontade se quiser comer ou assistir algo, enfim, se sinta em casa! – Uma capacidade do hyung que eu nunca vou conseguir entender é o fato dele conseguir misturar dois assuntos completamente opostos em uma única frase. – Ah Jungkook! – Exclama ainda me encarando como se estivesse analisando se iria ou não me contar o que veio em sua mente. – Eu sei que meu objetivo aqui está bem longe de te pressionar a fazer algo impulsivo, e eu disse que eu larguei mão, mas... bem... se você puder se decidir um tanto rápido, ainda mais se quiser ficar com o Jimin...

- Por que hyung?

- Quando ele veio até mim pedir ajuda, teve um motivo para ele não ligar pelo tempo que vocês conversariam, ele apenas tinha decidido assim que conseguisse falar com você, conforme o resultado dessa conversa ele tomaria uma decisão um tanto drástica... – O garoto leva seu polegar esquerdo até os lábios mordendo sua unha entre seus dentes. – Sabe, ele está não está muito bem e digamos que a sua rejeição apenas o deixa mais apreensivo ainda, por isso ele resolveu que se caso as coisas não dessem certo contigo ele iria embora começar uma nova vida em um lugar longe... então visto como as coisas acabaram hoje... ele deve estar pensando que você está chateado com ele e que talvez não queira mais o ver, e pode ter certeza Jungkook, se ele estiver pensando nisso ele irá se afastar, afinal nós apenas queremos o bem de quem amamos, nem que pare isso nós tenhamos que sumir da vida da pessoa em questão... - Murmura. - Mas, sabe... eu fiquei pensando, não deve demorar muito tempo até que ele prepare as coisas para ir embora, isso se ele já não preparou... quanto tempo você acha que vai demorar até ele se acertar e arranjar uma outra pessoa? – Leva o indicador até os lábios.

“O-oi? É brincadeira, não é? Ele não pode estar cogitando essa ideia...”

- E-espera hyung... o Jimin vai embora? – Pergunto assustado me levantando um tanto exaltado do sofá indo até o garoto.

“Epa, não, você não pode simplesmente me soltar uma bomba dessas e ir embora!”

- Bem dong, agora eu vou mesmo ir dormir porque amanhã apesar de ser pleno sábado eu terei que passar cedo na casa do florista gatinho do Namjoon buscar meu filho... e você sabe, a responsabilidade é minha, eu não posso ficar abusando da boa vontade do Jin, ele já fez muito aceitando ficar com ele por hoje! – Eu sei que é importante, mas meu cérebro mau processou a frase do garoto por causa da bomba que ele havia jogado a pouco tempo.

“Como assim o Jimin vai embora? Ele não pode deixar as coisas para trás... porra, e os amigos dele? O hyung? O Hoseok? Namjoon? Será que o namorado do Namjoon-hyung também é amigo dele? Bem não vem ao caso... ele não pode fazer isso, e o appa dele que está internado? Ele não pode simplesmente ir embora? Pode? Ele não irá fazer isso, não é? Não de novo...”

- Hyung por favor, me explica isso... como assim o Jimin vai ir.... – Interrompo a minha frase ao processar a frase do garoto. – .... espera... filho? – Deixo escapar um tanto surpreso. – Como assim filho?

- Eu não disse filho! – Revira os olhos. – É só um pirralho que eu tenho que cuidar por um tempo... mais um de meus problemas! – Ri anasalado, ato do qual eu acabei não entendo. – E o foda é que a desgraçada da mãe dele não tem a porra da capacidade de atender a merda do telefone! – Massageia suas têmporas. – Tch! Para que deixar um número se não vai ter a capacidade de atender? Enfim, eu vou ir... boa noite dong! – Diz voltando a caminhar até seu quarto.

“O hyung tem um filho? Desde quando? Espera, isso é realmente relevante agora? O Jimin vai embora!”

- E-espera hyung, e-eu...

- Boa noite Jungkook! – Fecha a porta de seu quarto me deixando sozinho naquele corredor mal iluminado.

Sem nem ao menos perceber derrubo meu corpo naquele chão frio, estático, sem conseguir chorar, sem conseguir pensar em qualquer outra coisa, apesar de também estar fazendo um certo esforço para digerir tudo o que aconteceu nessas poucas horas, mas principalmente nas últimas palavras do hyung.

Então é isso? Ele está cogitando a ideia de ir embora? Ou melhor, ele vai mesmo ir embora? Por que o Jimin tem que ser tão egoísta? E o pai dele? Ele vai o abandonar? Como ele consegue? Ele não pode deixar tudo, porra ele prometeu...

 “Ele não mudou absolutamente nada!”


Notas Finais


Beem meus xuxus foi isso, eu esperooo do fundooo do meu coração que vocês tenham gostadoo desse capítulo, sabe, eu estava pensando em fazer ele em três partes, porém como a discussão" do Yg com o Jk foi um pouco mais longa do que o previsto, eu achei melhor cortar ele antes que ficasse muito graaaandee (se bem que se fosse levar em conta os anteriores.. enfim...)....

Acho que era isso, eu realmente não tenho muito o que falar sobre esse capítulo em especial, eu apenas fiquei mal pelos dois, mas o importante é que agora ambos agora sabem os sentimentos do outro, mesmo eles não sendo os melhores. Achei sincero da parte do Yg dizer para o Jk que mesmo estando ao lado do menor ainda assim é doloroso para ele, e mais do que sincero, acho que para o Gie é um passo extremamente importante, afinal feridas apenas se cicatrizam quando nós tomamos alguma atitude...

Agora quanto a bomba do Gie... que tipo de pessoa faz isso?

Beijinhooos meus xuxus nos vemos na semana que vêm (se tudo sair como planejado)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...