História Just One Moment (Imagine Jungkook) - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jungkook, Personagens Originais, Suga, V
Tags Hoseok, Imagine, Imagine Jungkook, Jimin, Jungkook, Kookie, Romantico, Suga, Taehyung, Tragedia, Yoongi
Visualizações 28
Palavras 1.825
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Sim, esse capítulo vai ser um pouco focado no estado da Joyun, a foto do cap é como eu a imagino e como ele é realmente. Espero que gostem, estou muito feliz de continuar a fic, boa leituraaa...

Capítulo 5 - Quem é Joyun?


Fanfic / Fanfiction Just One Moment (Imagine Jungkook) - Capítulo 5 - Quem é Joyun?

S/n P.O.V

Estava com meu celular na região de minha orelha olhando Kookie falhar na tentativa de ligar para Hobi, de repente uma voz desconhecida atende minha ligação, uma voz feminina pra ser mais específica.

- Alo? – Uma voz desconhecida atende o telefone de Joyun.

- Quem é? Eu gostaria de falar com a Joyun. – Não sei de onde veio tanta educação da minha parte, apenas brotou.

- Sou Choi, sou a medica aqui do hospital, sua amiga esta aqui, ela sofreu um acidente e... – Ouço a voz do Hobi berrando, chamando pela mesma – Hospital **** de Seoul – diz e logo depois desliga.

Olho para Kookie já com meus olhos marejados, o mesmo me olha preocupado e curioso.

- E ai? – Kookie me olha sem mudar sua expressão.

- Joyun sofreu um acidente... – Deixo uma lagrima escorrer pelo meu rosto e ando puxando Kookie, com o mesmo com a boca entre aberta.

Não falamos nada, andamos por um tempo e chegamos no hospital, fomos direto para a recepção, onde tinha uma mulher que aparentava ser jovem, ela olha para nós e pousa seus olhos no Kookie, o secando com os mesmos, sinto um ciúmes crescer dentro de mim, corto a gracinha da recepcionista me pronunciando.

- Acidente, Joyun, somos visitas – Falo seca recebendo sua atenção de imediato, ela “martela” o computador logo falando a sala, “Sala 37” diz em um tom não decifrado por mim.

Kookie me guiou já que eu não conhecia o hospital, quando chegamos perto da sala vimos um homem de cabeça baixa triste, estava chorando.

- Hobi?! – Jungkook diz sugestivo, sinto sua voz firme mas ao mesmo tempo curiosa.

Hobi ao ouvir seu nome olha pra gente, o mesmo estava em prantos, ele levanta e abraça Kookie, vejo o mesmo retribuir com força, como se eles estavam semanas sem se ver, olho para o rosto de Hobi, ele estava derrotado, acabado.

Ver ele assim parte meu coração.

Sorrio fraco vendo ele soltar de Kookie e ir na minha direção, conheci o pessoal a um dia e já os amo como se fossem minha família, Hobi me da um abraço apertado, ainda chorando, sinto minha blusa ficando meio molhada, ignoro pois isso não era de importância pra mim no momento, retribuo tentando amenizar sua dor, tentando acalma-lo acariciando suas costas.

- Como a Joyun está? – Finalmente alguém se pronuncia, e esse alguém era Kookie.

Nos separamos do abraço e o olho atenta.

- Teve uma parada cardíaca, por isso estou do lado de fora... – e volta a desabar em lágrimas.

Meu coração apertou e sinto-me arrepiada até a espinha, algumas lágrimas escorrem pelo meu rosto, as limpo pois não poderia desabar em uma situação dessas, preciso me manter positiva, não quero pensar na morte de minha amiga, não mesmo.

Hobi senta de novo apoiando sua cabeça nas mão que estavam em seus joelhos inquietos, o mesmo não parava um minuto, me agacho de seu lado mas mesmo assim em sua frente acariciando seu rosto limpando algumas lágrimas que estavam caindo.

- Vai ficar tudo bem Hobi, Joyun é forte, ela não deixaria nada a vencê-la – Sorrio doce para passar firmeza em minhas palavras, que não eram da boca pra fora, ela realmente era forte.

- Espero – Ele me olha sorrindo, me viro levemente vendo um Jungkook observar a cena sorrindo e secando suas lágrimas que lutavam para sair.

Ouvimos a porta se abrir tirando a atenção de todos nós, me levanto rápida, uma mulher sai do quarto com algumas outras pessoas, 4 pessoas no total, ela para na nossa frente.

- Joyun já esta estabilizada... – Ela vira para Hobi que agora estava de pé – Conseguiu um doador de sangue? – Hobi nega com a cabeça – Precisamos muito de um doador, ela ira perder a vida se não agirmos rápido.

Depois de terminar de falar a mulher saiu de perto e nós entramos na sala que se encontrava Joyun, Hobi corre para perto dela voltando a chorar, agora estava murmurando coisas como “não quero te perder” “acorda Yun, preciso de você aqui”. Quase chorei junto de Hobi, mas não consegui, minha positividade estava em minha cabeça ainda.

- Qual é o tipo sanguíneo da Joyun? – interroguei olhando para Hobi.

- “Ó positivo” esta em falta aqui no hospital – Hobi diz sem olhar pra mim.

- Espera... – Falo animada vendo os dois olharem pra mim curiosos – Eu sou Ó positivo!

Os dois ficaram surpresos olhando para mim, Hobi saiu da sala correndo sem se pronunciar, olho para Kookie e o mesmo faz um gesto que deduzi como: “Não faço ideia do que ele foi fazer”. Ele volta puxando a mulher de antes.

- E então? O que tem pra me falar? – A moça diz calma, mas com o semblante sério.

- Ela... – Hobi aponta para mim e eu o interrompo.

- Eu tenho o sangue compatível – Digo suspirando baixo, todos estavam olhando para mim.

- Me acompanhe senhorita... – Ela espera eu dizer meu nome.

- S/n, meu nome é S/n – Ofereço a ela um de meus melhores sorrisos.

- Venha senhorita S/n – Ela sorri saindo da sala, eu a acompanho vendo Jungkook logo atrás de mim, percebo ele dizer algo para Hobi, mas não escuto.

Ela para em uma sala e fica encarando uma cadeira vazia.

- Antes de colhermos seu sangue, vamos fazer um teste para ver se você é mesmo compatível e se você esta em condições de doar – Ela diz transmitindo confiança – Sente-se enquanto eu vou pegar as coisas pra fazer o exame – Ela encara a cadeira e eu assinto sentando na cadeira.

A moça saiu e me deixou com Kookie, eu estava sentada em uma cadeira que doadores de sangue ficam, eu estava meio nervosa, Kookie percebeu isso e segurou minha mão sorrindo.

- Vai dar tudo certo – ele fala sem desmanchar seu sorriso lindo... Eu estava perdida em seu olhar, engulo em seco, eu o conheci a pouco tempo, é melhor não eu não pensar nessas coisas por enquanto.

- Hey! Eu sou a positiva aqui – Rio vendo ele rir junto a mim – Na verdade é o Hobi... Mas... – fico em silêncio, nós dois sabiam do que eu estava falando.

Um silêncio desconfortável se faz presente, depois de algum tempo desviando olhares um do outro, uma enfermeira entra, uma senhora de idade entrou com a agulha e dois tubos de laboratório, um estava com uma etiqueta escrita bem no final “Tipo de sangue” e o outro “Condição do sangue”.

- Coloque seu braço aqui – ela aponta para o um negócio que deixa meu braço com as costas do meu cotovelo pra cima, deixando aparente minha veia – Não vai doer nada – Ela pega a agulha, eu fico meio tensa, mais uma vez Kookie segurou minha mão forte, ele estava a minha esquerda e a senhora na minha direita.

Vejo ela aproximar a agulha de meu braço, olho para o Kookie que me olha todo atencioso, me concentro nele, aqueles olhos escuros me fizeram sair da realidade, me fez perder o fôlego, minha garganta ficou completamente seca, quando acordei de meu transe já estava no segundo frasquinho, logo o mesmo já estava cheio, ela tirou a agulha do meu braço colocando o curativo, e realmente, não senti absolutamente nada.

- Nem doeu – A senhora já tinha saído nos deixando a sós.

- Ficou toda tensa – Ele rio e eu dei língua a ele, fazendo o mesmo rir mais.

- Você fica xiu hein! – digo fingindo estar irritada.

Ele rio mais um pouco e mais uma vez, o assunto acabou, a risada que antes tomava conta daquele quarto, agora, estava infestado do mais puro silêncio, desconfortável, mas eu estava tranquila olhando para um ponto fixo, concentrada na parede.

- Terra chamando S/n – Ouço a voz de Kookie no fundo de meu cérebro, quando “acordo” ele estava estralando os dedos na frente de meu rosto rindo.

- Aii Kookie – rio junto a ele – Deixa eu viajar poxa! – Faço bico meio manhosa.

- Ai meu deus – Kookie teve um ataque de risos e apertou minhas bochechas me fazendo fazer grunhidos de dor – Desculpa! Me empolguei – Rimos juntos e ele acariciou minha bochecha.

Depois de um tempo conversando a moça chegou com o resultado, uma bolsa fazia que servia pra guardar sangue escrito “O ” suspiro aliviada, ele pediu que Kookie fosse sentar do outro lado já que meu braço direito já tinha sido picado.

Segurei na mão do Kookie e o mesmo sorriu me olhando, a moça colocou a agulha, dessa vez eu senti, conectou num tubinho logo assim, na bolsa de sangue, ela me entregou uma bolinha para eu ficar apertando em sequência para que meu sangue circulasse, sorrio assentindo tudo que ela falava, a mesma estava apenas dizendo que eu poderia doar sangue para Joyun.

Eu ficava apertando a bolinha, meu sangue foi rápido, começou a encher aos poucos a bolsa, a moça saiu me deixando sozinha com Kookie novamente. Dessa vez conversamos sobre o grupo, ele, Joyun e Hobi.

Os três sempre estudaram juntos, se conheceram na primeira série, Kookie é o mais novo entre eles, a diferença de idade de todos é bem pouca, coisa de meses, todos tinham 18, apenas fazem em meses diferentes, Hobi em Janeiro dia 14, Joyun em Abril dia 8 e Jungkook em Junho dia 5, que legal, sou a mais nova, vou fazer 18 em Setembro dia 20 poxa. Ele disse um pouco também de algo relacionado a ele e a Joyun namorarem quando tinham 10 anos, senti um ciumezinho bater no meu coração, ignoro pois isso já faz muito tempo e Kookie não era nada além de um amigo, mesmo eu querendo que fosse mais.

{ 4 DIAS DEPOIS }

Joyun P.O.V

Abro meus olhos lentamente, o sol vai ao encontro de meus olhos, escapando pela cortina, olho para frente tentando identificar onde eu estava, um hospital? Não é possível. Tento me lembrar oque aconteceu, minha cabeça dói como se um martelo acertasse em cheio meu crânio, vejo alguém dormindo na cadeira, S/n, sorrio ao ver ela dormir como um anjinho, nesse momento percebo que estou com aqueles aparelho para respiração, tento me levantar, mas nenhum movimento conseguia fazer, sinto minhas costelas doendo, uma dor agonizante mas suportável, levanto a camisa do hospital vendo algumas partes roxas meio amarelas e alguns pontos, eu não faço ideia do que estava acontecendo aqui, fiquei assustada afinal, eu não me lembro de absolutamente nada que aconteceu que explicasse meu estado atual.

De tanto pensar e me olhar pra ver se eu tinha mais algum ferimento, percebo que meu braço estava enfaixado, estava tomando sangue na veia e um remédio que vou denomina-lo como soro por que não faço ideia do que seja, vejo S/n se remexer e finalmente ela acorda, olhando para mim surpresa.

- Eu não acredito... – Ela estava pasma e ri fraco de sua expressão – JOYUN VOCÊ ACORDOU – a olho confusa, quanto tempo eu dormi? E quem é Joyun??...

Não conheço ninguém com esse nome...


Notas Finais


Hiiii, espero o feedback de vcs, comentem por favor, me sinto feliz quando vejo que tem gente gostando, até o próximo pessoinhas do meu core... Chuu~~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...