História Just remind me. (Limantha) - Capítulo 71


Escrita por:

Postado
Categorias Malhação
Personagens Personagens Originais
Tags Limantha
Visualizações 373
Palavras 408
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, LGBT, Literatura Feminina
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Kk Eae galera, nem demorei muito pra atualizar né?

Capítulo 71 - Babá eletrônica.


Samantha P. V

Desci do carro com a minha filha em meu colo sorrindo pra mesma. 

-Ela é linda Sam. -Alex ficou em minha frente segurando a alça da bolsa só com uma mão. 

-Ela é muito linda mesmo -Sorriu de canto e foi em direção a porta do meu condômino. -Você sabe o por quê de minha mãe não ter ido no hospital? 

-Ela e seu pai tiveram que fazer uma viajem de última hora. -Disse passando o Tag na chave fazendo o portão se abrir. -Ela disse que ligaria pra você assim que chegasse. 

-Hum...-Disse dando passos lentos até ela.

-você tá bem? -Ela disse vindo até mim. -Parece que tá mancando, quer que eu segure a Isa pra você? 

-Ai -Soltei meu riso escândaloso -Eu tava tentando te seduzir, mas parece que não deu certo. 

-Ah, nossa senhora estou endurecida com a sua sensualidade. -Disse rindo e andando pra dentro do prédio, neguei sorrindo e a segui. 

Xxx

-E se a babá eletrônica não funcionar amor? -Perguntei para a Alex enquanto observava a bebê dormindo tranquilamente. -não da pra saber se ela tá respirando pela babá! 

-Sam! -Colocou um dedo sobre os lábios em sinal de silêncio .-Não se preocupe meu bem... Tá tudo certo, tá? 

-Tá... -Segurou minha mão Me fazendo sorrir de leve e me guiou fora do quarto encostando a porta. 

-Você precisa comer... -Levantei uma sobrancelha. -É... Comida saudável. 

-Eu ein Al, você tá parecendo minha mãe. -Deu aquele sorriso sedutor dela. 

-Mãe não... Posso ser seu papai. -ela se aproximou do meu rosto e eu não me aguentei rindo alto. -Oque foi?! 

-Isso foi tipo, estranho, não sexy -Disse ainda. 

-aaa. -Grunhiu indo até a cozinha. -Só você pra estragar o clima. 

-Eu? -Coloquei as duas mãos no peito fingindo que estou ofendida. -Você com esses flertes de pedreiro não ajuda muito. 

-A pedreira aqui é tu! -Sentei no balcão em que ela iria colocar uma tábua. -Sai dai, você  não é comida pra ficar ai em cima. -Colocou a tábua em outro balcão colocando uns legumes em cima. 

-Posso ser comida, mas só se for por você .-Parou de mexer nos legumes e se virou de vagar pra mim me. Olhando com a sobrancelha arqueada e eu sorri torto.

-Você tá safada hoje né? -Se aproximou lentamente. 

-Você ainda não viu nada! -Ela colocou as mãos sobre minha cintura e se aproximou pra me beijar, mas infelizmente o celular tocando estragou o momento. 



Notas Finais


Calma ai calma calma


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...