1. Spirit Fanfics >
  2. Justiceiro Mascarado (Itachi x Leitora) >
  3. Capítulo 4

História Justiceiro Mascarado (Itachi x Leitora) - Capítulo 4


Escrita por: uchihaa21

Notas do Autor


Eu demorei, eu seiii... e o capítulo não tá tão grande, desculpem por isso, mas tive um bloqueio criativo heheh
Boa leitura!

Capítulo 4 - Capítulo 4


Estava amanhecendo e o ar gelado passou pelos cabelos da mulher, ela encarava o homem que havia feito a vida dela um inferno.  

O último andar do edifício era na cobertura, tinha um espaço significativo ao ar livre, um helicóptero estava parado pronto para que Orochimaru fugisse, mas o homem estava estático, assim como seus capangas.

— Não pode ser... — o criminoso ainda estava desacreditado — Eu vi seus ossos queimados depois daquele incêndio... — [Nome] riu da ingenuidade do homem.

— Achou mesmo que eu morreria tão fácil assim, Sr. Orochimaru... tão ingênuo — a garota fez um bico e uma feição de pena — Achou mesmo que escaparia de mim depois de tudo que me fez sofrer? Depois dos dias em que me fez passar por uma dor infernal? — [Sobrenome] gritou — Logo eu que fui criada para matar... — o sorriso diabólico voltou no rosto da mulher e Orochimaru tremeu diante dela, Itachi estava boquiaberto com toda situação.

— Peguem-na todos vocês... e mate-o — o chefe da máfia falou já se preparando para fugir.

— Itachi, vá atrás dele... eu te dou cobertura — assim que [Nome] falou, o Uchiha começou a correr em direção ao helicóptero, a mulher o acompanhava e matava facilmente todo aquele que entrasse na frente do moreno. 

Itachi acelerou os passos, pois o helicóptero havia decolado e estava saindo do edifício.

Antes que a aeronave ficasse longe, o Uchiha pulou do prédio e segurou firme na escadinha que ainda estava pendurada no helicóptero, ele começou a escalá-la, mas assim que olhou para cima, viu um dos capangas apontando uma pistola em sua direção. Itachi desviou de dois tiros, no terceiro acabou caindo no degrau de baixo e no quarto soltou a escada, pois o tiro havia pego em seu braço.

O moreno começou a despencar e sua vida passou diante de seus olhos, todo o sofrimento pelos pais, todos os momentos felizes que passou com sua equipe, com o tio, com o primo e com o irmão... ah... seu amado irmãozinho, ele ficaria tão arrasado com a morte do mais velho... 




— Itachi...— o pequeno Sasuke cruzou os braços e fez um enorme bico nos lábios — Por que não posso ir com você e com Shisui? 

— Você precisa crescer mais um pouco, irmãozinho... — o mais velho empurrou a cabeça do menor com dois dedos e Sasuke bufou com o ato repetitivo que o mais velho fazia.

— Mas eu já cresci bastante, irmão... olha só... — o mais novo se aproximou do maior — Falta só um pouco pra te alcançar — Itachi riu com a ação do caçula, a cabeça do menor estava dois palmos abaixo da cintura do Uchiha mais velho, ou seja, ainda faltava muito para o mais novo alcançá-lo.

Depois que os pais deles morreram, Sasuke ficou mais carente que o comum e Itachi tinha que dar mais atenção para o pequenino, não que ele não gostasse, ele amava.

— Falta pouco mesmo, irmãozinho... — o maior afagou os cabelos pretos do Uchiha mais novo, viu os olhinhos dele brilharem e um pequeno sorriso se formar nos lábios do pequeno — Mas ainda não está no momento certo, Sasuke... quem sabe na próxima... — o sorriso foi desfeito e o bico foi formado, fazendo com que o mais novo voltasse a ficar emburrado — Não fique assim, irmãozinho... — Itachi o abraçou, Sasuke demorou alguns segundos para correspondê-lo, mas logo o fez. 

O maior abraçava apertado o mais novo, como se tivesse medo de perdê-lo também.


Então algo o despertou...

— ITACHI — o grito de [Nome] fez o capitão abrir os olhos e ele não acreditou no que viu... a mulher havia pulado do edifício para salvá-lo. 

A garota se esticou mais, conseguiu agarrar o braço do homem e o touxe para mais perto, o Uchiha abraçou firmemente a cintura da menor. A agente pegou uma pistola, disparou em direção a outro edifício, da arma saiu uma corda com garra, ambas feitas de um material resistente e elástico,  ela se prendeu em um dos andares.

Assim que os dois agentes sentiram o solavanco e a mudança de trajetória, o Uchiha apertou fortemente a cintura da menor e a mulher colocou seu braço livre sobre um dos braços do maior, segurando-o firmemente, estava com medo de que o homem caísse. 

O edifício todo espelhado se aproximava em alta velocidade, logo [Nome] e Itachi sentiram o vidro estilhaçar em seus corpos e o impacto do piso daquele andar. Ambos saíram rolando pela sala, a garota bateu com as costas na parede e o homem parou de rolar antes que também batesse na parede.

O Uchiha tossiu depois de parar deitado no chão, ainda tentava recuperar o fôlego.

— Itachi — a mulher veio na direção do maior e ajoelhou-se ao lado dele — Está machucado? — o homem a encarou, o rosto delicado estava um pouco sujo e havia um pouco de sangue na testa dela, mesmo assim a agente estava preocupada com ele.

— Estou bem... — o maior colocou a mão no rosto de [Nome], fazendo com que ela recuasse um pouco — Sua cabeça... está sangrando... 

— Ah... — a mulher sorriu sem graça — Não se preocupe... vamos, preciso que coloque meu braço no lugar... 

— O quê?

— Desloquei o braço, capitão... preciso que coloque no lugar... — o moreno sorriu pequeno, levantou-se e ajudou a menor a se levantar também.

— Isso vai doer... 

— Já está doendo... — o moreno colocou uma mão no ombro de [Sobrenome], a outra um pouco acima de seu pulso e sem aviso colocou o braço da garota no lugar — Puta merda... 

— Eu disse que iria doer... 

— Pelo menos agora está no lugar... obrigada — a mulher sorriu agradecida e o maior sentiu as bochechas avermelharem, ela era tão linda, o sorriso, os olhos... mesmo suja e machucada, era linda.

— Eu que tenho que te agradecer... se não fosse por você eu estaria morto... — a agente corou com o agradecimento.

— Ora... achou mesmo que eu deixaria um companheiro meu morrer? – a mulher sorriu pequeno, mas mudou a feição para preocupada — Seu braço... está sangrando... — O moreno havia se esquecido de que o último tiro havia acertado-o de raspão — Se importa? — [Nome] apontou para a blusa preta que o homem usava e ele negou com a cabeça. A garota rasgou um pedaço de tecido da blusa e pressionou o ferimento, tentando estancar o sangue.

— Perdemos ele... — o Uchiha falou desanimado.

— Claro que não... o achamos uma vez e acharemos novamente... — a mulher passava tanta confiança que Itachi se sentiu esperançoso — Vamos, precisamos achar os outros... continue estancando o sangue... assim... — a garota se sentiu observada, levantou o olhar e encontrou os lindos olhos pretos do capitão — É pra olhar para minha mão... — a mulher sorriu pequeno, o maior sorriu sem graça e abaixou seu olhar para ver o que a agente estava fazendo e imitou a compressão no ferimento — Isso, assim mesmo...

— Você vai colocar a máscara novamente? — o moreno indagou curioso.

— Por que? Já cansou de olhar o meu rosto? — a mulher o provocou e o Uchiha riu.

— Pelo contrário... quero poder olhar mais vezes em seu rosto... — o capitão devolveu a provocação, fazendo a garota sorrir e revirar os olhos.

— Vamos logo, capitão... seus agentes devem estar preocupados com você... — [Nome] caminhou até o elevador do andar e foi seguida pelo maior.

Depois de deixarem o prédio, os dois agentes caminharam por mais duas quadras até encontrarem os automóveis estacionados e algumas pessoas ali perto.

— Capitão — Temari acenou para o maior e o homem retribuiu o aceno — Ué quem é essa? — a loira se dirigiu a mulher ao lado de Itachi. 

Naruto se aproximou de [Nome] e a abraçou apertado.

— Fiquei preocupado... 

— Eu tô bem, sabem que sempre volto pra vocês dois, certo? — [Sobrenome] falou alternando o olhar entre Uzumaki e Shikamaru que havia se aproximado da garota, abraçando-a apertado assim que o loiro a soltou — Estão machucados? 

— Nada sério... — Nara falou de forma entediada.

— NÃO — Temari falou surpresa — Você é o Justiceiro Mascarado? — a loira estava boquiaberta assim como Deidara — Mas você não era um homem? Estou muito confusa...

— Eu nunca disse que era um homem, vocês tiraram as próprias conclusões e acharam que uma mulher não poderia ser o "Justiceiro Mascarado" — [Nome] falou enquanto sorria pequeno. Os três agentes, inclusive o capitão, se sentiram péssimos por terem sido machistas sem perceberem — Não se preocupem, não estou ofendida... na verdade, estou acostumada com esse tipo de julgamento, já que vivemos numa sociedade machista... — os três ainda se mantiveram em silêncio, Naruto e Shikamaru tinham sorrisos debochados enquanto encaravam os agentes — Vocês ainda conseguem dirigir as motos? — os dois concordaram com a cabeça — Nos encontramos na Akatsuki, capitão — a mulher deu uma piscadela para o maior enquanto ela e os outros dois subiam na moto, o Uchiha sentiu as bochechas arderem, logo os três partiram em suas motos.

— Mas que porra aconteceu aqui? — Deidara falou ainda desacreditado no que vira, como assim o Justiceiro era uma mulher?



— O QUÊ? — Sasuke praticamente gritou ao ouvir o que amiga havia contado — Como assim? Uma mulher? 

— Essa foi a mesma reação que eu tive... — a loira lamentou — E ainda é gata pra caralho... 

— Obrigada, Temari... — uma voz feminina se fez presente atrás da loira. Assim que o Uchiha mais novo viu a garota teve que concordar com a amiga, o "Justiceiro Mascarado" era uma mulher muito linda — Se importam se utilizarmos a enfermaria? — a agente indagou sendo acompanhada pelo capitão — Ah, me chamo [Sobrenome] [Nome] — ela sorriu abertamente e os dois amigos sentiram as bochechas arderem, como alguém poderia ser tão atraente como aquela mulher?

— C-Claro q-que pode usar... — Temari gaguejou um pouco — Eu e Sasuke já terminamos aqui... — a loira puxou o moreno e saiu correndo da enfermaria.

— Sente aí na maca e tire a blusa, vou cuidar dos seus ferimentos — [Nome] mandou e Itachi obedeceu. 

A garota engoliu seco ao ver os músculos definidos do capitão, não eram exagerados, mas eram bem definidinhos, ela conseguia ver cada gomo do tanquinho do maior, pequenas cicatrizes de suas missões... era lindo. 

A mulher pegou um antisséptico, algodão, gase, esparadrapo e faixas, caso precisasse. O Uchiha tinha alguns arranhados no abdômen e nas costas, devido aos estilhaços dos vidros do edifício. Ao colocar o algodão molhado em antisséptico sob os ferimentos, o maior gemeu de dor. 

— Desculpe, mas preciso passar isso, não quero que infeccione... — os dois ficaram em silêncio enquanto o homem apreciava os toques gelados de [Nome], a verdade era que ele não estava com tanta dor, só estava surpreso como se sentiu agradado com os toques da antiga mascarada. 

— Prontinho... agora deixe me ver esse braço... — [Sobrenome] enxarcou o braço com antisséptico e viu os olhos do maior se encherem de lágrimas — Já vai passar, Itachi... eu prometo... — o homem achou adorável o jeito que a garota falava com ele, parecia estar falando com um gatinho assustado. A mulher passou mais alguns remédios e enfaixou o braço do Uchiha.

— O que o Orochimaru fez com você? — o capitão perguntou baixo enquanto observava a mulher jogar os algodões usados no lixo. A garota o encarou com um olhar sério, entregou-lhe a blusa e suspirou. 

— Fez alguns experimentos... — [Nome] franziu a testa — Experimentos que intensificaram minhas habilidades...

— Experimentos que te machucaram... — Itachi afirmou e a agente encarou os olhos gentis do moreno. 

— Isso não é importante agora... — a mulher desviou o olhar — Vamos passar o relatório da missão ao seu tio? — a menor começava a se retirar da enfermaria, mas foi detida pelo maior, que segurou delicadamente seu braço.

— Não te ajudei com seus machucados ainda... — o homem falou seriamente — Senta aí... — a garota sentiu um arrepio passar por todo seu corpo ao ouvir a ordem e o obedeceu.

O capitão pegou um pano limpo, colocou um pouco de sabão e água, passando-o delicadamente no rosto da menor logo em seguida. Tinha medo de machucá-la, seu rosto era tão delicado. Depois de limpá-lo, pegou um algodão com antisséptico e começou a aplicá-lo no ferimento na testa da menor, que tinha o olhar fixo no chão.

— Eu fui sequestrada por Orochimaru quando tinha 9 anos... — [Nome] começou a falar sem esboçar nenhuma reação — Ele fez muitas experiências... mas a que deu certo foi aplicar um mix de venenos em meu corpo... — o Uchiha escutava com atenção  — Isso durou por mais de 5 anos... todo dia ele aplicava pelo menos 3 litros dessa substância em meu corpo... — a garota encarou o moreno e o homem se assustou ao ver os olhos dela sem brilho algum, doeu vê-la com essa expressão — Era quase insuportável, sempre sentia minhas entranhas queimar, parecia que minha cabeça explodiria a qualquer momento, sem contar com as dores físicas, com os treinamentos exaustivos, nos quais eu sempre acabava machucada — a mulher sorriu perdida em seus pensamentos — Pelo menos foi lá que conheci Naruto...

— Como saíram de lá? — o maior indagou curioso.

— Tinha um agente duplo da Interpol da Inglaterra infiltrado na máfia do Orochimaru, o nome dele é Jiraya... — os olhos da garota marejaram — Ele foi como um pai para nós... — a agente respirou fundo — Ele nos tirou de lá e foi perseguido até ser morto... — [Sobrenome] sentiu o peito apertar, ainda era muito doloroso falar do pai — Felizmente, ele conseguiu fugir por 7 anos e nos deu a chance de nos sentir amados... — a antiga mascarada sorriu lembrando das confusões que aquele velho se metia por causa de sua perversão por mulheres.

— Eu sinto muito... — Itachi estava absorto em tudo o que aquela agente havia passado, deve ter sido horrível, pior que sua vida.

— Eu também... — [Nome] não esboçou nenhuma expressão, mas logo depois sorriu pequeno — Mas agora estamos todos bem, isso que importa, não é? — o Uchiha encarou os lindos olhos da menor, o brilho havia retornado. 

Ele não sabia dizer o porquê, mas queria ter a protegido de tudo o que ela havia passado nas mãos daquele criminoso. O maior sorriu, voltou a se concentrar no ferimento de [Nome] enquanto a garota encarava o homem sem esboçar nenhuma reação, ela sempre soube que o Uchiha era gentil e uma boa pessoa.

— Terminei... — o capitão sorriu e a mulher retribuiu.

— Ah, achei você... — Kakashi apareceu na porta da enfermaria, alternou o olhar entre a agente e o capitão — Atrapalho?

— Não... — [Sobrenome] saiu de cima da maca e foi até o Hatake — Obrigada pela ajuda, Itachi... vou conversar com Madara, antes de falarmos sobre a missão...

— Tudo bem... — o Uchiha de repente mudou o semblante para sério, talvez porque Kakashi estava por perto. 

Os dois melhores amigos sairam da enfermaria deixando o capitão sozinho por alguns minutos.

— Se importa de usarmos a enfermaria? — Shikamaru indagou enquanto adentrava o local junto de Naruto.

— Claro que não, fiquem à vontade — o moreno deu um meio sorriso e saiu do local deixando os dois agentes cuidando de seus ferimentos.

— Que bicho você acha que mordeu ele? — Nara perguntou enquanto limpava um ferimento no braço.

— Am? — o loiro falara confuso, tirara a camisa e examinou o corte superficial em seu abdômen definido.

— Itachi... estava todo sério quando entramos aqui...

— Mas ele é sério... — Uzumaki falou enquanto limpava o ferimento.

— Ele não estava tão sério quando estava acompanhado de [Apelido]... — o moreno enfaixava o braço com certa dificuldade e logo recebeu ajuda de Naruto.

— Ah... acho que ele tem um quedinha pela [Nome]... — Uzumaki disse concentrado em enfaixar o braço do menor — Desde a época dos treinamentos eu percebi isso...

— Então ele tem uma quedinha pelo Justiceiro Mascarado...

— Não deixa de ser a [Nome]... — o moreno bufou com a afirmação do Uzumaki.

— Talvez seja só admiração... — Shikamaru alisou o braço machucado depois de ter recebido ajuda do maior — Igual quando você achou que gostava dela... — o moreno ajudou o loiro a aplicar remédio no corte e enfaixar o local.

— Eu tinha 13 anos na época... — Naruto suspirou ao sentir uma fisgada de dor no ferimento — Itachi é adulto, sabe diferenciar admiração de gostar... — o loiro soltou um meio sorriso — Se bem que é fácil confundir quando se trata da [Nome], ela é uma pessoa apaixonante... 

— Realmente... — Nara soltou um riso e foi acompanhado por Naruto. Ambos já tiveram um pequeno crush pela garota, já que ela sempre os tratou com amor e os protegeu, coisas que foram tiradas dos dois muito cedo. Hoje eles sabiam que todo esse amor era de irmã para irmão, e era assim que atualmente eles se consideravam, os três eram irmãos... ah... e como eles amavam a irmã.




— COMO ASSIM AQUELE IDIOTA É UMA MULHER? — Hidan estava surtando depois de ter acordado do desmaio — EU SÓ ACREDITO VENDO!

— Posso saber o porquê dessa gritaria? — o capitão surgiu junto de Kakashi depois de terem conversado com Madara, [Nome] ainda estava na sala conversando com o Uchiha mais velho. 

— Ouvi dizer que o Justiceiro é uma mulher... — Hidan voltou a falar no tom de voz normal — É verdade?

— É sim, tem algum problema com isso? — Itachi foi direto, já não gostava muito do agente e ainda teria que aguentar comentários maldosos sobre a antiga mascarada? Nem pensar.

— Não pode estar falando sério, Itachi... — o homem de cabelos acinzentados gesticulava com as mãos desacreditado — Você está sendo enganado? Não vê? Como uma mulher poderia fazer tudo aquilo? Isso é impossível! — antes que o Uchiha pudesse defender a mulher e dar uns bons socos no idiota do Hidan, [Sobrenome] segurou seu braço, impedindo-o de defendê-la, sorriu gentilmente para o moreno e logo mudou sua expressão para séria — Ora, então você é a mulher que diz ser o Justiceiro Mascarado? — o homem de cabelos acinzentados sorriu ladino — Pelo menos é bonita... — a garota continuava se aproximando do maior, estava com a feição inabalável, chegava a dar medo. Hidan desfez o sorriso ao encostar as costas na parede e perceber a proximidade de [Nome], o homem engoliu seco.

— O que foi, Hidan? — a mulher arqueou as sobrancelhas — Por que perdeu a coragem se eu sou apenas uma mulher? — a agente sustentava o olhar avassalador em forma de desafio que logo foi aceito pelo homem de cabelo acinzentado.

— Ora, sua vadia... — o homem foi acertar um soco no rosto da antiga mascarada, mas ela desviou facilmente e segurou o pescoço de Hidan, levantando-o do chão.

— Limpe essa boca imunda para falar comigo, Hidan... — a mulher apertava o pescoço do homem com certa violência — Uma mulher pode fazer tudo o que ela deseja — a garota sorriu ladino — Mas acho que você já percebeu isso, não? — o homem de cabelos acinzentados engasgou.

Todos ao redor estavam com os olhos arregalados, menos Kakashi e Itachi. O platinado tinha um olhar de desinteresse, mas tinha um sorriso ladino por debaixo da máscara. O Uchiha estava apenas sério encarando de forma admirada a antiga mascarada. [Nome] soltou o pescoço de Hidan, que logo caiu de joelhos no chão, tossindo muito.

— Não ouse duvidar de minhas habilidades novamente... — a garota o olhava de cima — Não costumo ser tão paciente assim, Hidan... só o estou fazendo porque é agente de Itachi, caso não fosse já estaria morto... — a mulher tinha um olhar de superioridade, mas assim que encarou Itachi, sorriu docemente — Desculpe por isso, Itachi...

— Não se preocupe, [Nome]... — o homem retribuiu o sorriso — Estava na hora de alguém colocar esse idiota no seu devido lugar...


Notas Finais


Espero que tenham gostado! Amo quando comentam! Beijinhos no core ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...