História Just The Way You Are (Revisando) - Capítulo 22


Escrita por:

Postado
Categorias A Seleção, Harry Potter
Personagens Alvo Potter, Astoria Greengrass, Draco Malfoy, Gina Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Hugo Weasley, Lílian L. Potter, Personagens Originais, Ronald Weasley, Rose Weasley, Scorpius Malfoy, Tiago S. Potter
Tags A Seleção, Amizade, Amor, Casamento, Família, Harry Potter, Monarquia, Rose Weasley, Scorose, Scorpius Malfoy
Visualizações 107
Palavras 2.699
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Fantasia, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Demorou, mas finalmente chegou, o último capítulo da história.
Tive muita dificuldade para escrevê-lo porque não queria me despedir dessa história que tem sido muito importante para mim.
Desculpa ter demorado tanto para responder os comentários. Fiquei quase sem tempo.

Espero que vocês gostem.

Capítulo 22 - Just The Way You Are


As coisas começaram a mudar na vida de Rose ainda no dia da escolha.

Depois da festa, ela foi escoltada por guardas até seu novo quarto. Ele ficava no quarto andar e era pelo menos duas vezes maior que o anterior. Tudo naquele quarto lembrava que agora ela fazia parte da realeza. A melhor parte da mudança é que agora seu quarto era ao lado do de Scorpius e ainda tinha uma porta que os ligava. Mas ela se iludiu achando que isso faria com que eles tivessem mais tempos juntos.

Assim que acordou no dia seguinte a garota já teve que correr para o café da manhã. Agora havia apenas uma mesa na sala. Sua família continuava por ali, ficariam até o ano novo. Depois do café ela participou da sua primeira reunião com os ministros e sua tarde foi dividida entre seu treinamento como rainha e planejar o casamento.

O primeiro mês passou assim sem nenhum descanso, mas então chegou o casamento de Victorie. Ela e Scorpius passaram uma semana na Toca junto com todos os Weasley.

O casamento tinha sido mais bonito do que todos esperavam. Toda a família tinha se empenhado para que ele saísse da forma mais perfeita possível e tudo correu assim.

Depois que voltaram para o palácio, as coisas ficaram ainda mais corridas. O casamento deles estava marcado para dali um mês e muitas coisas ainda não haviam sido decididas. O casal tentava dividir seu tempo entre suas obrigações e o planejamento, mas por muitas vezes acabavam deixando outras pessoas tomarem as decisões.

Eram raros os momentos em que eles conseguiam ficar sozinhos. Ou não tinham tempo ou eram interrompidos e ambos já estavam frustrados com isso.

A semana do casamento chegou sem que eles sequer percebessem. O que os deixou mais calmos é que finalmente teriam alguns dias de descanso.

Naquela semana eles tinham tantos assuntos pendentes do casamento para resolver que mal tinham tempo para respirar. As primas e amigas de Rose chegariam na véspera da festa para ajuda-la com os últimos detalhes do vestido, com o cabelo e a maquiagem. E também decidir os vestidos de Violet e Cristal que seriam as madrinhas.

Na antevéspera, Rose terminava de responder cartas dos prefeitos das províncias. A rainha havia pedido que ela fizesse isso há uma semana e ela simplesmente tinha esquecido. Como ela queria poder deixar aquilo para outro dia, mas depois do casamento passaria um mês fora e com certeza arrumaria problemas se não cumprisse aquela tarefa.

-Ainda trabalhando? –ela sorriu ao ouvir a voz do noivo.

-Preciso terminar essas cartas. –ela falou.

-Você precisa descansar. –Scorpius falou se aproximando dela. –Amanhã todos estarão aqui e sabe que terá um dia atarefado.

-É, eu sei. –ela suspirou largando a caneta. –Mas também preciso cumprir com minhas obrigações.

Ele girou a cadeira deixando ela de frente para ele.

-Rosie, minha mãe vai entender se não conseguir cumprir com uma coisinha. Ela já esteve na sua posição.

-Mas eu preciso cumprir Scor. Sua mãe não vai estar aqui sempre pra eu deixar alguma coisa passar.

-Rose, você está fazendo isso há dois meses, ainda tem muito tempo. –ele passou as mãos pelos braços dela. -Você precisa dormir, meu amor.

-Só se você ficar aqui comigo hoje. –ela sorriu.

-Sabe que se alguma das suas cridas aparecer eu vou sem enxotado daqui. –ele falou.

-Pedi pra elas só voltarem as oito e há essa hora minhas primas já estarão aqui.

-Se é assim tudo bem.

Eles sorriram e se deitaram na cama de Rose. Conversaram um pouco sobre os medos que ambos tinham para os próximos dias, mas em pouco tempo eles estavam dormindo abraçados.

A luz do sol entrava pela abertura entre as cortinas, acordando o casal logo nos primeiros raios de sol da manhã.

-Bom dia. –Scorpius falou sorrindo.

-Bom dia. –Rose deu um selinho nele.

-É horrível saber que só verei você à noite. –ele falou.

-Ainda dá tempo de fugirmos. –ela brincou.

Eles ficaram em silencio apenas aproveitando os últimos momentos antes do dia atarefado que teriam pela frente.

Tiveram batidas na porta de Rose e isso fez com que eles desertassem.

Ambos se levantaram e foram até a porta que ligava os quartos.

-Nos vemos no jantar. –ele falou e a beijou.

-Até mais tarde.

Depois que a porta foi fechada, Rose abriu a porta principal e recebeu suas primas, tias, avó e mãe.

-Bom dia, noivinha. –Dominique falou animada.

-Bom dia. –a noiva falou sorrindo e abriu espaço para que as mulheres da sua família entrassem no quarto.

-Animada? –Gina perguntou.

-Um pouco. To com medo de vocês detestarem o meu vestido e me fazem muda-lo na véspera do casamento.

A manhã foi maravilhosa. As criadas de Rose chegaram acompanhadas por cabelereiros e maquiadores que foram testar o que seria feito no dia seguinte. Em dado momento, Antares apareceu para ajudar. Depois do almoço Violet chegou e ajudou Rose a escolher o próprio vestido. Quase no final da tarde Cristal também chegou e escolheu seu vestido de madrinha.

-Agora que todas estamos aqui, você pode finalmente colocar o vestido pra gente ver. –Lily falou.

Rose foi para o closet com duas criadas que a ajudaram a vestir seu vestido de noiva.

Quando ela parou no meio do quarto de frente para todas, ela viu lágrimas nos olhos da maioria delas.

-Você esplêndida, Rosinha. –sua avó falou e a abraçou. –Finalmente a ficha caiu. A partir de amanhã a minha netinha vai ser uma princesa.

-E com certeza estará vestida como uma. –Fleur falou.

-Obrigada por estarem aqui. –Rose sorriu.

Houve uma batida na porta e ela foi aberta.

-Com licença, eu posso conversar a sós com a Rose? –Astória perguntou.

Todas saíram do quarto deixando as duas sozinhas. Elas se sentaram no pequeno sofá.

-Você está magnifica!  -Astória abraçou a jovem.

-Obrigada. –Rose retribuiu o abraçou e limpou a lágrima que caia.

-Eu tenho algo para você. –Astória soltou a nora e ela finalmente percebeu a caixa de veludo que a rainha carregava. –Você sabe que eu nunca tive um bom relacionamento com a Narcisa. –A jovem assentiu. –Nosso único bom momento que envolveu Scorpius e Antares foi na véspera do meu casamento quando ela me deu o conteúdo dessa caixa. Naquele dia eu achei que as coisas iam melhorar e íamos nos aproximar, mas não aconteceu, então prometi a mim mesma que quando fosse minha vez eu faria de tudo para ajudar e me aproximar de quem Scorpius escolhesse. –Astória pegou as mãos da jovem. –Rose, eu prometo a você que farei o meu melhor para te ajudar nos próximos anos.

-Obrigada. –Rose falou.

-Isso aqui, -a rainha apontou para a caixa. –está na família a mais tempo do que posso precisar. Todas as rainhas têm passado para as novas princesas. –Astória abriu a caixa mostrando a tiara de diamantes. –Rainhas têm coroas, princesas têm tiaras e essa é a sua.

Rose olhou boquiaberta para a tiara. Ela nunca tinha visto tantas pedras preciosas em um só lugar.

-Você já vai usá-la amanhã no casamento e em todos os eventos oficiais até sua coroa como rainha.

-Uau. –Rose falou finalmente.

-Depois da coroação, ela é sua até que tenha uma nova escolhida e ai você passará para ela. –Astória sorriu. –Mas terá bastante tempo antes disso.

-Astória, eu estou com medo de não dar conta de tudo. –Rose confessou.

-É normal ter medo, eu fiquei apavorada, mas ele vai passar. O tempo vai fazer com que tudo se torne normal e você se acostuma com a rotina, com o trabalho e tudo mais que vier. –Astória olhos nos olhos da menina ao seu lado. –Você será incrível. Eu sei disso.

-Obrigada. –Rose abraçou a sogra. –Obrigada por me ajudar e me dar forças.

-Estarei sempre aqui para isso. –Astória retribuiu o abraço e se levantou. –Eu preciso ir. Nós vemos daqui a pouco no jantar.

Astória saiu do quarto e deixou Rose sozinha por um tempo.

Ela se levantou, caminhou até o enorme espelho que ocupava metade de uma das paredes e colocou a tiara.

Ela sorriu ao ver sua imagem refletida ali.

Violet e Cristal voltaram para o quarto e as três ficaram conversando enquanto se arrumavam para o jantar.

As oito em ponto um guarda apareceu e acompanhou as três moças até o salão principal onde uma grande mesa havia sido colocada e todos estavam espalhados pela ala aguardando o início do jantar.

O jantar começou a ser servido as oito e meia e todos desfrutaram dos três maravilhosos pratos.

Alvo, como o padrinho se levantou para fazer o seu discurso.

-Achei um golpe baixo vocês terem escolhido a mim para fazer esse discurso, pois sabem que sou péssimo para falar o que sinto. –o rapaz sorriu. –Eu conheço a Rosie desde o dia que ela nasceu, afinal, somos separados por apenas seis meses. Já o Scorp eu devia ter um ano quando o conheci. Eu simplesmente não consigo me lembrar de uma lembrança boa da minha infância onde Rose, Scorpius ou ambos não estivesse. Eles são meus melhores amigos, meus confidentes, duas das pessoas que eu mais confio no mundo. –Ele olhou para os amigos. –Acho que no fundo eu sempre soube que um dia estaríamos aqui. –ele pegou a sua taça de champanhe. – Eu só quero que vocês sejam imensamente felizes e que construam uma família incrível juntos. A, e não se esqueçam de me convidar como padrinho do primeiro filho. –todos riam. –Um brinde à Scorpius e Rose.

Todos brindaram e beberam de suas taças enquanto sorriam para os noivos e continuavam a conversarem.

Rose logo foi escoltada de volta para seu quarto por um guarda e assim que entrou suas criadas já esperavam por ela com a banheira cheia.

Ela se despiu e entrou na banheira onde ficou até que a água começasse a ficar fria, então ela saiu, vestiu sua camisola e se deitou em sua cama. A garota dormiu rapidamente.

A manhã seguinte chegou com bastante sol.

O quarto andar do palácio estava silencioso, mas a garota sabia que o térreo devia estra uma loucura com os últimos detalhes sendo concluídos.

Violet e Cristal foram as únicas a ficarem com a noiva durante todo o dia. As minhas fizeram as refeições no quarto e assim que os pratos foram levados pelas criadas, os responsáveis por arrumá-las chegaram.

Às três da tarde, hora que o casamento estava marcado, Rose colocou o vestido de noiva, o véu e a tiara.

-Você é a noiva mais linda do mundo. –Cristal falou.

-Ninguém vai querer olhar para mais nada. –Violet falou.

-Obrigada por passarem esse dia comigo. –Rose sorriu para as amigas

-Funções de madrinhas. –Cristal falou batendo continência.

-É muito mais que isso. –a ruiva olhou para as amigas. –Vocês realmente estavam aqui. Vocês participaram, me ajudaram, me impediram de surtar.

-Isso é o que amigas fazem. –Violet falou.

-Eu amo vocês. –Rose abraçou cada uma das amigas.

-Nós também te amamos. –elas responderam.

As três saíram do quarto e caminharam lentamente até o hall principal onde Alvo, Lorenzo e Ronald esperavam por elas.

-Finalmente! –Alvo brincou. –Achei que tinham morrido lá em cima.

Os pares se formaram e os padrinhos foram na frente deixando pai e filha a sós.

-Preparada? –ele perguntou.

-Estou. –ela sorriu assim que pegou no braço do pai.

-Ainda dá tempo de fugir. –ele brincou.

-Eu quero continuar. –Ronald sorriu para a filha.

***

Do lado de dentro do salão, Scorpius estava inquieto.

Ele não conseguia parar quieto enquanto esperava pela entrada de Rose.

-Fica calmo, Scorp. –Antares falou.

-Eu estou tentando.

-Filho, noivas atrasam, já já ela vai entrar. –Draco falou.

Antes de o príncipe conseguir responder o pai, uma música suave começou a tocar e os padrinhos começaram a entrar. Lorenzo e Violet foram os primeiros, eles entraram sorrindo e Scorpius sabia que era para acalmá-lo. Eles se separam, Lorenzo ficou parado ao lado de Scorpius e Violet ficou ao lado de onde Rose ficaria. Depois entraram Alvo e Cristal. Scorpius conseguia ver Rafael e Elizabeth observando aquele casal e sorriu começando a pensar em uma forma de juntar seus amigos. Assim como o casal anterior eles se separam e ficaram em cada um dos lados do altar.

-Não é porque ela é minha prima, não. –Alvo sussurrou para o amigo. –Mas a Rose está deslumbrante.

O príncipe assentiu e respirou fundo. Naquele momento, ele não era capaz de responder.

A marcha nupcial começou a tocar e todos os convidados se colocaram de pé.

Rose entrou olhando para frente e sorrindo para Scorpius.

Quando eles trocaram olhares, todo o nervosismo que eles sentiam se dissipou e eles perceberam que era o certo a se fazer, o lugar certo para se estar.

Ronald parou assim que eles chegaram ao altar. Ele deu um beijo na testa da filha.

-Eu amo você. –ele sorriu com os olhos cheios de lágrimas e beijou a testa da filha. –Cuida bem da minha princesinha. –ele falou para Scorpius enquanto eles trocavam um aperto de mão.

-Sim senhor. –o rapaz respondeu e deu a mão para a noiva a ajudando a subir os degraus do altar.

O casal parrou de frente para o celebrante. O homem mandou que todos se sentassem.

-Estamos aqui reunidos para celebrar a união entre Scorpius Hyperion Malfoy e Rose Caroline Weasley. Alteza, os seus votos. –o homem olhou para Scorpius.

-Eu tentei preparar um grande texto, dizendo tudo que eu amo em você, mas percebi que se o fizesse, nunca terminaria, porque eu amo cada pedaço seu, até mesmo as coisas que me irritam, como o fato de você puxar as cobertas durante a noite e sua teimosia. Eu amo que você se dedique totalmente as coisas que resolve fazer. Amo que você sempre coloca a sua família em primeiro lugar e que os ama com todo o seu coração. Nunca existirão palavras suficientes para dizer o quanto eu te amo e estou grato por ter você.

-Senhorita. –o celebrante olhou para Rose.

A garota limpou as lágrimas que caiam e sorriu.

-Você sempre foi o amor da minha vida. Por mais que eu tenha demorado a aceitar isso, no fundo do meu coração eu sabia que você era a única pessoa com quem eu queria estar. Eu costumava dizer que nunca tinha me apaixonado, mas isso porque eu não consigo me lembrar de um dia sequer onde eu não estava apaixonada por você. E durante todos os dias  eu tenho me apaixonado cada vez mais por você.

Eles sorriam um para o outro.

-As alianças, por favor. –o celebrante pediu e Alvo entregou a caixinha contendo os anéis.

O homem abriu a caixinha e estendeu para que os noivos pegassem os anéis.

-Scorpius, você aceita, Rose Caroline Weasley como sua legítima esposa?

-Aceito. –Rose colocou a aliança no anelas esquerdo dele.

-Rose, você aceita, Scorpius Hyperion Malfoy como seu legítimo esposo?

-Aceito. –Scorpius colocou a aliança no dedo dela.

-Eu vos declaro marido e mulher. Pode beijar a noiva.

Eles se aproximaram e se beijaram apaixonadamente sob as palmas de todos os presentes no salão.

O casal saiu do salão seguindo pelos padrinhos e foram levados para outra sala junto com as famílias e os fotógrafos do palácio. A sessão foi rápida e logo todos estavam liberados.

Os familiares e amigos voltaram primeiro para o salão e logo após eles entrarem, o celebrante pegou o microfone a anunciou a entrada do casal.

-Uma salva de palmas para Scorpius e Rose Malfoy, príncipe e princesa de Illéa.

Os convidados aplaudiram a entrada do casal e aos poucos todos vieram cumprimentá-los.

As ex-selecionadas, os representantes das nações aliadas, amigos e familiares, todos queriam mostrar o quanto estavam felizes com a união dos dois.

Depois de falarem com todos os convidado, o casal foi para o centro da pista de dança onde tiveram sua primeira dança.

A festa seguiu durante toda a madrugada. Passava das duas quando o casal se retirou do salão e foi para o jatinho que os levaria para a lua de mel. Os dois aproveitaram cada um daqueles dias desfrutando do seu tempo juntos e do começo do resto de suas vidas.


Notas Finais


E ai, o que acharam? Não deixem de me contar.

Vou deixar as despedias para o epílogo porque já estou chorando o suficiente hoje.

Pra vocês especialmente um trechinho da one que está por vir.

"-Ei Al, você lembra que foi a selecionada de Hansport? –ela falou assim que entraram na limusine.
-Não, Rosie. –o moreno falou sem dar muita atenção.
-Foi Elizabeth Wood. –ele finalmente olhou para a prima. –Sabe, ela ainda está solteira e...
-Scorpius, por favor, controle a sua esposa. –o moreno já não aguentava mais ouvir a prima falando que ele devia namorar."

Vou postar a one ainda essa semana e o epílogo no começo da próxima, segunda provavelmente.

Beijos e até lá.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...