1. Spirit Fanfics >
  2. Just One More Day In The Loud House >
  3. A alma eterna que faleceu

História Just One More Day In The Loud House - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Pois é, muitos de vocês acharam que ela tinha se perdido nomeio dessa Babilônia; mas adivinhem só, vocês estavam todos enganados.
Depois de um longo e tenebroso inverno e de uma epidemia de cerveja Corona (Se é que vocês me entendem), está no ar mais um capítulo dessa história magnífica

Capítulo 2 - A alma eterna que faleceu


Fanfic / Fanfiction Just One More Day In The Loud House - Capítulo 2 - A alma eterna que faleceu

CONSULTÓRIO DE ACUPUNTURA

 

*Rocky Spokes, irmão do Rusty estava na sala de espera do acupunturista, aguardando o chamado do doutor, até que de repente ele pega o seu celular e vê que sua namorada Lucy havia mandado mensagem*.

 

Lucy (MESANGEM): Oi Rocky, você vai vir aqui hoje a noite?

 

Rocky (MESANGEM): Eu vou sim, depois que sair do acupunturista.

 

Lucy (MESANGEM): Você foi fazer acupuntura? Por que?

 

Rocky (MESANGEM): O ortopedista me recomendou acupuntura pra aliviar a dor daquela pancada que eu levei na coluna jogando basquete.

 

Lucy (MESANGEM): Espero que funcione, quero você inteiro pra hoje a noite.

 

Rocky (MESANGEM): Pode deixar minha bruxinha linda – Ele manda um emoticom de beijo e ela manda de volta.

 

Secretária: Rocky Spokes

 

Rocky: Sou eu – Ele guarda o celular no bolso

 

Secretária: O doutor vai te ver agora.

 

Rocky: Obrigado!

 

*Rocky vai até a sala do doutor e abre a porta*

 

Rocky: Doutor? - Ele chama com a porta entreaberta – Doutor? Você tá aqui?

 

*Rocky olhava em volta do consultório, as luzes estavam apagadas e ele não via a doutor; ele tentou acender as luzes, mas o interruptor não funcionava.

Depois de alguns segundos, ele ouve uma voz rouca e meio macabra chamando ele*

 

??: Entre

 

*Rocky sentiu um arrepio na espinha, mas entrou imaginando ser o doutor que o estava chamando.

Ja dentro do consultório, Rocky olhava em volta procurando pelo doutor, mas não o via*.

 

Rocky: Doutor? Eu vim pra uma seção! Minhas costas tão doendo muito! - Ele olhava em volta, e quanto mais ele procurava sem encontrar, maior ficava o seu medo – Tem alguém aqui?

 

*De repente, um enorme vulto preto passa correndo por trás dele numa velocidade enorme.

Aos poucos, Rocky começou a sentir uma dor aguda no pescoço, e quando ele colocou a mão no local da dor, ele viu que a sua mão esquerda estava suja de sangue.

Ele começou a ficar tonto e caiu no chão com a mão no pescoço; depois de cair no chão, ele percebe que do lado onde ele sentia a dor no pescoço, havia uma grande pessoa usando uma capa preta que cobria todo o seu corpo e parte do seu rosto; essa pessoa fazia um barulho esquisito com a boca.

A imagem dessa “pessoa sombra” deixou Rocky com muito medo, mas ele estava tão zonzo que nem demonstrou reação de medo*

 

?? : Sangue diferente este que você tem – A figura fala com a mesma voz rouca e macabra que havia chamado Rocky para dentro da sala.

 

Rocky: Você não é acupunturista – Ele fala enquanto se recuperava lentamente do trauma.

 

?? : Não! Mas eu te garanto que a dor nas costas irá passar e você vai sentir um poder que nunca sentiu antes.

 

*Aos poucos Rocky ia recuperando seus movimentos e sua visão*

 

Rocky: Quem é você?

 

?? : Você saberá no momento certo meu querido!

 

*De repente, a secretária entrou na sala e ligou as luzes com um controle remoto*.

 

Secretária: Senhor Drácula, o próximo paciente já está esperando.

 

Drácula: Po*** Solange! Eu estou ocupado!

 

Secretária: Ah! Desculpe senhor; quer que eu apague as luzes?

 

Drácula: Ah! Agora não adianta mais.

 

Secretária: Ok! - Ela sai e fecha a porta

 

Drácula: Aahh! Não se fazem mais secretárias como antigamente.

 

Rocky: Então você é o Conde Drácula? Tipo, O Conde Drácula? A minha namorada ama você.

 

Drácula: É, a Lucy, eu sei disso.

 

Rocky: Sabe?

 

Drácula: Sei.

 

Rocky: Como você conhece a minha namorada?

 

Drácula: Não tem como não conhecer a única menina do mundo que tem morcegos dentro do próprio quarto; foi graças a você que ela largou essa mania.

 

Rocky: É, aqueles bichos nunca tomavam banho, eu tinha medo que ela pegasse alguma doença.

 

Drácula: É mais provável que ela pegasse uma doença por falta de vitamina D do que por criar morcegos no quarto, ela precisa pegar mais sol.

 

Rocky: E por que você não pega sol?

 

*O Drácula olha com cara de “É sério?” *.

 

Rocky: Ah é! Foi mal!

 

Drácula: Ta querendo que eu derreta moleque?

 

Rocky: Não, claro que não! Mas me explica, como um ser imortal de mais de mil anos se tornou um acupunturista?

 

Drácula: Ah! É a crise rapaz, o mercado está exigindo muito da gente; e o apelo para a medicina é muito maior.

 

Rocky: Mas eu pensei que o seu lance fosse sugar pescoços

 

Drácula: Não da pra ficar sugando qualquer pescoço não, você faz ideia do que fazem com vampiros hoje em dia? Eu posso ser fuzilado

 

Rocky: Mas você não é imortal?

 

Drácula: Só perante o tempo, perdi a minha imunidade depois daquele desastre dos vampiros brilhosos

 

Rocky: Você tá falando do Crepus…

 

Drácula: NÃÃÃÃÃÃÃOOO! NÃO FALE, NUNCA MENCIONE ESSE NOME. Essa Merda foi tão traumatizante que os vampiros da era clássica perderam toda a credibilidade, agora eu sou só um velho que corre por aí a procura de um objetivo.

 

Rocky: Uau! Realmente uma pena. Mas enfim, você vai me explicar por que está espionando a minha namorada? Ta querendo transformar ela na sua escrava por acaso? - Ele fala meio bravo

 

Drácula: Ah garoto! - Ele passa o braço por trás do ombro do Rocky – Eu não estou observando a sua namorada; eu estou observando Você – Ele aponta o dedo para ele

 

Rocky: Você me observa? Mas por quê?

 

Drácula: Você é fiel garoto, não só a sua namorada, mas também a sua família e amigos. Eu tenho uma grande proposta para te fazer.

 

Rocky: Proposta? Que proposta?

 

Drácula: Eu quero que você seja o meu escudeiro.

 

Rocky: Como é que é?

 

Drácula: Spokes, eu acho que você já reparou que não sou mais o mesmo de séculos atrás; não sou mais tão poderoso, não sou mais respeitado, fui sujeitado a um mero mito. Mas isso vai mudar; com você ao meu lado, eu poderei trazer de volta a era de ouro dos vampiros.

 

Rocky: Como assim?

 

Drácula: Depois da crise dos vampiros dos anos 2000, eu perdi toda a minha credibilidade e meus poderes, eu precisava voltar aos dias de glória, mas não tinha como fazer isso sozinho, eu precisava de um braço direito.

 

Rocky: E de todos do mundo, você escolheu a mim? - Ele pergunta empolgado.

 

Drácula: Não; eu já tive um ajudante anos atrás, mas não vingou.

 

Rocky: Aahh! - Levemente desanimado – Como assim?

 

Drácula: Ele não era o que eu procurava; acabou morrendo no primeiro embrate com a polícia; mas foi depois disso que eu percebi que não poderia ser qualquer zé ruela a receber poderes magníficos; a partir daí, passei a observar a cidade com cuidado, a procura de alguém que fosse forte, destemido, fiel e que suportasse a maldição; foi quando me deparei com você.

 

Rocky: Sério? Uau! - Ele fica bastante feliz

 

Drácula: Sim! Fiquei sabendo de um rapaz que namorava a feiticeira mais poderosa do Michigan, e então eu saube imediatamente que era a pessoa certa.

 

Rocky: UAU! - Ele se impressiona

 

Drácula: É! A mordida que eu te dei, nesse momento a maldição já esta fazendo efeito.

 

*Nesse momento Rocky percebe que o seu pescoço havia parado de sangrar*

 

Rocky: Nossa, meu pescoço voltou ao normal.

 

Drácula: Claro! Percebeu também que a dor nas costas passou?

 

*Rocky percebe que a dor nas costas também havia sumido*

 

Rocky: Sim, é verdade.

 

Drácula: E não é só isso, você logo irá começar a sentir um poder muito grande

 

*Rocky começa a sentir uma força muito grande, como se ele fosse capaz de qualquer coisa*

 

Rocky: Nossa, isso é muito bom!

 

Drácula: Eu sei que é garoto; e logo você poderá testar todo esse poder; nós vamos mostrar a essa cidade que os vampiros ainda tem força; e nosso primeiro grande passo será acabar com a farra dos magos.

 

Rocky: O que quer dizer com isso? - Ele pergunta desconfiado

 

Drácula: Aahh! Olha garoto, você tem muito potencial, mas só chegará ao seu máximo quando se desligar dos seus laços emocionais; eu esperei muito tempo para conseguir a minha revanche, e os magos e feiticeiros são um muro no meu caminho, é por isso que você vai me ajudar a aniquilar todos.

 

*Nesse momento Rocky se revolta*.

 

Rocky: Eu não vou deixar você matar a minha…

 

*Antes que Rocky pudesse terminar de falar, o Drácula estala os dedos, ativando a hipnose em Rocky, tornando ele um escravo*

 

Drácula: Talvez você não saiba, mas humanos não podem vencer um vampiro original.

 

*Rocky fica com os olhos arregalados, pois está sobre o controle mental do Drácula*

 

Drácula: A partir de agora, você será a minha sombra; por onde eu andar, você vai atrás.

 

Rocky: Eu vou atrás

 

Drácula: Isso! Agora vamos para as ruas, vamos testar suas novas habilidades.

 

CASA DOS LOUDS

 

*No quarto de Loki e Loni, o primogênito da família estava sentado na bancada no canto do quarto, com o seu computador ligado e com um headphone ligado a um rádio amador; ele escutava os policiais falando do outro lado.

De repente, sua irmã Linka entra no quarto*.

 

Linka: Loki, ta fazendo o que?

 

Loki: Tô escutando rádio.

 

Linka: Não tava ouvindo a frequência da polícia de novo né?

 

Loki: É; eu tava, tava escutando a frequência da polícia.

 

*Linka da um suspiro de decepção*

 

Linka: Ah mano, nós já conversamos sobre isso, você não pode passar o dia todo em casa procurando encrenca.

 

Loki: Se eu sair de casa, aí sim que eu vou encontrar encrenca.

 

*Ele aponta para a sua cama, onde havia um cartaz com uma coleção de várias armas de fogo de todos os tipos; uma escopeta apoiada no canto da cama, um fuzil em cima do edredom e um revolver em cima do criado mudo.

Linka suspira antes de responder*.

 

Linka: Olha Loki, Eu estou indo na casa do Lincoln, ele disse alguma coisa sobre um Hacker russo; e você devia sair desse quarto; vai respirar um ar puro, vai jogar algum esporte, vai arrumar uma namorada.

 

Loki: Fala sério! Eu demorei um ano pra superar o rompimento com a Bebe, eu não vou me amarrar de novo tão cedo.

 

Linka: Ah Loki, você é o solteiro mais cobiçado de Royalwoods, ta cheio de gostosa querendo ir pra cama com você, até eu iria, mas você prefere ficar o dia inteiro procurando alguém pra dar tiro.

 

Loki: Em primeiro lugar, eu tenho meus contatinhos; em segundo lugar: Vasco da Gama; em terceiro lugar, eu não vou ficar parado só aproveitando a vida enquanto a cidade ta cheia de vagabundo roubando, matando e estuprando.

 

*Linka da um suspiro e vai até o seu irmão mais velho*.

 

Linka: Só tenta não arrumar mais encrenca ta bom? – Ela da um beijo no rosto de seu irmão

 

*Linka sai do quarto e deixa Loki sozinho. De repente, Loki começa a escutar o que os policiais estavam falando pelo rádio*.

 

Policial (RÁDIO): Atenção unidades. Reunimos mais informações sobre o açougueiro; vimos atitudes suspeitas em um açougue na quinta avenida.

 

Loki: Tão tocando a minha música – Ele retira os fones de ouvido e vai direto para a quinta avenida.

 

CASA DOS LOUDS

 

*Lucy estava sentada na sua cama lendo um livro de magias, quando de repente a campainha toca*.

 

Lincoln: Eu atendo – Ele grita.

 

*Lincoln abre a porta e vê que era seu primo Lars*.

 

Lincoln: Lars, meu mano – Ele estende a mão para ele.

 

Lars: É bom ver você também meu primo – Lars aperta a mão de Lincoln – A Lucy esta aí?

 

Lincoln: Sim, ela está no quarto dela.

 

Lars: Obrigado

 

*Lars sobe as escadas e vai direto para o quarto de Lucy*.

 

Lars: Oi prima – Ele fala entrando no quarto.

 

Lucy: Lars? Eu não esperava ver você aqui tão cedo, pensei que viria para o ritual só de noite.

 

Lars: Então, sobre isso: O ritual já era.

 

Lucy: O que? Mas por quê?

 

Lars: Eu tive uma visão.

 

Lucy: Mais uma? Já é a quarta esse mês

 

Lars: Eu sei, e é por isso que vou resumir, o Rocky se tornou o ajudante do Drácula.

 

Lucy: O que? O Drácula existe e ele está em Royalwoods?

 

Lars: Sim, mas não se empolga muito não; ele está querendo voltar a seu tempo de glória, e por isso transformou Rocky em vampiro.

 

*Lucy começa a imaginar Rocky como vampiro e se apaixona ainda mais por ele*.

 

Lars: Ei, acorda; o Rocky virou um vampiro maligno, não um Edward. E nós precisamos deter eles, porque hoje a noite eles virão atrás de nós.

 

Lucy: Atrás de nós? Por quê?

 

Lars: Porque somos magos, e isso é o pesadelo do Drácula; por isso que vamos precisar da ajuda de alguém que não seja um mago.

 

Lucy: Mas quem?

 

*De repente a campainha toca novamente, e novamente Lincoln atende; quem estava na porta era Skippy, o namorado da Lana*.

 

Lincoln: Fala, mano

 

Skippy: Oi Lincoln, a Lana está aí?

 

Lincoln: Não, Ela ainda está na oficina; mas se quiser esperar, ela logo está chegando.

 

Skippy: Valeu!

 

*Lincoln vai para a cozinha, e Skippy se senta no sofá para esperar a Lana. Os magos o observavam da escada, até que eles olham um para o outro e sorriem*.

 

 QUINTA AVENIDA

 

*Loki chega à quinta avenida e entra em um açougue, lá ele encontra um cara magro por trás do balcão*.

 

??: Bom dia amigão; o que procura.

 

Loki: Eu gostaria de falar com o Dimitri.

 

*O homem faz uma cara de “Como ele sabe meu nome?” *.

 

Dimitri: O que você quer com ele?

 

Loki: Ele me deve uma grana.

 

Dimitri: Certo, irei chama-lo.

 

*O magrelo se vira para a parte de dentro do açougue, mas ele pega uma arma que estava atrás do balcão; mas antes que ele pudesse apontar para a cara de Loki, o loiro segura a sua mão e começa a torcer seu pulso*.

 

Dimitri: AAAHH! Larga meu braço.

 

Loki: Você vai me entregar todo o dinheiro que você conseguiu com as drogas, e depois eu vou te levar pra cadeia.

 

*Loki toma a arma da mão do Dimitri e aponta para a sua cabeça*

 

Loki: vamos lá pra dentro.

 

Dimitri: Ta bom, eu vou.

 

*Os dois entram na cozinha e lá estavam seis açougueiros que pararam o que estavam fazendo e olham para o seu chefe que estava tomando uma dura de Loki; lá haviam várias carnes penduradas em ganchos*.

 

Loki: Onde está o dinheiro?

 

*Dimitri começa a rir, até que ele toma uma coronhada de Loki*.

 

Dimitri: Aiii!

 

Loki: Do que esta rindo?

 

Dimitri: HÁ! Eu estou rindo porque todos vão saber que você morreu num açougue.

 

Loki: Você acha que eu vou morrer?

 

Dimitri: Claro, afinal você tem só uma arma, e eu tenho sete açougueiros.

 

*Loki conta os açougueiros que haviam na cozinha e vê que só haviam seis*.

 

Loki: Sete?

 

*De repente, um sétimo açougueiro chega por trás de Loki; mas o loiro se vira e rapidamente atira na cabeça dele*.

 

Loki: Pra trás. Todo mundo pra trás!

 

*Loki estava apontando a arma para os outros açougueiros, até que um deles chega pelo lado e da uma pancada em seu braço, o fazendo atirar no pé de Dimitri*.

 

Dimitri: MEU PÉ, CAR****.

 

*Loki deixa Dimitri de lado e aponta a arma para o outro açougueiro, mas com uma pancada ele deixa a arma cair; ele então agarra o pescoço do açougueiro com o braço e o derruba no chão, e em seguida segura o pescoço dele enquanto olha para os outros açougueiros*.

 

Loki: TODO MUNDO PRA TRÁS.

 

*Loki percebe que outro estava indo pra cima dele, então ele quebra o pescoço do primeiro e vai pra cima do segundo; o segundo açougueiro tenta esfaquear Loki, mas ele seguro o seu braço e o quebra, e logo em seguida o pendura em um dos ganchos de carne, fazendo sair sangue pela sua boca.

O terceiro açougueiro empurra uma das carnes penduradas na direção de Loki, o fazendo recuar; o terceiro então pega um cutelo que estava cravado numa das carnes, e tenta acertar a lamina em Loki, errando todas; o açougueiro então empurra Loki para uma mesa de ferro e o segura lá, quando de repente aparece um quarto açougueiro, que ao ver a cena pega um cutelo na parede e tenta acertar em Loki, mas ele desvia, o quarto tenta acertar de novo, mas Loki consegue colocar o terceiro na frente e ele leva o golpe de cutelo que corta sua mandíbula.

O terceiro morre e Loki o joga pra longe, o quarto açougueiro sobe na mesa de ferro e continua tentando acertar Loki, mas com um osso de vaca o loiro consegue derruba-lo; com o açougueiro deitado na mesa, Loki começa a bater nele com o osso, mas então o quinto açougueiro o empurrou; o quarto segura ele mesmo estando deitado, o quinto então pega uma serra elétrica e tenta acetar Loki com ela, mas Loki usa o osso para parar a serra estando a centímetros da cara dele; Loki tentava resistir a serra que estava cada vez mais perto da sua cara, mas ele consegue empurrar a serra, ate que ele consegue imobilizar o quinto açougueiro com as pernas.

Loki consegue assumir o controle da serra e a empurra até colocar ela contra a perna do quarto açougueiro que o estava segurando; o açougueiro grita de dor, até que Loki consegue quebrar o osso no meio, formando dois lados com pontas, ele então crava um dos pedaços na cabeça do quarto açougueiro e no peito do quarto, os dois logo morreram.

Loki se solta e deixa os dois corpos mortos e se dirige até a parte dos fundos, mas aí aparece mais um açougueiro, mas Loki usa uma cortina para mata-lo enforcado.

 

Loki: DIMITRI! CADÊ VOCÊ?

 

*Loki vai até os fundos e lá estava Dimitri com uma escopeta. Loki consegue se proteger, e Dimitri acerta um tiro na parede*.

 

Dimitri: SEU DESGRAÇADO, VOCÊ NÃO VAI SAIR DAQUI VIVO.

 

CASA DOS LOUDS

 

*Lars e Lucy estavam no quarto dela, conversando com Skippy*.

 

Skippy: Deixa eu ver se eu entendi: Vocês querem que eu participe de um ritual pra invocar um gênio da lâmpada, e em troca eu vou poder pedir qualquer coisa que eu quiser?

 

Lucy: É. Basicamente

 

Lars: E aí, topa? – Ele estende a mão para Skippy

 

*Skippy cospe na própria mão e aperta a mão de Lars*.

 

Skippy: Claro, tô dentro.

 

*Lars e Lucy se olham com cara de “Foi errado mentir pra ele, mas nós precisamos” *.

 

QUEBRA DE TEMPO

 

*Logo os três estavam sentados no meio do quarto, com um desenho espírita no meio e com as mãos dadas. Lucy e Lars estavam de olhos fechados*.

 

Skippy: Ahn! Quando é que vai começar?

 

Lars: Nós já começamos.

 

Lucy: Estamos só esperando você fechar os olhos

 

Skippy: Ah, foi mal.

 

*Ele então fecha os olhos*.

 

Lucy: Começamos! Agora, fiquemos de olhos fechados até o fim do procedimento.

 

*O ritual começa e vários barulhos começam a acontecer pelo quarto, até que um espírito de um lobo sai do circulo e entra no corpo de Skippy. Logo depois disso, os barulhos acabaram*.

 

Lucy: E acabou.

 

*Os três abrem os olhos; o quarto estava num total silêncio*.

 

Skippy: O que aconteceu?

 

Lars: É... Parece que deu errado – Ele fala com um sorriso sem graça.

 

Skippy: O QUE? Tá me zuando!

 

Lucy: Infelizmente Não Skippy, Parece que não temos energia o suficiente.

 

Lars: Não fique triste, podemos tentar de novo outro dia.

 

Skippy: Acho que não – Ele fala se levantando.

 

*Skippy sai do quarto de mau humor*.

 

Lucy: Você acha que funcionou?

 

Lars: É o que vamos descobrir.

 

*Os dois então saem do quarto e descem as escadas pela metade e eles veem Skippy sentado no sofá*.

 

Lucy: Quanto tempo vai demorar?

 

Lars: Bom! Deve ser em três, dois, um.

 

*De repente, Skippy começa a se contorcer e quebrar todos os seus ossos*.

 

Lucy: Meu Deus, isso deve doer. 

 

Lars: Você não faz ideia.

 

*Depois de alguns segundos se contorcendo, Skippy se transforma em um lobisomem, ele da um uivo e sai pela porta que estava aberta; Lucy e Lars o veem sair correndo pelas ruas*.

 

Lucy: Será que tomamos a decisão certa?

 

Lars: Nós só vamos saber disso amanhã.

 

Lucy: Ainda bem que não tem ninguém em casa.

 

AÇOUGUE

 

*Dimitri estava encurralado na sua sala, mas ele tinha uma escopeta e Loki não tinha o que fazer*.

 

Dimitri: EU NÃO SEI QUEM É VOCÊ, MAS VOCÊ NÃO SAI DAQUI VIVO.

 

*Loki então tem uma ideia; ele pega o corpo de um dos açougueiros que ele havia matado e o joga pela janela. Dimitri assustado atira no corpo que Loki havia jogado, e nisso o Loud entra na sala, e num movimento rápido ele desarma Dimitri e consegue imobiliza-lo torcendo seu braço*.

 

Loki: Foi mias difícil do que eu pensei, mas eu te venci; agora você vai me dar todo o dinheiro que você conseguiu com o tráfico.

 

*Dimitri começa a rir novamente*.

 

Loki: Do que você ta rindo? – Ele fala torcendo ainda mais o braço dele, quase o quebrando.

 

Dimitri: Eu tô rindo da sua ingenuidade; você pode até pegar todo o meu dinheiro, mas quando a polícia chegar, você vai pra cadeia junto comigo.

 

Loki: Eu nunca fui pego antes, não vou ser pego agora.

 

Dimitri: Será mesmo?

 

*Loki então ouve as sirenes da polícia chegando, e depois de alguns segundos, ele quebra o braço de Dimitri, e sai da sala correndo.

De repente, a polícia entra no açougue e vão observando a carnificina que havia ali, e quando eles chegam na sala dos fundos eles veem Dimitri deitado no chão com o braço quebrado*.

 

Dimitri: Por favor, não me matem.

 

Policial: Pode esquecer maldito.

 

*Três policiais fuzilam Dimitri, deixando ele morto cheio de furos. Nisso Loki havia conseguido escapar e fugiu entre as sombras*.

 

QUEBRA DE TEMPO / MANHÃ DO DIA SEGUINTE

 

CASA DO BOBBY

 

*Roberto estava em seu apartamento não muito longe de onde sua família morava; ele estava tomando café da manhã, quando se repente a sua campainha toca*.

 

Bobby: Ahn? Quem pode ser?

 

*Bobby abre a porta e vê Loki olhando pra ele com uma cara de sono e com as roupas sujas de sangue*.

 

Bobby: De novo? – Ele pergunta sem se espantar com a aparência de seu amigo.

 

Loki: De novo cara.

 

QUEBRA DE TEMPO

 

*Loki tomou um banho e colocou uma das bermudas de Bobby. O latino estava comendo bacon e burritos com guacamole na mesa de jantar quando o loiro passa por ele*.

 

Bobby: Ei, Loki – Ele chama o seu amigo que olha para ele – Senta aí e come – Ele havia preparado um prato para ele.

 

Loki: Nossa, valeu por isso cara.

 

*Loki se senta de frente para Bobby que fica o encarando*.

 

Loki: Que foi?

 

Bobby: Olha, eu até posso acostumar com você vindo na minha casa pra comprar armas, é o meu trabalho, sou seu fornecedor de armas; mas você não pode ficar vindo aqui toda vez que você fizer uma chacina.

 

Loki: Por que cara? Achei que você fosse meu parça.

 

Bobby: Você sabe que pode contar comigo cara; mas uma hora eles vão te pegar, e se te pegarem, vão me pegar também, e eu não tô afim de ter um bando de alemães invadindo a minha casa.

 

Loki: Eles são russos.

 

Bobby: Da no mesmo, se eles descobrirem que eu tô te ajudando eles vão começar a ameaçar minha família.

 

Loki: Você não ta sendo paranoico?

 

Bobby: PARANOICO? Estamos falando da máfia russa cara; diferente de você, eu não consigo defender minha família sozinho.

 

Loki: E o que você espera que eu faça?

 

Bobby: Eu não sei; come ai.

 

*OS dois voltam a comer e por alguns segundos se faz silêncio*.

 

Bobby: Qual foi a ultima vez que você viu a Lori?

 

Loki: A Lori?

 

*Loki então se lembra da ultima vez que viu sua prima Lori*.

 

FLASHBACK

 

APARTAMENTO DA LORI

 

*Lori estava lendo um livro, quando de repente, a campainha do seu apartamento toca; ela fecha o livro e vai ver quem é. Quando ela abre a porta, ela toma um choque, pois vê o seu primo de mesma idade com cara de cansado e com sangue nas suas roupas*.

 

Lori: Aahh! Aí meu Deus Loki, o que aconteceu?

 

Loki: Tentaram me assaltar, mas eu dei um jeitinho neles - Ele fala com um ar de crueldade e exaustão em sua voz.

 

Lori: Ai Loki, você matou de novo?

 

Loki: Sim! Eu não resisti, quando fui ver já estava com o martelo na mão

 

Lori: Meu Deus! Entre por favor.

 

Loki: Obrigado.

 

*Loki entra no apartamento da moça*

 

Lori: como é que o porteiro deixou você entrar?

 

Loki: Ele não estava na portaria, graças a Deus.

 

Lori: Você deu sorte de ninguém ter te visto.

 

*Lori passava as mãos pela camiseta de Loki, bem aonde estava sujo de sangue*.

 

Lori: Caramba! Faz o seguinte, tira essa roupa e vai tomar um banho, eu vou tentar lavar e tirar essas manchas pra você.

 

Loki: Tá bom!

 

*Lori realmente queria ajudar Loki a se livrar das "pistas", mas no fundo ela também queria ver o corpo másculo e forte do seu primo.

Loki tira a camiseta e a calça, ficando só de cueca; Lori segurou suas emoções e não olhou para a cueca*.

 

Loki: Eu volto daqui a pouco

 

Lori: Vê se não demora!

 

*A Mulher segura as roupas de Loki quando ele vai para o banheiro*

 

QUEBRA DE TEMPO

 

*Lori já havia terminado de lavar a roupa do Loki e colocou ela na secadora.

Enquanto isso, Loki ainda estava no chuveiro; a água estava quente e ele tentava aproveitar isso para recompor suas ideias.

De repente, ele olha para o chuveiro, e o formato do objeto o fez lembrar de uma metralhadora de helicóptero que ele havia visto no Afeganistão; ele toma um susto e cai no box, fazendo um barulho que Lori conseguiu ouvir do outro lado do apartamento.

 

Lori: Loki? Loki! Você tá bem?

 

*Ele demora um pouco para responder, mas responde depois de alguns segundos*.

 

Loki: Tô sim, eu só escorreguei! - Fala o homem se levantando.

 

Lori: Mas você se machucou?

 

Loki: Não, é sério, eu tô bem!

 

Lori: Eu estou com a sua toalha!

 

Loki: Okay! Pode entrar! - Diz o loiro fechando o chuveiro.

 

*Lori entra com uma toalha laranja e entrega para o Loki*

 

Loki: Obrigado!

 

Lori: De nada!

 

*Lori abriu um sorriso do nada e ficou ali olhando para o másculo corpo do seu primo*.

 

Loki: Que foi?

 

Lori: Ah! Nada!

 

*Lori vai até o seu quarto e fica esperando seu primo.

Loki apareceu no quarto de Lori com a toalha enrolada na cintura, Lori mordeu o lábio ao ver o forte tórax do Rapaz*

 

Loki: Ja lavou minha roupa?

 

*Lori sai do "transe" e responde sue primo*

 

Lori: O que? Ah sim! Já estão na secadora!

 

Loki: Ótimo!

 

*Enquanto Lori voltava a observar o corpo de Loki, o rapaz também olhava para sua prima com desejo; eles já haviam transado algumas vezes, e hoje seria mais uma.

Loki ficou tão distraído com o corpo de Lori, que a moça percebeu antes dele que seu grosso membro ficou ereto; mas ela não disse nada sobre isso*.

 

Lori: Caham! Acho melhor você sentar

 

Loki: Okay!

 

*Loki se sentou e ficou olhando para o chão, Lori se sentou ao lado dele e colocou as mãos em seus ombros*

 

Lori: Nossa, como você está tenso

 

Loki: Eu sei! Ultimamente tenho tido muitas lembranças ruins da guerra.

 

Lori: Você ainda não conseguiu esquecer isso? - A loira tira seu chinelo e fica em cima da cama massageando o ombro de seu primo.

 

Loki: É um trauma, é difícil de esquecer! Até hoje eu tenho pesadelos com a morte do meu esquadrão; os terroristas mataram todo mundo, e me deixaram sozinho no meio do mato!

 

*Com pena dele, Lori o abraça e beija seu rosto*

 

Lori: Isso já foi Loki, o que foi não volta mais!

 

Loki: Eu sei! E essa é a razão do trauma

 

*Lori beija seu ombro*

 

Lori: Não foi culpa sua, você foi bravo e corajoso; sua família se orgulha de você; seus pais, seus irmãos, e eu também - Ela dá mais um beijo no rosto dele.

Não demorou muito e logo os dois estavam se beijando; enquanto ela tirava a toalha amarrada na cintura dele, ele abaixava o short dela, deixando a situação bem promiscua*.

 

QUEBRA DE TEMPO

 

*Depois de duas horas, os dois estavam nus e deitados na cama*.

 

Lori: O Bobby não pode nunca saber disso.

 

Loki: Pode ficar tranquila, ele nunca vai saber.

 

FIM DO FLASHBACK

 

*De volta a casa de Bobby*.

 

Loki: Eu não me lembro, cara.

 

Bobby: Você deveria voltar a vê-la, ela é muito boa na consolação.

 

Loki: É, eu sei disso – Ele diz se lembrando do segredo que guardava de seu amigo.

 

EMBAIXO DA PONTE

 

*Enquanto Loki passa um perrengue, os magos Lucy e Lars vão até a parte de baixo de uma das pontes de Royalwoods, onde eles encontraram Skippy dormindo totalmente nu*.

 

Lars: Finalmente encontramos ele.

 

Lucy: Claro, eu coloquei meus morcegos pra procura-lo, se não o achássemos seria burrice nossa.

 

Lars: Tanto faz, eu vou lá acordar ele.

 

*Lars então foi até o Skippy que estava deitado no chão; ele então faz alguns gestos com os dedos e faz aparecer uma porção de água em cima do Skippy *.

 

Lars: ACORDA

 

*A água cai em cima do Skippy, acordando ele*.

 

Skippy: Ahn? O que foi? O que aconteceu?

 

Lucy: Você não se lembra do que aconteceu?

 

Skippy: Lembrar? Eu só me lembro de que eu fui na sua casa, aí vocês me chamaram pra fazer um ritual, aí eu fui embora e... Peraí! EU TÔ PELADO.

 

*Skippy percebe que estava pelado*.

 

Skippy: Okay seus paranormais; me falem o que aconteceu e como eu vim parar aqui – Ele fala cobrindo suas partes íntimas

 

Lucy: Nós vamos explicar tudo.

 

Lars: Mas antes é melhor você se vestir.

 

*Ele joga uma calça e uma camiseta para Skippy*.

 

QUEBRA DE TEMPO

 

*Logo Skippy estava vestido e os três estavam andando pela rua enquanto conversavam*

 

Skippy: Vocês colocaram um Lobisomem dentro de mim?

 

Lars: Sim! 

 

Lucy: Considere-se um privilegiado

 

Skippy: Privilegiado? Tem um monstro dentro de mim e você acha isso um privilegio? 

 

*Lucy e Lars se olharam*

 

Lars: Olha Skippy, eu sei que é muita informação pra processar, mas você não sabe como isso é importante.

 

Lucy: O Drácula esta solto em Royalwoods, e precisaremos de muito poder bruto para detê-lo. 

 

Skippy: Peraí, estamos falando do Drácula? Tipo, O Drácula?

 

Lucy: Sim, o lorde dos vampiros.

 

Lars: Ontem a noite ele invadiu um teatro e sugou o sangue de todo mundo, foi uma carnificina – Ele mostra para Skippy um vídeo do caso.

 

Skippy: Que horror.

 

Lucy: Pois sim, e só piora; temos que ter cuidado extra, porque agora ele tem um escudeiro.

 

Skippy: Escudeiro? Ele usa um escudo?

 

Lars: É, nós também achamos estranho, um escudo é a ultima coisa de que um vampiro precisa.

 

Lucy: Mas essa não é a questão, o pior é que esse escudeiro é o Rocky; o meu namorado – Ela fala com uma expressão de decepção e tristeza.

 

Skippy: Nossa, que novela. 

 

Lars: De fato, mas você faz parte do elenco dessa novela.

 

Skippy: EU? Mas o que vocês esperam que eu faça?

 

Lars: Tu não se ligou no que aconteceu ontem? Você é um de nós agora!

 

Skippy: Peraí! Vocês fizeram isso de propósito? Eu achei que vocês tinham cometido um erro e que iriam concertar isso agora; quem disse que eu queria participar disso?

 

*Lucy e Lars ficaram em silêncio, de fato eles nem pediram a opinião de Skippy sobre o assunto*.

 

Lucy: Olha Skippy, eu sei que foi um vacilo o que fizemos com você; mas nós precisamos de ajuda para deter o Drácula, caso contrário ele irá sugar o sangue de toda Royalwoods. 

 

*Skippy faz uma cara de discordância*

 

Skippy: Eu não me sinto preparado para lutar contra um vampiro; eu nem tenho controle sobre o Lobisomem.

 

Lars: Nisso nós podemos te ajudar

 

Lucy: Nós podemos te ajudar a entrar em harmonia com a criatura. 

 

Skippy: É sério? Como? - Ele pergunta levemente empolgado.

 

Lars: Nós conhecemos um ritual que pode fazer com que você mantenha a consciência enquanto estiver transformado.

 

Lucy: Assim você poderá enfrentar o Drácula com todo o poder de um Lobisomem.

 

*Skippy para pra pensar por um momento*.

 

QUEBRA DE TEMPO

 

CASA DO BOBBY

 

*Loki já estava se preparando para voltar para a casa, já tinha juntado suas coisas e colocado numa mochila que Bobby o emprestou*.

 

Loki: Falou mano

 

Bobby: Falou, vê se fica longe de confusão.

 

Loki: Não prometo nada.

 

*O loiro então sai do apartamento de seu amigo e entra no elevador; ao chegar no térreo, vários homens entram no elevador e não deixam Loki sair; eles começam a subir até o mesmo andar onde Bobby estava*.

 

Loki: Então, antes de começarmos, alguém gostaria de chamar a mamãe?

 

*Loki então começa uma luta no elevador, quando o elevador chega no andar indicado, todos os outros homens já estavam mortos, Loki estava vivo e sem nenhum arranhão, e o elevador estava pintado de sangue por dentro.

Loki retira um pano da sua mochila e limpa o sangue de suas mãos enquanto ele vai até o apartamento de Bobby e bate na porta, logo o amigo atende*.

 

Bobby: Ué! Você não ia embora? – Ele pergunta enquanto Loki entra no apartamento sem nem pedir licença

 

Loki: Eu ia, mas não vai dar.

 

Bobby: Por quê?

 

Loki: Quando eu cheguei no térreo, uns caras me prenderam no elevador e tentaram me atacar, eu tive que matar todos eles.

 

Bobby: Como é que é? Você matou pessoas no elevador do prédio onde eu moro?

 

Loki: Eram eles ou eu.

 

Bobby: Cara, o síndico vai comer meu c*.

 

Loki: Cara, esquece isso; tem mais caras vindo atrás de mim.

 

Bobby: E ELES VÃO VIR ATÉ A MINHA CASA?

 

Loki: Foi mal cara, mas eu não tinha pra onde correr; agora você ta nessa comigo, e vamos sair dessa juntos.

 

*Bobby organiza seus pensamentos, e mesmo estando muito preocupado com o que iria acontecer com sua casa, ele aceita*.

 

Bobby: Beleza! Vamos nessa.

 

*Eles começam a ouvir barulhos no lado de fora do apartamento*.

 

Loki: Eu vou lá.

 

*Loki sai do apartamento e vê uns 10 caras armados com facões e armas brancas, indo andando pelo corredor*.

 

Loki: EI! – Ele grita.

 

*Os gangsters olham para Loki, que corre para dentro do apartamento de Bobby; lá dentro os dois ficam segurando a porta pra ninguém entrar*.

 

 Loki: Você tem armas aqui não tem?

 

Bobby: Claro que tenho, estão todas no meu quarto.

 

*Loki vai até o quarto de Bobby para pegar armas, enquanto isso Bobby ficou segurando a porta até não aguentar mais; uma hora, os gangsters conseguiram entrar e foram atacar Bobby, mas ele tira um punhal do bolso a começa a lutar contra os gangsters e consegue matar alguns deles, até que de repente, ele é encurralado em um canto e começa a se proteger com uma mesa de madeira.

De repente, Loki surge na sala com um fuzil AK-47*.

 

Loki: Vocês mexeram com os caras errados.

 

*Ele começa a fuzilar os gangsters que vinham aos montes entrando na casa de Bobby; até chegar uma hora que as balas acabam, então ele e Bobby partem para cima dos que restaram com suas armas brancas.

Bobby e Loki mataram vários gangsters, até que finalmente acabaram*.

 

Loki: É ISSO AI! Nós ainda formamos uma bela dupla – Ele diz coberto de sangue.

 

Bobby: Falou e disse mano, eu tinha esquecido como é a sensação, UHU!.

 

*Os dois tocam as mãos e logo em seguida, dois gangsters se levantam do chão, vivos*.

 

Loki: Opa! Parece que dois não quiseram morrer, o que você acha disso.

 

Bobby: Eu acho que a gente vai ter que ensinar o que acontece quando se metem com a gente.

 

*Os dois já estavam prontos para voltar à batalha, quando o elevador para bem na frente deles, e de dentro sai uma mulher, segurando uma faca curvada e com uma tatuagem da Yakuza no rosto*.

 

Bobby: Droga! Um membro da Yakuza.

 

*Os dois gangsters foram pra cima da mulher, mas com movimentos rápidos, ela matou os dois, deixando apenas Bobby e Loki*.

 

Bobby: Loki! Sai daqui.

 

Loki: Como é que é?

 

Bobby: Você me ouviu, sai daqui cara.

 

Loki: Não sou covarde, não vou fugir.

 

Bobby: Você é meu melhor amigo, não quero que você morra na minha frente.

 

Loki: Então vamos embora nós dois.

 

Bobby: Não posso, alguém precisa segurar ela; não se preocupe, eu vou ficar bem.

 

*Bobby então partiu pra cima da mulher enquanto Loki ficou vendo de longe.

Bobby até conseguiu segurar ela um pouco, mas num movimento rápido, ela acertou o pescoço de Bobby, e este cambaleou até cair morto no chão*.

 

Loki: NAAAAAAAAAAOOOO!

 

*Loki grita de dor ao ver seu amigo cair morto, mas como ele tinha noção do perigo, ele sabia que não poderia ficar ali, ele então foge e desce todos os andares de escada até chegar no térreo, com sorte ele não topou com nenhum gangster; já no térreo, ele rouba o carro de um dos Gangsters e começa a dirigir em direção a Royalwoods*.

 

Loki: Droga Bobby! Por que você tinha que fazer isso? – Ele se pergunta no

 carro, chorando pela morte do amigo!

 

QUARTO DE LYNN E LARS 

 

*Os dois bruxos Lars e Lucy estavam junto de Skippy em um círculo de magia no meio do quarto. Lars estava lendo um livro em busca do feitiço correto*.

 

Skippy: Vocês tem certeza de que isso vai dar certo? 

 

Lars: Não! Nunca tentamos esse feitiço antes!

 

Skippy: Como É que é? 

 

Lucy: Aí, não se exalta não, a gente tem que dar um jeito nesse lobisomem, já basta a chacina que o Drácula está fazendo.

 

Skippy: Ta Certo! 

 

Lars: Aqui, eu achei! 

 

Skippy: Ótimo! Vamos acabar com isso pra eu poder tomar um banho decente. 

 

*Os três se sentam no círculo no chão; Lars começa a falar algumas palavras estranhas enquanto Lucy repetia tudo; Skippy Apenas fechava os olhos com medo.

De repente, acabou*.

 

Skippy: O que aconteceu? Foi um furacão? 

 

Lars: Bom! O teto ainda está Aqui, então não foi um furacão.

 

Lucy: Entao, o que está sentindo.

 

*Skippy tenta ver se sente algo diferente*

 

Skippy: Não sinto nada diferente!

 

*De repente, ele começa a se contorcer*

 

Skippy: AAAAAAAAAAAHHHHH! ISSO DÓI DEMAIS. - Ele fala se contorcendo mais ainda. 

 

Lucy: Aí meu Deus! Ajuda ele!

 

Lars: Eu não tenho feitiço pra isso

 

*De repente, Levi entra no quarto com uma seringa na mão*

 

Levi: ABRAM ALAS!

 

*Ele aplica a injeção em Skippy que para de contorcer seus membros*.

 

Skippy: Ah! Não tô sentindo mais nada - Ele fala e logo em seguida começa a dormir.

 

Levi: E a ciência vence mais uma vez, engulam essa, Magos.

 

Lucy: Tá bom Levi, você venceu essa.

 

Lars: Mas Que m****! - Ele chuta o livro que estava na sua mão e sai puto do quarto.

 

Levi: Pra que tanta irritação? Já não basta o Luke com aquela guitarra do inferno.

 

Lucy: Nós tentamos ajudar o Skippy a controlar o Lobisomem dentro dele, mas não deu certo.

 

Levi: Vocês puseram um Lobisomem dentro desse cara? 

 

Lucy: Sim! 

 

Levi: Por que fizeram isso com o pobre coitado? 

 

Lucy: Nós precisávamos de alguém pra enfrentar o Drácula. 

 

Levi: E por que não falaram comigo? A ciência sempre vence a magia!

 

Lucy: Não nesse caso Levi, O Drácula é poderoso demais pra você. 

 

Levi: Há! Tá bom - Ele fala de um jeito irônico.

 

*Lucy sai do quarto e vai atrás do Lars, deixando Levi sozinho no quarto com Skippy.

O cientista fica ali olhando o rapaz dormir e começa a pensar em algo* 

 

COZINHA 

 

*Lucy foi até a cozinha e viu Lars bebendo água*

 

Lucy: Se acalme Lars 

 

Lars: Não dá pra me acalmar Lucy, nada do que eu tento da certo, foi uma péssima ideia apostar em Lobisomem; agora EU vou enfrentar o Drácula sozinho. 

 

*Lars ia saindo, quando Lucy foi atrás dele*

 

Lucy: Ei, eu vou com você.

 

Lars: Não Lucy! Eu não posso permitir.

 

*Lucy pega ele pelo colarinho e fala na sua cara*

 

Lucy: Aí, você não tá sozinho nessa, eu também tenho culpa no cartório.

 

Lars: Okay! Você ganhou, pode vir.

 

*No que eles saem, Loki chega com o carro roubado, e para com ele bem na frente da casa; já com o carro parado, ele coloca a testa no volante e fecha os olhos, relembrando de seu amigo agora morto*.

 

Bobby: Po*** Bobby! - Ele derrama algumas lágrimas, sabendo que nunca mais verá seu grande amigo, além de estar preocupado em como conseguir um novo fornecedor de armas.

 

*De repente o seu celular toca, e ao olhar ele vê que era sua prima Lori*.

 

Loki: Ah não! Na pior hora possível.

 

*Ele atende já pensando no que dizer a Lori, como ele iria contar que o noivo dela agora estava morto?*

 

Loki (CELULAR): Alô?

 

Lori (CELULAR): Oi lindo! – Ela diz com um ar de carinho, como se estivesse com saudade dele.

 

Loki (CELULAR): Oi Lori – Ele responde com uma voz mais desanimada

 

Lori (CELULAR): Você parece desanimado, o que foi?

 

Loki (CELULAR): Nada, eu só tô cansado!

 

Lori (CELULAR): Okay então! Escuta, eu liguei para o Bobby várias vezes, mas ele não atendeu nenhuma, por acaso você sabe o que aconteceu?

 

*Loki ficou sem responder de primeira, ele sabia que Lori iria surtar quando soubesse; então ele deixou para falar quando estivessem sozinhos*.

 

Lori (CELULAR): Loki? Você ainda está aí?

 

Loki (CELULAR): Sim, eu estou! Olha Lori, eu sei o que aconteceu com o Bobby.

 

Lori (CELULAR): Sabe? O que foi?

 

Loki (CELULAR): Não é algo fácil de explicar.

 

Lori (CELULAR): Ai meu Deus, Loki, O que aconteceu com ele?

 

Loki (CELULAR): Lori, se acalma, me encontra no parque de Royalwoods que eu conto tudo, estou indo pra lá agora.

 

Lori (CELULAR): Tudo bem, até lá

 

*Ambos desligam o celular ao mesmo tempo, ela já prevendo o pior e ele pensando em como dar a notícia*.

 

BANCO DE SANGUE

 

*Enquanto Isso, no banco de sangue se Royalwoods, as pessoas saiam correndo desesperadas*.

 

Homem: CHAMEM A POLÍCIA. 

 

*Dentro do banco de Sangue, o Drácula e o Rocky sugavam o sangue diretamente das bolsas de sangue*.

 

Drácula: Nossa! Eu deveria ter vindo aqui antes.

 

Rocky: Caramba! Esse sangue O negativo tem um gosto docinho - Ele continua sugando.

 

Drácula: Por que não me disse antes que existia um lugar com sangue em abundância? 

 

Rocky: Porque eu tava ocupado tentando achar um jeito de me livrar de você; mas aí... 

 

Drácula: Você se tocou que não conseguiria fugir de mim e se entregou a vida de vampiro!

 

Rocky: É, exatamente isso.

 

*Eles sugavam o sangue até que a polícia chegou*.

 

Polical (MEGAFONE): SAIAM COM AS MÃOS PARA O ALTO.

 

*O Drácula apenas sorriu para o seu pupilo*.

 

Rocky: Por que tá me olhando assim? 

 

Drácula: Porque essa é a oportunidade perfeita para você mostrar o seu poder de vampiro.

 

Rocky: Ah é, não vou decepcionar chefe.

 

*Eles saem com as mãos para cima*

 

Drácula: Tudo bem! Nós nos entregamos. Mas antes de irmos em cana, o meu ajudante vai mostrar uma nova habilidade.

 

*Rocky dá um sorriso malicioso. Ele então começa a passar entre os policiais numa velocidade tão alta que nem da para vê-lo; depois disso ele para ao lado do Drácula com a boca cheia de Sangue, e todos os policiais caem mortos no chão*.

 

Drácula: Uau! Isso me surpreendeu - Diz o Drácula impressionado - Bom trabalho garoto.

 

Rocky: Então eu posso abandonar o escudo? 

 

Drácula: Não! Vai lá buscar

 

*Rocky vai buscar o escudo dentro do banco, quando ele recebe uma mensagem de sua namorada*. 

 

Lucy (MENSAGEM): Oi Rocky, eu fiquei sabendo que você agora é escudeiro do Drácula, o que eu acharia sexy se vocês não tivessem matado tantas pessoas. Agora pode dizer ao seu chefe que eu e Lars estamos esperando vocês no parque de Royalwoods para um acerto de contas, e se vocês não forem, é o fim do nosso namoro.

 

Rocky: Droga!

 

QUEBRA DE TEMPO

 

Lori: NAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAOOOOOOOOOOO!

 

*Lori solta um berro tão alto que todos que estavam no parque ouviram. Loki havia acabado de contar a ela sobre a morte de Bobby, e ela estava inconsolada*.

 

Lori: BOBBY! POR QUÊ? POR QUÊ? – Ela derramava rios de lágrimas.

 

*Loki também estava chorando, mas mantinha-se calado para não piorar a sua situação; mas não adiantou muito, pois logo Lori olha para ele com um olhar de morte*.

 

Lori: VOCÊ! ISSO É TUDO CULPA SUA! VOCÊ COM SUAS AVENTURAS FAZENDO O PAPEL DA POLÍCIA, SE NÃO TIVESSE ENTRADO NESSA VIDA, EU AINDA TERIA UM NOIVO.

 

*Lori volta a chorar rios de lágrimas, enquanto Loki continua calado*.

 

Lori: EU LITERALMENTE NÃO QUERO TE VER NUNCA MAIS! NEM PINTADO DE OURO, ESTÁ OUVINDO? NUNCA MAIS ME PROCURE!

 

*Lori sai correndo em direção a saída do condomínio, deixando seu primo sozinho; Loki então cai de joelhos em terra e clama ao seu Deus*.

 

Loki: SENHOR! POR QUE ME DESAMPARASTE? – Loki fingia que não, mas já sabia a resposta para essa pergunta.

 

*Loki começou a andar pelo parque e parou perto do lago, olhando para o por do sol enquanto lembrava os bons momentos com seu companheiro; ele deixava as lágrimas saírem de seu rosto, pois sabe que essa era uma situação digna de um homem feito chorar.

De repente, dois conhecidos se aproximam dele*.

 

Lars: Loki? O que faz aqui?

 

*Lars e Lucy se aproximam de Loki e começam a falar com ele*.

 

Loki: Oi irmão, oi Lucy!

 

Lucy: Por que esta chorando homem?

 

Loki: É o Bobby, ele morreu!

 

*Os dois magos ficam surpresos*.

 

Lars: O Bobby morto? Mas ele parecia tão bem de saúde.

 

Loki: E estava, mas aí invadiram a casa dele e... – Ele começa a se lembrar da situação – Foi tudo culpa minha.

 

*Ele chora um pouco mais, enquanto seu irmão e sua Prima observam*.

 

Loki: Mas e vocês? O que fazem aqui tão tarde?

 

Lucy: Nós viemos atrás do Drácula.

 

Loki: Do Drácula?

 

Lars: Sim, ele existe! Sim, ele está na cidade! Sim, nós vamos lutar contra ele usando feitiços.

 

Lucy: E sim, você pode nos ajudar se quiser!

 

Lars: O que?

 

Loki: Eu aceito, não quero terminar meu dia chorando na cama! Onde está o Drácula?

 

Drácula: Estou aqui atrás

 

*Os três se viram, e lá estava o Drácula, segurando Lori de refém; ao seu lado estava Rocky, segurando o escudo*.

 

Loki: LORI! – Ele grita com raiva; Lori tentava responder, mas estava com a boca tapada.

 

Drácula: Vocês queriam me ver? Estou aqui

 

Lars: Solte a nossa prima sua sanguessuga de dentadura vistosa.

 

Drácula: NÃO É DENTADURA! Eu tô velho, mas tô inteiro!

 

Lucy: Rocky! Por que está ajudando ele?

 

Rocky: Foi mal gata, o lado negro da força é muito forte; e ele disse que iria me matar se eu não fizesse.

 

Drácula: E foi a melhor coisa que eu fiz, esse rapaz tem talento, e com a imortalidade ele será para sempre meu; HAHAHAHAHA!

 

*Loki aproveitou a distração do Drácula e sacou rapidamente um revolver, e num movimento muito rápido ele acerta um tiro na cara do vampirão que solta a Lori e a deixa cair no chão chorando de medo*.

 

Loki: LORI! – Loki vai até Lori – Ta tudo bem?

 

Lori: Se eu estou bem? VOCÊ QUASE ACERTOU UM TIRO NA MINHA CABEÇA.

 

Loki: Era isso ou você morria.

 

Drácula: Rocky! O que está esperando? Acabe com ele – Ele diz se regenerando no tiro que levou

 

Rcoky: Ah! Ta bom.

 

*Rocky larga o escudo e vai andando até Loki, enquanto este levantava Lori do chão*.

 

Rocky: Olha Loki, isso não é nada pessoal.

 

*Loki parte para cima de Rocky com um soco, que é defendido por ele*.

 

Loki: Vocês tornaram isso pessoal quando mexeram com a Lori.

 

*Rocky empurra Loki para trás*.

 

Loki: Você ficou forte garoto, mas ainda assim eu posso acabar com você.

 

Rocky: Então vem, eu quero ver você tentar.

 

*De repente, Rocky é acertado na cabeça por uma pedra; ao se virar, ele vê que foi Lori que arremessou o objeto, e ela estava muito furiosa*.

 

Lori: Ninguém faz a Lori Loud de refém e sai vivo pra contar a história.

 

*Agora Rocky estava encrencado, pois teria que lutar com os dois ao mesmo tempo.

Enquanto Loki e Lori lutavam com Rocky, Lars e Lucy foram até o Drácula, que estava terminando de se regenerar*.

 

Lars: Então, finalmente no encontramos não é?

 

Drácula: Não me venha com clichês, mago, todos nós sabemos no que isso vai dar.

 

Lucy: Sim, você no chão com o peito aberto! – Ela tira uma adaga de seu bolso.

 

Drácula: Ah! Lucy Loud, a garota que sempre quis ser uma vampira; nunca entenderei por que parou com esse desejo.

 

Lucy: Eu vi o que vocês vampiros fazem, não vou me deixar ser corrompida por esse poder maligno.

 

Drácula: Pois nunca mexa com energia negra, serás corrompida em segundos. Mas chega de papo, vamos lutar.

 

*Drácula avança em super velocidade para cima deles, mas ambos desviam de seu ataque*.

 

Drácula: O que? Como desviaram?

 

Lucy: Nós somos magos, fizemos um feitiço que nos faz ver tudo em câmera lenta.

 

Lars: Você nunca vai nos pegar, HAHAHAHAHA!

 

Drácula: Então teremos que fazer isso como nos velhos tempos

 

*Drácula então tira sua capa, ficando em posição de luta; ele então sai correndo em direção ao Lars e da um soco, que é defendido pois no exato segundo, Lars criou um escudo de energia que protegeu ele do soco*

 

Lars: LÂMINA MAGICA

 

*As duas mãos de Lars viram lâminas feitas de energia, e ele começa a atacar o Drácula, mas o vampiro desviava de todos os golpes*.

 

Drácula: Não importa o quão rápido você é, nunca vai conseguir me acertar.

 

Lucy: CHUVA DE PREGOS!

 

*De repente, varias estacas de pedra acertam as costas do Drácula, fazendo ele cair no chão de joelhos.

Logo atrás dele estava Lucy*.

 

Lars: Esse feitiço é novo?

 

Lucy: Sim, acabei de aprender.

 

*O Drácula se levanta com muito esforço por causa da dor*.

 

Drácula: Então vocês aprenderam novos feitiços? Pois está na hora de mostrar o que eu aprendi depois de mil anos

 

*O Drácula agora cria uma mão feita de magia que agarra o pescoço da Lucy*.

 

Lars: LUCY!

 

*Lars se irrita e ataca com suas lâminas magicas, ele até consegue cortar o pescoço do Drácula, mas o vampiro só se irou ainda mais e segurou o mago pelo pescoço.

Enquanto isso, Loki e Lori lutavam contra Rocky, e o menino levava uma surra*.

 

Loki: Tome isso! – Ele acerta um soco na cara de Rocky

 

Lori: E isso! – Ela também acerta um soco na cara dele.

 

*Os dois foram dando vários golpes do garoto, até que ele cai no chão, supostamente desacordado*.

 

Loki: Eu nunca vi você lutar assim – Ele diz para Lori.

 

Lori: Eu sou mais do que um buraco pro seu p****!

 

Loki: É. Eu percebi!

 

*De repente, Rocky se levanta completamente regenerado dos golpes que levou*.

 

Rocky: HAHAHAHAHA! Vocês podem até me bater, mas não podem me matar.

 

*Loki e Lori se colocam em posição de luta*.

 

Drácula: Caham! Vocês não estão se esquecendo de nada?

 

*Loki e Lori percebem que o Drácula estava com Lucy e Lars*.

 

Drácula: Vocês podem tentar o quanto quiserem, mas nunca irão nos derrotar. HAHAHAHAHAHA!

 

*No meio dos risos do Drácula, se ouve um uivo de lobo, e ao olharem, eles veem um lobisomem e ao lado dele estava Levi*.

 

Levi: Skippy; ATACAR!

 

*O Lobisomem salta para cima do Drácula, e o derruba no chão junto de Lars e Lucy; com sua força, ele também arremessa o Vampiro numa arvore*.

 

Drácula: Ah Droga! – Ele cospe no chão um pouco de sangue

 

Lucy: Skippy? É você?

 

*O Lobisomem olha para Lucy e da um sorriso*.

 

Skippy: Então, você é o cara que ta dando trabalho! – Ele diz olhando para o Drácula.

 

*Levi vai até a Lucy e a ajuda a levantar do chão*.

 

Lucy: Mas eu não entendo, como ele conseguiu controlar a transformação?

 

Levi: É uma longa história, agora o que podemos fazer é observar e torcer para ele ganhar.

 

Lars: É um bom plano, assim não precisamos nos meter.

 

*Skippy e o Drácula ainda estavam se encarando*.

 

Skippy: Eu vou arrebentar você, e depois vou acabar com o garoto – Ele aponta para o Rocky que engole em seco.

 

Drácula: Você não vai encostar um dedo no meu pupilo, isso é entre mim e você.

 

Skippy: Tem razão, o resto de vocês, se afastem, porque agora vai rolar banho de sangue.

 

*O Drácula e o Skippy partem para cima um do outro, eles começam a trocar golpes devastadores enquanto todos ficavam olhando aquela luta com a boca aberta. Eles se digladiaram e derramaram muito sangue, mas ambos tinham uma regeneração acelerada, portanto os ferimentos superficiais se curavam em questão de segundos.

Em determinado momento, o Drácula consegue acertar a Cara de Skippy com um ataque de magia, esse ataque deixa o lobisomem atordoado*.

 

Levi: NÃO!

 

*O Drácula então, pega Skippy pelo pescoço e começa a levanta-lo, ele já estava com sua roupa toda rasgada  pelas garras de Skippy*

 

Drácula: Você realmente achou que poderia me vencer? Pois foi uma péssima ideia me enfrentar sozinho; agora, seus amigos vão te ver morrendo!

 

*O Drácula prepara pra atravessar o coração de Skippy com a mão, quando de repente uma adaga acerta o coração do dele.

O vampiro solta um grito de dor e se transforma em morcego, voando para longe dali; a pessoa que havia atravessado ele com a adaga era Rocky, ele havia salvado a vida de Skippy, que agora estava de joelhos tossindo.

Todos se aproximaram dele rápido, e Lucy logo o abraçou*.

 

Lucy: ROCKY! – Ela se joga nos braços dele – Que bom que você voltou.

 

Lars: Mas como conseguiu escapar da hipnose dele?

 

Rocky: Eu acho que esse encantamento já não funciona tão bem em vampiros.

 

*Rocky da um sorriso mostrando seus dentes de vampiro, e Lucy se derrete*.

 

Lucy: É errado eu gostar mais ainda de você?

 

Rocky: Não sei, provavelmente.

 

Lucy: É, eu já vou pro inferno mesmo!

 

*Os dois se beijam, deixando Lars de vela*.

 

Lars: Aah! Que saudade da Roxanne!

 

*Enquanto isso, Loki e Lori observam de longe*.

 

Lori: Olha só, que coisa mais fofa.

 

Loki: E nós demos porrada nele, mesmo assim ele salvou nossas vidas.

 

*Lori olha para seu primo e da um sorriso*.

 

Lori: Mas você salvou a minha vida primeiro!

 

*Os dois se olham e dão um beijo rápido*.

 

Loki: Me desculpa!

 

Lori: Eu já te perdoei, agora vamos tentar esquecer isso.

 

Loki: Por mim tudo bem!

 

QUEBRA DE TEMPO

 

*Todos estavam voltando para a casa; Loki e Lori conversavam, Lucy andava com Rocky, e atrás iam Lars, Levi e Skippy, que já havia voltado a ser humano*.

 

Lars: Você leu o livro de feitiços?

 

Levi: Exatamente

 

Lars: Pensei que você fosse o cara da ciência.

 

Levi: Eu sou, mas mesmo um gênio certificado deve admitir que existem coisas que ele não consegue compreender.

 

Lars: Que bom que você percebeu isso – Ele fala com um sorriso de orelha a orelha.

 

Skippy: Galera! Vocês acham que a Lana, ainda vai me aceitar?

 

Lars: Você consegue virar Lobisomem a hora que quiser?

 

Skippy: É claro!

 

Lars: Ela com certeza vai te aceitar.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...