História Just One Year - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Chiyo Shuzenji (Recovery Girl), Dabi, Denki Kaminari, Eijirou Kirishima, Enji Todoroki (Endeavor), Eri, Fumikage Tokoyami, Fuyumi Todoroki, Gran Torino, Hanta Sero, Hawks, Hitoshi Shinsou, Hizashi Yamada (Present Mic), Ibara Shiozaki, Inasa Yoarashi, Inko Midoriya, Itsuka Kendo, Izuku Midoriya (Deku), Kai Chisaki (Overhaul), Katsuki Bakugou, Kinoko Komori, Kurogiri, Kyoka Jiro, Mashirao Ojiro, Mei Hatsume, Mina Ashido, Minoru Mineta, Mirio Togata (Lemillion), Momo Yaoyorozu, Muscular, Neito Monoma, Nejire Hado, Nemuri Kayama, Ochako Uraraka (Uravity), Personagens Originais, Pony Tsunotori, Shouta Aizawa (Eraserhead), Shouto Todoroki, Tamaki Amajiki (Sun Eater), Tenya Iida, Tetsutetsu, Thirteen, Toga Himiko, Tomura Shigaraki, Toru Hagakure, Toshinori Yagi (All Might), Tsuyu Asui, Yo Shindo, Yosetsu Awase, Yuga Aoyama, Yuuga Aoyama
Tags A Vida É Plena, Abo, Alfa, Amizade, Beta, Boku No Hero, Boku No Hero Academia, Classe 1-a, Comedia, Deku, Doença, Drama, Izuku, Midoriya, Midoriya Izuku, My Hero Academia, Não É Harém, Ômega, Piadas Com O Cotidiano, Problemas De Saúde, Rir Pra Não Chorar, Seja Feliz, Sem Individualidades, Shimizu, Shimizu Alice, Universo Alternativo, Vida, Yuuei
Visualizações 43
Palavras 3.821
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Fluffy, LGBT, Lírica, Literatura Feminina, Luta, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


E AÍ GENTE LINDA DO MEU CORAÇÃO QUE EU NÃO VEJO HÁ 4 MESES! COMO É QUE CESTÃO?!

Capa nova feita pela amorzinho anjinho da @P3ssimist4 LEIAM AS FICS DELA!

Então, né, eu sumi geral do site. Não foi somente aqui, fora em todas as 4 fics que eu atualizo. Estava organizando minha vida, tanto escolar quanto pessoal, e criando uns projetos bem legais para 2020/2021. Fora que escrevendo 4 fics ao mesmo tempo, acarreta que minha criatividade fica limita, but, estou me esforçando! E me esforçarei mais ainda para não demorar tanto na próxima vez!

Amanhã, 12/10/2019 é dia das crianças! (Meu dia porque ainda sou um bebê e quero presentes) e também...
É DIA DE ESTREIA DA 4SEASON DE BOKU NO HERO ACADEMIA AAAAAAAAHHHHHHHH
APRESENTO-LHES AMANHÃ, SIMPLESMENTE O COMEÇO DO MELHOR ARCO DE TODOS!
Por isso, a imagem é em homenagem a 4season! Ah, já quero agora!

Enfim,
Boa Leitura! ^-^

Capítulo 17 - Não me mete em confusão! - Parte 2


Fanfic / Fanfiction Just One Year - Capítulo 17 - Não me mete em confusão! - Parte 2

Yui, Alice, Kouta, Eri e Izuku passaram na Yuuei rapidamente apenas para trocarem de roupa, colocando uma roupa mais quente, toucas ou capuzes para ficar mais discreto e um pouco mais no clima do que iriam fazer.

Agora estavam dentro do carro de Fumikage indo para o local do Racha. Izuku até conseguiu ficar acordado nos primeiros 20 minutos conversando com todos, mas á medida que ele viu que o lugar é bem longe resolveu dormir, assim como os outros que estavam no carro fizeram e deixou por conta de Fumikage acordar todos.

Mas isso nem foi preciso. Ao longe ouviram uma alta música tocando e Izuku reconheceu como “Look At Me! – XXXTENTATION” e foi o suficiente para acordarem.

_Estamos chegando finalmente! – Eri disse bem animada. Já que alguém teria que ir ao colo de alguém, fizeram um sorteio e Eri ganhou para ir ao banco da frente, enquanto que Yui está no colo de Kouta – mal vejo a hora de tudo começar.

_Oh, Chisaki, tu lembra o nosso combinado! – Fumikage disse – tu nunca nem me viu por aqui e sequer arrumou carona comigo! Não quero confusão com Overhaul hoje não!

_Relaxa, Tokoyami, já disse que ele não vai fazer nada com você! Não precisa desse medo! – Eri revirou os olhos.

_Eu não acreditava muito não, conhecendo o suficiente que conheço do Kai, sou capaz de dizer que assim que ele te ver vai ficar putasso da vida! – Izuku disse.

_Eri, assim que a gente estacionar, vocês três vazem do nosso lado e vão procurar algum conhecido seus! – Alice disse.

_Se isso deixa vocês mais tranquilos, a gente some e depois se reencontra novamente – Yui disse.

_Finge que nem me viram hoje que eu agradeço profundamente! – Fumikage disse.

 

...

 

Quando chegaram, todos aplaudiram e abriram espaço para eles, Izuku constatou que Fumikage é bem famoso nessas competições. A música “Look At Me!” ainda tocava quando eles saiam do carro. Quando Izuku olhou pro lado, ninguém do “The Big 3 mirim” estava mais lá perto deles.

_Oxiiii... – Izuku disse assim que não os achou ao redor, mas ao longe na área das motos, vira Eri conversando animada com Ochako – queria muito perguntar como foi que a Ochako foi doida o suficiente para topar emprestar a moto dela pra ela!

_Existe doido pra tudo nesse mundo! De três uma: Ou ela tá pagando ou a Ochako considera muito a Eri ou elas tão trocando favores – Alice disse ao lado de Izuku. Como sempre, a dupla inseparável quando os outros vão ficar com outras pessoas.

_Eu aposto na troca de favores, porque não é possível! – Izuku disse impressionado.

_Concordo. Espera, aquele ali é o Yuuga? – Alice perguntou apontando para perto do palco improvisado do DJ.

_E junto dele estão Eijirou, Kacchan, Momo, Mei, Kai e... Denki é o DJ?! – Izuku disse impressionado – uau!

_Eu não faço ideia de quem é que está organizando esses eventos esse ano, mas o Denki sempre é chamado para essas coisas! – Alice disse.

_Vamos lá então! – os dois caminharam até lá e Yuuga correu para abraçá-los.

_Meu Deus! Achei que só iria vê-lo no Festival! – Alice disse.

_Não sabia que tinha ficado sabendo desse Racha! – Izuku disse.

_Meus contatos tardam, mas não falham! – o loiro piscou – fiquei sabendo tão de última hora e arrumei carona tão de última hora que não deu tempo de avisar pra absolutamente ninguém! Ainda bem que vocês todos vieram, porque assim eu tenho companhia de confiança!

_Gruda só em quem você tem confiança que vai dar tudo certo! – Alice disse.

_Gente, tem um monte de gente olhando pra nós! – Izuku disse olhando ao redor junto dos dois.

_“Pra gente” vírgula! Para você, Izu! – Alice riu.

_Que?! – Izuku disse descrente e olhou ao redor – tem um monte de alfas tentando me tentar, meu Jesus Cristo!

_É ué! É o cabelo! Só pode ser o cabelo! Pode me agradecer depois se você tiver uma noite ótima! – Yuuga piscou para o esverdeado.

_Muito obrigada, mas estou aqui apenas para curtir com os friends! – sorriu, se agarrando mais ao braço de Alice que retribuiu dizendo um “Idem”.

_Gente, me atualiza, o quê que a irmã do Overhaul tá fazendo aqui? Ainda brigando com ele? – Yuuga perguntou olhando para o lado e vendo os irmãos Chisaki discutindo seriamente e atrás de Eri, Yui e Kouta só observavam.

_Dá onde que esses seres brotaram do nosso lado pra brigar? – Izuku perguntou.

_Ah lá! Sabia que ia dar essa bosta! Eri nunca me escuta! – Alice balançou a cabeça negativamente – vamos nos aproximar discretamente e se ele avançar nela, eu o paro!

_Ainda bem que você especificou que vai ser só você mesmo, Alice. Porque um ômega como eu tentando impedir um alfa como o Overhaul não funciona direito! – Yuuga disse e eles se abraçaram, se aproximando da discursão.

_Eri, o que caralhos você tá fazendo aqui? – Kai perguntou impaciente – você veio com o demônio do Fumikage, não foi?!

_Não lhe devo satisfação de com quem eu vim ou deixei de vim! – Eri bufou irritada de braços cruzados. Agradecia muito por todos estarem muito ocupados para prestarem atenção neles e também pela fama do irmão mais velho que não deixava ninguém se intrometer, além de ambos estarem controlando suas presenças.

_Confessa logo! Tu veio do lado dele! To sentindo o cheiro dele em você de longe! – respirou fundo, captando o cheiro da caçula.

_Isso não importa e você não tem moral nenhuma pra ficar me dando sermão por estar aqui! To seguindo a regra principal de idade, eu já tenho 13 anos! 13 anos! Eu não só posso frequentar, como também posso competir e vou!

_Faz isso que eu conto pros pais aonde você tá andando! – sorriu de canto, com um fio de esperança de deter a sua irmãzinha.

_Conta que eu conto o que você vem fazendo há cinco anos! Ou você acha que eles vão ficar super felizes de saberem que o precioso filho deles arrisca sua vida em corridas ilegais? – Eri sorriu grande, havia achado o ponto fraco dele.

_Você não ousaria Eri Chisaki... – Kai disse descrente.

_Me testa, vai, me testa pra tu ver o que eu faço! Eu to aqui porque quero, to com pessoas de confiança, sei me cuidar muito bem e como você mesmo faz, estou aqui para me divertir com os amigos. Então eu gostaria que do fundo do seu coração, você apenas me apoiasse e torcesse por mim, igual irei fazer por você – Eri suspirou – agora se me der licença, vou me preparar para a corrida. Tchau.

Eri simplesmente deu as costas e saiu andando para perto dos motoqueiros com Yui e Kouta no encalço. Kai ficou olhando pro nada em choque, só pensando em tudo, só fora sair do seu transe quando ouviu o trio ao seu lado falar.

_Pooorrraaaa... Eu não esperava essa da pequena Eri! – reformulando, apenas quando Yuuga dissera isso descrente. Quando Kai virou pra eles e começou a caminhar pra frente deles com sua presença bem grande, os três tremeram de medo.

_Puta que pariu Yuuga! Tu não sabe calar a boca, né?! Agora nós vai morrer! – Alice disse irritada.

_G-Gente... Eu vou embora porque tão me chamando bem ali no palco do DJ, então tchau e boa sorte aqui! – Yuuga soltou-se do braço de Izuku, que inutilmente tentou mantê-lo lá, e correu pra longe antes que a presença de alfa de Kai o machucasse.

_Tu vai ficar aqui comigo que eu não vou ficar sozinha! – Alice disse segurando com mais força o braço de Izuku.

_Alice! Eu não quero morrer antes da hora! – implorou.

_Vamos morrer os dois antes da hora! – Alice disse firme, mas ambos fraquejaram quando Kai os olhou, bem irritado – o-oi Kai lindo da minha vida!

_Você sabia que a Eri iria vim e mesmo assim deixou? – Kai perguntou bem irritado.

_E desde quando eu consigo impedir um Chisaki de fazer algo? Ainda mais a Eri, mano? – Alice disse e Kai aumentou sua presença mais ainda, fazendo-os engolir seco.

_Alice, pelo amor de Deus, meça suas palavras, parça! – Izuku disse.

_Esqueci a régua em casa, lamento.

_Eu to prevendo uma dor de cabeça chegando por causa dela! – Kai disse.

_Kai, faz igual a mim, relaxa e torce pela sua irmã, porque é exatamente isso que eu, o Shouto, o Dabi e muitas outras pessoas estarão fazendo aqui! Então para com o chilique, apoia sua irmã pra ela não perde a vida e aproveita o Racha!

_... – Kai ponderou e olhou de Alice pra Izuku ainda agarrado ao braço dela.

_Eu concordo, porém não posso opinar muito sobre isso porque eu sou filho único! Vocês que têm irmãos que se resolvam!

_Tá bem, tá bem... Vou manter a calma e deixar a Eri resolver sua vida – suspirou – mas uma coisa eu garanto: Se a Eri se machucar na moto, eu mato vocês todos envolvidos e principalmente a Ochako!

_Tá certo. Vai lá se preparar para sua própria corrida, vai... – Alice pediu e Kai voltou para perto dos motoristas. Assim que a presença grande dele saiu de perto, Alice respirou aliviada – puta que pariu!

_Dá próxima vez que a Eri inventar que quer vim pra cá com nós, a gente corre! – Izuku suspirou – e que roupa é essa dele? E aquela máscara doidona que parece da época da Peste Negra? Ela é bem foda!

_Ah, sei lá, o Kai quando vem pra cá ou eventos assim coloca umas roupas tipo social da máfia sacas? E a máscara é porque, não sei se tu reparou, ele é meio misofóbico, então principalmente quando vem pra esses lugares cheio de poeira e sujeiras de todos os tipos, usa a máscara e luvas. É isso.

_Caralho, por um lado ele é bem esperto, por outro é bem estranho, mas ok! – Izuku deu de ombros – vamos lá subir no palco do Denki.

_Denki não, agora não. Agora ele é o DJ Chargebolt!

_Deveria ser DJ Pikachu, mas Chargebolt é um bom nome! – riram.

Subiram no pequeno palco improvisado do DJ, tinha duas caixas de som embaixo aos pês da “plataforma” e um bom espaço para no máximo seis pessoas ficarem circulando, junto do seu pequeno equipamento.

_Nossa, até que aqui é bem feito! – Izuku comentou olhando a tela com a playlist das músicas que iriam tocar. Agora está tocando “Bad Guy – Billie Eilish” e depois ira tocar “Copycat – Billie Eilish”, seguida por “Trespassing – Adam Lambert” – perguntinha: o que acontece se der B.O?

_Saio correndo igual todo mundo. Esse equipamento não é meu mesmo e eu não sou louco de ser preso por causa de um trampo ilegal. Paga bem, mas não vale uma prisão – Denki disse dando de ombros – eles me contratam sempre, mas sabem muito bem que eu jamais assumiria isso por eles.

_Uma vez o Denki ficou tão desesperado com medo de ser preso e levar bronca dos pais, que ele quase que literalmente pulou do palco para dentro do carro! – Alice riu – esse dia foi louco!

_Ou, vi vocês conversando com o Over, e ele parece bem puto. O que aconteceu? – Denki perguntou.

_Ele tá puto porque a Eri veio pra cá e vai competir. Alice deu uma acalmada nele – Izuku disse.

_Verdade? – olhou a bicolor.

_Infelizmente.

_Meu Deus! – riu alto – isso é sério?

_Como um infarto do miocárdio catastrófico.

_Para de se exibir, diz logo ataque do coração! – Izuku disse.

_Isso aí mano! Referência puríssima! – Denki esticou a mão e os dois fizeram um hive-five – vão ficar aqui comigo de companhia?

_A corrida de moto já vai começar e digamos que aqui é uma ótima área segura do Kai e com uma boa vista da pista. Então sim – Alice disse.

_Beleza. Eu to com sede e querendo ir ao banheiro, podem ficar de olho aqui um minutinho? – pediu e ambos concordaram – brigadão! Tão me quebrando um galhão assim!

 

...

 

Depois da meia noite, começaram as corridas, começando pela das motos. E justamente na primeira corrida, Eri, Kouta e Yui iam participar. E Kai fez questão de achar Alice e Izuku e assistir ao lado deles a corrida. Momo fora junto de Kai apenas para tentar impedir que Kai mate sua irmã e amigo.

_Espero que ninguém mais tenha a brilhante ideia de subir aqui pra ver essa corrida! Já estamos quase na capacidade e lotação máxima por aqui! – Denki reclamou enquanto colocava a música “Old Town Road – Lil Nas X ft. Billy Ray Cyrus”.

_Relaxa e só faça o seu serviço – Kai disse. Em uma mão segurava o pescoço de Alice sem fazer muita força, mas o suficiente pra deixar a garota apavorada. Na outra mão segurava a gola da camisa de Izuku, deixando-o morrendo de medo. Mesmo com essas ações, a face mantinha-se serena por baixo da máscara – eu só quero mesmo é ver a corrida com esses dois do meu lado.

_P-Precisa segurar meu pescoço d-dessa f-for-rma Kai?! – Alice perguntou desesperada.

_Precisa, porque se caso a Eri se machucar ou algo assim, primeiro eu desconto minha raiva em você e depois vou lá ajudá-la! – disse simplista.

_Mas porque eu tenho que pagar o pato junto dela?! – Izuku choramingou – eu tentei impedir sua irmã!

_É só porque vocês andam grudado um no outro. Só por isso. Já que vocês dormem juntos, comem juntos, cagam juntos, fazem coisa errada juntos, não vão se importar em morrerem juntos!

_Injusto! – Izuku disse e olhou pra Momo ao lado, implorando – Momo, nos ajuda aqui!

_Over, por favor, dá pra não me deixar sem uma irmã? – Momo pediu – por favor, Kai, solta eles.

_Tcs, o que você não me pede chorando que eu não faço sorrindo, Momo? – Kai sorriu por baixo da máscara e soltou os dois amigos. Alice e Izuku correram para o outro lado da plataforma e ficaram olhando em alerta para o moreno, morrendo de medo – frescos!

_Fresco é o teu cu! – Alice disse e olhou Momo – só porque você me ajudou a viver mais um pouco, não vou te questionar do porque o Kai te obedecer desse jeito, mas que fiquei curiosa fiquei, viu!

_A corrida já vai começar, prestem atenção e torçam pelos seus irmãos! – Kaminari alertou, depois de um tempo só observando a briga de família. Olharam para a pista onde as sete primeiras motos já estavam em suas posições para correrem. Eri é a moto número 4, Yui número 3 e Kouta número 5.

Vocês provavelmente devem tá se perguntando: se der merda ou alguém morrer nesse tipo de ocasião, o que acontece?

Bem, ninguém nunca soube exatamente quando o “Tradicional Racha da Yuuei” de fato começou, só que ele existe há muito mais tempo que essa geração da Yuuei conhece. E desde o início as regras são claras, muito claras para que ninguém possa reclamar.

Todos os organizadores, divulgadores e responsáveis nunca são revelados. Só pode ir acima dos 13 anos de idade. O terreiro é propriedade particular, mas estando lá você pode fazer o que quiser, não é atoa que aquele pequeno pedaço de terra afastado da cidade de New York é conhecido como “O terreiro sem leis da Yuuei”. Estando lá, a responsabilidade pela sua vida e segurança é totalmente sua. Você quis ir, você que é responsável. Se algo acontecer com você ou suas coisas, a culpa é sua e responsabilidade também.

Já aconteceu algum acidente ou danificação em objetos? Sim, vários, mas nunca ninguém sem ser a vitima fora responsável. Basicamente a regra principal é: “Não quebre nenhuma das regas e só venha se tiver a plena consciência que a responsabilidade de tudo é totalmente sua”. Com isso, 85% do povo que vai lá é consciente e ajuda para que nada muito grave aconteça. E mesmo com isso tudo, de fato a regra mais respeitada é a de idade. O resto não é necessário contar agora.

Voltando para a corrida, Izuku olhava tudo atentamente, adorando a experiência e anotando mentalmente que se rolasse uma próxima vez, ele iria arrumar uma máscara igual á de Kai para evitar que seus pulmões fiquem cheios de terra. E todos, principalmente Kai, ficaram impressionados em como o “The Big 3 mirim” são bons na moto. Principalmente Eri.

Os três deram um verdadeiro show com as motos que arrumaram emprestadas com Ochako, Tsuyu e Tooru (Izuku e Alice anotaram mentalmente que tinham que arrumar um jeito de descobrirem como que os três conseguiram esse grande favor, por que, né...) e Eri... Uau! Uma verdadeira motoqueira que deixou o irmão de queixo caído quando ganhou todas as corridas que se inscreveu.

_Uau!... – todos disseram quando as corridas de moto acabaram e Denki voltou com tudo com as músicas eletrônicas dessa vez, remix originais seus.

_Caralho, a Eri é tipo você de moto Kai! – Alice comentou.

_Quando foi que ela aprendeu tudo isso? – Izuku perguntou.

_Não faço a mínima ideia, mas... Uau! – Kai disse – odeio admitir, mas tiro o meu chapéu pra ela.

_Eu disse que ela ia se sair bem – Momo disse.

_Vamos lá embaixo dás os parabéns para os três que deram um show e não ficaram de fora dos tops 5 em nenhuma corrida! – Alice disse.

Momo, Kai, Izuku e Alice desceram do palco do DJ e andaram para onde o “The Big 3 mirim” juntos de Dabi e Shouto estavam parabenizando os três novos corredores de moto. E quando chegaram perto, deram os parabéns e elogiaram bastante.

Izuku percebeu o clima estranho que ficou entre Kai e Eri quando o mais velho á elogiou um pouco, meio sem jeito pela briga que tiveram mais cedo. Então ele sugeriu que eles conversassem a sós enquanto os outros iam ficar por ali mesmo. Eles concordarem e se afastaram.

_Garota! Tu me puxou total! É de sangue isso! – Alice disse enquanto abraçava a irmã caçula.

_Nya, humildade a parte, Momo que me ensinou essas coisas! – Yui disse quando Alice lhe soltou e fora abraçar a irmã mais velha adotiva.

_Momo, você também é boa na moto? – Izuku perguntou.

_Numa família que prefere carros caros, somos as rebeldes que preferem e tem habilidades em motos! – Momo riu – ensinei tudo que a Yui sabe e ela por sua vez repassou para esses dois.

_Ótima instrutora, diga-se de passagem... – Kouta disse.

_Eri aprendeu mais foi com a Ochako – Yui disse.

_Aliás, como que vocês convenceram a Ochako, Tsuyu e Tooru a emprestar três motos da gangue dela? – Shouto perguntou.

_É mesmo! Como foi que vocês conseguiram essa proeza? – Izuku perguntou.

_Conversando. E mostrando nossas habilidades. Ela gostou e decidiu investir, simples – Kouta deu de ombros – não somos os únicos aqui que sabem como conseguir as coisas através de conversas.

_É meu irmão mesmo! – Dabi riu. Eri se aproximou novamente deles e Kai fora para outra direção – e aí? Acalmou teu irmão?

_Sim. Ele tá de boas agora e prometeu tentar parar de me tratar como uma criancinha pequena – Eri sorriu – bem, agora é a corrida de carros, vamos lá assistir? Quero torcer pelo meu irmão!

Todos concordaram e procuraram os melhores lugares para torcerem por Shouto, Dabi, Kai e Katsuki, que iam participar da primeira corrida.

Izuku estava gostando mesmo. E como a noite estava indo maravilhosamente bem, ele poderia relaxar, já que previa que terminaria muito bem!

 

...

 

Ok, Izuku estava levemente confuso sobre o final da noite, mas jura que iria lembrar para sempre!

Na última corrida de carro, que daria um ponto final ao Racha, sua melhor (e a mais doida) amiga Alice, entrou numa briga, que sem querer o próprio Izuku fora envolvido. Tudo por causa de uma oposta bem idiota que um dos garotos Alfas tentou fazer que envolvia ambos.

A aposta era simples: Quem ganhasse a última corrida, poderia ter o resto da noite para fazer o que quiser com os dois. E bem, digamos que apostas feitas por lá são levadas muito, muito a sério. Os dois tentaram discutir e acabou que Alice decidiu que correria também, com o carro emprestado de Fumikage, já que não levou o seu.

Fumikage emprestou o carro numa boa, pela boa amizade que ambos têm. Então, assim que Alice pegou a chave do carro, puxou Izuku junto consigo.

_Meu Deus do céu! Como vim parar aqui, Deus? – Izuku perguntou olhando para o teto do carro.

_Aí, Izu, na moral, não envolve Deus nisso aqui não! – Alice disse se ajeitando e colocando o cinto de segurança igual Izuku.

_Alice! Como você pode colocar uma pessoa como eu numa corrida de carros?! E se eu enfartar?!

_Você não vai. E também, é só uma corridinha... – Alice riu de nervoso.

_Uma corridinha em alta velocidade que além de eu poder morrer de enfarte, posso morrer se esse carro bater estilo “Velozes e Furiosos”!

_De fato, to pretendendo correr desse jeito só pro arrombado do Yosetsu não ganhar! – Izuku olhou-a espantado – relaxa, em 6 anos de corrida, nunca tive nenhum acidente sério.

_Deuses, é hoje que eu morro! – Izuku disse segurando com força no cinto de segurança.

_Desculpa Izu, na moral... Eu sou o pior tipo de pessoa que você poderia ter conhecido na vida! – Alice disse culpada. Izuku respirou fundo, se acalmou e sorriu para ela.

_Tá tudo bem, de verdade! Olha, a chances do Yosetsu ganhar são cinco em 15! Temos bastantes chances.

_Realmente, se eu não conseguir chegar em primeiro, ainda temos esperanças no Shouto, Katsuki, Kai e Dabi! Se bem que no Dabi não, porque ele vai querer cobrar a aposta de mim.

_Mas é o Dabi, então é de boas pra mim! Você se vira com ele! – Izuku riu e Alice olhou-o feio – o que importa é que temos muitas chances de escapar.

_É verdade! – olhou para frente onde uma garota começou a dar as bandeiras para iniciar a corrida – tá preparado?

_Não, mas vamos lá! Corre como nunca correu na vida, garota! – Izuku disse firme, se agarrando mais ao cinto de segurança.

Alice não sabia dizer se foi por causa do incentivo de Izuku, ou porque realmente estava muito afim de vencer, Alice pisou tão fundo no acelerador e saiu tão rápido, que seu carro ficou em primeiro lugar rapidamente. Não só ficou, mas como se manteve pela corrida toda, ida e volta. Até a vitória certa e perfeita deles.

Izuku pensou que duraria mais, mas não durou nem quatro minutos direito. Não com Alice cantando pneu como estava. Quando menos viu, estava vendo tudo passando rapidamente a sua frente e chegou à linha de chegada numa vitória mais do que certa e perfeita.

Respirou fundo, acalmando seu coração que batia frenético por aquilo tudo e olhou a amiga ao lado que estava do mesmo jeito que si. Parecia em choque, mas sorriu para ela.

_Alice, você está certa. Você é o pior tipo de pessoa que eu poderia ter conhecido na vida.

_Com certeza...

_Porém... – Izuku pegou na mão dela de modo firme e a bicolor olhou para si – É a melhor amiga que eu poderia ter na vida.

Alice poderia chorar se quisesse, mas estragaria o momento mais fofo da amizade deles. Então se limitou apenas a sorrir de volta para ele.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...