1. Spirit Fanfics >
  2. Just Us Two - Chanbaek >
  3. Five

História Just Us Two - Chanbaek - Capítulo 5


Escrita por:


Capítulo 5 - Five


Fanfic / Fanfiction Just Us Two - Chanbaek - Capítulo 5 - Five

As vezes eu esqueço que um relacionamento não depende apenas de uma pessoa para dar certo. Eu tentei lutar sozinho, tentei carregar tudo sozinho, porém cheguei em um ponto onde estava ignorando a minha própria tristeza apenas para ver ele sorrir.

Jongin sempre terá um lugar especial no meu coração e é claro que eu ainda quero ser amigo dele, pois independe de qualquer coisa, eu sempre vou está ao lado dele.

Naquela tarde de sexta, eu resolvi chamar Jongin para conversar em uma cafeteria e pelo semblante dele, ele sabia bem o que eu queria dizer.

Fazia algum tempo que as coisas estavam desmoronando e até mesmo tivemos uma briga feia quando eu reclamei sobre o fato dele ter me dado um bolo em nosso encontro. Não era mais capaz de seguir dessa forma e mesmo sabendo que seria doloroso, era pior continuar fingindo que estava tudo bem.

Depois daquele dia no parque com Chanyeol, eu estava o evitando ao máximo e mesmo com ele estranho, eu não queria tocar no assunto. Estávamos trabalhando em nossas partes, fazendo pesquisas e nos preparando para a apresentação

A única coisa boa que me aconteceu nos últimos dias foi Kyungsoo que estava mais presente e Luhan que resolveu perturbar o Do e apesar de algumas pequenas brigas por causa de ciúmes, eles estavam se dando bem e eu adorava ter os dois por perto.

Porém o meu menor problema no momento era Yixing. Ele estava um pouco desconfiado de mim, pois ultimamente estou falando com Junmyeon sobre as coisas que o chinês mais gosta, desde comida até livros ou filmes e essa semana, o Kim trouxe diversos lanches para o Zhang que estava aos poucos deixando o outro se aproximar. Amanhã seria o encontro deles e eu tinha que ir, porém na primeira oportunidade, tentaria fugir e deixar os dois sozinhos e na primeira oportunidade, tentaria escapar para que os dois tivessem um momento só deles.

Eu estava sentado em uma cafeteria que costumava frequentar com Jongin. O dia tinha sido repleto de aulas e fugas, afinal, eu estava fugindo de Chanyeol como o diabo foge da cruz. 

Estava mexendo no Twitter quando o sino que fica acima da porta da cafeteria tocou, chamando a minha atenção. Jongin passou pela porta e assim que me viu, ele sorriu fraco para mim. Após me cumprimentar, resolvemos pedir algo, ficando em silêncio depois do pedido.

Eu estava batucando os dedos na mesa pelo nervosismo e isso chamou a atenção de Jongin que logo me encarou.

─ Eu sei que estava nervoso, te conheço bem, Baek. ─ Jongin pronunciou e eu logo levantei a cabeça. ─ Sabia que eu amo isso em você? O seu jeito de não ter medo em demonstrar as coisas. ─ Ele sorriu para mim, mas em seguida suspirou. ─ Eu amo você e sei que nunca disse isso tão abertamente, mas sei o motivo de ter me chamado aqui e não vou te impedir de nada.

─ Eu também amo você e amo está com você, mas acho que nós dois sabemos bem que estamos apenas prendendo um ao outro e eu não quero isso. ─ Peguei a mão de Jongin sob a mesa. ─ Você sempre foi e sempre será muito importante para mim, porém eu não posso continuar assim e nem consigo aguentar mais. Acho que o melhor é parar por aqui, terminar. 

Jongin desviou o olhar e em seguida suspirou mais uma vez, apertando a minha mão.

─ Você tem certeza disso? ─ Apenas assenti e ele soltou a minha mão calmamente. ─ Mesmo que esteja terminando comigo, saiba que eu não vou desistir de você.

─ Sei o quanto é insistente, Jongin. ─ Dei de ombros. ─ Eu não posso te impedir de insistir em mim no futuro.

─ Mas ainda seremos amigos? ─ Ele questionou preocupado e eu apenas concordei com a cabeça, arrancando um sorriso dele. ─ Bom, isso é melhor do que nada.

─ Achou mesmo que eu ia ficar sem a minha carona diária e ainda ser obrigado a ouvir o Sehun reclamando? Nunca. 

─ Ah então esse é o motivo? Seu interesseiro. ─ Jongin me mostrou a língua e nós dois rimos. ─ Mas Baek, isso tudo não tem nada haver com o Chanyeol certo? Pois eu sei quem ele é. ─ Jongin cruzou os braços e eu apenas arregalei os olhos.

Logo me lembrei de que no mesmo ano em que Chanyeol saiu da escola, Jongin leu um pequeno diário que eu tinha, o que faz total sentido agora.

─ Você leu tudo mesmo não é? ─ Perguntei e ele assentiu. ─ Eu não sei, para ser sincero, não faço ideia do que está acontecendo comigo.

─ Confesso que não esperava ver o seu primeiro amor na nossa escola. ─ Jongin suspirou. ─ Eu sei que você não viveu o seu primeiro amor como todo mundo e que ele provavelmente ainda é capaz de mexer com você, então… ─ Jongin pegou novamente em minha mão e sorriu fraco. ─ Como o seu melhor amigo, se você precisar de alguma coisa em relação a isso, pode me chamar.

Jongin realmente me surpreendeu com isso, pois eu não esperava ouvir algo assim dele. Realmente, eu não tive a chance de viver o meu primeiro amor como deveria e não acho justo me sentir abalado estando com ele, então por um lado, terminar agora evitou diversas situações ruins no futuro.

Pelo resto da tarde, eu e Jongin conversamos normalmente como nos velhos tempo e no final, apenas nos despedimos com um abraço. Eu fiquei parado observando o meu primeiro namorado indo embora, decidido a guardar somente as boas lembranças sobre Jongin e a pessoa incrível que ele é.

Quando voltei para casa, passei o resto do dia vendo filmes e mais tarde, Sehun apareceu para assistir comigo e implicar um pouco também, resultando em nós dois dormindo na minha cama e brigando pela coberta.  

[...]

Era sábado e logo pela manhã, Yixing me ligou para saber se eu ia ao seu encontro com Junmyeon. Cocei os olhos e bocejei enquanto ouvia o chinês falando diversas coisas sobre o Kim.

O Zhang era bem difícil, ainda mais por ter passado por um relacionamento complicado. No passado, ele namorou Yifan e mesmo que sejam amigos hoje em dia, quando eram mais novos, eles tiveram brigas por coisas bobas, o que fez ambos perceber que não estavam prontos para uma relação e que deveriam ser apenas amigos. 

Para ser sincero, eles são melhores assim, afinal, é divertido quando os dois estão juntos no intervalo, mas algo me diz que Yixing ainda sente algo pelo ex, mesmo que não diga isso em voz alta.

─ Eu não sei se isso vai dar certo, mas sinceramente, espero que ele desista de mim.

─ Você sabe que isso não vai acontecer, pois ele gosta mesmo de você. ─ Disse ouvindo o suspiro de Yixing.

─ Eu não sei se estou pronto para uma nova relação, Baek. ─ Ele fez uma pausa antes de prosseguir. ─ O Junmyeon parece ser um bom namorado, mas tenho medo de dar tudo errado novamente, igual aconteceu com o Yifan.

─ Você sabe que o Yifan tem uma personalidade forte, não que você não tenha também, mas se continuar com medo, então nunca vai aproveitar nada, entende? ─ Novamente ouço o outro suspirar. ─ Dar uma chance não vai te matar e eu não acho que o Junmyeon seja capaz de partir o seu coração.

─ Ele não vai parar de insistir né? Certo, eu vou dar uma chance, porém se ele me estressar, eu vou matá-lo.

Foi inevitável não rir junto com o chinês, mas sabia que ele não estava apenas brincando, pois conheço bem o amigo que tenho e sei que Zhang Yixing é mesmo capaz de algo desse nível.

Após o chinês desligar, eu resolvi levantar e fazer a minha higiene matinal, porém um certo alguém não deixou. Eu já tinha notado que Sehun levantou primeiro que eu, porém somente depois de tentar abrir a porta do banheiro, me dei conta de que ela estava trancada.

─ Tem gente. ─ Sehun disse com um pouco de dificuldade.

─ Vai ficar a vida toda aí dentro? ─ Perguntei batendo novamente na porta. 

─ Vou, eu estou com dor de barriga. ─ Ele respondeu e mesmo com a porta fechada, eu conseguia sentir o cheiro.

─ Que nojo, Sehun! ─ Apertei meu nariz. Ele ainda vai me matar algum dia.

─ Até parece que você não tem diarreia, principalmente quando fica muito preocupado ou com medo. ─ Ele rebateu. ─ Lembra que na oitava série, você ficou preso no banheiro da escola por causa que a porta agarrou, daí você ficou nervoso e foi cagar? Então, eu lembro.

─ A gente combinou de não falar sobre isso! ─ Respondi revirando os olhos. ─ Termina logo isso e me deixa entrar.

Encostei na parede ao lado e cruzei os braços, então esperava ele terminar. Quando Sehun abriu a porta, eu pensei que fosse desmaiar.

─ Você quer matar a casa inteira? O que você comeu afinal? ─ Perguntei  tentando espantar o odor com a minha mão.

─ Fiquei com fome de madrugada, então eu meio que fui atrás de comida e encontrei uma fatia de pizza na geladeira e comi. ─ Ele deu de ombros e eu logo arregalei os olhos.

─ Você ficou maluco, Hunnie? Aquela fatia está a séculos na geladeira e a mamãe queria até jogar fora.

─ Então eu vou morrer por comer aquela fatia? ─ Ele perguntou assustado e entrando em desespero.

─ Não, eu acho. ─ Respondi um pouco pensativo e preocupado.

─ Mãe! Eu vou morrer! ─ Sehun berrou indo até o quarto dos meus pais.

─ Para de gritar! Você vai acordar eles! ─ Tampei a boca de Sehun e respirei fundo. ─ Vamos pesquisar na internet.

Ele assentiu e ambos fomos atrás do meu celular que estava em cima do criado mudo, pesquisando no google se o meu irmão nada desesperado ia morrer ou não.

Resultado: Sehun começou a se desesperar achando que teria intoxicação alimentar ou algo pior. Ninguém merece o meu irmão.

─ Pelo menos dessa vez o google não disse que eu iria perder algum órgão por comer um lego. ─ Sehun deu de ombros.

Quando era mais novo, Sehun comeu o meu lego favorito por pura birra e foi parar no hospital, onde tiveram que cuidar do meu irmão que não parou de chorar um segundo sequer achando que iria morrer e isso apenas por causa que o meu pai pesquisou errado e preocupou a todos.

─ Quem mandou comer o meu lego naquela vez. ─ Cruzei os braços após colocar o meu celular sob o criado mudo.

─ Eu deveria parar de comer coisas estranhas. ─ Ele pronunciou passando a mão por seu cabelo. ─ Mas o que vamos fazer agora?

─ Eu vou acordar os nossos pais para a gente ir em um hospital. ─ Sehun assentiu e sentou na minha cama.

Depois de acordar os meus pais e ver a minha mãe em pânico, fomos ao hospital mais próximo para cuidar de Sehun.

O médico riu do meu irmão até o último segundo antes de Sehun me obrigar a entrar com ele na sala. Assim que entrei, o médico começou a fazer o seu trabalho.

─ Pizza estragada né? ─ O homem perguntou. ─ Eu também já fiz esses lanchinhos da madrugada e acredite, nunca é uma boa ideia.

─ Eu não sabia que a pizza estava lá a tanto tempo. ─ Meu irmão suspirou e logo me encarou. ─ Hyung, eu vou morrer.

─ Como é dramático. ─ Neguei com a cabeça. ─ Doutor, diga ao meu irmão que ele não vai morrer, por favor. 

─ Você não vai morrer, Sehun. ─ O doutor sorriu para o meu irmão. ─ Mas vai ter que passar por alguns procedimentos para se recuperar. 

─ Vai ser doloroso? Vou ficar sem ir a escola? 

─ Na verdade não. 

─ Droga. ─ Sehun murmurou derrotado e eu apenas ri da cara de decepção dele. 

Sehun amava faltar aula, ainda mais se estivesse sentindo alguma coisa, porém eu conhecia bem o meu irmão e sempre alertava os meus pais sobre suas mentiras.

Por mais que nada de ruim fosse acontecer com Sehun, eu me preocupava bastante com ele e confesso que pensei no pior, porém felizmente tudo estava bem.

─ Bom, agora eu vou levar o seu irmão para outra sala, poderia esperar no corredor? ─ O médico disse e eu assenti.

─ Até mais, hyung. Se eu sobreviver. ─ Ele fez um beicinho e eu apenas neguei com a cabeça.

─ Estou te esperando lá fora, Hunnie. ─ Disse pouco antes de sair e sentar no corredor.

Os meus pais apareceram e eu apenas os tranquilizei sobre o estado do meu irmão, logo eles disseram que estavam saindo para comprar alguma coisa para a gente comer e me pediram para tomar conta de Sehun até lá.

Após a saída dos meus pais, meu celular apitou ao indicar uma nova mensagem e assim que eu peguei o aparelho, me deparei com o nome de Chanyeol no visor. Abri seu chat um tanto quanto nervoso.

Chanyeol: bom dia.

Chanyeol: você estava estranho essa semana.

Chanyeol: eu fiz de algo errado?

Meu coração apertou ao ler aquelas mensagens. Eu não queria que ele pensasse que tinha feito algo errado, pois não é esse o caso. O problema sou eu, já que não tenho coragem de contar a verdade, escolhi fugir dele, porém sei que preciso parar com isso o quanto antes.

Baekhyun: você não fez nada.

Baekhyun: eu que não estou muito bem essa semana.

Baekhyun: eu fiquei pensando no que você disse e terminei com o Jongin ontem.

Baekhyun: e bom dia.

Enquanto esperava ele me responder, resolvi navegar pelo Instagram para me distrair, porém logo de cara me deparei com uma publicação de Kyungsoo. Nela, ele estava ao lado de Wendy com um sorriso no rosto.

“colocando a mão na massa junto com ela @son_wendy234”

─ Colocando a mão na massa com a Wendy ou é você quem está fazendo tudo sozinho? ─ Revirei os olhos ao falar sozinho e resolvi comentar na publicação.

é isso ou você está sendo o escravo dela?”

Não demorou nem um minuto para alguém responder o meu comentário, sendo Wendy quem respondeu.

“em resposta a bbh_1D: você deveria está fazendo o mesmo não acha? e vê se muda esse user ridículo de fã do One Direction”

─ Você é quem deveria mudar o seu, palhaça. ─ Respondi em voz alta, respirando fundo para não perder a paciência.

Porém antes de fazer qualquer besteira, o nome de Chanyeol apareceu outra vez e por isso, eu resolvi ignorar Wendy, ao menos por enquanto.

Chanyeol: espero que você fique bem logo, pois eu senti falta de conversar com você essa semana.

Chanyeol: e que treta é aquela com a Wendy? vocês não conseguem mesmo se dar bem nem na internet.

Chanyeol: e eu sinto muito pelo término, mas se precisar conversar, eu estou aqui :)

Por que diabos ele manda tanta coisa e ainda tem que ser fofo? Ok Baekhyun, não surta, é só Park Chanyeol, o seu primeiro amor, dizendo que sentiu a sua falta e que você posso contar com ele se precisar de alguém para conversar. Espero que eu ainda saiba respirar depois dessa.

Baekhyun: eu vou ficar bem e não se preocupe em relação ao fim do meu namoro, vai passar.

Baekhyun: a Wendy é insuportável e sempre pega no meu pé.

Baekhyun: ela não sabe apreciar música boa e fica me enchendo por causa disso.

Chanyeol: hahaha, vocês são divertidos.

Chanyeol: domingo eu vou levar o Toben para passear, quer ir comigo?

Chanyeol: e além do mais, eu achei o seu user bem melhor do que o dela.

Baekhyun: claro, vai ser legal como da última vez.

Baekhyun: e eu também acho o meu user melhor do que o dela.

Chanyeol: ótimo, eu te vejo no domingo :).

Suspirei ao ler a última mensagem. Jongin estava certo, ele ainda mexe bastante comigo, mas espero que isso não seja um problema, ao menos por enquanto. Meu celular vibrou mais uma vez e desta vez, era uma notificação do Instagram.

“em resposta a son_wendy234: eu acho o user do @bbh_1D muito mais criativo que o seu.”

“em resposta a pcy_beatlestop: ah cala a boca, Chanyeol, ninguém te chamou aqui. vou fazer o meu trabalho com o @dkyung_soo que eu ganho mais, tchau.”

“em resposta a son_wendy234: vai pela sombra, pois pelo sol pode ser pior. tenho certeza de que vai te queimar por ser tão ruim :)”

Wendy respondeu o Chanyeol com um emoticon do dedo do meio e eu apenas ri. Ele conseguiu tirar ela do sério e esse foi o ponto alto do meu dia.

Logo guardei o celular, pouco antes do médico do meu irmão aparecer avisando que eu já podia levar o meu irmão para casa e ainda me entregou o nome de alguns remédios para ajudar o meu irmão. Assim que Sehun apareceu, ele parecia um cadáver que tinha sido ressuscitado.

─ Foi terrível, hyung. Eu nunca mais vou comer a pizza abandonada na geladeira. ─ Ele pronunciou passando por mim. 

─ Você ainda vai ter que tomar alguns remédios, mas isso é bom para você aprender a não comer nada sem perguntar primeiro.

Sehun suspirou e seguiu pelo corredor praticamente se arrastando. Depois de passar na farmácia do hospital e pegar os remédios, meus pais apareceram com alguns lanches, porém Sehun apenas dispensou, sobrando tudo para mim. Acabei comendo tudo na volta para casa, onde o meu irmão reclamou até o último segundo.

[...]

Quando a tarde começou a cair, eu resolvi sair de casa depois de avisar aos meus pais que iria encontrar Yixing. Meu irmão estava dormindo em seu quarto, então deixei uma mensagem em seu celular sobre o horário em que ele deveria tomar seus remédios.

A cafeteria que Junmyeon escolheu era bem conhecida por mim, afinal, foi nela em que terminei com Jongin. Assim que cheguei, avistei o Kim que acenou para mim, eu me aproximei e sentei ao seu lado.

─ Eu decorei tudo o que você disse sobre o Xing. ─ O Kim respondeu e começou a pontuar com os dedos. ─ Ele odeia pimenta, ama café com leite e o seu filme favorito é Velozes e Furiosos 6. ─ Junmyeon fez um bico antes de continuar. ─ Além de que sua série favorita é Teen Wolf e ele acha que o Stiles é o melhor personagem da série.

─ Isso mesmo. Você vai se sair bem, não se preocupe muito em como agir.

Junmyeon assentiu e logo ouvimos o sino que ficava acima da porta e assim que olhei para a porta, vi Yixing entrando com um semblante tedioso, porém ele logo sorriu e quando olhei para o Kim, ele também estava sorrindo.

Yixing cumprimentou a nós dois e logo se sentou, chamamos uma garçonete para fazer o nosso pedido. Eu fiquei em silêncio, sendo obrigado a cutucar Junmyeon para ele iniciar uma conversa com o chinês.

─ Er… Você não acha que o dia está bonito hoje? 

Neguei com a cabeça e Yixing apenas riu.

─ Está nervoso, Jun?

─ Eu? Nervoso? Claro que não.

─ Sei…

Claro que Junmyeon estava nervoso. Quando os pedidos chegaram, ele quase derrubou seu café, fazendo o chinês rir, porém em algum momento, suas mãos se encontraram ao pegar alguma coisa sob a mesa e ambos ficaram nervosos.

─ Bom, eu vou ao banheiro, se comportem crianças. ─ Brinquei antes de sair apressado. Me escondi próximo a eles para ouvir a conversa alheia.

Porém Junmyeon não fazia ideia do que dizer e por isso eu tive que pegar meu celular para falar com ele.

Baekhyun: anda Junmyeon! fala sobre alguma coisa com ele!

Junmyeon: eu não sei o que dizer.

Junmyeon: ele é muito bonito e isso me deixa nervoso.

Junmyeon: eu vou surtar se continuar assim.

Baekhyun: como você chama alguém para um encontro sem saber o que vai fazer ou dizer?

Baekhyun: pensa em alguma coisa e rápido!

Junmyeon: já sei!

Junmyeon: eu vou falar uma das minhas cantadas para ele!

Junmyeon: vai dar certo, confia em mim.

Baekhyun: ah não…

Logo olhei para a mesa, ouvindo então Junmyeon se pronunciar. Eu espero que Yixing não mate ele ou que eu não morra de vergonha alheia.

─ Soda. ─ Junmyeon disse com um sorriso no rosto.

─ Soda o que? ─ Yixing questionou confuso.

─ Só dá você no meu coração. 

Coloquei a mão sob a boca para não berrar, porém Yixing fez isso por mim. O chinês começou a rir sem parar e Junmyeon acabou o acompanhando.

─ Eu sei que você está recebendo ajuda do Baek, mas acho que isso foi ideia sua. ─ Yixing pronunciou quando conseguiu parar de rir.

─ Espera! Você sabe que ele está me ajudando? ─ Junmyeon pronunciou e nós dois ficamos com os olhos arregalados.

─ Sei, mas está tudo bem. Eu sei que ele não iria te ajudar se não tivesse a certeza de que você não vai me machucar. ─ Yixing sorriu fraco. ─ Certo, Baek, eu acho que você já pode ir… Eu vou ficar bem com o Jun.

Saí de onde achava que estava escondido e me aproximei da mesa, tocando o ombro do chinês.

─ Tem certeza? 

─ Tenho… Sinceramente, vocês dois são péssimos, então é melhor ele passar vergonha sozinho do que receber ajuda. ─ Yixing me encarou sorrindo. ─ Eu vou ficar bem e obrigado por me acompanhar.

─ Certo. ─ Sorri de volta, mas logo virei para Junmyeon estreitando os olhos. ─ Cuida bem do meu amigo e se vacilar, eu e os meninos vamos acabar com você.

─ Muito ameaçador em?

─ Eu não estou brincando. ─ Fiquei totalmente sério.

─ Ah ok, eu entendi. ─ Junmyeon respondeu um pouco aterrorizado e eu logo ri para suavizar o clima.

Assim que me despedi de ambos, deixei a cafeteria com uma sensação boa no peito. Acho que fiz bem em aparecer aqui hoje e ajudar o Junmyeon com sua tentativa de conquistar o Yixing, considerando que ainda vai ter muito trabalho com o meu amigo.

Voltei para casa, encontrando Sehun na minha cama e encarando o teto.

─ O que está fazendo aqui em?

─ Estava esperando você. ─ Ele me encarou com um beicinho. ─ Me faz companhia, hyung. Eu estou doente.

─ Oh coitadinho do meu irmãozinho. ─ Ri vendo ele fazer uma cara feia. ─ Que tal uma maratona de The Good Place pelo resto do dia?

─ Eu topo! ─ Ele logo sentou animado.

Peguei meu velho notebook que estava mais pra lá do que pra cá e com isso, passei o resto da tarde assistindo série com o meu irmão e vez ou outra a gente se alfinetava, mas nada que não fosse comum em nossa rotina.

Pela noite, Sehun quis assistir Frozen 1 e 2 e assim embarcamos em mais uma longa sessão com lágrimas, risadas e meu irmão enchendo a minha paciência cantando Let It Go e se achando a própria Elza, ninguém merece, mas pelo menos ele estava bem, pena que eu tive que dormir com ele quase me jogando na cama por ser espaçoso.

Como eu disse, ninguém merece o meu irmão, mas eu acho que cada um tem o irmão que merece certo?

[...]

Finalmente o domingo tinha chegado e com ele, a minha preguiça em fazer qualquer coisa. Logo pela manhã, Chanyeol me mandou algumas coisas sobre o nosso projeto e eu tive que usar o meu notebook para corrigir algumas partes ou acrescentar, mas no geral, o Park tinha caprichado.

E mesmo com tanto estresse pelo meu notebook que desligava a cada 5 minutos, eu consegui colocar a minha parte. Tínhamos feito mais da metade do projeto, porém ainda teríamos que nos encontrar mais algumas vezes para acertar alguns detalhes e ensaiar a nossa apresentação.

Sehun ainda estava se lamentando, porém ao menos conseguiu comer, coisa que ontem ele não quis. Os meus pais saíram bem cedo para resolver alguns assuntos na floricultura e para fazer uma entrega de margaridas para um casamento do outro lado da cidade.

Com isso, eu fiquei responsável por fazer o almoço e dar todos os remédios ao meu irmão que novamente passou a tarde no meu quarto. Ele ficava lá com a desculpa de que a minha cama era melhor do que a dele, mas eu sei que ele quer apenas companhia, o que me leva a crer que alguma coisa a mais aconteceu, pois o meu irmão não é assim.

Com o início da tarde, eu avisei a Sehun que precisava sair e ele detestou a ideia de ficar sozinho em casa.

─ Deixa eu ir, hyung. ─ Sehun pediu enquanto eu estava me arrumando em frente ao espelho.

─ Nem pensar, você sempre diz coisas constrangedoras sobre mim. ─ Disse enquanto vestia uma camisa.

─ Mas eu vou me comportar e além do mais, se você me largar sozinho em casa, eu vou contar aos nossos pais que você abandonou uma pessoa doente e claramente dependente de você.

─ Você é insuportável. ─ Revirei os olhos. ─ Se arruma rápido.

Ele sorriu largamente e logo foi para o próprio quarto. Peguei meu celular para avisar a Chanyeol sobre o meu irmão.

Baekhyun: tem algum problema se eu levar o meu irmão? ele não estava se sentindo bem ontem e eu não quero deixar ele sozinho.

Chanyeol: claro que não tem problema.

Chanyeol: espero que ele esteja melhor agora.

Baekhyun: então eu vejo você no parque.

Baekhyun: e ele está melhor sim, obrigado por se preocupar.

Deixei o celular de lado e voltei a me arrumar. Minutos depois, Sehun apareceu pronto e assim saímos de casa. Durante o caminho, meu irmão me encheu de perguntas e eu apenas disse que estava indo encontrar um amigo. Contei ao meu irmão sobre o término com Jongin e ele já queria atropelar o Jongin com o próprio carro, mas meu irmão logo entendeu que essa foi a melhor decisão.

Chegamos no parque e assim que encontramos Chanyeol, eu fiz as devidas apresentações e com isso começamos a passear, mas foi então que Sehun pediu para andar com o Toben e Chanyeol logo deixou. Assim ficou apenas eu e o Park, pois o meu irmão estava mais na frente com o cachorro.

─ Eu sei que foi meio estranho o que eu disse da outra vez em que estivemos aqui e quero me desculpar por isso. ─ Chanyeol pronunciou, me olhando de relance.

─ Está tudo bem, eu também não fui muito legal com você. ─ Respondi com um sorriso no rosto.

─ Eu não disse isso antes por causa do seu namorado, mas eu acho o seu sorriso bonito. ─ Chanyeol pronunciou me deixando completamente corado.

─ Obrigado… ─ Respondi envergonhado e desviei o olhar.

─ Você quer algodão doce? 

Eu assenti e logo Chanyeol se afastou para comprar o algodão doce. Quando voltou, resolvemos ficar em um coreto que tinha em meio ao parque, deixando Sehun brincando com Toben ou melhor, fazendo bagunça com ele.

─ Sabe, eu não esperava ter muitos amigos na nova escola, mas estou feliz por ter conhecido você. ─ Chanyeol virou o rosto para me encarar. ─ Espero que possamos ser amigos ou até mais algum dia.

─ O que você quer dizer com isso? ─ Virei o rosto para ele e o encarei.

─ Um dia você vai saber. ─ Ele olhou para mim e sorriu. ─ E eu espero que descubra isso o quanto antes.

─ E se eu não descobrir? 

─ Bom, então eu acho que terei que te mostrar de outra forma o que estou dizendo. ─ Ele afastou o meu cabelo da testa e sorriu.

Desviei o olhar, porém tive que segurar a risada ao ver uma coisa.

─ Eu espero que a sua forma de demonstrar envolva mais cenas como essa. ─ Apontei para o meu irmão.

Sehun estava sendo enrolado por Toben que queria o doce que estava em sua mão e isso me fez rir pelo o meu irmão brigando com o cachorro.

─ É, eu tenho mesmo razão. ─ Chanyeol disse do nada e eu o olhei. ─ O seu sorriso é mesmo lindo, mesmo que eu tenha a impressão de que já o vi antes.

Desviei o olhar nervoso, porém fui salvo pela notificação do meu celular. Ao pegar o aparelho em meu bolso, notei que a notificação estava vindo do Instagram e assim que abri a mesma, senti como se o meu coração fosse sair pela boca.

Jongin tinha postado uma foto de quando eu, ele e Kyungsoo éramos crianças.

“star_nini27: lembram desse dia? haha, a minha mãe acabou de encontrar essa foto com o @dkyung_soo e @bbh_1D. bons tempos!”

Porém o meu coração estava para saltar do meu peito pelo o que Chanyeol disse em seguida.

─ Baek, por que o Jongin marcou você nessa foto? ─ Chanyeol me olhou, me mostrando seu celular. ─ Esse garoto loiro era o meu melhor amigo do fundamental, mas se você está sendo marcado, então… Você é ele, você é o garoto que estudou comigo e que foi o meu primeiro amor.

Eu arregalei os olhos, o que somente me entregou mais ainda. Chanyeol tinha finalmente descoberto quem eu era e isso era o que eu mais queria evitar.

─ Nós temos muito o que conversar, Byun Baekhyun. ─ Chanyeol pronunciou com um semblante sério.

Eu definitivamente estou muito ferrado e não faço ideia do que fazer. Pelo visto o meu domingo seria bem mais longo que o planejado e tudo graças a Kim Jongin e sua publicação.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...