História Just The Way You Are - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Supergirl
Personagens Alex Danvers, Cat Grant, Eliza Danvers, James "Jimmy" Olsen, J'onn J'onzz "John Jones" (Caçador de Marte), Kara Zor-El (Supergirl), Lena Luthor, Maggie Sawyer, Personagens Originais, Winslow "Winn" Schott Jr.
Tags Karadanvers, Lenaluthor, Supercorp
Visualizações 181
Palavras 2.178
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, LGBT, Luta, Policial, Romance e Novela, Suspense, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


desculpa demora!

Capítulo 10 - Capitulo 10 - Noite de jogos e filmes


Durante o jantar Lena ver que tanto Damon como Kara estão nervosos. Cada um com seus motivos. Ela então escolher falar um pouco para tira o a tensão do ar, o que funcionar já que rapidamente o clima fica leve e o som da risada de Kara é ouvido pelo apartamento. Só ali que Lena nota o quando sentiu faltar daquele som. 

Kara. – Serio Lee como se superou. Nunca imaginei que você poderia cozinha tão divinamente assim. Ela sentou ao lado da morena que agora tinha o rosto vermelho de vergonha. 

Lena. – Para Kara! Nem para tanto. Pegou a taça de vinho para se distrair. Ela nunca soube agir bem quando recebia elogios. Ainda mais quando eles vinham da loira. 

Kara. – Só falei a verdade. Abriu um largo sorriso à nota o jeito acanhado da amiga. A loira se chegar mais perto da morena e abraça-a de lado. Que acaba deitando a cabeça em seu ombro. Era bom ter ela por perto novamente. Era como se algo voltasse ao seu verdadeiro lugar. 

Damon encara as duas com o rosto serio. Ele não entendia como alguém que se importa tanto com outra podem machucar o outro. Mais lá estavam elas como se nunca tivessem se afastado. O carinho ali entre elas é forte. Ele só deseja que a loira nunca mais voltasse a magoar sua mãe. – Então você trabalhar na revista? 

Kara piscou fora do ar. – Sim, sou repórter agora. Graças a Lena e a Cat Grant. As duas acreditaram em mim. Levei bastante tempo para ver o que elas aparentemente já sabiam. 

Lena. – Naquele dia você realmente me enganou. Achei que era uma repórter. 

Damon. – Se você não sabia o que queria por que foi trabalhar em uma revista? 

Kara. – Às vezes a gente leva certo tempo para ver algumas coisas. Demorei um pouco para ver minha verdadeira vocação. Já era um pouco tarde quando Kara foi embora. 

Lena. – Bem sobreviveu ao jantar afinal. Disse rindo. 

Kara. – Vai rindo da desgraça alheia. Estava realmente nervosa. Mais fiquei feliz que deu tudo certo.

Lena. – Eu também estou feliz que saiu tudo bem, tome cuidado na volta para casa.

Kara. – Certo. Assim que chega mando uma mensagem. Deu um forte abraço na morena e foi embora. Kara voltar para casa mais leve como há muito tempo não se sentia

Lena retorna para sala e ver o filho com o rosto sério. – Pensei que tinha gostado do jantar? Sentou ao lado dele.

Damon. – Mais gostei sim. Só que imaginei outra coisa a respeito dela. Quero dizer! As coisas que ela jogou em você na tal discussão foram pesadas, todavia a forma como vocês agem em torno da outra é estranha, para alguém que machucar outra pessoa que parecer ser tão importante em sua vida. Como disse antes darei essa chance de conhecer a Kara. Que é sua amiga e não a idiota que a magoou. 

Lena.- Infelizmente a vida é complicada Damon! Levamos tempo para apreender sobre isso, algumas vezes de forma meio dolorosa. Muito obrigado meu bem. Agora cama por que está realmente tarde. 

Ambas as mulheres pela primeira vez nesses meses que ficaram afastadas conseguiram dormir bem. Já que seus corações agora estavam livres da aflição que carregaram nesse tempo. 

tempo depois

 

Algumas semanas depois kara e Damon já conversavam com bastante frequência tanto que a loira lembrou que estava perto da noite dos jogos que resolve chamar Lena e Damon para irem. Seria a primeira vez que Lena iria ao encontro com amigos depois da briga.

Kara acabou de pousar no telhado da L-Corp. Rapidamente trocou de roupa e desceu as escadas sem ser notada. Pegou o elevado para o andar da presidência. – Boa tarde Jess.

Jess.- Boa tarde Srt. Danvers! Senhorita Luthor no momento não estar na sua sala.

A loira estranha, pois logo pela amanhã tinha trocado mensagens com Lena e a morena confirmou que passaria o dia na empresa.

Samantha.- Ela está no laboratório! Se alguém não for chama-la. ela se esquece do mundo lá dentro. Se eu não levasse almoço ela cair dura de fome. Jess poderia enviar esse documento por fax para Metrópoles? 

Jess. – Sim. Logo a loirinha sai deixando as duas sozinhas. 

O silencio é incomodo. Até que ele é quebrado pela chegada de Lena. – Hey se não são minhas garotas. Abriu um largo sorriso.

 Kara se vira e dá de cara com o rosto iluminado da morena que parecia um pequeno sol que chegava logo pela manhã dissipando a neblina da madrugada fria. Seu peito aqueceu de tal forma. Era quase a mesma sensação que o sol amarelo faz. Traz-lhe vitalidade e força. – Oi Lee. Abriu os braços recebendo a morena com um abraço quente e reconfortante. 

Lena se sentia de forma similar à loira. Os abraços da repórter sempre foram como uma bateria de renovação para ela. Não importava o quando seu dia fosse ruim ou cansativo sempre que ela recebia aquele abraço quentinho seu interior e seu animo se renovavam. – O que devo a visita. Achei que estaria fora fazendo matéria? Levantou a sobrancelha estilo Luthor. 
 

Kara ajeita os óculos. – Consegui concluir a entrevista antes do previsto. Já que me sobrou um tempo livre, resolve lhe ver e também fazer um convite.

Lena se aproxima de Sam dando um abraço nela também que retribuiu da mesma forma. Com carinho e amor de longos anos de amizade. – Que convite?

Kara. – Não sei se ainda lembra mais toda ultima sexta do mês, nos reunimos na casa de alguém do grupo para a noite dos jogos e filmes. Como hoje a agenda de todos se encaixou pensei que seria uma boa ideia você ir, já que fizemos as pazes e também é ótima forma de apresentar o Damon. a Alex o resto do grupo estão ansiosos para conhecê-lo.

Sam viu que a loira estava fazendo seu melhor para fazer Lena feliz de novo. No fim a morena estava certa, a loira é uma boa pessoa só agiu mal. Aquilo tira um peso do seu peito. 

Lena.- Pensando bem até que não é má ideia, porém preciso falar com ele primeiro. 

A loira lembrou que tinha prometido que seria uma boa amiga para Lena e faria tudo para não volta a errar com ela. Olhou para Samantha com carinha de cachorro sem dono. – Você não têm algo marcado para hoje tem? 

Samantha. – Quem eu? Apontou para se mesma.

Kara.- Sim. Acho que já passou da hora de fazer parte da turma não Lena? 

Luthor abrir um sorriso gigante. – Sem dúvida será realmente muito divertido Sam. Você e Ruby vão amar conhecer o pessoal. Vamos!

Então Kara e Lena fazem um complô para convencê-la. 

Sam se ver sem saída com aquelas dupla lhe encarando. – Ok, iremos. 

Ambas as mulheres comemoram dando pulinho junta pareciam duas crianças. Logo Kara deixa as duas e vai para casa. Precisava toma banho e depois seguir para o apartamento da irmã. Já que aquela sexta o encontro do grupo seria lá. 

Horas depois

Todos estavam no apartamento da ruiva todos já aguardavam a chegada de Lena e do filho. Para surpresa de todos Samantha e sua filha. Já que ela de inicio não tinha ido com a cara da outra mulher. Provavelmente por ciúmes já que pelo jeito ela estava perdendo espaço para essa nova amizade. 

Winn estava montando o novo aparelho de TV e o som novo, já que o último queimou em um dos rompantes da loira. Só de raiva Alex obrigou a irmã a comprar uma tela plana e gigante que acabou demorando a chegar. James ajudou a leva a TV até parede onde ficaria melhor. – Pronto! Missão dada missão cumprida. Aparelho instalado. Disse orgulho do próprio feito. 

Alex. – Nossa até que fim. Pensei que só conseguiria no ano que vem. Comentou e voltou a atenção para a panela no fogão. 

James e J’onn riram da careta do rapaz. – Nossa que amor ela não? Apontou para ruiva. 

Meggie só ria da careta do amigo. – Amor dá um desconto para ele. O cuidado não tem culpa que sua irmã queimou seu molho. Disse risonha. 

Alex. – Nem lembre que tenho vontade de pega minha arma. 

James ficou desconfortável ao lembra o fato de a heroína estar tão nervosa pelo fato da Luthor está de volta aos encontros de amigos. 

Logo a campainha tocar anunciando a chegada dos convidados. 

Maggie logo sair para fazer as honras. – Boa noite gente. Deu passagem para os quatros entrar. - Sejam bem-vindos. 

Alguns minutos antes no elevador 

Lena estava no elevador com Samantha, ruby e o filho que se encontrava bem nervoso com esse encontro com outras pessoas novas. – Querido lhe garanto que todos vão lhe trata bem, se seu medo é por que é meio alienígena fique calmo, a namorada do Winn é alienígena todos naquele apartamento são pessoas incríveis e são bons amigos.

Damon.- Certo! Então vamos.

Atual momento.

Alex. – Olá Lena. Foi até a morena dando um abraço lateral na outra mulher. – Desculpa meu estado, culpa da Kara que fez o favor de queima minha comida e tive que volta para cozinha. Desse brava.

Lyra.- Tinha que ver a cara da Alex! Foi de morrer de rir. Ficou ao lado da Luthor abraçando ela com certa força. – Obrigada por voltar a Kara estava um borre. Olá! Cumprimentou os outros três.

J’onn. – Seja bem-vinda de volta Lena. J’onn sempre com aquele ar paternal de sempre. – Alex não brincou quando disse que seu filho era sua cópia. Prazer jovem Damon, somos meios doídos, todavia lá no fundo somos do bem. Acabou tirando risadas de todos. 

Damon. – Obrigada pelas palavras. Minha mãe sempre falou bem de todos. 

Sam olhava para cada um ali e viu que todos estavam realmente felizes com o retorno da morena ao grupo. Pelo menos a maioria já que o tal de James não parecia compartilhar ideia. 

Logo os demais se aproximaram deles e o clima era aconchegante e alegre. Samantha se sentiu aliviada em ter aceitado o convite. 

Lena. – Nossa! Novo aparelho? Apontou para parede. 

Winn. – Kara deu de presente para Alex. Ele contou com ar de riso. 

Ruby. - Por que isso soar engraçado? A menina perguntou.

 Lyra.- Na ultima noite de jogos e filmes a kara meio de surtou com o jogo e quebrou a TV. Então a Alex obrigou a loira a comprar uma TV melhor que a tinha só por desaforo. Os demais caíram na gargalhada. – O mais engraçado foi a loira sair correndo daqui com a ruiva atrás dela com arma em punho. 

Lena e Sam esbugalharam os olhos. Encarando a ruiva que deu de ombros. – Sabe o quando economizei para comprar a TV e o parelho do jogo?

 Damon. – Falando na loira onde ela está?

Logo o som de alguma coisa caindo no redor estreito foi ouvido.

J’onn. – Isso responde sua pergunta. A Kara estava na lavanderia ela sujou a roupa com o molho.

Kara aparece com o rosto meio vermelho tanto pela forma nada sutil que entrou como ela pode ouvir toda a conversar. – Obrigada gente. Foi até Lena lhe dando um abraço. Logo a noite começar era possível ouvi os barulhos que aquele grupo animado fazia da entrada do prédio. Tamanha era a alegria e bagunça que eles faziam.

Em dado momento depois de perder pela decima vez para Alex Kara sair pisando duro para cozinha. Lena e os demais rindo do bico enorme que a loira fazia. Que fica pior quando Alex e Meggie comentar a respeito do comportamento da repórter durante a ausência da Luthor e Kara fica tanto brava como morrendo de vergonha que correr e se jogar na cama da irmã. Tentando se esconde da vergonha.

Lithor lança um olhar feio para as duas que param na hora. Lena deixa Lyra em seu lugar no jogo. Caminha até a enorme cama vendo kara vira o rosto na direção contrária fugindo do seu olhar. Ela tira ao salto e engatinha até o centro da cama onde a loira está. – Hey! Não precisa fica assim. Fez carinho na cabeleira loira. 

Kara.- Elas não precisavam contar como foi idiota nesses meses. Não tenho orgulho da pessoa ruim que foi. Sua voz sair abafada pelo travesseiro. 

Lena sente o peito aparta com o tom choroso e triste da amiga. Ela então se ajeita na cama e puxar a loira para deitar em seu peito. No primeiro momento se assusta, todavia acabar se aconchegando mais no corpo da morena escondendo o rosto na curva do pescoço. – Tudo ficou no passado. Já lhe desculpei e agora é seguir em frente. No fim elas ficaram ali enquanto os demais seguiram jogando e comendo besteira quando notaram a hora era bem tarde.

J’onn olhar para a cama e constada que elas dormiram. – Pelo jeito o melhor seria todos dormirem aqui hoje. Eu não tenho coragem que ir lá acorda elas. 

Ai todos vêm que as duas dormiam abraçadas na cama de forma serena e tão fofa que realmente ninguém teve coragem em desperta-las. Sam acabou dividindo o colchão com a filha e Damon. No fim faziam bastante tempo que ela não sentia tão leve. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...