História Just some love - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Mendes, KJ Apa, Riverdale
Personagens Archibald "Archie" Andrews, Veronica "Ronnie" Lodge
Tags Varchie
Visualizações 61
Palavras 1.171
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá meus queridos, me perdoem por não postar o capitulo na quarta, essa semana foi super sobrecarregada com trabalhos. Mas aqui estou eu com mais um! Espero que gostem, perdoem os erros e boa leitura!❤

Capítulo 7 - Capítulo 6


O universo parecia disposto a juntar ela e Archie Andrews, a cada dia que passava ela tinha certeza disso. Depois de mais uma corrida matinal ela viu ele presente novamente em sua vida, como se… Eles estivessem interligados. Esse pensamento a assustou pois nunca foi crédula, e sempre achou isso uma eterna bobagem. Na noite passada, ela viu os velhos sentimentos aparecerem novamente enquanto sentia a presença dele tão perto, mas eles haviam decidido serem ou pelo menos tentarem ser amigos, ela não acreditava que havia conseguido isso, era uma grande conquista. Ela viu a postura de homem frio ser quebrada quando ela olhou para ele implorando… e ele cedeu. Ontem ela estava bêbada, seu pai havia compreendido que ela achava desconfortável andar com seguranças e os retirou da sua vida o que ela achou incrível. Archie não se ofereceu para deixa-la em casa, o que foi decepcionante para ela, mas ele chamou um uber para a deixar em casa. Depois disso eles se cumprimentaram como dois estranhos e saíram a caminhos opostos, ela teve o último relance dele subindo em sua moto, seus cabelos ruivos e rebeldes e seu corpo o faziam um homem muito sexy.


Lodge segura o convite em sua mão, lendo mais uma vez para não achar que estava enganada, mas era verdade. Ali diante dela estava um convite para um reencontro de alunos do ensino médio em Riverdale. Ela se perguntou como sabiam da sua localização, mas lembrou que Betty era associada ao grêmio do colégio e conhecia a maioria das pessoas de sua turma, ela fez careta. Isso seria completamente embaraçoso, novamente Archie Andrews aparecia do nada como um raio. Ela se perguntou se veria a esnobe e inconveniente Cheryl Blossom e seus cabelos ruivos longos, seu estômago revirou com o pensamento de vê-la novamente depois do que aconteceu com Archie. Ela pega o telefone hesitante e liga para sua velha amiga, mas cai imediatamente na caixa postal.


-E… oi Betty quem fala é Verônica, eu queria perguntar se você vai para o reencontro da nossa turma em Riverdale? Assim que ouvir isso, me liga por favor.


Ela suspirou cansada e deitou em sua grande cama. Ela sabia que isso não iria acabar bem.


____


-Você tem certeza disso?


Seu pai a perguntava novamente.


-Sim pai, eu sabia que a qualquer momento teria que enfrentar isso.


Hiram não parecia tão seguro em deixar sua filha voltar para Riverdale, ele rabisque ela lembraria da mãe e não ficaria bem com isso.


-Eu volto depois de uma semana, eu prometi a Betty que ficaria até o final da viagem.


Veronica não estava completamente segura sobre essa viagem com seus amigos e Archie.


-Eu acharia melhor levar um dos seus seguranças, seria mais seguro.


Ela revira os olhos e o pai vê que sua filha havia repudiado completamente aquela ideia.


-Não pai! Eu estarei bem, nenhum cliente lunático com sede de justiça irá atrás de mim! Eu quero viver normalmente só por uma semana, sem sombras atrás de mim!


Hiram sabia que a obstinação da filha era invencível, então assentiu e viu um sorriso nascer nos olhos de Verônica.


-Obrigado, pai!


Ela o abraçou e o beijou na bochecha, ele sorriu e ficou pensando em quando ele conseguiria convencê-la que sua segurança é importante.


____


O velho cheiro de pinheiros e natureza entrou em contato com seu nariz ao pisar no solo de Riverdale. Ela havia se instalado em um hotel próximo a centro da cidade, era algo que convinha com suas vontades, ou pelo menos quase todas, ela sabia que uma cidade no interior como Riverdale não teria tantas comodidades quanto ela tinha em Nova York, mas em alguma parte a fazia se sentir normal, sem ser uma dama de sociedade que era cheia de frescuras. Betty e os outros só chegariam no dia seguinte, Verônica chegou antes para visitar o túmulo da sua mãe e suavizar seu coração que estava inquieto por seis anos, seria como se ela não conseguisse respirar, ela evitava essa cidade, e sempre o fez. Na época de faculdade perguntavam onde ela morava antes, e rapidamente ela mudava o assunto ou falava um local falso. Ela sabia que muitos tinham curiosidade sobre ela, mas ela não se importava, ela prometeu que nunca diria a ninguém que já viveu nessa cidade, e que tinha um relacionamento com seu meio irmão e que nunca falara à sua mãe, ela morreu e nada,  nem no velório ela compareceu. Veronica se perguntava se Fred a achava uma má filha por isso, ela sabia muito bem que sempre deixou bem claro para ele que nunca seria seu pai, e ele somente acenava, mas nunca desistiu de ganhar sua confiança. Hermione o amava, mas ela sempre enxergou isso como uma traição ao seu pai que estava preso, sofrendo enquanto sua mãe transava com outro homem e trocava declarações de amor com ele. Ela havia sido injusta.


Por ser uma garota mimada, ela negou à sua mãe o desejo de ser feliz. Isso a deixava com uma enorme angústia em seu peito, seus olhos varreram o cemitério vazio e viu uma sepultura com o nome da sua mãe, ela sentiu a velha vontade de chorar chegar, seus olhos queimaram e seu coração doía novamente, havia tantas coisas que ela devia dizer a ela, mas não deu tempo.


             - Veronica?

Ao ouvir a voz Archie lembrou o real motivo de ir até lá, ele precisava conversar com Verônica e não ficar dando uns amassos. Veronica pula do colo de Archie e indica o seu closet pra ele se esconder. Ela abre a porta e dá de cara com Hermione Lodge, ela parecia cansada e triste, ela encarou Verônica e logo depois seu quarto.

Estava uma bagunça, os lençóis estavam muito, mais muito bagunçados e seus cabelos também.

- nossa que bagunça Veronica?!

Lodge a repreende com suas mãos na cintura.

- eu ultimamente tenho me mexido muito na hora de dormir...

Hermione suspirou e voltou a encarar a filha.

- percebo isso... Eu vim aqui pedir que se comporte, aja como uma verdadeira dama... Por favor... Eu não vou voltar pro seu pai querida, em breve seremos uma família e quero que se comporte... Ou irei tomar decisões drásticas sobre você.

Veronica assentiu em silêncio, foi como se uma dor inexplicável tenha se apoderado dela, Hermione a encarou com dor nos olhos e saiu.


-Me desculpe mãe…


Ela sentou na beira da sepultura e deixou que suas lágrimas saíssem, ela se sentia triste, como se sua mãe tivesse morrido neste dia.


-Eu não segui meu sonho… eu libertei meu pai da prisão, eu… me desculpe por não contar sobre Archie, eu deveria… mas, sabia que não veria nosso romance com bons olhos… eu o amo e não posso desistir disso. E sobre Fred… eu era uma adolescente, não tinham superado a separação de você e papai. Mas eu amo você mas que tudo, nunca fiz por mal.


Pela primeira vez ali, ela percebeu um buquê de rosas perto da tumba da sua mãe. Só podia ser Fred. Veronica levantou e caminhou até seu carro, ela sabia o que fazer, aquilo seria estranho, mas ela tinha certeza que sua mãe ficaria orgulhosa.


Notas Finais


Então o que acharam? Bom final de semana e até o próximo! ❤😍


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...